Venvanse: Encontrei a dosagem ideal

Como eu já disse no último post, onde eu conto o rebuliço que virou minha vida após começar a usar o Venvanse, voltei a usar o Concerta 54. Minha vida voltou ao eixo normal, voltei a dormir e comer direito e a não me sentir esgotado nos finais de semana. Mas comecei a sentir saudades da produtividade que eu tinha usando o Venvanse, mas não das noites mal dormidas, da falta de apetite e nem da ressaca moral com as brigas que eu tinha e nem com os dedos que eu apontava para os defeitos dos outros.

Eu queria encontrar uma forma onde eu pudesse ter o controle total, ter um botão, um potenciômetro onde eu pudesse regular a potência do efeito do medicamento. Em outras palavras, tomar o Venvanse quando eu precisasse de super poderes e o Concerta quando quisesse dias normais.

Dimmer

E surgiu uma oportunidade para testar esse modelo, por conta própria. Da caixa de Venvanse 70, sobraram alguns comprimidos. Eu tinha uma prova super difícil para fazer. Pensei, prq não usá-lo? Há! Usei-o-o. Tomei e fui fazer minha prova. Caraca! Pense em um cara focado e produtivo? Era eu fazendo essa prova. Parecia o Chico Xavier psicografando. Baixava a cabeça e ia fazendo a prova. No final dela, eu estava só o bagaço. Como se tivessem me sugado todas as forças. Fui suuuper bem, me sentia feliz, mais inteligente e mais capaz. Sensação que eu nunca havia sentido fazendo qualquer outra prova.

Calvin fazendo prova

Pensei: Encontrei a minha fórmula secreta! E assim eu fui levando, tomando o meu espinafre sempre que precisava de mais força, até que acabaram os últimos comprimidos de Venvanse. Quando voltei a psiquiatra, contei a minha estratégia e ela desaconselhou completamente. Fiquei frustrado, já que achava que tinha entregue a ela A DESCOBERTA da ciência. A solução de todos os nossos problemas. :( Mas ela me fez uma contraproposta: usar o Venvanse 30mg. Aceitei! Ela me deu só uma receita, e disse que daria as outras com meu retorno positivo dali duas semanas.

Cápsula de Venvanse 30mg

E não é que deu certo? Encontrei a dosagem ideal do Venvase, dosagem essa que não me faz mal e que me dá o diferencial que eu já não encontrava mais com o Concerta. Estou usando essa dosagem há uns 8 meses e tem dado super certo. Minha médica achou super estranho, já que essa dosagem é indicada para crianças. Mas eu tenho a minha teoria: Cada paciente tem o seu medicamento e a sua dosagem ideal. Não dá para generalizar. Por isso é super importante o acompanhamento médico. Eu já quero, na próxima consulta que será em Março/13, propor a médica subir essa dosagem para 50mg, pois percebo que meu organismo está bem acostumado com o Venvanse 30mg e as vezes sinto que o remédio perdeu o efeito logo no começo da tarde. E como eu tenho aula duas vezes por semana a noite, sinto falta desse efeito prolongado. Mas não tem sido uma regra.

Pessoa Feliz e Produtiva

Enfim, hoje uso o Venvanse 30mg e estou muito feliz com ele. Sou produtivo no trabalho, consigo me concentrar e fazer várias atividades chatas e complexas, consigo falar bem e me portar em reuniões e sou extremamente sociável e participativo quando estou com meus amigos e familiares. Mas continuo esquecendo carteira, celular, chaves, deixando de pagar contas, pagando uma conta duas vezes, empurrando decisões difíceis com a barriga e me isolando do mundo e das pessoas sempre que posso. Mas bem menos do que acontecia antes.

Menino Feliz

Mas é como eu disse na resposta a um dos comentários aqui no blog, você se acostumou a vida inteira a ser e se aceitar assim. Não dá para mudar tudo e de uma só vez. Só com o tempo. E o tempo conserta tudo. É só termos paciência, sermos perseverantes e ainda mais guerreiros do que já somos. Concordam comigo? :)

Enfim.. e você, passou por alguma experiência difícil até encontrar a dosagem ideal do seu medicamento, seja Ritalina, Concerta ou Venvanse? Conta pra gente ai na caixinha de comentários! ;)

E agora acho que nos próximos posts já vai dar para falar sobre os benefícios que alcancei nesses dois anos e meio de tratamento.

Um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo a todos! ;)

522 Comments

  • Boa tarde, João Vicente (lhe trato pelo alter-ego não só pelo título no blog, mas tb porque eu mesmo uso apelido, pois, não posso culpar ninguém)…

    Me senti compelido a dividir um pouco da minha experiência. Não vou falar do sofrimento na escola, faculdade, trabalho, família, coisas perdidas e esquecidas, acidentes de carro etc. Tudo nos é bem conhecido.

    O fato é que descobri o TDAH há cerca de três anos, e isso foi um marco em minha vida, e tratar o distúrbio me levou a um novo viver, muito melhor. E vc pediu relatos dos medicamentos, pois vamos…

    Usei um tempo o Concerta. Até 54 mg. Nunca funcionou bem.

    O bem estar aumentou, mas demorava MUITO a arrancar de manhã, melhorava à tarde, e logo após as 17:00 voltavam o desânimo e o sono. A produtividade variava muito.

    Passei à Ritalina. No início, perfeito. "arrancava" com uma de 10 mg e em seguida mandava uma L.A. de 40 mg. Mas a irritabilidade aumentou muito.

    Muita ansiedade, agitação, aquela sede frenética, gosto de metilfenidato na boca e o humor virado na febre do rato…

    Quando iniciei com o Venvanse, a vida mudou. A ansiedade diminuiu, e a produtividade foi no máximo. Em alguns dias, me chegava a esgotar de tanto produzir, mas confesso que me levou a uma vida quase normal.

    Em um período de desabastecimento, voltei À Ritalina, mas para mim a dose de 90mg por dia mal segura as pontas… Eu sou o paciente com o menor nivel de resposta do meu psiquiatra, preciso das maiores doses…

    Hoje sigo com o Venvanse 70mg segurando o tranco no sufoco, mas vai bem.

    E qual a minha surpresa, ao ir comprar mais uma caixinha hoje, de saber que a Shire pisou na bola DE NOVO e tá em falta o tal Venvanse 70mg em tudo quanto é lado??

    Tenho medo de voltar à Ritalina e seguir produzindo, mas intratável…

    Vamos ver no que dá…

    • Oi Íngua!

      Não chega a ser confortante, quando encontramos alguém que passa pelos mesmos problemas que nós? A sensação que eu tenho é a de que não estou sozinho no mundo. Mesmo sem ter contato direto com nenhum outro portador, sempre que leio relatos como o seu, encontro um pouco mais de paz ao meu coração.

      Minha médica disse que as vezes tem dúvidas se realmente eu sou portador, devido o meu ser bastante moderado. Veja só, você precisa de 70 para aguentar o tranco. Eu com 30 é o suficiente. Imagino a sua agonia sem o medicamento. Eu já fico lesando o dia todo quando não tomo, faço ideia de como você fica. Deve ser terrível.

      A única caixa de Venvanse 70 que eu comprei, também tive dificuldades. E o mais bizarro era que essa dosagem nem aparecia no cadastro das farmácias, só o de 30 e 50. Alguns farmacêuticos recorriam a um catálogo geral de medicamentos, acreditando que o médico poderia ter errado.

      Mas na minha cidade eu encontrei em uma única farmácia, que me arrancou 310 pilas, sem choro e sem desconto. Hoje pago 220 pelo de 30mg.

      Enfim, obrigado por compartilhar sua experiência aqui no blog. Os comentários de vocês são extensão aos meus artigos. E considero até mais importante do que eles.

      • João, você ainda usa Venvanse 30 ou seu organismo já se acostumou? Os benefícios se mantiveram?
        Pretendo mudar de Ritalina La30, mas estou com receio de acostumar e ter que mudar novamente. Grata,

        • Há 3 meses eu voltei a usar o de 50. Meu organismo já tinha acostumado ao de 30.Os benefícios não foram constantes. Tive uma depressão, interrompi o uso.. Voltei a usar depois. Mas hoje está tudo em paz.

          • Obrigada! Felicidades.

  • o uso da ritalina causou um amumento em mim dos exatos sintomas que ela deveria diminuir que foram a desatenção e o esquecimento. pior ainda ; apresentei episódios de confusão de ideias os quais duraram por um período de tres dias mesmo após eu suspender a medicação. o psiquiatra me receitou venvanse, eu comprei mas não tive coragem de usar, fiquei com medo de piorar ainda mais, ou ainda de me viciar ou ainda de logo precisar de doses cada vez maiores como acontecem com os viciados. assim por enquanto estou estudando os efeitos em voces para poder chegar a uma conclusão. espero que todos sigam relatando suas experiencias com esses medicamentos ! alguém teve algum efeito parecido com o meu?

    • Ricardo,

      não deixe de experimentar o Venvanse. Como já disse aqui, cada medicamento e cada dosagem age diferente em cada portador. Você irá precisar experimentar. Não há outra forma. E como foi seu médico quem prescreveu, as coisas ficam bem mais tranquilas. Se piorar, suspenda e procure o seu médico.

      Se tiver alguém da família que você confie, peça ajuda.

      Tenho pessoas de confiança e que são do meu convívio diário, que sabem do meu problema e que me dão feedbacks sempre que possível sobre o meu comportamento. Eles conseguem enxergar variações que eu não.

      E isso é extremamente importante para o seu tratamento. São um ótimo termômetro.

      Obrigado pela visita e por compartilhar essa experiência conosco.

  • Obrigado pelas considerações sobre o Venvanse. Tomo esse medicamento desde Abril deste ano, começando com a dosagem de 30mg e logo após 50mg.
    Estava procurando um novo psiquiatra e o novo me disse que era pra eu aumentar a dose do medicamento para 70mg, pois crianças tomavam o mesmo tanto que eu, um homem de 80 quilos.
    Me senti simplesmente péssimo. Meu coração pulava da boca, sentia dores horríveis no pescoço e nas costas e não conseguia mais comer ou dormir. Acabei perdendo bastante peso.
    Fiquei um período sem tomar o medicamento, na esperança de que eu poderia aprender algumas estratégias de enfrentamento para lidar com o déficit – frustrada – e hoje voltei a tomá-lo, pois havia ficado completamente deprimido e desmotivado sem a medicação.
    Também me sinto assim: ligado, perspicaz, inteligente, com raciocínio a mil, mas isso não é bom pra mim pois como comorbidade desenvolvi ataques de pânico.
    Obrigado por compartilhar suas experiências. Elas me ajudaram a ver que eu não estou "louco" e que outras pessoas sentem-se assim também. Se possível, gostaria de trocar e-mails com você para tirar dúvidas e trocarmos ideias sobre o TDAH.

    Atenciosamente,
    Eduardo G. (Belo Horizonte – MG)

    • Ola Eduardo, e pessoal portador deTDAH, encontrei o blog essa madrugada e achei sensacional, descobri que tenhoTDAH FAzem dois meses, gracas a um amigo que recem havia iniciado tratamento e se identicava com a minha "forma de funcionar". Sempre tive resistencia à essas coisas achava que era "frescura". Achava que minha falta de concentração erafruto de stress, assim como a insonia e assim vai. Varios outros sintomas aos quais fui perceber depois queee seriam frutos do TDAH; mas como esse amigo era rico e teria uma boa infra para avaliar a sua saude e necessidades resolvi seguir suaindicaçao fui ao dr. Haroldo em joinville sc 180 km de onde resido. Mas como psiquiatra ehcoisa seria. Encarei a estrada. Ja na primeira consulta veio o diagnostico. Iniciei o tratamento com meia dose do venvanse 50mg e depois de 10 dias uma dose inteira. E anoite um terço de donarem! 150mg para ajudar a dormir. Simplesmente sensacional minha vida melhorou 200%. Ja tinha facilidade para algumas coisas e agora parece que tenho controle total de tudo! Essa semana tenho retorno ao medico e volto a postar. Neste momento sao quase 4hrs da manha o genio aqui chegou em casa tarde e simplesmente tomou outra dose dovenvanse ao inves do remedio de dormir. Resultado estou a 200 por hora

      • Oi César!

        Ri muito com seu lapso de ter trocado os remédios e ficado ligado a madrugada inteira. :D Ri prq já fiz isso e sei como é. No meu caso, foi justamente qdo tomava o Venvanse de 70, que o efeito entrava noite e madrugada a fora. Para diminuir, tive a ideia de acordar as 6 da manhã e tomar o remédio. Dai para agilizar, coloquei o copo d'agua e remédio do lado da cama. Por força do hábito, mandei o comprimido garganta abaixo, antes de dormir. Ainda tentei cuspir, mas não teve jeito. Fiquei LIGADÃO a madrugada inteira. :) Aproveitei para colocar minha leitura em dia e assistir minhas séries de TV.

        Abraços e obrigado pela visita! ;)

    • Eduardo,

      acredite, você não está sozinho. :)

      A sensação de quando você se descobre DDA é muito ruim mesmo. Você se sente um lixo. Um filme começa a passar na sua cabeça, pensando no tanto de coisa que você perdeu ou deixou de aproveitar por conta desse maldito distúrbio.

      Pensamos que somos anormais, estranhos.. loucos.. doentes.. mas não somos. Só funcionamos diferentes dos demais. Mas pelo menos agora sabemos disso e podemos nos controlar. Certo? :)

      Enfim um trecho da música Quase sem Querer da Legião Urbana que acho que tem tudo a ver com a gente:

      "Tenho andado distraído,

      Impaciente e indeciso

      E ainda estou confuso,

      Só que agora é diferente:

      Sou tão tranquilo e tão contente."

      Obrigado pela visita! ;)

  • Parabéns pelo blog João, sua forma de escrever e expor suas experiências são muito boas!
    Uma vez eu li em um livro que existe diferença de um dda para o outro.
    Que a pessoa pode ter ddazim ou ddazão.
    Eu me defino como ddazasso pelo que eu já passei na vida.
    Eu uso o Venvanse 70 mg mas sinto os mesmos contras que você citou,
    vou fazer essa experiência de usar uma dosagem menor!
    Pode me responder uma pergunta?
    Como você acha que seria sua vida se você não fosse dda? Você teria um blog? Estaria no emprego que está hoje?
    Grande abraço

    • Oi Klaus!

      Eu me considero um DDAzinho. Tanto é que a médica teve dificuldades em realizar o meu diagnóstico. E quando eu leio relatos de outros DDAs, vejo que meu problema não é tão grande assim.

      E como seria minha vida se eu não fosse DDA? Essa é uma pergunta que merece um post! ;)

      Aguarde e confie!

      Obrigado pela visita!

  • Pessoal,

    Estou desesperada!!!

    Tenho TDAH e faço tratamento com o Venvance de 70mg desde setembro/2012 e lógico resolve todos os meu problemas…

    Mas este medicamento esta em falta no mercado desde o mês passado. Para não ficar sem, estou diluindo a capsula em 10 ml de agua e tomando 5ml por dia.

    Preciso saber onde encontrar este medicamento em BH, pois ja procurei nas maiores redes de farmacia e o estoque esta zero e minhas capsulas ja estão no fim.

    obrigada!!!

    • Enquanto não chega o de 70 mg na farmácia que você costuma comprar o medicamento, porque você não usa 50 mg até chegar?

      • não compro o de 50mg pq não encontrei nem o de 30mg p/ comprar… acabou tudo!!!

        • Laura, na minha cidade tem…. porem o problema seria a receita (estou em Florianopolis – SC

          Mas se conseguir uma receita em meu nome, posso comprar e enviar para você, eu tenho certeza do de 50mg o de 70 posso dar uma pesquisada

          • Pessoal,

            uma receita emitida para aquisição do medicamento em outro estado, tem algumas restrições. Veja o que diz essa publicação da ANVISA:

            "Se destinada à aquisição em outra Unidade da Federação também é necessário que seja acompanhada da receita médica com justificativa do uso (art. 41).

            As Notificações de receita “a” procedentes de outras unidades federativas devem ser obrigatoriamente apresentadas pelas farmácias e drogarias à autoridade sanitária local em até 72 horas, para averiguação e visto (parágrafo único)."

          • Pessoal,

            eu liguei no laboratório Shire, eles me informaram que ja passaram os medicamentos p/ o distribuidor, e assim sera passado p/ as farmacias que fizeram o pedido. Ja entrei em contato com o gerente da farmacia que compro e ele ficou de me ligar. Se minhas capsulas acabarem vou ficar sem, não tem outro jeito. O medicamento ja é muito caro, e compra-lo em outro estado aumentaria ainda mais o seu valor. Obrigada pela atenção de todos, eu apenas gostaria de saber se tem alguem de Belo Horizonte que esta encontrando em alguma farmacia da cidade… por eu esta tomando a metado do que deveria, ja não estou sentindo mais os efeitos de antes… sinto muito sono e desconcentração, mais do q eu tinha antes de começar o medicamento. Não sei o que vou fazer quando 70mg ja não fizer efeito mais.

            obrigada a todos!!

  • bem, eu não me lembro quando parei de tomar o ritalina , e nem quando comecei a tomar o venvanse porém sei que faz muita diferença, uma que eu adorei foi que o venvanse nao te deixa euforico. Apesar que com o ritalina minha concentraçao era de 5% , com o venvanse nao aumentou mais que 3% . Pois com o tempo percebi que minha falta de atençao geralmente acontece por eu nao estar interessado no assunto ou nao me importar seja importante ou nao para uns e para outros , eu simplesmente nao me interesso. tenho certos problemas com minha memoria mais por falta da concentraçao em assuntos que nao me interessam , mais ainda estou em busca de uma soluçao , pois esse falta tremenda de atençao nao foca só conversas, mais tambem em leituras,lembranças e etc
    mais é isso ai espero algum dia descobrir mais como minha mente funciona pois tenho tédio em tudo que faço até nas coisas que eu gosto. ultimamente fico entendiado até de comer e dormir que sao coisas triviais para a vida que eu fico com raiva pois minha mente nao desliga tanto que tomo melatonia 1mg 1-5 comprimidos para dormir , pois minha mente nao desliga , bem é isso minha medicaçao atual é pondera 30mg venvese 50mg risperidona 2mg tudo 1 comprimido cada , espero descobrir mais sobres os usúarios de TDAH :D abraços

    • Oi Wolf!
      Esse lance da sua mente não desligar, é sinal de que o efeito do Venvanse está entrando noite a fora, não?
      Acontecia o mesmo comigo. E a solução foi usar uma dosagem menor. Hoje uso o de 30mg.
      Interessante que minha médica não cogitou a hipótese de me receitar remédio para dormir.

      Obrigado pela visita!

    • Wolf, meu neurologista a principio não quis saber se eu tinha ou não TDAH quando rerelatava falta de memória, foco, concentração. Eu estava com depressão crônica e ele quis tratar disso. Já tomava remédio para depressão desde 2011, fui nele em 2015, ele só mudou as doses. Depois de meses veio a minha prova de fogo: qual minha surpresa quando tive que decorar 8 episódios de um programa ( sou atriz e não trabalhava desde 2011) e não conseguia passar do primeiro episódio por 3 dias. Voltei nele desesperada e ele pediu um exame neuropsicológico que deu um TDAH grave. Eu tenho 42 anos. Assim ele receitou Ritalina LA 10mg que não fez afeito algum. Passou para concerta 18mg que tb não fez nada. daí resolvi tomar 2 concertas 18mg que me deu um animo, mas nada de foco e memória. Daí me deu ritalina 10mg sem LA e nada. Eu tomei 20mg e começou a me dar animo, mas não foco. Relatei tudo e ele disse que achava que eu estava estável da depressão, mas chegamos a conclusão que não, pois se eu tinha só animo com ritalina, sinal de que ainda estou com depressão, mesmo não chorando e tal. Portanto Wolf, eu procuraria um psiquiatra e procuraria saber se a chave do seu problema é depressão primeiro. Boa sorte!

  • alguém, tem filhos com tdah e notou que a medicação para o filho tem os mesmos efeitos que nos pais. ou seja, a medicação ideal para um membro da familia também é a mesma para os outros, e os efeitos colaterais são iguais entre familiares cosanguineos. isso aconteceu aqui em casa e foi interessante notar tivemos as mesmas reações

    • Sim! Isso tbm acontece comigo! Eu tenho TDAH e meu sobrinho tbm e nós dois tomamos venvance de 30 mg e temos praticamente os mesmos efeitos.

      • Oi Lina, meu filho de 7anos começou a tomar venvance 30mg à três semanas,estou muito preocupada com os efeitos colaterais,como falta de apetite e insônia,ele toma cedo 6:00pois estuda de manhã, pode me falar de como foi sua experiência com criança, obrigada Aline

  • há quanto tempo voces estão tomando venvanse? alguém com mais de dois anos?

    • Eu tomo Venvanse de 70mg desde 10/09/2012 e me senti muito bem. Tive problemas p/ dormir mas meu medico me receitou um calmante Olcadil 2mg que tomo a metade quando sinto insonia, mas não é todo dia q sinto. O Venvanse dura no organismo em torno de 13 hs, eu tomo o meu as 10hs da manha quando estou em periodo de faculdade, quando estou de ferias tomo as 8:30 ou 9:00 hs. Tb tive perda de peso, mas como eu era gordinha não axei isso ruim quanto mais emagreço sem fazer esforço mais feliz eu fico. No periodo que tomei metade de uma capsula por dia pq eu não estava encontrando o remedio no mercado, notei mudança no meu comportamento: ficava nervosa a toa, minha ansiedade estava voltando, e me sentia cansada. Agora que consegui mais 01 cx de 70mg me sinto outra pessoa: mais feliz!!! Espero que este medicamento normalize no mercado, pois nao posso ficar sem.

  • Sempre tive dificuldades de concentração e sempre me senti sonolento ao resolver estudar. Depois de muitos anos de dificuldades em ter alto desempenho nos estudos resolvi usar recorrer a Ritalina que tomei conhecimento através de uns amigos. Resolvi usar medicação pois precisava passar em um concurso muito difícil que me exigiria mais de um ano de estudo constante e grande volume de leitura que deveriam ser conciliados com o trabalho de Funcionário Público e Advogado. Procurei um psiquiatra e com meu histórico me diagnosticou com TDAH e passou uns exames cardíacos e, após, receitou-me o medicamento. Tenho tomado medicamentos do gênero há aproximadamente 1 ano.
    Comecei a tomar 10mg da Ritalina LA , que tem efeito de 12h e só precisa tomar 1x ao dia, além de manter o nível do medicamento mais constante no organismo. Não senti nenhum efeito. O médico passou 20mg depois de 1 mês com pouca diferença. Após mais um mês comecei a tomar 30mg e depois 40mg, quando comecei a sentir realmente a diferença da medicação. Disposição, estado alerta e resistência a distração. nesse momento já não sentia sono ao estudar e me distraia menos.
    Após mais um mês tomando esse medicamento, mas com efeitos ainda modestos, perto de seu custo, o médico resolveu passar o Venvanse. Medicamento novo que chegou esse ano ao Brasil e concorre com a Ritalina. A diferença é que sua formula se baseia em Anfetamina, diferente da Ritalina, mas ambos são usados para o tratamento do TDAH. Com esse medicamento foi tudo diferente, a reação foi no primeiro uso. Conseguia estudar 8 horas direto sem parar. Não sentia fome ou sono, tampouco distração e desgaste intelectual, dormia menos de 5h por dia, sem qualquer sinal de cansaço mental e alto índice de aproveitamento da matéria. únicos efeitos colaterais eram boca seca, falta de apetite e insônia na primeira semana. Depois regularizei meu sono e o Venvanse se tornou um grande aliado.
    Ainda uso o medicamento depois de aproximadamente 5 meses. Meu organismo se adaptou e faz parte da minha rotina já. Tomo diariamente. e Gasto aproximadamente 300 reais por mês com a medicação. Os maiores benefícios são a disposição, falta de sono, capacidade de longas jornadas de estudo sem sentir desgaste mental ou perda de raciocínio pelo cansaço. É como se eu não sentisse necessidade de parar de estudar, tendo capacidade de permanecer estudando com qualidade todo tempo que me dispuser a fazer isso.
    Considero o uso de medicação para maximizar desempenho intelectual e de estudo como uma ferramenta que a tecnologia tornou disponível para atingirmos nossos objetivos. O medicamento não faz milagre mas ajuda a estudar e a cumprir a dura concorrência e acúmulo de atividades que a vida moderna traz. A modernidade trouxe grande exigência intelectual e grande concorrência para obter os melhores recompensas na jornada profissional. Mas, criou também, ferramentas que cabe a cada um julgar seu custo benefício para se adequar e se diferenciar nessa caminhada. Usaria outras medicações que puder de alguma forma me ajudar meu desempenho intelectual sem comprometer minha saúde e, claro, com aval médico.
    Existem alguns gênios de capacidade mental nata superior a maioria de nós medianos. Eles tem algumas substancias e fatores orgânicos também que eu não tive o privilégio de nascer. Sempre tive dificuldade em estudar, sempre foi muito penoso e necessário. Acho que a medicação ajuda um pouco a me equilibrar com quem tem facilidade para isso natural. Gostaria de não precisar de medicação para ter o desempenho que tenho medicado mas esse é o mecanismo que está a meu alcance, vou usá-lo da melhor forma possível.
    Atualmente o medicamento está em falta em Brasília também. e não estou conseguindo estudar cedo. Tenho mta sonolencia pela manha. O interessante é que me sobraram uns comprimidos de Ritalina e resolvi tomar. E percebi que eles me dão depressão. No dia que tomo sinto uma angustia enorme no coração sem motivo. Realmente não quero tomá-lo mais. Só Venvanse, que me faz um super homem ou então normal como todos outros.
    Me indentifiquei mt com todos os posts, adorei o Blog, parabéns. Para um TDA ler esses relatos ajuda muito.

    • Oi Igor!
      Viu só como todos nós, de uma forma ou de outra, passa pelos mesmos problemas?
      Só tome cuidado para que não se torne uma pessoa obsessiva por produtividade e conhecimento. A longo prazo, acho que isso não é legal.
      Obrigado pela visita! ;)

    • qual a dose que vc toma?

    • Também senti o mesmo com a Ritalina instantânea. Outra coisa que descobri depois de 3 anos de idas e vindas de estimulantes é que o café exacerba os efeitos colaterais, principalmente a sensação ruim que sentimos quando o estimulante está indo embora do organismo, além de nos deprimir. Fiz vários testes e comprovei, 2 semanas com café X 2 semanas sem café! Se eu soubesse disso antes! outra coisa que funcionou bem foi tomar nootropil e arcalion tbm, alimentos pro cérebro! FICA A DICA PESSOAL!

  • Olá,

    Para ser objetivo (o Venvanse me ajuda nessa técnica, rs…), quero concordar com o último post em relação aos medicamentos, com as diferentes dosagens e os efeitos que têm em cada paciente. Sobre os sintomas permanecentes, inalterados pelos fármacos, que foram citados, gostaria de relatar a minha experiência.
    Uso Venvanse a pouco tempo, cerca de 3 meses, e faço análise aproximadamente há 6 anos. O remédio (não é preciso lembrar os efeitos práticos e de produtividade), vem me possibilitando de forma extremamente eficiente a realizar insights (vocês sabem o que significa? já tiveram essa experiência?) que (cor)respondem aos fatores psíquicos formadores dos sintomas que, subjetivamente, tenho parecidos com os relatados. Ao falar disso preciso registrar que sou um "caçador" obstinado a encontrar em meu subconsciente as respostas que quero de mim, sem (conscientemente) nenhum tipo de receio por este material censurado.
    Mas, meu objetivo em trazer essa minha experiência é dizer do quanto tem valido a pena, de como é bom e útil o que estou realizando. É um esforço, no sentido do trabalho, muito grande, mas o Venvanse me abre as portas para navegar em meu subconsciente e, graças à experiência analítica que tenho, desenvolvo esplendidamente minha habilidade.
    O resultado é que cada vez mais ponho meu corpo e minha mente em sintonia, não só em relação a produtividade, mas num campo geral; consigo alcançar pensamentos e um estado de "espírito" que não me autorizo ainda a descrever.
    O que quero dizer com isso é que se o objetivo da pessoa é livrar-se do DDA o medicamento é suficiente, mas se ele se estende a uma experiência ainda mais ampla, se entregue de corpo e alma ao divã e tenha (mais uma vez) uma nova e encantadora vida!

    abraço a todos

    • Henrique,
      essa combinação é a receita do sucesso de uma vida melhor para o DDA: medicação, acompanhamento médico e psicológico. O resto é consequência. ;)
      Obrigado pela visita!

  • Ola,

    Descobri que tinha TDAH em 2010, tentei a ritalina mas me causou dores de cabeça horriveis e depois o Concerta que tb não deu certo.
    Li muito sobre as caraterísticas e dificuldades deste tipo de funcionamento e fiz varias alterações na minha rotina. Passei a usar agenda no celular que me lembra de tudo o que é mais necessário. Comecei com oVenvance em Dez/2011, com 10 mg, meu médico me indica recapsular o medicamento, e tive grandes melhoras, como já descritas. Em Novembro de 2012 passei para 20mg. Quando faltou o medicamento eu deixei de tomar nos fins de semana, mas não senti esta diferença que os outros descreveram. E muito necessário o exercício físico aeróbico, diário para conseguir dormir bem.
    Tambem utilizo programação bineural em músicas do site http://www.brainsync.com, o CD Highfocus ajuda muito a manter a concentrção no trabalho!
    Abraços a todos.

    • Graça,

      vc ainda está tomando uma dosagem mt pequena. abaixo do mínimo fabricado para criança que é de 30mg. Acho que abaixo disso o efeito é quase placebo ainda mais se vc já tomou a quase 1 ano. Se bem que estou suspeitando que o efeito super homem é quase um vício psicologico.

  • Preciso de ajuda!! tenho uma filha de 6 anos que foi diagnosticada com TDHA, ela faz acompanhamento com neurologista, da minha cidade, desde os 3 anos…no Inicio tínhamos o diagnóstico de atraso global dos desenvolvimento, cheguei a levá-la para consultar com o PAPA do TDHA Dr.Luis Augusto Rohde para verificar se este diagnóstico estava correto( pois TDHA só pode ser diagnosticada depois dos 6 anos). Faz 3 anos que tentamos oferecer e dar um acompanhamento completo para ela( não esqucendo que os gastos são altos, mas tudo vale a pena para minha filha…) : fono, psicopedagoga, equoterapia….além de tomar risperdal. Em fevereiro de 2012 após consultas e testes pedagógicos, fechamos o diagnóstico(TDHA) e iniciamos a ritalina…inicialmente a medicção, foi ótima minha menina desenvolveu muito na parte pedagógica, mas em agosto começou apresentar alguns paraefeitos como:irritabilidade, agressividade….Suspendemos a ritalina e mudamos de neurologista, faz 3 meses que estamos tentando alguma medicação, que não seja um psicoestimulante, mas parece que não vai ter jeito…já tentamos tofranil, tegretol, e por último a sertralina( q deixou ela ligada no 220)…A dra. indicou o vevanse, mas existem poucos comentários do uso desta medicação em criança…além disso, eu tenho TDHA e sei como é ficar pipocando de medicação em medicação , não gostaria que minha filhinha passasse por isso…atualmente tomo concerta 54mg, pois não me adaptei a ritalina LA. Acho que vou acabar tomando o vevanse primeiro, pois dizem que em parentes consanguíneos os paraefeitos são os mesmos. alguém sabe do efeito do venvanse em crianças???obrigada!

    • Meu medico Dr. Jose Ferreira Belisario Filho, e especializado em TDAH em Belo Horizonte, e tem varias criancas como pacientes. Eu fiz eletroencefalograma especializado e o P300 para confirmar o diagnostico. Estou super bem c o Venvanse. Antes eu tinha um milhao de pensamentos simultaneos e tinha muita dificuldade p concentrar e organizar os pensamentos, so funcionava sobre muita pressao. Hoje consigo ordenar os pensamentos e concentrar em uma tarefa de cada vez. Nao tive efeitos colaterais, mas se nao faco exercicio aerobico fico c dificuldade p dormir.

  • Ameiiii esse blog…gteeee vcs descreve, cada um pouco de como sou….
    Tenho dda desde pequena mas comecei a tratar com 21 anos, na época da faculdade! Comecei com a ritalina 10 mg e hj a LA 20. Só que não faz mais efeito, além do que, me deixa mtoloka, irritada e nao consigo dormir por mais que me corpo esteja cansado… Acordo a noite toda……
    Eu sou uma pessoa mt dedicada….mas quando na tomo o remédio fico desinteressda por td sabe… N tenho vontade de trabalhar ( eu amo meu trabalho e profissão) … As vezes fico me martirizando por dentro por parecer ser preguicosa e peço desculpas a deus por nao estar dando valor a td que ele me deu…. Mas quando a ritalina fncionava eu trabalhava igual um touro e nem ligava de fazer hr extra….agora so penso em fazer nada…
    Alguem se sente assim?
    Procurei ajuda espiritual que está me ajudando mto…mas mesmo me esforçando, o desanimo pra trabalhar e focar nas atividades que faço mto é mínimo……
    Esse remédio venvanse é bom mesmo? Tira o sono? Deixa irritada?
    Tenho consulta com o neuro segunda… Ele disse que o próximo passo se a rita LA nao funcionasse, seria o concerta… Mas isso já faz tempo….
    Bjusss e obrigada joao pelo blog

  • O pouco que sei é mais ou menos que, cada pessoa responde do seu unico jeito a um determinado remedio. praticamente não existem duas pessoas com a mesma resposta se voce analisar bem a fundo. e além do mais o tratamento é multimodal, ou seja envolve além de medicação outras formas adjuvantes para funcionar 100% . Assim creio que a melhor forma de descobrir é testando qual a combinaçção de tratamentos funciona melhor no seu caso.

  • Oi…finalmente me enteré por que me cuesta trabajo concentrarme,ademas de ser muy ansioso,no dormir,etc.Hoy es mi primer dia con Venvanse,media capsula de 50…desde ya me siento anfetamínico…que se supone que va a suceder?Esta semana publican en Brasil un libro mio.Lo escribi esforzándome por concentrarme…lo logré!Claro que la historia está relatada a mi manera,no es lineal.Bueno,les mando un saludo,los encontré buscando info de Venvanse,y si estoy en Brasil en Joinville hoy.Adoro Brasil.gente boa de mais.

  • começei hj com o venvanse de 30mg. Gostaria que alguém me dissesse quanto tempo ficou nesta dosagem antes de subir para 50mg ou 70mg. Se puderem dar-me mais detalhes dos efeitos e o tempo que o medicamento vai deixando de fazer efeito por um longo período, eu agradeço. Abrçs.

    • Luc o aumento de dosagem depende do organismo da pessoa!

      Algumas podem ficar meses com a mesma e o medicamento continua fazendo efeito, e outras o tempo é mais curto!

      Você deve ficar atento aos efeitos do Venvanse, quando sentir que ele não está mais dando conta talvez seja a hora de conversar com o médico. Mas existem fatores que levam o medicamento não funcionar como por exemplo má alimentação, não dormir direito, e usar o medicamento todo dia também pode causar uma resistência no organismo, é bom sempre ter uns intervalos como nos finais de semanas ou nos dias que você não precisa se concentrar tanto! Espero ter ajudado! Abraço.

      • Ajudou sim, muito obrigado Klaus.

  • Oi Graça!
    Interessante esse lance da música. Vou procurar me informar melhor.
    Estou há muito tempo afastado de atividades físicas. Foi bom vc tocar nesse assunto, preciso voltar logo.
    Quem sabe com isso eu possa experimentar uma dosagem maior, sem ter dificuldades para dormir e me desligar completamente.
    Obrigado pela visita!

  • Priscila,
    acho que seria bom você buscar apoio psicológico também. As sessões de terapia irão te ajudar a identificar os motivos pelo seu desinteresse pelo trabalho. Isso não é normal.
    E efeitos colaterais todos os medicamentos para TDAH têm. Cabe a você, com apoio do seu médico,
    encontrar aquele que, cujos efeitos colaterais, impactem menos na sua vida.
    Obrigado pela visita! ;)

  • Luc, eu comecei com 50, fui pro 70 e hoje estou no 30 e muito bem adaptado.
    Estou nessa dosagem há uns 8 meses. Ainda não sinto necessidade plena do aumento.. foi tão traumática o uso das dosagens maiores.
    Enfim, mas na minha próxima consulta, vou tocar nesse assunto com minha medica.
    Quero experimentar uma dosagem maior e combinar com exercícios físicos diários para ver se eu consigo dormir bem, coisa que eu não conseguia com com as dosagens maiores.
    Obrigado pela visita!

    • Uma dica para para a falta de sono. No inicio do meu tratamento, mesmo sendo com Venvanse 30mg, não conseguia dormir, era uma sensação insuportável. Minha situação ficou tao critica que cheguei a passar 2 dias sem dormir, com pensamentos a mil por hora e a ansiedade cada vez mais controlando meu corpo. Pensei em parar com a medicação, ate que minha psiquiatra indicou o Tofranil 70mg. È um medicamento simples e bem barato, que regulou TOTALMENTE meus horários de sono e descanso, alem de controlar minha inquietação na cama antes de encontrar o momento do repouso. Pergunte o que sua psquiatra acha da medicação e se é aconselhável adicioná-lo ao seu tratamento.

  • Bom desde pequeno sou hiperativo e nunca me concentrei direito…foi diagnosticado com TDAH com 10 anos…mas com o passar do tempo meus pais acharam q era bobeira.. então parei de tomar Ritalina…agora com 21 estava impossivel…perdi o controle da minha vida, mt acelerado mt impulsivo…era 8 ou 80 não tinha meio termo…comecei a ficar mt nervoso e sem paciencia com todos a medida q ia crescendo, pois a pressão aumenta…pq vc tem q ser alguem na vida não pode ser um fracassado mt pressão da familia e faculdade dificil( engenharia de produção) brigas frequentes com a namorada q me fez refletir e buscar ajuda…conversei com minha mãe e ela achou q era desculpa por esta indo mal na faculdade e q eu era meio vagabundo…mas começei a ficar mais nervoso com todos a minha volta…então ontem 04/02 minha mãe marcou uma consulta com uma especialista em tdah em juiz de fora… fui diagnosticado com TDAH e ela me passou venvanse 30mg e cirtralina para dormir…e o tratamento o coaching q é bem caro 4 mil reais…minha mãe assustou e de primeira ficou triste…mas ela sabe q saude é em primeiro lugar e não exitou e devo começar o tratamento semana q vem..porem hj tomei o venvanse ja…e com 5 horas q tomei o primeiro comprimido ja posso sentir mudanças…mt mais concentrado…a cabeça ja não fica tão a mil como antes (continua um pouco), total falta de apetite e as vezes umas tonteiras…mas parece ser bom…qro ver como será quando começar a faculdade o meu rendimento…tenho medo de me decepcionar e não melhorar as notas, pq qndo criança fui o primeira da sala a aprender a ler e escrever e cantar o hino nacional..sei q tenho capacidade…mas tenho medo de me frustrar…vi na net os efeitos colaterias e fikei mt preocupado tenho medo tambem de me viciar no remedio e ficar totalmente dependente asim como vi nos relatos acima…o que fazer? como superar isso? vou ter sucesso? será q vou ter q aumentar minha dose futuramente? me ajudem obrigado

    • higor, se vc não consegue se sentir bem sem nunca ter tomado o remédio e depois de tomar o remédio se sente melhor então qual é a diferença de ser viciado ou não. Se é algo que te faz bem e vc só consegue se focar com o remédio não faz diferença se vc precisa do remédio depois por estar viciado ou por não conseguir mais viver da forma desordenada de antes. Se vc vai melhorar depende de vc conseguir se adaptar as novas habilidades. Se é preguiça ou TDA só muda ou nome. Tem pessoas que tratam a preguiça outros não. se um remédio me deixa menos preguiçoso e sem o remédio não consigo deixar de ser preguiçoso. Não importa o nome a questão é quem vc é com o remédio? consegue resolver sozinho de outro forma? vale a pena tentar? Eu acho que vc deve tentar de tudo que possa te ajudar.

      • Higor,

        você só vai saber após começar o tratamento. Não é preciso ter medo de viciar na medicação, desde que você tenha acompanhamento médico constante. O seu receio é normal, também tive. Principalmente com o fato de ter que tomar um remédio tarja preta. Mas com o tempo você vai perceber que o tratamento vai te trazer mais benefícios do que malefícios. E é isso que importa. Não tenha medo de correr atrás da sua paz, produtividade e felicidade. ;)

  • Até agora o medicamento está fazendo efeito de forma satisfatória. Não sei até quando vou ficar nos 30mg(talvez nem saia dele), mas o importante é que está fazendo o efeito esperado. Sinto minhas emoções mais potencializadas quando o medicamento faz efeito, porém nada fora do normal. O que dói mesmo é o preço do venvanse. Espero que abaixe. Se alguem souber de preços mais "light" é favor falar. Abrçs a todos.

    • Luc,

      realmente esse remédio é muito caro. Eu costumo dizer que não dá pra ser pobre e ter TDAH. Torço para que um dia a patente desses medicamentos caiam e a gente consiga preços melhores.

      Eu tb sinto minhas emoções mais potencializadas. Fico menos desinibido, falo mais, tenho opinião sobre tudo e todos. E isso é bom! Só não pode ser exagerado demais! ;)

  • Gostaria de fazer uma pergunta aos que gostam de uma cervejinha. Como vcs intercalam o medicamento e a bebida. Qual o tamanho da pausa entre medicamento e bebida??

    • Luc, pelo o que eu li sobre a medicação, o efeito dela é o apelidado "ON-OFF", so tem funcionalidade no seu organismo no dia que voce toma. Basta no dia da cervejinha você nao tomar o remedio, ou se tomou esperar em media de 8 a 12 horas pra poder consumir alguma bebida alcoólica. Espero ter ajudado.

      • eu também estava preocupada com isso, comecei a tomar ele hoje.

    • Luc,

      já fiz essa pergunta a minha médica e ela me recomendou não tomar.

      Mas já desobedeci e tomei. E em mim não teve problema algum. Mas com bebida sou bem tranquilo e qdo bebo, bebo muito pouco. Logo, não sirvo de referência.

      :)

  • Alguém já experimentou o Stavigile – Modafilina ??? Estou tentando trocar o Venvanse por ele. É mais barato e não tem efeitos colaterais. Me parece que pode ter a mesma eficacia apesar de não ser especificamente para TDA.

    • Igor, eu já usei o Stavigile. Os efeitos colaterais foram semelhantes ao da ritalina, pelo menos comigo. Até o momento o venvanse é o melhor pra mim.

  • È impressionante a semelhança na historia de vida entre cada um de nós com DDA / TDAH. espero novas postagens no blog, e ainda essa semana vou contar a minha historia aqui. O modo que descobri o TDAH, e os metodos que desenvolvi para controlalo.

  • Concerta não me serviu de nada: muita ansiedade, estimulado ao extremo mas com medo da sombra.
    Venvanse: Ansiedade ZERO, 30mg e agora 50mg mas creio que logo va para 70mg… Pois como dito o corpo se acostuma e se voce for realmente infeliz vai experimentar taquifilaxia…. Google it and see.

    Eu tiro alguns dias de folga 'in order to reset my neuroreceptors' e funciona mais ou menos bem…

    Eh o que ha de melhor para nosso probleminha, logo logo vai ser considerado medicação de primeira linha ao inves de metilfenidato.

    Boa sorte aos desatentos de plantão!
    T

  • Pessoal, uma coisa que eu digo do alto minha embriaguez:

    Nossas crianças deveriam receber diagnostipco o mais cedo possivel! Eu tive a benção de ser agraciado com um intelecto um pouco melhor que a media, o que me ajudou a "esconder" minha condição até a idade adulta(ja não sei se o atraso no diagnostico seja uma dadiva, though).

    Nossa capacidade "obsessiva" de hiper focar me garantiu o meu emprego atual quando eu fui obrigado a aprender ingles em 8 meses sozinho. Hoje trabalho como coordenador de segurança do trabalho fora do Brasil desde 2010.

    Vyvanse/Venvanse deveria ter o mesmo regime de desconto do concerta… porque pagar mais de 300 reais todo mes eh um bocado dificil para o cidadão medio Brazuca.

    Hoje tomo 50mg e logo devo partir para 70mg para cobrir o dia inteiro(50mg tem durado 8 hrs)

    Desejo aos ADHD do blog sucesso e sorte!!

    PS: http://www.youtube.com/watch?v=M7xNult1GVM

    • Thiago, eu me sentia igual o cara do vídeo quando fazia uso do metilfenidato. Como disse anteriormente o venvanse está sendo o melhor medicamento.

    • Amigo, o tempo de efeito independe da dose. Parece diminuir com o uso de vitamina C e cafeína. Evite-as. Apesar de a bula falar que alimentos não alteram a absorção, tenho notado maior tempo de ação se ingerido com alimentos gordurosos. Abraços.

  • Parabéns pelo Blog, muito útil… Gostaria de saber se alguém já usou NEUROFEEDBACK para tdah, é colocado como único recurso não medicamentoso que ajuda as pessoas com o problema. Ou já ouviram falar sobre o seu uso?

    • já ouvi falar e tenho curiosidade de saber sobre alguém que já experimentou para saber o real resultado , ou se é só embromação. Para minha infelicidade não há na minha cidade , por isso mesmo gostaria de saber de outras pessoas para ver se vale a pena ir conhecer essa forma de tratamento em outra cidade.

  • Muito bom JV, eu estou tomando o Venvanse e meu filho de 10 anos vai tomar assim que eu conseguir um laboratorio que manipule a capsula de 30mg em capsulas de 10mg. Me sinto super ligada também, inclusive me senti ligada dormindo, pode isso? :D

    • Simone, nem os médicos nem a Anvisa estimula essa prática de reencapsular, acho melhor não arriscar essa técnica.

  • Oi pessoal, preciso de ajuda, tenho dois filhos com TDAH e os dois usam VENVANSE, o de 17 anos usa de 70mg e o de 13 anos usa 50 mg, o Problema é que o MEDICAMENTO ACABOU , estou com as receitas do psiquiatra mas nao consegui encontrar o remédio nem em INDAIATUBA E REGIÃO, CAMPINAS e nem em salgumas farmacias para onde telefonei em SAO PAULO!
    POR FAVOR ALGUEM SABE ONDE POSSO ENCONTRAR O REMEDIO???
    OBRIGADA PELA AJUDA
    CLAUDETE

  • Olá. Fui diagnosticado TDA a um ano atrás, comecei com 1 Venvanse 30 mg por dia, e depois de seis meses, eu estava com 2 Venvanse de 70 mg por dia, um no começo da manhã e outro no começo da tarde. Mesmo com essa dosagem, lá pelas 18:00 o efeito já tinha ido embora, e só ficavam os efeitos colaterais (irritabilidade, cansaço, muito anti-social e por ai vai…).
    Me tratei com o Venvanse por 9 meses, até que por fim, pedi para o Psiquiatra mudar a minha medicação.
    Atualmente estou com a Ritalina 10mg, tomo 70mg por dia. A maneira como eu uso a Ritalina não é muito convencional e nem muito prática, mas é a maneira que eu encontrei para que essa medicação me ajudasse pra valer.
    É o seguinte, eu tomo 5 mg de Ritalina a cada hora, começo as 08:00 da manhã e vou até as 21:00. Foi a maneira que eu encontrei para realmente ficar coberto pela medicação o dia todo, e com efeitos colaterais que não me atrapalham muito. Alguém aqui já tomou Ritalina dessa maneira que eu descrevi?
    Um abraço para todos.

    • Ezequiel muito interessante seu caso!

      Você consegui lembrar a cada hora de tomar o medicamento? E os efeitos desse novo tratamento são melhores que o seu último? Me interessei por isso, estou pensando em testar essa experiencia que você está tendo! Você poderia contar mais?

      • Olá Klaus.

        Geralmente o nosso dia começa cedo e termina tarde, e as medicações de longo alcance, por melhores que sejam, não cobrem todo esse período. Desde que eu comecei a tomar a Ritalina 10 mg, eu percebi que o meu organismo se adaptava bem a ela. O problema é que o efeito de uma drágea de 10mg durava somente uma hora, e como eu tomava uma dose a cada 3 horas, eu ficava um tempão descoberto.

        Um dia eu resolvi fazer essa experiência, pegar uma drágea de 10mg e parti-la ao meio, e comecei a fazer o teste. Eu percebi que a intensidade de uma dose de 5 mg era menor, mas a duração também era de 1 hora, igual ao comprimido de 10 mg.

        É uma espécie de “liberação lenta” da medicação, só que você tem que fazer manualmente, tomando uma dose a cada hora. Dá um pouco de trabalho, mas estou tendo ótimos resultados. Acho que eu encontrei a maneira de extrair o máximo de benefício da medicação, com poucos efeitos colaterais.

        De qualquer forma, estou falando dos efeitos no meu organismo, não posso garantir que essa maneira de administração da Ritalina será boa em outras pessoas. Eu também não sei quais os efeitos a longo prazo.

        Espero ter colaborado, um abraço.

        • Interessante, eu faço algo parecido, só que divido os comprimidosem 1/4, tomo um comprimido por dia ao todo (ele dividido em 4 partes sendo tomado nos momentos q julgo mais importantes)

  • Tomo Venvanse 50mg e sinto – me muito bem com ele.Não apresento nenhum efeito colateral. Para mim tem sido ótimo. O problema e que eu não consigo encontrar em nenhuma farmácia. Alguem poderia indicar alguma farmácia onde ainda tem esse medicamento.

    • Olá Suzan.

      Quando eu usava essa medicação, normalmente eu sempre encontrava nas Drogarias São Paulo, principalmente nas duas unidades aqui de Santo André, localizadas na Av. Portugal.

      Voce também pode encontrar na rede Drogaria Nova Esperança, eles possuem um sistema de entrega a domicilio, através de motoboy.

      Até mais e boa sorte.

    • Olá Suzan,

      também tive dificuldade de encontrar o Venvanse 50 mg. No ABC só achei na drogaria São Paulo no Shopping Metrópole, em São Bernardo. Em São Paulo tinha na unidade da rua Medeiros de Albuquerque, 301 em Pinheiros.

      De acordo com a Shire, o remédio está em falta e só irá regularizar no início de março com uma carga que deverá chegar no final de fevereiro.

      Boa sorte.

      • Essa conversinha da Shire de que o abastecimento estará regularizado até o final de fevereiro é ridícula. Estou ouvindo isso desde meados do ano passado. Eles sempre dizem que estará regularizado no fim do próximo mês… affff
        Como é que pode comercializar um medicamento caro, como o venvanse, de uso contínuo, sem ter ao menos um sistema de abastecimento satisfatório.
        Total desprezo com o médico que prescreve e com o paciente que depende dele.
        Somos duplamente desprezados: pela SHIRE e pela ANVISA

  • Uso o Venvanse 30mg há uns 6 meses, on demand, ou seja, quando realmente preciso focar. Como faço uso do Exodus e do Alprazolam (os quais estou retirando gradualmente, após 2 anos de uso contínuo), tive uma perda progressiva de memória (culpa da benzodiazepina, principalmente), o Venvanse me ajuda a readquirir a concentração e manter a linha de raciocínio que eu tinha antes da última "Grande Depressão". Ou seja, não preciso dele on daily basis, como do alprazolam, que realmente vicia… Os prós e contras são +/- os descritos pelos usuários, acrescento que tenho muita tremedeira quando o utilizo (que "magicamente" passa c/ o alprazolam).

    Boa sorte a todos nós e parabéns pelo blog!

  • Incrivel como você João descreveu exatamente os efeitos colaterais que senti quando tomei o venvanse 50mg por 2 meses. O julgamento errado e muitas vezes afobado em relacao a algumas situações. E até uma depressão mesmo no efeito do remedio, sem falar quando nao tomava.
    Outra coisa que incomodava muito e nao vi ninguem relatando era o aumento da sexualidade(tesão) de uma forma absurda. Chegando a atrapalhar fazer outras coisas e so pensar nisso. Já dei uma lida pela internet e vi que alguns realmente reagem dessa forma.
    Estou sem tomar nada há 5 meses mas o seu relato de ter diminuido a dose para 30mg me fez resolver tentar de novo o Venvanse. Tinha tomado Ritalina antes e nao me adaptei, me deixou anisoso e agitado.
    Só que agora fica a duvida será que tento o Concerta 54mg ou o Venvanse 30mg? Infelizmente os 2 sao carissimos e ficar gastando so pra testar nao dá. De qualquer forma, parabens pelo Blog, é muito dificil encontrar em Portugues relatos de pessoas que fazem uso desses medicamentos.

  • Eu tenho 38 anos, já tomei concerta, ritalina e hoje tomo VENVANSE.
    Posso dizer que sou um apaixonado (ou seria viciado) pelo medicamento. Ele simplesmente me faz ser uma pessoa NORMAL, que interage, que faz planos, que raciocina….
    O problema é que o efeito da droga é cada vez menor. Eu tomo 70mg e antes ficava funcional até as 16, 17h (tomo as 7; 8h da manhã). Atualmente não "funciono" após o meio-dia. Por isso preciso complementar (com ordem médica) com ritalina, caso contrário não sei como chegar ao fim do dia.
    Importante também dizer que o Venvanse, além de me fazer funcionar do ponto de vista psíquico, melhorou minha saúde de forma geral. Eu perdi peso, com isso meus níveis de colesterol, triglicerídeos e glicose que eram altíssimos hoje estão normais. Minha pressão era elevada e também está ótima.
    Enfim, seria uma panaceia se não fosse o fato da dependência. Se eu não tiver o medicamento parece que estou carregando o mundo nas costas. Tudo é pesado, tudo dói. Além disso, meu apetite simplesmente fica insaciável, e como sem parar, por horas.
    Atualmente ando preocupado com esse negócio de blitz da lei-seca, pois o teste que estão fazendo para detectar consumo de drogas, detecta o venvanse (a ritalina também…). Como fazer? Não dirigir mais? Não viajar? Deixar de lado um dos meus grandes prazeres? Ou fazer isso usando os medicamentos, mas arriscando perder a CNH além de outras consequências. Vale dizer que não adianta receita médica, pois o álcool também é uma droga lícita, mas proibida para motoristas. Sinto o cerco fechando. O problema é que no caso das metanfetaminhas, não existe um prazo seguro para que o consumo não seja detectado pelos testes, que são imprecisos e até que se discuta a validade jurídica ou técnica deles, a m já tá feita.
    Abraço a todos.

    • Olá Junior.

      Além de um comprimido de Venvanse de 70 mg pela manhã, quantas Ritalinas de 10 mg você precisa tomar para completar o seu dia? A sua pressão sobe ao misturar essas duas medicações?

      Um abraço.

      • Exequiel,
        Respondendo suas perguntas:
        Não, o uso concomitante de VENVANSE e RITALINA não altera a minha pressão. Mas cada organismo reage de uma forma distinta né?!
        Infelizmente a duração do VENVANSE não passa de umas 3, no máximo 4 horas no meu organismo, dessa forma eu tomo uma ritalina de 10mg antes de começar a tarde, e se vou fazer algo a noite, mais uma de 10mg. Atualmente estou de licença médica, pois estou numa fase extremamente depressiva e se não fossem os remédios, não sei o que seria de mim. Além desses que mencionei, faço uso do Cymbalta, antidepressivo e faço psicoterapia também. Confesso que estou me sentindo com 90 anos (tenho 38), cansado de me sentir assim e profundamente desanimado de remédios, terapias, etc.

  • Há um mês tomo conserta 30 mg, n senti com ele o efeito "estimulador" pro estudo que eu sentia com a ritalina. Quis deixar a ritalina porque o efeito depressivo que ela causava em mim era assustador, meu humor oscilava demais, chorava muito praticamente todos os dias e como n tinha um motivo eu despejava a culpa no primeiro q fizesse algo fora do meu planejamento, ou seja, meu namorado rs. Fiquei muito ansiosa tb com o uso da ritalina, abalava completamente meu emocional, e descobri isso qnd entrei de ferias e passei 1 mes sem tomar, voltei ao meu verdadeiro eu qnd passei esse tempo sem ritalina. E depois disso senti muito medo de tomar qualquer outro remédio pra dda, fiquei mais ou menos uns dois meses sem remédio e como a falta do remédio foi grande, comecei a pesquisar sobre outros medicamentos. Enfim, tomo venvanse a um mes, me adaptei bem a ele já que n me causa depressão, ansiedade e nervoso, mas sinto falta da vontade louca de estudar que sentia qnd tomava ritalina.

  • Amigo, como o cara vai detectar a presença de anfetamina em vc….está louco!!! O que é permido ao agente de transito é aplicar o exame neuropsicquico …ex..ande reto, dedo no nariz etc….é só n estar doidão de remedio!!não tem aparelho p medir isso..kkkkkk…..

    • Sim amigo. ESTOU LOUCO!

      Mas felizmente (ou infelizmente) minha loucura não me impede de ler e me informar sobre as coisas. Ao contrário do que você afirma, existe sim testes que conseguem identificar maconha, cocaina e ANFETAMINAS!!! Não sei se você sabe, mas o VENVANSE é sim uma anfetamina. Se o teste é legal e legítimo, é outra história, mas o fato é que não existe como argumentar com os agentes que fazemos uso disso com prescrição médica. O texto da Lei de Trânsito é claro ao impedir a condução sob efeito de alcool ou substâncias que provoquem dependência. É exatamente este o caso. Não adianta nada andar com receita, pois o alcool (como as anfetaminas)também é uma droga lícita e seu uso quando na condução de veículos é crime.

      Outra coisa: antes de debochar, procure se informar. Caso tenha dificuldades, segue um link pra facilitar sua vida

      http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2013/02/pri

      A Operação Direção Segura também teve bloqueios na Avenida Zaki Narchi e Braz Leme, também na região norte de São Paulo, perto de onde ocorria o desfile das escolas de samba no Anhembi. Por enquanto, as blitzes para flagrar motoristas sob efeito de maconha, cocaína, heroína e anfetaminas foi deflagrada somente na capital. Posteriormente, a ideia do governo paulista é difundir a ação em outras cidades do estado.

      • só n~]ao fazer o exame. ninguem é obrigado a fazer prova contra sí. Ísso nunca vai mudar. multas administrativas só em casos nítidos de alcolismo. Não vejo também nenhuma proibição de dirigir sob o uso de anfetaminas receitadas por médico. mesmo se eventualmente eu fosse pego em algum exame diriginso sobre efeito de anfetaminas ainda assim não haveria nenhum problema ou proibição legal. Essa reportagem tem um monte de bizarrices jurídicas. Só sensacionalismo. qualquer um que for pego em uma blitz e for pedido eventualmente para fazer um exame de sangue para detectar drogas é só dizer não. E se fizer e ainda assim detectarem anfetaminas, motre a receita. Se ainda assim der problema é só recorrer administrativamente ou apresentar defesa se Penal. mas acredito que isso jamais aconteceria. Na verdade deveria ser é proibido um TDA dirigir sem remédio. O venvanze é justamente para evitar distração e coisas que podem causar acidentes. Junior, pode ficar tranquilo, isso não dá em nada não, não merece nem a preocupação. Recomendo aos TDAS é que não dirijam sem medicamentos que as chances de dar problema são maiores. Eu mesmo vivia esquecendo de um monte de coisas e tomando mt mais multas antes de tomar o remédio.

  • Olá João e pessoal que acompanha o blog.

    Tomo o Venvanse 50mg a quase dois anos e posso afirmar que realmente é um medicamento fantastico.

    Mas gostaria de saber de vocês se alguém compartilha do mesmo "problema" que venho tendo com ele…

    Se por algum motivo fico sem tomar o medicamento, ou por falta do mesmo ou por puro esquecimento, é certeza de um dia longo e pouco prazeroso.

    O nivel de cansaço fica beirando o insuportável, um desanimo muito grande e o pior de tudo, o foco fica indescritivelmente baixo.

    Tenho medo de meu organismo ter acostumado com a substancia, de uma maneira tão profunda que de certa forma não sabe funcionar ou trabalhar sem ele.

    Ja comentei isso com meu medico, mas sinceramente não senti muita firmeza nos argumentos e explicações dele.

    Alguém também se sente assim ou teve uma experiência semelhantes.

    Aguardo os comentários de vocês!

    Abraço

    • Sou da area da saúde. Acredito no que você está falando, isso se deve a um fenomeno chamado down regulation. ou seja com a ultilização da medicação os receptores lentamente vao reduzindo de numero e quando voce não usa é como se estivesse bem pior. pelo mesmo motivo voce desenvolve tolerancia. uma solução para melhorar um pouco esse problema seria fazer intervalos como fins de semana ou férias, nos quais voce fique sem usar a medicação. espero que tenha ajudado !

      • Comigo acontece exatamente a mesma coisa. Sem o remédio fico irritado, ansioso, e me considero já dependente dele, viciado mesmo! Como não estou encontrando o remédio, já andei pensando em formas de contrabandeá-lo, logo eu que sou da área jurídica e sempre me comportei de uma forma extremamente correta e ética, e sei das consequências de uma ação dessas. Mas PRECISO do remédio, tal qual um viciado precisa da droga. É triste isso….

        • Olá Junior.

          Eu sei do que você está falando, usei o Venvanse por 9 meses, eu percebi que estava começando a ficar dependente dele. O pior é que ele estava fazendo cada vez menos efeito, tanto que nos últimos três meses que eu o utilizei, eu estava tomando 2 comprimidos de 70mg por dia, e mesmo nessa quantidade, a medicação não conseguia me ajudar durante todo o dia.

          Então eu resolvi parar com o Venvanse e tomar a Ritalina 10 mg. Apesar de ser menos eficiente, a Ritalina causa menas dependencia em relação ao Venvanse.

          Atualmente, migrei para o Concerta, (um comprimido de 54mg e outro de 18mg, por dia). Mas essa medicação não está me ajudando, o efeito passa muito rápido.

          Vou voltar para a Ritalina 10mg.

          Um abraço a todos.

  • Oi Ezequiel e demais amigos de TDAH,

    Antes do Venvanse (hj tomo 20 mg, compro o de 70mg e recapsulo, c receita p isto), um grande problema era manter a linha de raciocinio, eu. Melhorei bastante. Outro ponto q tem melhorado e q estou conseguindo organizar as coisas na mente e na vida. Depois que li o blog esperimentei nao tomar aos domingos e fico lenta. O que faco e tomar as 10hs da manha, e dura bem ate as 19hs, hora do exercicio, qdo nao faco fico sem sono. Estou seguindo as divas p TDAH, colocar sempre as coisas importantes nos mesmos , p nao esquecer, utilizo as musicas do Brainsync, que ja falei antes, q ajuda a concentrar e a tirar o sono depois do almoco, tem uma p relaxar p dormir, e mt bom e funciona

  • Acho que e necessario um conjunto de ferramentas p lidar c TDAH, tambem faco Terapia Cognitiva. Uma coisa q me ajuda mt sao as ferramentas e reciclagens de comportamento q aprendi no Processo Hoffman de Quadrinidade, uma Terapia intensiva de 1semana que e excelente!

  • O venvanse é uma medicação relativamente nova no Brasil. As pessoas que o tem usado há mais tempo são as que podem nos informar de uma maneira subjetiva é claro, dos efeitos a longo prazo desta medicação. A pressão da industria farmaceutica sobre os médicos é muito grande. varios estudos são financiados com o objetivo de mostrar a eficácia da droga. porém não podemos nos esquecer dos interesses financeiros por traz de tudo isso.já sabiamos há algum tempo dos efeitos deletérios para o organismo da anfetamina , da sua capacidade de produzir tolerancia a medio prazo e dependencia. talves em breve será lançada a liscoaína para tratamento de tdah. ou outra panaceia qualquer. é necessário que tenhamos um olhar crítico sobre tudo isso para que não nos tornemos vitimas da ganancia farmaceutica. não estou aqui , criticando o venvanse, droga que já usei e adorei, mas sim questionando com voces a relação beneficio x prejuizo no uso desta droga.

  • Olá amigos, estou me preparando para um Concurso Federal à alguns meses, porém a prova é daqui 2 meses e perdi o foco nos estudos, antes estudava cerca de 8 horas por dia hoje mal aguento ficar 1 hora sentado estudando,fiz consulta com o médico e ele me disse estar tudo normal, então queria saber se posso tomar o Venvance sem prescrição médica? Para me ajudar nos estudos.

    • Oi Henrique vc precisa da receita amarela pra comprar o remedio (claro tem outros meios). Nao acho que vc deva comprar sem o medico realmente dizer q vc precisa. Sugiro a vc q faça consulta com um outro medico pra segunda avaliação. #ficaadica :).

    • Olá Henrique,

      O medicamento e tarja preta e so pode ser comprado com receita. Além disto é bom avaliar os efeitos colaterais.

    • Henrique tomar esse tipo de medicamento sem conhecimento médico é altamente perigoso. Você pode sentir efeitos indesejáveis como insônia, problemas relacionados com o coração, etc. Sendo tdah ou não é recomendável procurar um profissional e conversar se você pode usar o medicamento! Abraço.

  • Boa tarde a todos. Gostaria de saber de voces uma coisa. Meu filho tem 7 anos e desde os 5 anos toma remedio controlado. Foi diagnosticado com TDAH. Ele começou a tomar depois de avaliação com 4 neuropediatras diferentes e 5 psicólogos/psiquiatra. Pode ter sido mta gente mas eu nao sou a favor de medicar antes de ter absoluta certeza. Bom, ele sempre tomou Ritalina LA e agora parece nao mais fazer efeito entao a medica sugeriu mudar pro Venvanse. Ele toma 50mg pela manha e de noite Tofranil e Depakote. Qd ele tomava a Ritalina eu nao o medicava nos finais de semana, feriados e ferias a nao ser q tivesse algum evento ou coisa do tipo (Tofranil e Depakote uso continuo). Com o Vanvense eu ainda nao deixei de dar gostaria de saber se alguem deixa de tomar finais de semana ou ferias e como se sente. Obrigada.

    • Tatiana eu aconselho não dar o Venvanse finais de semana e nos dias que ele não estiver na escola ou não precisa si concentrar tanto! O problema de tomar Venvanse todos os dias é que o organismo vai criando tolerância ao medicamento chegando a um ponto de não parecer fazer efeito, tendo que aumentar a dose. Como seu filho ainda é muito novo, recomendo também você ficar de olho na alimentação dele, pois Venvanse tira o apetite, se um adulto usuário de Venvanse tem um pouco de dificuldade com alimentação imagina uma criança não é? Fique com Deus!

  • Tem informações sobre o medicamento Strattera?

  • Oi Klaus obrigada pela resposta. Poise a Ritalina ele nao tomava qd nao precisava. Pretendo continuar entao sem medica-lo nos finais de semana a nao ser qd necessário. O problema dele é hiperatividade. Na escola é um excelente aluno acima da média. Qt a alimentação ele fala mesmo da falta de apetite mas estamos mt atentos a isso e ele mesmo "se obriga" a comer bem :). Fique com Deus e obrigada.

    • Tomei Venvanse 30mg por 1 mes, e minha vida foi a loucura, extremamente potencializados todos meus sentimentos , insonia sem fome,passei pro concerta 36mg me sinto um pouco mais calmo menos impulsivo atenção melhorou um pouco tendo apenas insonia.

      Comecei a 1 semana coaching e ate agora da pra avaliar q vai ser bom, mas se nos portadores quisermos melhorar temos q qrer 100%!pois mais importante q remedio q coaching é a vontade de mudar(o coaching ensina isso)estou bastante motivado pelo q vem pela frente…mas uma coisa eu sei, é possivel melhorar!

      • Oi Higor meu filho com o Venvanse teve insônia os 3 primeiros dias. Ele ficou direto 24hs acordado mas foi pra escola fez tudo normal sem prejuízo algum pra ele. Depois ele dormiu 3 horas. Passando esses dias voltou a dormir como antes. Eu que fiquei morta mas faz parte rsrsrs.

      • Higor,
        como é esse coaching? Conta pra gente! ;)

        • Oi gente.

          Coaching é simplismente muito enriquecedor, pra mim muito mais importante que venvanse,concerta,ritalina LA, desde que comecei o tratamento,já se vão 2 meses, ni inicio continuava a mesma coisa, mts alternancias de humor, irritado,impulsivo,mas o que determina realmente melhorar é o quanto vc esta empenhado em melhorar,e eu qria,e mt.No começo colocava o tdah cmo desculpas das minhas falhas,cmo a maioria faz,mas pra fazer algo diferente devemos fazer coisas diferentes.Minha Coach faz despertar em mim minhas melhores qualidades, hj a alternancia de humor existe,mas 80% menor,estou mais resiliente a problemas,abaixei minhas metas para evitar frustrações e até então valeu mt a pena.

  • Oi! estava usando a ritalina, que serviu bom um tempo, agora ñ vejo diferença em tomar ou ñ tomar. O grande problema é que minha psiquiatra simplesmente deixou de atender meu convênio e ñ bastanto isso ela sumiu do mapa, sem deixar vestígios ou qq telefone para seus paciente. Alguém pode me indicar um (a) bom (a) psiquiatra?
    Agradeço muito!!!

    • Oi Pamela, onde vc esta? Tenho indicacao p Belo Horizonte! Abracos

  • Boa noite, estava assistindo malhação e por pura conhecidencia la comentaram sobre o tdah ou dda onde eu nunca ouvi falar e la comentaram sobre os sintomas dai resolvi pesquisar mais sobre o assunto na internet fiz testes e vi os sintomas descritos foi como si eu tivesse lido todo meu perfil ali sem excecao de nenhum sintoma encontrei relatos de pessoas como si fossem eu ali postando os comentarios confesso que foi um alivio pois tem um nome pra toda essa confusão na minha vida pois eu ha algum tempo já tinha pensado até em suicidio pois nao aguentava mais essa vida de tosca estou comecando a estudar para concurso faz uma semana e como nao consigo de maneira nenhuma me concentrar nada mais nada mesmo entra na minha menti qualquer coisa tira minha concentracao em um instante eu to ali (tentando) ler do nada sem perceber to olhando pro teto com o pensamento loooooooooonge pensando em coisas que nao tem nd a ver ai nao aguentei a cabeça ja tava doendo de tanto tentar me concentra e nao conseguia manter o foco nem si quer por 2 minutos meu grau de deficit deve ser o master hoje procurei muito e encontrei este otimo blog estou precisando muito de ajuda mas nao sei onde ou quem devo recorrer queria que alguem me indicasse algum lugar ou alguem para eu possa comencar a me tratar moro em brasilia quem poder mi ajudar desde ja muito grato abraços a todos!!!!

    • Renato, manda um e-mail para mim. que eu moro em Brasília e estou a mais de 1 ano em tratamento pelos mais variados meios, também para auxílio em concursos públicos. Te passo o caminho. igormorais123@gmail.com

    • Renato,
      procure um psiquiatra que reconheça o TDAH como distúrbio. No site da ABDA tem varias referencias de profissionais.
      Mas vc é de Brasília e os médicos dai costumam ter muitos pés atrás com pacientes que, na verdade, procuram meios de se dopar para concentrar e estudar melhor para concursos. Muito cuidado com isso.
      Se essa não for a sua intenção, melhor nem mencionar a sua condição de concurseiro. Fale do seu histórico e dos prejuízos que o déficit trouxe a vc ao longo de sua vida.

      • É como eu havia dito anteriormente assim como foi o modo de eu descobrir sobre esse distúrbio a minha condição de concursei também é só mais uma conhecidencia . Tenho outra duvida custa muito o tratamento de TDAH? Pois não possuo muito pra gastar!!!

        • Sim, Renato. Muito caro!
          O Venvanse de 30mg (o mais barato), por exemplo, custa 220 a caixa com 28 capsulas.
          E é muito raro um psiquiatra que reconheça o TDAH como distúrbio e que aceite plano de saúde.
          Prepare ai uns 200 a 300 pilas pra uma consulta.
          Se for fazer terapia, reserve mais uns 200 por sessão.

          • Palavras animadoras as suas!!!

            Acabei de entrar no site mas o local mais próximo para consultas e pagas é em goiania os públicos sao em são paulo, vitoria etc.

            Mas e voce quantas sessões fazia por mes no inicio do tratamento?

          • Oi Renato!
            As sessões eram semanais. Hoje sao quinzenais. Mas eu abordo outros assuntos da minha vida pessoal e profissional com o terapeuta.

  • colega onde encontra o de 30 mg por R$ 220,00

    • Carlos, não sei onde vc mora. Mas o valor de 220 reais é o preço de tabela, com os descontos padrões das farmácias.
      Procure as grandes redes de farmácias na sua cidade. Elas costumam ter descontos melhores.

  • Tatiana,
    as vezes eu deixo de tomar nós finais de semana. Mas eu fico tão grog e sem disposição, que prefiro não deixar de tomar. Mesmo que eu não precise de concentração.
    Tive um surto de stress no trabalho, e não sabia se o remédio tinha alguma relação. Por orientação da minha medica, suspendi o remédio, mas sem usar outra medicação para baixar a minha ansiedade. Resultado: Fiquei sem energia pra nada. Parece que meu organismo já taça acostumado a funcionar com ele. Foram qse duas semanas sem tomar e totalmente sem disposição e energia alguma. Voltei a tomar, voltei ao normal e comecei a tratar o stress de outra forma. Alias, foi um episódio que eu quero tratar aqui no blog futuramente.

  • Então voce conseguiu chegar ao auge de sua carreira. Eu li que seu tdah nao é muito intenso ao contrario do meu….

    Eu ja tive otimas oportunidades na minha vida mais eu acabei estragando todas e o pior que eu nunca aprendo com os meus erros, estudar entao nem comento.!!

    • Renato, eu tenho TDAH num grau altíssimo, além disso sou bipolar (esses diagnósticos….) e também obtive êxito na vida profissional. Então é possível sim!!! Comecei a me tratar de forma séria, efetiva, a uns 6 anos. Desde então minha vida melhorou muito. Mas minha trajetória profissional já estava meio que sedimentada quando inicieie o tratamento. Claro que tudo isso teve um custo, pois me sentia um uno mille tendo que girar a 15.000 rpm pra conseguir acompanhar o ritmo do mundo. Isso gerou sequelas, pois me sinto cansado aos 39 anos. Apesar do relativo sucesso, tenho convicção de que poderia ter ido muito mais longe se tivesse sido tratado MUITO antes. Minha vida pessoal, afetiva, foi seria e irrecuparavelmente afetada, pois me isolei do mundo e hoje, à custa de terapia e medicação, tento ser um pouco mais "normal". Também moro em Brasília e o tratamento é sim muito caro. Minha psiquiatra cbra 450,00 pra me atender, mesmo que seja um retorno após uma semana da consulta. Tomo Venvase de 70mg que pago R$300,00, sem contar o stress para encontrar o medicamento, pois quase sempre está faltando. Uso a Ritalina também pra aguentar o dia todo, pois o Venvanse não dura mais que umas 5 horas no meu já acostumado organismo. Álém disso tomo Cymbalta pra amenizar a depressão predominante na minha bipolaridade (R$190,00) e Rivotril pra amenizar as (muitas) crises de irritação e ansiedade provocadas por este estado de coisas que fazem parte de mim. Ufa!!!

      Apesar disso, me considero BEM e tenho uma vida produtiva e prazeirosa. Aprendi a conviver com tudo isso e encaro a dependência (dos médicos, remédios, etc) como um mal menor relação à vida que levava, pois já usei droga, bebia muito, tive episódios sérios de imersão em internet e outras porcarias que, sem saber, buscava para atenuar o que sentia (ou deixava de sentir). Encaro os custos com tratamento como despesa fixa, como outra qualquer e não vejo como "gasto". Existem psiquiatras em Bsb cobrando R$200,00 a cosulta. A Ritalina aqui pode ser obtida na rede pública, ao contrário do venvanse, que é caro e nem sempre disponível, mas pra mim, infinitamente melhor.

      Esse espaço, proporcionado pelo João Vicente é extremamente rico, pois podemos trocar experiências e nos ajudar.

      Me mande um e-mail, pois podemos tentar unir de forma mais efetiva quem mora em Bsb jrvalias@hotmail.com

      Abraço

  • Oi, Tudo bom?

    Sou uma Tdha, tomei por um bom tempo Strattera (morava USA), para mim o melhor remedio para tdha no meu organismo. Hoje estou tentando tomar Stavigile, com ele faço as coisas diárias. Mas na concentração fica muito a desejar e tb estou parecendo viciada, não durmo etc. Meu médico me informou que Strattera não vende no Brasil….Vamos la tentar outro..bjs

    • Cilmara, tenho curiosidade em saber o preço desses medicamentos nos EUA, se são tão caros quanto no Brasil. Vc pode compartilhar essa informação com a gente?
      Obrigado pela visita!

  • Olá João Vicente. Estou no trabalho agora e descobri por acaso seu blog, li alguns posts e os primeiros comentários deste post(são muitos…).
    A identificação foi imediata. Veja bem, estou no trabalho… Hoje foi mais um dia que minha ´produtividade foi baixíssima. Faz dois anos que descobri o DDA em minha vida, mas nunca dei continuidade ao tratamento. Não sei se por próprio descuido meu, descredito dos familiares, ou se por falta de organização financeira. Já utilizei a Ritalina 10mg(quase sem efeito), a Ritalina LA 30mg (efeito abaixo de 4h). Da ultima vez que fui ao médico, esta me receitou o Venvanse (agora nao me lembro a miligramagem). Achei muito caro, mas mesmo assim comprei. Contudo, li a bula e nao tive coragem de usar. A caixa está la em casa, em cima da pilha das bagunças. Deve fazer uns dois meses ou + q estou sem medicacao. Minha vida está um caos (ou nao, apenas deixo levar…). Nao consigo organizar os pensamentos nem para escrever esse comentario. Os pensamentos são muitos, tenho muitas (muitas) ideias, sei q sou inteligente, capaz, mas não sei realizar as coisas. Isso tudo fica vagando em minha cabeça.

    • Joseara,
      se a nossa vida já é complicada com a medicação, o que dirá sem. Volte ao tratamento. Se dê uma nova chance de dar outro rumo para a sua vida. ;)
      Depois que vc inicia o tratamento, fica muito difícil interromper. Parece que tudo volta em dobro, triplo.. É muito estranho isso.
      Ruim com ele, pior sem ele.

  • Eu comecei com ritalina 10mg, um comprimido por dia, mas por varios motivos (greve da universidade + morar fora) eu acabei que não pude continuar que eu tinha começado. Quando voltei, comecei a tomar o concerta 18mg. Não deu certo, não sentia nenhum efeito positivo q eu não conseguisse distinguir de um simples placebo.

    A minha situação tava muito complicada na faculdade. Eu mudei depois para Wellbutrim 300mg liberação prolongada (24h) + Ritalina 10mg. O wellbutrim, como eu confirmei mais tarde, ajudou a dar uma base constante para o dia. O efeito prolongado, constante e menor ajudava a dar uma base, mas não era suficiente por si só. Eu usava a ritalina 10mg para quando eu precisa de maior foco pro estudo. Tomava 1 de manha e outra depois do almoço.

    No começo, eu vi uma pequena melhora com a ritalina, melhor q o concerta 18mg, mas ainda insignificante para saber se era o remedio ou placebo. Eu esperava que ela iria me ajudar a concentrar nas aulas e prestar atenção, conseguir sentar para estudar em casa a tals. Fiquei mal pelo tratamento não estar ajudando. Eu ia estudar, não conseguia focar e me deixava desesperado, frustado e muito puto de raiva comigo mesmo.

    Foi quando por algum motivo eu fiz alguns testes de dosagem da Ritalina 10mg. Foi quando a coisa a coisa começou a melhorar com doses maiores. Inicialmente, a dosagem maxima era de no maximo 60mg (6 comprimidos) por dia, q eh a dose maxima recomendada. Ele conseguia fazer efeito qnd eu tomava os 6 num espaço de tempo melhor. Porém, para manter essa dose num dia, eu teria q tomar mais que 6. Na internet vi que existem pessoas que tomavam dosagem maiores q 60, principalmente adultos, e que tem novos estudos sobre a segurança de doses maiores indicando que era seguro (ainda q não recomendado pela pouca informação até agora). E segundo algumas pessoas, em alguns poucos casos, a ritalina só funcionava com essas altas dosagens.

    Eu fiquei muito feliz, e minha vida modou um pouco. Coisas que eu nunca imaginaria q eu conseguisse fazer, como sentar e estudar, ou prestar por 2 horas numa matéria chata, eu conseguia. Era como se eu nunca tivesse vivido mesmo.

    Eu reparei que 1 comprimido de Ritalina 10mg não agia de acordo com a media É normal que cada pessoa reaja de forma diferente. O efeito dela durava de forma eficiente apenas nas primeiras 2 horas, e não 4 como na media. A dose que fucionava bem pra mim era 20 a 40 mg por cada 4 horas. As vezes, eu eu precisava de mais em certos momentos muito especificos (maximo de 80mg). A diferença do efeito das duas primeiras horas para as duas outras era gigantesta. Por isso comecei a tomar 1 (ou mais) a cada 2 horas do que 2 a cada 4. Desse jeito, o efeito era diferente e funcionava bem, e da outra não. Meu psiquiatra discordava disso mas o q ele falava não funcionava, e o meu jeito sim.

    Faço curso integral, e nesse semestre minhas aulas estavam alguns dias da semana (2ª a 4ª) eu tinha quase todas as aulas da semana. Então nesses dias o ritmo de aulas era insano. Enquanto q nos outros eu estava livre. Como consequencia, eu acabava tomando uma alta dosagem nesses dias, e nada ou quase nada nos outros. Houve dias que eu cheguei a tomar 600 mg / 24h. No começo, as vezes com algumas doses mais altas, eu tinhas umas tonturas, a presão aumentava ligeiramente. Foram poucas vezes. Não tive problemas com o fato de essa alta dosagem. Talvez pq eu seje adulto, grande (95kg), fazendo a dosagem minha não ter exatamente a mesma equivalencia a outras pessoas de idades e corpos menores. Talvez pq eu "tenha um tdah muito forte". Não sei se existem niveis de TDAH mais forte ou fraco. Mas se existe o meu eh bem alto… Num teste q eu fiz até meu psiquiatra ficou surpreso.

    Posteriormente, a ritalina parece que comecou a perder o efeito. Dizem que é raro, mas eu adquiri uma tolerancia a ela. Confirmei isso quando dobrei a dosagem e ela voltou a fazer o efeito de antes. Meio assustado, eu fiquei um tempo sem tomar ela, um mes acho, na esperança de perder uma parte dessa tolerancia. Acho q funcionou. Mas agora fico com medo de tomar alta dose e eu voltar a ter tolerancia muito rapido.

    Meu psiquiatra trocou a ritalina pelo Venvanse, como ela já tinha falado que poderia ser melhor pra mim, mais o fato de não ter ritalina 10mg no mercado. Procurando informações sobre o remedio o seu post sobre os efeitos colaterais foi um dos primeiros. Eu gostei, li esse e estou postando aqui.

    Sobre o outro post, não acho q ele da superpoderes. Eu so acho q pra tem tdah os poderem que as outras pessoas normalmente tem. Talvez o nosso extranhamento com ele q faz pensar que são supers. Espero q o venvanse de certo comigo.

  • Olá Ricardo! Minha irmã menor começou á fazer o exato mesmo tratamento que eu (venvanse 30 + pristik 50) justamente prq o nosso médico (neuropsiquiatra) nos contou sobre estudos em que está sendo comprovada a similaridade de efeito do medicamento em pacientes com DDA da mesma família, ou seja, que tenham uma genética parecida, ou igual, sei lá! Ele disse que parece que realmente existem mais chances de obter resultados positivos com tratamento que já tenha funcionado em um membro da família com o mesmo problema. Minha irmã já tinha testado alguns medicamentos e dosagens com o nosso médico mas quando ela passou para a exata mesma combinação q eu teve resultados excelentes, assim como eu já havia constado em mim um ano antes. Ps.: meu pai e minha avó paterna tb apresentam características totalmente evidentes de TDAH, meu médico chama minha avó de "paciente zero" huahuahuahuahuahuahua) ou seja: genética tem tuuuudo a ver!

  • Mãe,

    Muito cuidado com o uso de medicações que não são apropriadas ao TDAH.

    Eu, erroneamente orientado, tomei nortriptilina, fluoxetina e topiramato. Não só não ajudavam como só bagunçavam a vida com o meu problema.

    Realmente só o metilfenidato e a lisdexanfetamina têm bom efeito direto. Outros podem ser coadjuvantes, mas sem os principais perdem o propósito.

    Meu filho tem 4 anos e TDAH clássico. Hoje trata com o meu psiquiatra, e com o Concerta 36Mg está muito melhor, mais feliz e se desenvolvendo mais rápido, sem falar no stress da família, que despencou.

    Se ela for como eu, que não se adapta à Ritalina (fico xarope de tão irritado) mas precisa MUITO do tratamento, pode se dar muito bem com o Venvanse!

    Tente! VAle a pena!

    Abraço do Íngua

  • Higor,

    Seu post já é antigo mas não deixaria de comentar…

    Isso de viciar tem um pouco de alarmismo, de mito mesmo. Nós que temos TDAH temos uma deficiência na recaptação de serotonina e na regulação da dopamina e noradrenalina, entre outros desvios de neurotransmissores cerebrais.

    Esse estado das coisas normalmente passa no fim da dolescência. Só 30% dos portadores levam isso para a vida adulta.

    E… Jackpot! Bem-vindo ao clube dos 30 (%)! Se você carregou isso para além dos 21, não vai mais recuperar a capacidade de regular isso.

    Os que têm chance, por exemplo, são como o meu filho, que tem 4 anos, e que já recebe tratamento (a contragosto, meu e do psiquiatra, mas os prejuizos eram tais pra ele que decidimos medicar – e a vida dele melhorou muito) e segundo o psiquiatra tem boa chance de deixar de depender da medicação. Além de que o conduzimos com consciência do problema, o que significa não ser conivente ou desprezar, mas não brigar com ele à toa, procurar ver o que é distração e o que é má-vontade, ter mais paciência sem perder a firmeza de destacar o que ele deve ou não fazer, cobrar constantemente, mas dar uma segunda chance quando é evidente o esquecimento e não a rebeldia etc.

    É uma missão!

    Já nós, pobres adultos, temos que conviver com o fato de que não vamos nos livrar do medicamento. Não é vício. Eu estou "estacionado" nos 70mg de Venvanse há mais de ano, e não vejo necessidade alguma de aumento. Meu corpo se estabiliza por aí.

    Seria como vc dizer que um diabético é "viciado" em insulina.

    Não é! Simplesmente o corpo dele não a produz, e ele tem que repor no nivel certo todo dia.

    Nós somos assim. Uma vez estabelecida a sua dose certa, mantenha. Os frutos a colher de uma vida "quase-normal" são muitos!

    Abraço do Íngua

  • Luc,

    Como bom descendente de alemães não sobrevivo sem as minhas 3, 4 latinhas diarias.

    O.K. em um dia "mais forte" num churrasco tomo 12 (peso 105kg, boa parte de musculo, o que tb influencia)…

    Meu psiquiatra diz que não enchendo a lata todo dia, e sim tomando dentro de uma dose moderada, não há problema.

    Lhe digo dos dias que "chuto o balde": Ritalina e Concerta potencializa. Principalmente a primeira. Com álcool vc vira um coelhinho da Duracell cretino e sem papas na língua.

    Se tomar juntos, aconselho evitar assuntos polêmicos, idéias estúpidas, interlocução com "ex" e qualquer outra coisa que te faça se ferrar na empolgação heheheh!

    E o Venvanse corta o efeito. Dá um sono do carvalho!

    MAs num mata ninguém heheheh!

    Puta abraço!

    Íngua

  • Claudette,

    Tb moro em Indaiatuba!

    Sumiu DE NOVO, né? Meu psiquiatra me disse que a Shire está em disputa com a ANVISA de novo!

    Já não sei o que fazer! É o único que funciona pra mim, mas ficar "na mão" por conta do laboratório tá dando nos nervos!

  • Boa noite companheiros de luta!!!

    Mais uma vez, a Shire vem fazer gracinha com a gente. Ontem fui comprar o meu Venvanse de 70mg, que ja tomo há 07 meses e fui informada que esta em falta geral. Só tenho 3 comprimidos e desta vez, ao contrario do inicio do ano, não vou ficar igual uma desesperada me descabelando, batendo de farmacia em farmacia atras de remedio. Resolvi que vou procurar outro meio p/ tratar da minha doença. Eu penso que, essas faltas de medicamento no mercado, é golpe de laboratório p/ agregar valores ao mesmo e assim tornar o medicamento mais caro e mais lucrativo.

    Nos primeiros 03 meses de tratamento, esse remedio parecia a solução dos meus problemas, me sentia invensivel, mas dps disso, pude notar que meu organismo esta se tornando dependente dele e não esta mais fazendo o mesmo efeito. Eu vou buscar a minha liberdade e independencia, pois desde que comecei a tomar esse medicamento, não posso mais dormir durante o dia, a minha imunidade abaixou, sempre estou resfriada, meu cabelo cai muito. Tenho feito muitas pesquisas na internet e procurado saber sobre o efeito desta doença no cerebro. Descobri que muitas pessoas tem conseguido contornar o TDAH fazendo exercicios fisicos, evitando o alcool e o principal: A MEDITAÇÃO. Posso dizer que o unico bem que esse remedio me fez foi parar de beber, pois o alcool tras muitos males a saude e principalmente ao cerebro. Descobri tb que Albert Einstein, um dos maiores genios da ciencia, tinha TDAH, naquela epoca, não havia venvanse e então como ele contornava isso? Ele MEDITAVA!!!!

    Por isso, meus amigos, não vou me acomodar com esse remedio, tenho certeza que existe a cura p/ nosso mal, talves nem sejamos "doentes", talves o TDAH pode ter sido inventados pelos gananciosos fabricantes de medicamentos p/ estorquir dinheiro de pessoas tão especiais e sensíveis, como nós.

    Um grande abraço a todos!!!

    • Laura você disse o que eu precisava ouvir ( ou ler).

      Uso Venvanse á mais de um ano, e muitas vezes quando eu estava em efeito do remédio parecia que estava mais desconcentrado do que o normal! E outras vezes quando eu nao tomava o medicamento me concentrava de uma forma que eu mesmo ficava impressionado. Pretendo deixar alguns comprimidos ao alcance para quando eu realmente precisar usar, mas farei esforço para não usar em dias comuns.

      Perdi alguns kilos, meu fígado começou a ficar lerdo e o médico acredita que pode ser o uso da anfetamina.

      Todo mundo tem um pouco de desatenção, o nosso problema é que temos que fazer um esforço além do normal para se concentrar em algo que não nos interessa.

      TDA/H existe sim, tenho certeza por que me identifico muito com histórias e estilos de vidas com pessoas que dizem ter o transtorno!

      Se o TDA/H torna nossa vida mais dificil, então temos que nos tornar mais fortes e determinados pra vencer os desafios da vida.

      klaydson14@hotmail.com

      • Klaus,

        Eu estive pesquisando, e em alguns artigos, li que foi comparado o lobo frontal do cerebro de um TDAH com um sem TDAH e a diferença é que o nosso é menor, ou seja, menos desenvolvido e que é justamente o lobo frontal que cuida da atenção e concentração. Vivi 32 anos de minha vida sem saber q tinha TDAH. Descobrir esta doença, apenas justificou os atrasos. Vou fazer o que estiver ao meu alcance p/ contornar essa deficiencia sem terq tomar remedio. Vou fazer exercicios, meditar e ouvir Mozart!! Sim, Mozart!!! Em minhas pesquisas descobri que, algumas de suas sinfonias, principalmente a opus K-448 estimula regiões do cerebro. Einstein não tinha só o TDAH, ele tinha outras doenças neurologicas e conseguiu contornar tudo e ainda ser um Gênio!!! Mesmo com toda a minha desatenção, eu ainda consigo fica a frente que muita pessoa normal!!

        Somos especiais e mais inteligentes que uma pessoa normal, apenas somos distraidos, mas se conseguimos contarnar isso, seremos Gênios!!!

        Um grnade abraço!!!

        • Olá Laura e Klaus,

          Fui diagnosticada há 2 anos e faço uso do Venvanse 30mg desde então. Posso dizer que a minha vida melhorou 200%. Sou outra pessoa agora. Tento contornar a baixa imunidade com uma alimentação rica em nutrientes e complemento vitamínico. Sobre o sono: com horários regrados não perco uma noite de sono, acordo todos os dias ás 7 da manhã e ás 11h da noite já estou morrendo de sono.

          O TDAH tem a ver com o lóbulo frontal, mas a principal característica desta condição é o desequilíbrio químico. A atividade no córtex pré-frontal é diminuída por conta de uma uma deficiência da dopamina, que é um neurotransmissor. Como contornar um desequilíbrio químico? Com química, infelizmente. Penso que a redução de ingestão de bebidas alcólicas, drogas, prática de exercício físico, meditação e uma vida saudável deve sim melhorar e muito o nosso desempenho, mas tenho certeza de que o tratamento medicamentoso faz sim muita diferença.

          Por outro lado, bom, eu odeio a Shire! Eles cobram um valor ABSURDO pela medicação e não cumprem com seu compromisso quanto empresa. A medicação é difícil de encontrar e muitas vezes está em falta. É muito complicado continuar o tratamento dessa forma, acho que é uma vergonha que a gente tenha que passar por essa peregrinação de farmácia em farmácia para comprar um medicamento que custa mais de 200,00 reais.

          Acho que deveria haver uma mobilização em relação á essa empresa, uma forma de reivindicar o valor abusivo e a falta do medicamento do mercado. É uma total falta de compromisso com o paciente que depende do tratamento para levar a vida bem.

          Hoje penso que ter TDAH e não se tratar é algo até mesmo perigoso. Não sei se vocês sabem, mas 40% da população carcerária é portadora de alguma deficiência psiconeurológica. Por falta de diagnóstico e tratamento com a população carente, muitas vezes o transtorno facilita – e muito – a adesão á criminalidade por esse tipo de paciente.

          Já quase coloquei fogo na minha casa algumas vezes por distração. Batia de carro 1x por ano pelo menos, esqueço prazos e compromissos, pulava de emprego e emprego (e o mais impressionante, nunca fui demitida, sempre pedia para sair). Ás pessoas idiotizam o cenário do portador de TDAH dizendo que é uma doença inventada mas não tem idéia de como é conviver com essa doença. Só queria ter uma vida normal sem precisar de remédios, mas não dá pra ignorar a diferença que o tratamento fez na minha vida.

          Futuramente gostaria de entrar na justiça contra a Shire e começar, quem sabe, á tentar mudar este cenário!

          É isso! Desejo boa sorte para todos!

          Bjs

          • Excelente ponto de vista Lisa.

            Realmente o remédio nos torna a pessoa que seriamos sem o tda, mas ficar dependente de uma droga tem seus lados negativos. Quando o portador de tda sente prazer em algo, ele automaticamente ativa o hiper fóco e isso sem precisar de remédio!

            Quando você for processar a Shire, por favor me avise rsrs!

          • Klaus, acho que o meu hiperfoco tava escangalhado! Ahahahaha…

            bjs!

          • Lisa,

            vc disse tudo e mais um pouco!!! Tenho procurado todas as informações sobre o TDAH, e li em uma reportagem, que pessoas com TDAH podem desenvolver transtorno bipolar e outras doenças neurologicas. Ou seja, nossa doença pode parecer boba mas é perigosa sim. Tenho que vigiar os meus pensamentos e minhas atitudes para não perder o controle. Penso que deveriamos nos mobilizar e fazer alguma coisa p/ requerer do governo essa medicação gratuita, perante laudo médico. Talves uma petição, não sei bem como funciona.

            O que não da p/ aguentar é laboratório fazendo a gente de palhaço. Procuro nem pensar nessa Shire, pois ja me deixa bastante nervosa.

            Mas Deus esta olhando por nós e isso vai ser resolvido.

            Um Grande abraço!!!

  • Eu me considero as vezes um eremita. Conheço a minha
    condição de TDAH a quase 10anos. Descobri com 28anos e tenho 38anos
    hoje. Me senti irmão gemeo do João quando li o post. A um ano me
    consulto com neuropsiquiatra e estava usando a Ritalina 20ml. Achei
    esse blog por acaso pois na minha ultima consulta ontem ele decidiu
    mudar a medicacao para o Venvanse 30mg. Como todos nós, curioso e
    receoso dos efeitos do medicamento começei a buscar e achei esse
    blog. O que eu posso dizer? Já tentei Mozart, meditação e
    exercicio, mudar habitos pois sou muito reticente a medicação
    principalmente com visao de longo prazo mas só ela realmente me deu
    o resultado de uma "vida normal" ou o mais proximo que eu consegui
    disso. A questão é fazer as coisas com segurança e com um medico
    responsavel. A grande maioria de nós tende a querer resolver seus
    problemas sozinho mas é preciso ser realista e objetivo e admitir
    que essa condição exige ajuda especializada. E o mais importante de
    tudo, nao desistir nunca, esgotem todas as possibilidades. Eu
    tentei por 9 anos resolver sem medicação. Esgotei todas as
    possibilidades até adotar a medicao. Nao tem solução magica. Vc
    sempre vai ocilar seu desempenho, essa não é uma condição
    particular do TDAH é a condição HUMANA. Mas nunca desista. Grande
    abraço, Dankam. PS: João. Não te conheço mas te admiro pela coragem
    e generosidade de compartilhar suas experiencias com pessoas
    desconhecidas como eu que se identificam com suas vitorias e suas
    derrotas do dia-a-dia.

  • Olá, Sou nutricionista e tenho pacientes tomando o Venvanse
    para emagrecer. Aparentemente 50 mg é mto efetivo para isto, mas
    está em falta. 30 mg tira a fome tb? Ou neste caso elas estão
    tomando à toa? Obrigada!

    • Aline, em mim particularmente o Venvanse não tira o apetite, mas o efeito pode variar para outro organismo né…

      Seus pacientes estão tomando Venvanse apenas pelo fato de perderem peso?

      Acho isso um pouco estranho e até arriscado!

      Além do risco do medicamento trazer efeitos indesejáveis (insônia, irritabilidade, etc) é muito caro! Eu recomendo o Venvanse em casos realmente necessarios.

      Mas você estudou para isso deve saber o que está fazendo!

      Fique com Deus.

      • Oi Klaus,

        Tudo bem? Muito obrigada por sua resposta. Na verdade sou nutricionista, só cuido da alimentação dos pacientes mesmo.

        O que acontece é que muitos recebem esta prescrição dos endócrinos ultimamente. E minha dúvida é justamente esta: será que a medicação está realmente ajudando ou será que eles estão conseguindo fazer a minha dieta e nem perceberam? Pq 30 mg, nao sei se chega a tirar a fome.

        Como não sou médica, não é minha área e nem posso prescrever remédios.

        Bjos e obrigada!

        • Credo!! Esses endócrinos inventam de tudo não?!! Daqui a pouco a queridíssima Anvisa vai se ligar nisso e proibir medicações para TDAH tb!

    • Minha opinião (de não especialista), e como opinião, pode estar totalmente errado.

      O TDAH eh causado por uma atuação mais fraca no sistema de autocontrole da pessoa. Os estimulantes, como o Venvanse, tentam reverter esse quadro estimulando a area do autocontrole para que ele volte ao "normal". Eu vejo q eu acabo comemendo menos muitas vezes não pq ele tira meu apetite, mas pq eu consigo me controlar melhor, e isso inclui não comer compulsivamente ou por ansiedade como eu costumava fazer. Antes se eu via algum doce q eu gostava eu simplemente não conseguia não pega-lo. Era algo as vezes doentio. Com os estimulantes, eu consigo olhar pra eles e dizer não. Um auto controle que eu não consigo ter tanto com comida quanto com atenção e etc quando eu não tratava a TDAH.

      Pode ser que existam outras questões envolvidas, mas ACHO q essa eh a q mais contribui para a questão. SE não me engano, existem pessoas q ,por exemplo, que por conta do tratamento as deixam tão ansiosas (expectativa, frustação por estar tomando remedio psicotropico, etc) que elas acabam no final ganhando peso tomando estimulantes. Eu não tenho problemas serios com alimentação hoje, mas houve épocas que eu comia compulsivamente por conta da minha alta ansiedade (TOC e ansiedade são coomorbidades da TDAH no meu caso).

      • Olá Allan,

        Meu médico me indicou um livro muito bom sobre estratégias de organização para TDAH, chamado ADD-Friendly Ways to Organize Your Life e nele tem uma parte que explica mais ou menos sobre a relação entre TDAH e comida. Ele diz justamente isso: que quando não acompanhado de hiperatividade, o deficit de atenção promove a ansiedade e ela acaba se manifestando de diversas formas, inclusive através da compulsão alimentar.

        Sinto menos necessidade de comer quando estou sob o efeito da medicação e isso acontece prq o remédio te estimula a produzir e quando você está imerso em uma atividade produtiva e não se sente sem foco, consequentemente não fica entediado e ansioso e aí acaba não descontando na comida. O que acontece com a pessoa que tem DDA é um cíclo: falta de energia e estímulo -> falta de foco -> menos produtividade -> tédio -> ansiedade -> compensação (que pode ser na comida ou, no caso do hiperativo, na busca de adrenalina e emoção).

        Por isso que muitos TDAH's buscam atividades ligadas ao perigo, para estimular sua mente, e nem sempre isso acontece de maneira saudável. A criança com TDAH fica inquieta e acaba se tornando aquele aluno bagunceiro e hiperativo. O adulto acaba buscando atividades que tem a ver com adrenalina: esportes radicais, profissões que envolvam risco ou no caso de portadores da condição que não fazem tratamento e tem uma condição financeira muito mais baixa, atividades ilegais. Envolvimento com drogas, atividades ilícitas, etc. Uma parte grande da população carcerária é portadora de TDAH, não tiveram o tratamento adequado e acompanhamento durante a infância e adolescência e isso se reverte no envolvimento com a ilegalidade. Muitas mulheres portadoras apenas do DDA – e não da hiperatividade – ficam com sobrepeso prq descontam sua ansiedade e falta de produtividade na comida, e por aí vai.

        Por isso que acho que a medicação não foi desenvolvida para controle alimentar, o foco dela não é esse. O propósito da medicação é a produtividade, logo, penso que fazer uso da medicação para outra finalidade que não o tratamento do deficit de atenção, é uma decisão perigosa e equivocada.

        Enfim… eu também perdi peso desde que entrei no tratamento, mas porquê estou sempre envolvida em atividades produtivas. Quando estou nos momentos de lazer, com amigos e família, para relaxar, é só sentar na mesa e comer. Com o tempo o apetite aparece e vc consegue se alimentar normalmente. Além disso, a adaptação á medicação faz com que vc encontre um equilíbrio e não vivencie mais os efeitos colaterais do remédio, basta ter clareza e bom senso, auto conhecimento e estar sendo acompanhada de um profissional competente para pode reconhecer a chegada da fase de estabilização e equilíbrio, quando o remédio passa do seu pico de efeitos e apenas te ajuda a se manter produtivo de uma forma mais saudável. Mas a maioria das pessoas não passa da fase incial e abandona o tratamento.

        :)

        Bjs!!!

  • Tenho 30 anos e descobri que tenho DDa nesse ano. Vou falar
    apenas da experiência com os medicamentos depois que iniciei
    tratamento após ter consultado um Neuro. Ele prescreveu Venvanse
    30mg e disse que segundo sua experiência clínica seria a melhor
    opção para um adulto da minha idade que necessita executar diversas
    atividades até o fim do dia. Estava desempregado (justamente pelos
    problemas do DDA – sobre isso comento em próxima oportunidade), e
    achei o medicamento caro. Pedi para trocar a receita para a
    Ritalina. No primeiro comprimido após 1 h e meia foi fantástico,
    sensação de bem estar, fiquei bem comunicativo e confiante…após 3
    h não senti mais nada e, com o passar dos dias, mal humor…enfim,
    não resolveu. Consegui um emprego e iniciei com venvanse 30g. Posso
    dizer que o medicamento foi fundamental para o meu sucesso até o
    presente. Situações em que me conhecendo, tenho certeza que não
    iria suportar consegui conduzir como uma pessoa normal…lógico com
    bastante esforço e vontade de vencer!! Tomei 3 caixas…nas duas
    primeiras fiquei bastante "elétrico" e produzindo muto, acho q
    continuei desatento com as coisas mas com vontade e Animo de tentar
    1000x até certar seja no que fosse!! Tive dificuldades para dormir,
    perda de apetite…no terceiro mês voltei a dormir…senti
    necessidade de pedir aumento da dosagem para 50mg…fiz isso o
    NEuro disse "ok"…surpresa…venvanse em falta!!!!! Estou no
    segundo comprimido de concerta 36 … é melhor do que nda, faz
    diferença sim, mas preciso dar um help pra minha cabeça alertar com
    vários cafezinhos durante o dia!!! Pretendo voltar com o venvanse
    50 assim que tiver nas farmácias e fazer o teste…acho
    interessante ter duas drogas para mesclar dependendo do dia…o
    venvanse me fez sentir dor de cabeça alguns dias devido, acho que
    ao excesso de atividades que me envolvi…daí a necessidade de ter
    uma droga mais leve para alternar!!! Deixei meu email para trocar
    experiência caso seja útil pra alguém…no mais galera é levantar a
    cabeça e lembrar que a vida não é fácil pra ninguém…abração!!!
    Gabriel.

  • Esse efeito da Ritalina nos primeiros dias é normal, já li
    comentário de quem se medica a muito tempo com ela. Preciso
    encontrar minha dose certa, mas cadê a grana?

  • Desculpe se já fizeram esse comentário, mas eu não tive como ler todos para saber.

    Vocês não acham que estão querendo demais com os medicamento não?

    Tipo, toda pessoa normal tem seus dias de preguiça, de falta de atenção, de chegar a noite ter cansaço depois de ter trabalhado o dia todo.

    Querem que o medicamento deixe 100%, todos os dias?

    Sei que nós temos um passado prejudicado, mas ter uma fase + ou – no dia, ou na semana é normal .

  • Olá Amigos!!!

    Como ja comentei em outros posts, descobri o TDAH setembro do ano passado e vinha fazendo o tratamento com 70mg até o mes passado quando acabou o medicamento no mercado. Há uns 3 meses eu ja estava notando que a medicação não estava fazendo o mesmo efeito q antes (tomava de 70mg) e ja estava pensando em parar.

    Atualmente, estou lutando contra a doença, sem medicação e pretendo continuar assim. Estou buscando meios alternativos: esportes, meditação, e um audio q eu escontrei na net que mexe com o cerebro, uma especie de meditação ou hipnose que procura romper algumas barreiras.

    Estou conseguindo levar as coisas, como o trabalho, os estudos, as vezes dou umas viajadas quando estou dirigindo, mas nada q fuja do controle. A unica dificuldade que estou tendo é que não tenho ânimo p/ ir a faculdade, talves seja pq eu leve 2hs de van p/ chegar e muita das vezes, a aula acaba cedo e eu tenho q esperar a van p/ voltar. Mas se deixar fico até tarde fazendo minhas pesquizas e trabalhando.

    Se alguem se interessar pelo audio é só me mandar um e-mail p/: lethiene@hotmail.com (é tb meu msn) o audio esta em espanhol mas dah p/ entender muito bem. E claro, não cobro nada por isso, estamos aqui p/ nos ajudar e se pudessemos conviver com a doença sem remedios, seria uma benção de Deus.

    Lembrem-se amigos: Einstain tb dinha TDAH, dislexia e era autista e no entanto era um genio da Fisica. As dificuldades é que nos tornam melhores.

    Um grande abraço a todos!!!

  • genteeeem…primeira vez q leio este blog..estava no google
    procurando por informacoes do venvanse e caií aqui… e estou com
    lagrimas nos olhos emocionada acho por me identificar tanto com
    varios de vcs…como é bom saber q nao estou so e que vcs entendem
    o q eu passo… eu tenho depressao e vontade de fazer nada e falar
    com ninguem…ja faz muitos anos e depois de tomar mais de 15.
    remedios diferentes encontrei um que me dei bem e posso dizer que
    me curou em 70% .. o nome dele e pristiq … mas o q me incomoda
    muito ainda e a falta de vontade para estudar, ler e me concentrar
    principalmente no trabalho .. entao meu medico me receitou a
    ritalina 10 mg..tomei 5 dias seguidos e a unica coisa q senti foi
    uma dor de cabeca no final do dia.. pois de ter relatado isso a
    ele.. ele me receitou venvanse… eu estava com medo de tomar.. mas
    li muitos posts positivos e me encoragei ! agora basta achar..
    obrigada pelo blog!

    • Katia, vc teve alguma alteração considerável na parte
      sexual com o Pristiq ? Meu efeito colateral nessa área não valeu o
      benefício.

  • Olá. Sou DDA prodominante desatento, e com a falta da
    Ritalina 10 mg e do Venvanse 70 mg, meu médico receitou Bupropiona
    (BUP). Vou iniciar amanhã, começarei com 1 comprimido de 150 mg e
    depois de uma semana, passarei para 2 comprimidos ao dia. Alguém ai
    já usou essa medicação? Os efeitos foram positivos? Até
    mais.

    • Aff, ta brabo.

      Sempre fui pessima aluna, mesmo sabendo que sou inteligente, esperta e perspicaz. Minhas notas sempre foram as minimas. Minha mae era convidada pela coordenadora pedagogica semanalmente na escola, por e nunca conseguir acompanhar a turma. Sai do Marista, que era caro e estaca na cara que eu nao ia conseguir passar por la. Rodei por diversas escolas.. O problema era sempre o mesmo. Entrei na faculdade, escolhi marketing porque achei o nome chique. Reprovei em varias materias e reprovei por faltas em outras. Ficar na sala, prestar atencao, conseguir ouvir e raciocinar a materia que estava sendo dada era um SACRIFICIO. Preferia faltar pra fazer nada.

      Era extremamente empinada, nao me dava com ninguem. Me achava a tal, criticava tudo e todos e em casa era o verdadeiro inferno.

      Mas, achava que eu era assim, que era minha personalidade e que estava na merda mesmo. Sai da faculdade e entrei em outro curso, de direito. Ahaha, Direito. Procurei sarna pra me coçar.

      Deveria ter me formado em 5 anos, mas nao conseguia por naaaaaaaaaada estudar. Era um PORRE. Tranquei varias vezes e enfim, depois de sete nos, me formei.

      Sim, isso fora os inumeros cursos de ingles q comecei e nao terminei. Alias nunca terminei nada q comecei.

      Resolvi procurar ajuda. Neurologista me disse ser depressiva e me lascou uma serie de medicamentos antidepressivos goela a dentro. Poutz, so piorou.

      Depois de varios medicos, fui prum psiquiatra. Cheguei la falando que li sobre tdah e me identifiquei. O medico so faltou me chamar de "engracadinha, ta querendo ritalina pra ficar inteligentr né???" e disse que eu tinha era transtorno bipolar. Me prescreveu mais um porrilhao de remedios que me custaram, ao todo, quase R$ 600 pilas.

      Enlouqueci de vez. Ihhh….

      Fui pra outro medico, com a mesma perepcao do primeiro. Sou bipolar. Mais remedios. Jesus Cristo, queria morrer.Nada dava e so aumentavam os problemas. E nisso tudo, eu tendo que trabalhar, estudar, tratar meu namorado com alguma dignidade (um santo, diga-se).

      Depois de mais dois medicos, encontrei um que me disse, em dez minutos de conversa, que sou portadora de tdah.Eu ja com 31 anos.

      Me passou ritalina 10. SE PUDESSE COMER COM ARROZ, tava valendo. Minha gida mudou, que alegria! Eu tenho memoria! Eu penso antes de falar! As pessoas nao estao fazendo um complo contra mim, elas nao estao falando de mim cem porcento do tempo em que quê etao conversando! Entendo tudo o que leio! Consigo estudar! Amo a vida! Quero fazer um monte de coisas: uhu!

      Ate o momento em que fui a farmacia comprar a ritalina 10 e a pessoa me informar qur nao tem no brasil todo e sem previsao. Isso tudo a uma semana do meu Exame de Ordem. Ahh.. Tava bom por demais.. Algo tinha de f****.

      Fui ao meu medico com a informacao, me prescreveu a ritalina LA, que nao estava em falta. Bonito iso, a ritalina10 custa em media R$ 20 e estaba m falta.. A LA custa quase R$200 e nao estava em falta!

      Ok, tomei a LA. Que vida boa… Que delicia! No inicio parecia q nao funcionava, mas depois amei de paixao. A ritalina 10 voltou ao mercado, voltei a usa-la. Pelamorrrr que que é isso?!! O efeito agoa desaparece em 2hr no maximo e eu praticamente morro em seguida. Esgotamento total, fisico em mental. Depressao.

      Em resposta ao meu email, meu medico mandou voltar com a LA de 20.

      Vamos ver. Nao sabia desse venvance, fiquei curiosa a respeito, pois o principio ativo dele nao eh o metilfenidato, ne?

      Adorei este blog. Reconfortante :)

      • Oops.. Desconsiderem os erros de digitação do meu post ai de cima /.

        Escrevi pelo celular e não tive a brilhante ideia de ler antes do "send"

        O.o

      • Silvia… quando vi o tamanho do seu comentário pensei… não vou ler isso! Olha o tamanho deste texto!

        Comecei a ler o comecinho quando fui perceber já estava no final!

        Isso porque você escreveu minha estória de vida com suas palavras rsrs!

        Venvanse diferente da Ritalina tem como base a anfetamina! Já vi várias pessoas dizerem que o organismo funciona melhor com o Venvanse e outras com o metilfenidato (Ritalina, Concerta, etc).

        Só você poderá sentir qual o melhor!

        Com todo o respeito tem skype? me adiciona la! Preciso saber como você conseguiu chegar aos 31 faltando faculdade, cursos, porque eu tenho 21 anos e ja faço isso tudo que você citou! (to ferrado na minha vida)!

        herlot22, adiciona la se você puder e boa sorte!

        • Olá Klaus, que bom e que ruin, né? rsrs Rapaz, tenho uma
          preguiça do CÃO em usar skype, eita programinha pé no saco! O MSN
          eu gostava, … :D Mas vou entrar lá pra bater papo com vc sim e já
          te adicionei :P

      • Silvia, Venvanse não é metilfenidato. é anfetamina. Mas muito superior a ritalina LA. Pelo menos para mim. Não me imagino voltando à Ritalina mais. Mas prepara o bolso, Com Venvanse vai gastar uns 250 por mês, ao menos.

        • Olá, Igor,

          Fiquei curiosa com esse venvanse e vou conversar com meu medico a respeito. Quanto ao valor.. Realmente nao da pra ser dda e pobre :(. Todos sao bem caros, a excecao da ritalina 10.

          Mas preciso muito ter uma vida "normal" ou o mais proximo disso que conseguir chegar, por isso abdicaria de algo pra conseguir arcar com o custo da medicacao, se necessario. Fazer o q ne..

          E contem comigo quanto a manifestacoes e processos, rs.

    • Ezequiel, u usei o Bup por cinco meses e nao me adaptei. Por vezes achei que fosse pirar de vez. Por um lado foi bom, fiquei menos ansiosa. Mas por outro… Sentia um calor anormal, todos estavam tranquilos e eu passando mal, suando baldes e por vezes tive queda de pressao, parecia que ia morrer, tamanho mal estar. O cheiro do suor era muito forte, nenhum desodorante conseguiu amenizar, passei vergonha algumas vezes. Nessa epoca so tomava o bup mesmo, pois meu medico me diagnosticou como bipolar. Espero que pra vc de certo ')

      • Olá Silvia.

        Estou nos primeiros dias do uso do BUP, ainda não posso fazer uma avaliação desse remédio. Por enquanto, estou me sentindo meio sedado…

        Li seu texto, e me indentifiquei com vc, nos que temos DDA não conseguimos concluir nada…..

        Mas, vamos persistir, acho que se acertarmos a medicação correta e a dosagem certa, os remédios vão nos ajudar muito…

        Boa sorte, tchau.

        • Olá Ezequiel, boa noite!

          O Cloridrato de Bupropiona é o medicamento de primeira escolha para o tratamento de pessoas que estão deixando de fumar (cigarro comercial). O objetivo é "controlar" o nível de ansiedade causada pela abstinência da nicotina. Você começa a sentir o efeito medicamentoso (benéfico) a partir do décimo quinto dia de uso, o mecanismo de ação é semelhante aos outros ISRS (inibidores seletivos da recaptação da serotonina), porém, apresenta algumas diferenças que não convém especificar neste comentário. Um dos propósitos da prescrição da Bupropiona em pacientes com "sintomas" e/ou características de DDA, seria o diagnóstico correto diante da complexidade que a maioria das patologias/distúrbios mentais oferecem ao médico. Adesão ao tratamento e qualidade de vida seriam o prognóstico desejável para o verdadeiro médico, ou seja, o médico que não trata os pacientes como "máquinas com números de série". Após trinta ou sessenta dias de tratamento com Bupropiona, o médico, através de uma anamnese (entrevista médica) específica e sem pressa, poderá diagnosticar a patologia/distúrbio que, no mínimo, promoverá o equilíbrio da saúde, evitando o sofrimento dos pacientes com os conhecidos e "temíveis" efeitos adversos dos medicamentos que agem no SNC.

          Abraço!

          Polaco Escuro

    • Olá Ezequiel, boa noite!

      Não é meu objetivo escrever um compêndio de farmacologia específico sobre antidepressivos e estimulantes do SNC, definitivamente. Todavia, algumas diferenças básicas não posso omitir neste comentário, ok. Vamos lá.

      O Cloridrato de Bupropiona pode ser uma boa opção, em casos de substituição temporária de Metilfenidato e Dislexanfetamina. Não apenas pelo fato da falta generalizada destes medicamentos. Entretanto, você precisa saber que a ação da Bupropiona no SNC inicia-se a partir do décimo quinto dia de uso. Diferente das anfetaminas (Ritalina, Concerta, Venvanse) que começam a agir após 15/30 minutos via oral. A principal informação sobre a Bupropiona, neste caso, é sua característica de inibição seletiva da recaptação de Dopamina, Norepinefrina e Serotonina. Diferente de outros ISRS (inibidores seletivos da recaptação de serotonina), a Bupropiona inibe com maior especificidade a Dopamina, um dos neurotransmissores (catecolaminas) "envolvidos" na complexidade da fisiologia dos portadores de DDA. Em síntese, ocorre efeito benéfico na concentração, bem como na ansiedade; porém, os efeitos de "euforia" e ânimo (tipo "super poderes") das anfetaminas são praticamente imperceptíveis com a Bupropiona. Continue seguindo as orientações do médico e tenha paciência, a maioria dos resultados benéficos e constantes demoram mais para aparecer, vale a pena esperar.

      Abraço.

      Polaco Escuro

      • Olá Polaco.

        Obrigado pelas informações sobre o Cloridato de Bupropiona.

        É verdade, já estou tomando essa medicação a quase uma semana, e não senti os efeitos positivos. O médico me alertou sobre a ação lenta do BUP, e pediu para que eu tenha paciência.

        De fato, os remédios a base de anfetamina fazem efeito em poucos minutos, fora a disposição e confiança que nós sentimos ao tomá-los. O problema são os efeitos colaterais…..

        Em fim, vou aguardar com paciência os efeitos positivos do BUP…

        Até mais.

  • Obrigado compartilhar sua história. Comecei hoje a tomar
    Ritalina 10 mg que estava em falta no mercado, o médico queria me
    indicar o 20 mg mas fiquei receoso e pedi o de 10mg estou me
    sentindo bem, depois relato mais pra frente o que vai acontecer.
    Legal é saber que todo mundo que sofre dessa doença, muitas vezes é
    mal compreendido, se isola em reuniões familiares, faz só o social,
    esquece onde colocou a chave a carteira o celular, esquece coisas
    banais, as pessoas falarem contigo e vc depois se perguntar "O que
    ela falou mesmo ²" e ninguém acredita acha que vc é desatencioso,
    esquisito, até minha esposa achava que eu era assim porque eu
    queria. Até que fui a um psiquiatra que diagnosticou depois de
    vários testes (como potencial evocado) sangue, aquele do sono etc..
    que meu problema era TDH, coisa que eu já sabia. Mas o bom mesmo é
    vc ler esses relatos e te dar a certeza que o problema existe vc
    não é único e pode se considerar uma pessoa que pode levar uma vida
    normal como qualquer outro.

  • Boa noite.

    Para o nível de DDA que tenho (desatento, esquecido, mundo da Lua, procrastinador, pergunta 500 vezes a mesma pergunta, para terminar um curso de cinco anos precisa de dez anos para chegar a metade, e etc…), o tratamento/controle inicial com Venvanse 50mg foi superior, tanto para efeito benéfico quanto para efeito adverso. A Ritalina 10mg/LA 40mg e o Concerta 54mg estão me prejudicando por causa dos terríveis efeitos adversos exacerbados.

    A sensação que tenho, após ingerir o Cloridrato de Metilfenidato – liberação prolongada ou imediata, é de insetos/piolhos percorrendo meu couro cabeludo; outra “sensação” que está me fazendo pensar na possibilidade de abandonar definitivamente o uso de medicamento para DDA, é a temível pressão intracraniana que tem sua maior intensidade na parte esquerda da face, alternando a sensibilidade/pressão a partir do zigomático, indo para parte frontal (testa), alcançando a “nuca” e com menor frequência, porém preocupantes, leves pontadas (não sei se apenas sensações ou consequências da hiperestimulação neuronal) “geladas” de dentro para fora, gerando um estado de alerta amedrontador pelo fato de um possível AVC.

    No meu caso, se até a segunda quinzena de junho eu estiver decidido a enfrentar, sem autocomiseração, as consequências do DDA ao invés do risco “irreversível” do medicamento contínuo, vou afirmar: “Sou desatento mesmo, e daí?” (rsrs). Quem sabe ter ou ser um DDA neste mundo frenético, desgovernado e obcecado pela perfeição é o "GRANDE SEGREDO"…

    Abraço.

    Polaco Escuro

  • Ezequiel, faço dessa forma também e foi a única forma que consegui ate agora. Só que no meu caso, tomo ritalina 10ml (inteira) de tres a quatro vezes ao dia, a depender da necessidade. O efeito da ritalina 10 em mim dura em media duas horas e de pois disso é caixão e vela preta. Antisocial, tristeza, mal humor, irritabilidade extrema, impaciencia.. Como trabalhar, estudar e levar a vida assim, nao… :)

  • Que acham de usar superdosagens de venvanse? quem já tomou mais de 70mg?

    http://www.healthcalls.com/HighDoseMedication.htm

    • Excelente link, obrigado Igor. Cheguei a 100mg de Venvanse, raramente 120mg. O principal efeito adverso foi a insônia persistente, comprometendo o ritmo circadiano. Anorexia, bradicardia, icterícia ( pele amarelada e/ou palidez), irritação e depressão seguiram de "mãos dadas" após 72hrs de leves a moderados momentos de "sono". Os efeitos adversos do Metilfenidato apresentam a mesma característica, porém, com maior intensidade se comparado ao Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse), no meu organismo.

      • Excelente resposta polaco. Esses são os mesmos efeitos que dosagem mais baixas dão mas mais intensos. Ou seja. O Venvanse a medida wue se aumenta a dosagem os efeitos colaterais e benefícios são proporcionais. Para mim só senti insônia nos primeiros dias , falta de apetite e boca seca. O pior efeito é a insônia. Os outros são fáceis de conviver.

  • Olá Laura!

    Gostaria de informar algo relevante sobre Albert Einstein que você deixou passar desapercebido, na minha opinião. A maioria das pessoas que conhecem um pouco da história de Albert Einstein, desconhecem sobre seu uso crônico de cocaína, entre outras substâncias químicas, estimulantes ou depressoras do SNC. Abraço! Polaco Escuro

  • Poh Íngua, não consigo parar de rir com sua resposta ao Luc!!! Já passei por algo parecido, por isso as gargalhadas. Abraço. Polaco Escuro

  • GOSTARIA DE SABER SE ALGUÉM ESTÁ TOMANDO VENVANSE HÁ MAIS DE DOIS ANOS, QUE EFEITOS A CURTO E LONGO PRAZO TEM SENTIDO, COM QUE DOSE E O QUE ACONTECEU QUANDO FICOU ALGUM TEMPO SEM A MEDICAÇÃO? FICOU COMO ERA ANTES , MELHOR OU PIOR?

  • Boa tarde, pessoal! Mais uma vez o Venvanse está em falta!
    Alguém conseguiu comprar nos últimos dias? Estou desesperada e
    ainda estou fazendo meu trabalho de conclusão de curso. Estou
    ligando para farmácias de todo país e nada. Eu moro em Porto Alegre
    e por aqui é sempre assim, mas eu sempre conseguia achar. A Shire
    diz que tem o medicamento, mas por uma série de questões
    burocráticas envolvendo Receita Federal/Anvisa e Ministério da
    Saúde não conseguem regularizar o estoque nas distribuidoras. Deve
    ser briga entre os laboratórios. Terei que voltar para a Ritalina
    LA, INFELIZMENTE! Alguma dica?

  • Pessoal, alguém têm conseguido comprar o venvanse 30mg?
    Procurei em todas as farmácias da minha cidade e não encontrei. Vi
    que estava tendo problemas com a liberação deste medicamento pela
    Receita Federal mas sem prazo certo para a normalização…
    palhaçada! Qualquer coisa podem mandar um email para
    iwantpizza@gmail.com rs

    • Estou transcrevendo a troca de e-mail entre mim e a SHIRE
      ontem. Apenas o primeiro está em inglês, pois mandei para a matriz
      nos EUA. Precisamos nos unir, pois ao menos temos o direito de
      contar com o (caríssimo) medicamento nas drogarias. Abraços Dear
      Menagers, My name is JESSE XXXX JUNIOR, I´m brazilian and I live in
      Brazil. For some time, I've been usingthe remedy VENVANSE 70MG,
      with a regular prescription. What is happenning is that this
      medicament is constantly shortage. This fact is causing severe
      damage to my physical and psychological health. The explanations of
      the SHIRE BRAZIL are nonsensical,because I use another medicine
      imported from the USA without any problem connected to the supply.
      I'd like to request a solution for this problem, because I believe
      in the seriousness of Americans on issues involving consumer
      relations and health. I sincerely hope a satisfactory answer to
      myquestion and a regular supply of this medicine inBrazil If you
      don't have a satisfactory answer, I will search for my rights in
      justice and in a Brazilian and U.S. regulators. Thank you for your
      attention. jrvalias@hotmail.com LAWYER Prezado(a); Bom dia!
      Agradecemos seu contato e, atendendo a seu questionamento,
      informamos que, não obstante sejam tomadas todas as providências
      necessárias para a manutenção do mercado regularmente suprido, para
      que seja garantida a adequada distribuição e comercialização de
      seus produtos, esta empresa depende de autorizações emitidas
      exclusivamente por agências reguladoras do país cujos trâmites
      internos não são de forma alguma influenciáveis. À espera de
      devidas autorizações envolvidas em tais trâmites, esta empresa foi
      nos últimos meses impossibilitada de cumprir sua obrigação de
      abastecer adequadamente o mercado nacional com o produto, o que tem
      gerado desabastecimento do medicamento Venvanse* (dimesilato de
      lisdexanfetamina) em várias regiões do país. Com a recente
      liberação pela agência reguladora de aguardadas autorizações de
      importação do medicamento (25/abril/2013), esta empresa tem se
      colocado totalmente dedicada a garantir o mais rápido retorno à
      regularização do abastecimento de Venvanse* em todas as regiões do
      país. Assim sendo e considerando os tempos mínimos necessários para
      todos os desembaraços e análises pertinentes, esta empresa estima
      atingir condições apropriadas de abastecimento de Venvanse* no
      mercado brasileiro durante a segunda metade do mês de junho
      próximo. Vale ressaltar que a irregularidade na disponibilidade de
      Venvanse* observada no mercado decorre exclusivamente de questões
      burocráticas e normativas, não estando de forma alguma relacionada
      a questões administrativas da Shire Farmacêutica no Brasil, ou a
      questões técnicas do produto, tais como situação de registro no
      país, produção ou qualidade do produto, eficácia ou segurança do
      fármaco. Lamentamos a presente situação adversa, sugerimos
      fortemente que sejam buscadas as devidas orientações quanto ao
      tratamento junto ao médico responsável pelo acompanhamento do
      paciente. Sem mais para o momento, colocamos nosso Serviço Shire de
      Atendimento ao Cliente à disposição para todo o suporte que nos for
      possível referente ao uso do medicamento prescrito, incluindo
      Serviço de Atendimento Exclusivo ao Profissional Médico através dos
      mesmos canais – 0800 773 8880 / sac@shire.com.br. *Marca Depositada
      Atenciosamente, Serviço de Atendimento ao Cliente Shire Brasil Bom
      dia! Agradeço a resposta, mas adianto que a mesma evasiva me foi
      passada por esse mesmo SAC em outras ocasiões, a partir de meados
      do ano passado, sem que o problema tenha EFETIVAMENTE sido
      resolvido. Ocorre que, a par do Brasil ser realmente um país com
      uma burocracia emperrante, a situação vivida pelos usuários do
      VENVANSE não se repete em relação a outros medicamentos, igualmente
      importados. Claro que desabastecimentos pontuais são aceitáveis,
      mas a forma com que a SHIRE trata a questão merece sim reparos.
      Diante disso, cansado de esperar, informo que estou tomando as
      seguintes medidas: • Vou divulgar todos os e-mails que encaminhei
      bem como as respostas recebidas e todas as redes sociais de que
      faço parte. • Vou encaminhar cópia de tudo a TODOS os dirigentes da
      SHIRE, cujos perfis e endereços estão disponíveis na página da
      empresa nos EUA. • Vou representar junto ao Ministério Público
      Federal, pedindo instauração de inquérito para apurar os fatos. •
      Estou arregimentando usuários do VENVANSE em blogs que tratam do
      TDAH e no FACEBOOK e pretendo abrir um blog ESPECIFICAMENTE para
      relatar as agruras de quem depende do medicamento. • Estudo a
      possibilidade de criar uma associação de prejudicados pela falta de
      seriedade no trato da questão, a fim de unidos buscarmos na justiça
      o CANCELAMENTO do registro do medicamento na ANVISA, abrindo a
      possibilidade de importarmos diretamente o medicamento ou outro
      similar. Buscaremos ainda a reparação dos DANOS MORAIS e daqueles
      relacionados à saúde dos envolvidos. • Estou viabilizando a ida de
      representante dos lesados a congressos de psiquiatria e neurologia,
      com objetivo de informar claramente à classe médica o que vem
      passando os dependentes do medicamento. Em relação ao destaque
      contido no penúltimo parágrafo da resposta, informo que venho
      buscando, sistematicamente, apoio da médica que me acompanha, sendo
      que a mesma se vê impotente e frustrada diante da situação, sendo
      tão vítima quanto os pacientes que se veem batendo de farmácia em
      farmácia em busca do medicamento. Já que me fizeram a sugestão
      acima, gostaria de sugerir também que a SHIRE DO BRASIL busque
      apoio jurídico, assim será devidamente cientiticada que, uma vez
      que disponibiliza no país um medicamento do qual detém a patente –
      único, portanto – tem a RESPONSABILIDADE OBJETIVA pela oferta
      regular do mesmo, mormente se condiderarmos o fato de que o uso é
      contínuo. Gostaria que tudo isso fosse evitado, pois me bastam os
      males causados pelos problemas de saúde que tenho, mas não medirei
      esforços na minha defesa e na defesa de outras pessoas que passam
      pelos mesmos – e graves – problemas. Atenciosamente,
      jrvalias@hotmail.com

    • Igor, Sílvia, Júlio, Luc, Klaus e todos que eu esqueci (sem querer) de citar, boa noite! Estou lendo e participando com frequência deste blog por identificação, sou portador de DDA do tipo "mundo da Lua". Só busquei ajuda quando tive perdas irreparáveis, relacionamento com propósito de casamento frustrado pelas consequências deste distúrbio debilitante. Tenho 32 anos e o diagnóstico ocorreu nos meus 28 anos, antes disso… posso afirmar que minha vida foi construída na cara-de-pau, nas desculpas esfarrapadas, nas ironias e disfarces de cada derrota. Talvez seja por isso que não sofri ou percebi a tal da depressão, até o rompimento amoroso (27 anos), – devastador para minha fraca estrutura construída nas piadas espontâneas em meio aos "defeitos" (DDA) nítidos, um golpe inesperado. Devido ao meu orgulho, nunca segui um tratamento medicamentoso com Cloridrato de Metilfenidato 10mg de forma constante, não gostava da ideia de ter que depender do medicamento e de psiquiatras que serviam (servem) apenas para dar a receita A, sem olhar nos seus olhos oferecendo alternativas. Agora eu acabo de esquecer o que deveria escrever!!! Bom, de qualquer forma, a informação (apenas um parágrafo) que recebi da Shire sobre a regularização do Venvanse* foi esta: "…esta empresa estima atingir condições apropriadas de abastecimento de Venvanse* no mercado brasileiro durante a segunda metade do mês de junho próximo". A Ritalina 10mg de liberação imediata já está disponível nas principais farmácias do país, por enquanto. Tenho dois comprimidos de Concerta* 54mg e não quero mais utilizar , prefiro esperar a volta do Venvanse* que no meu organismo foi benéfico em todos os sentidos.

      Abraços. Polaco Escuro

      • Polaco,

        As vezes me questiono se realmente existe TDAH ou se somos vítimas de uma solução (aparentemente) fácil disponibilizada pelo conluio velado entre médicos e a indústria farmacêutica. Quando leio relatos como o seu, vejo que existe sim o TDAH, pois a similaridade de sentimentos, experiências e resultados nefastos é enorme, indiscutível. Fato ignorado por muita gente é que essa forma de viver "na raça", convivendo com a sensação de ser diferente e improdutivo, quase sempre leva a transtornos maiores. Você disse que é depressivo. Eu sou bipolar, e hoje entendo que isso é apenas o resultado da simbiose entre TDAH e o preconceito que faz com que não nos tratemos como tem que ser.

        Como já disse outras vezes aqui no Blog, eu me rendi. Tomo remédio mesmo e vou fazê-lo por toda a vida, provavelmente. Em relação ao VENVANSE, lamento te dizer que essa conversinha da Shire de que o abastecimento será regularizado, vem desde meados do ano passado. Dê uma lida no que postei acima, onde transcrevo a troca de e-mails que tive com eles. Precisamos pressionar a Shire, a Anvisa, o FDA, o Papa, seja lá quem for, pois precisamos do medicamento e ao que parece não existem MESMO nenhum subsituto pra ele. Abraço

        Jessé Júnior (jrvalias@hotmail.com)

        • Parabéns pelas iniciativa dos que tomaram medidas mais efetivas regulação do abastecimento do Venvanse. Vale ressaltar que a fórmula do Venvanse ainda é antiga e tem mais de 20 anos em outros países. Já existem medicamentos superiores ao Venvanse mais ainda não liberados pela ANVISA no Brasil. Acredito sim na busca de forma mais efetiva pela adequada regulação no Brasil do fornecimento de medicamentos para TDAH, ainda tão desacreditada. Absurdo, por exemplo, é a não aceitação de participar de cotas para concursos públicos de TDAHs por doênça mental e aceitar de alguem que não move um dedo todo ou de alguem que não escuta de um ouvido, na minha opnião obstáculos menores ao estudo que um TDAH. Alguém conhece alguma associação de portadores de TDAH ? ou alguma outra entidade de defesa que poderia tutelar nossos direitos de forma coletiva ? Meu e-mail é igor@moraisvasconcelos.adv.br. Sou advogado em Brasília e por meio de uma associação poderia entrar com uma Ação Civil Pública com liminar ou Mandado de Segurança Coletivo para o imediato desembaraço do fornecimento dos medicamentos. Medida que, a princípio, me parecem mais pertinentes. Vale ressaltar que apenas entidades de cunho Coletivo poderiam entrar com tais ações, Associações, Ministério Público da União ou DPU por exemplo. A princípio é o que me parece possível fazermos.

      • Excelente!!!

        Agradeço o João Vicente Amadeus por disponibilizar um "ambiente virtual" familiar e motivador ao expor, corajosamente, algo que nem a minha própria família sabe. Vocês não imaginam a vergonha que tenho em expor esse distúrbio, na verdade, vergonha só de pensar em expor que sou portador de DDA! Estou impressionado com o nível alto de discernimento e capacidade cognitiva observados entre os "usuários deste blog"! Não estou apenas aprendendo, sinto-me em casa… Algo familiar! Infelizmente, as questões que envolvem Anvisa, Indústria Farmacêutica e Conselho Federal de Medicina permanecem "ocultas", definitivamente! Não acredito que o esquema rentável deste triangulo amoroso, que prefiro chamar de máfia brasileira, possa ser desfeito. Todavia, estou disponível para lutar nessa guerra injusta; motivado pela honra e pela lealdade a princípios contra-cultura que fazem parte do meu caráter. Não, eu não sou mais um kamikase (rsrs)!

        Forte abraço.

        Polaco Escuro

  • Digam "oi" pra quem parou de tomar Ritalina 10 e vai ter
    que tomar RITALINA LA 40 mg. Oh, céus!!

  • Ola Pessoal, estou a 20 dias sem o Venvanse em falta como ja comentaram acima, e estou tomando o concerta nessas ultimas duas semanas porem senti efeito somente nos 3 primeiros dias e em seguida bateu uma depressão braba.. sonolencia dia todo ta dificil fazer a gestão da minha empresa nessas condições, alguém ta sentindo algo parecido sem a medicação? estranho que antes de iniciar tratamento nunca havia sentido algo nesse nivel estou preocupado coma dependência no venvanse

    • Vinicius,

      fiquei duas semanas sem o remédio e a sensação que eu tive é a de estar dopado. Foi bom que deu um tempo a minha cabeça e eu consegui descansar e não preocupar com coisas que estava me fazendo mal e me deixando esgotado. Mas por outro lado, me senti imprestável.

      Não tinha energia pra nada.. e tudo que eu queria era que o mundo acabasse em um barranco para eu morrer encostado :D

      Cheguei a comentar isso com a minha medica. Ela disse que esse relato não é suficiente para dizer que o medicamento causa dependência, e que nessa mesma época, eu estava passando por um momento atípico na minha vida. Razão até de eu ter suspendido o uso do remédio. Mas no fundo, no fundo.. passei a acreditar que causa dependência sim.

      Enfim.. causando ou não, não quero mais viver como eu vivia antes. E é isso que importa pra mim.

  • Eu comecei hoje a tomar o venvanse 50 mg, eu não senti
    absolutamente nada. Eu tomava ritalina mas não estava me adaptando.
    Alguém passou por uma experiência parecida? To pensando em nem
    tomar mais já que não fez efeito da primeira vez.

    • Luiz,
      acho muito cedo para você tomar essa decisão. Dê mais um tempo e você verá o efeito. E não tome nenhuma decisão sem consultar o seu médico. Ele pode alterar a dosagem até chegar na que melhor se adapta ao seu organismo.

    • Então você encontrou o venvanse 50mg? Onde e quando você conseguiu? Será que a promessa de normalizar o abastecimento para 2ª quinzena de junho vai se concretizar? Sobre a sua dúvida, dê mais um tempo enquanto não fala com seu médico. Pode ser apenas questão da transição da ritalina para o venvanse. O médico é a pessoa certa para lhe explicar.

      • Marcelo,

        Infelizmente duvido que se normalize em junho, pois estou acompanhando o andamento e pelo que consta, o mesmo encontra-se em "fase de desembaraço aduaneiro".

        De fato a SHIRE impetrou um mandado de segurança contra a ANVISA, e obteve uma liminar que determina que esta última analise o pedido de licença de importação.

        Pelo que vi, existe uma "quota" onde a ANVISA autoriza uma importação até determinada quantidade. Certamente esse limite representa um problema, pois o medicamento chega em lotes muito pequenos, insuficientes para abastecer o mercado.

        Não sei mais o que fazer… A falta do medicamento tem se tornado um enorme problema, como se não bastasse o TDAH, o TBH, etc.

        Abraço

        Junior Valias

        • Mas o Luiz fala que está começando com o venvanse, vamos ver o que ele fala sobre quando e onde encontrou o medicamento.

        • Tomara q a Shire feche as portas e que a Anvisa pegue fogo!!!!

          Não tomo a medicação a quase 2 meses!!! to tentando vencer as minhas dificuldades na marra!!!

          Enquanto eu ficava desesperada atrás desse maldito venvanse minha vida não desenvolvia, eu vivia sem dinheiro…

          Esse remédio não é tão milagroso assim, no inicio ajuda muito mas dps seu organismo acostuma com ele e os efeitos diminuem muito.

          Estou me tratando com psicólogo e psiquiatra e outros meios alternativos q encontrei e que ja postei aqui. Tenho me saído muito bem. As vezes fico muito revoltada e perco o controle, mas to fazendo terapia.

          De manha sinto um pouco de sono pq durmo tarde, mas dps eu pego no tranco. A noite é que eu não estou conseguindo dormir mesmo sem esta tomando o venvanse, as vezes tomo meia banda de Olcadil 2mg p/ dormir.

          A minha vontade de estudar é sempre de madrugada quando não tem ninguém p/ me atrapalhar.

          Sinto todas as dificuldades do TDAH, mas estou tentando vencer tudo com muita luta e se Deus quiser eu nunca mais ponho aquela porcaria de Venvance na boca.

          Um grande abraço a todos

          • Não tendo o remédio a solução é buscar alternativas, mesmo! Laura te enviei um email solicitando aquele áudio que vc cita num comentário anterior.

            Sds,

            Marcelo

  • Alguém já conseguiu achar o Venvanse em alguma
    farmácia?

    • Oi Marco!

      Eu uso Venvanse há mais de um ano, moro no Rio de Janeiro, mas hoje minha irmã foi comprar e não encontrou em lugar nenhum (ela também faz uso contínuo da medicação).

      Daí fui pesquisar e realmente a medicação está super em falta (inclusive como já tenho lido por aqui há algum tempo!). A previsão de normalização da entrega nas farmácias é para o meio desse mês agora, Junho.

      Neste link segue a posição da ABDA á respeito do assunto: http://www.tdah.org.br/br/noticias/reportagens/it

      Tem uma carta da Shire explicando o ocorrido e prometendo a normalização do abastecimento para meio desse mês! Vamos torcer!

      Bjks

      • Pessoal, já estamos na metade do mês de junho. Queremos saber, quais são as farmácias que já possuem o medicamento em estoque, apenas isso! Pois o prazo esta aí, como podemos resolver este impasse sem expor de forma firme todo o contexto. Se ainda existir Constituição neste país, deveríamos cobrar a participação do Conselho Federal de Medicina frente a industria , no quesito urgência para o tratamento medicamentoso em DDA. Se a ANVISA jogar a responsabilidade para a Indústria sobre normativas, regras e impostos, os conselhos regionais de cada profissão deveriam "peitar" a ANVISA no que diz respeito a urgência no tratamento dos pacientes que estão com o distúrbio e as consequências de um tratamento inadequado. Ou melhor, que ANVISA pare com essa burocracia nojenta para que essa pendência seja controlada, no mínimo!!!

        • Polaco,

          primeiro, obrigado pela sua participação ativa nas discussões aqui no blog.

          Tenho pensando muito sobre essas faltas de Venvanse no mercado e a burocracia da Anvisa em liberar o medicamento. Creio que isso seja proposital, uma forma política de forçar os laboratórios a produzirem o remédio no Brasil, tornando o processo de importação dispendioso, caro.

          Não estou querendo dizer que isso é certo ou não, só sei que é assim que o mercado funciona em outros segmentos. Mas se isso for trazer algum benefício pra nós no futuro, como preço mais em conta e melhor distribuição, acho que vale a pena passar por tudo isso agora. Só espero que passe logo! ;)

    • Marco,

      consegui comprar ontem, dia 22/06. A embalagem veio até com a tampa diferente. Acho que isso é sinal de já é o lote novo.

  • Olá, Pessoal. Primeiramente, queria agradecer o ótimo
    espaço que hoje temos aqui para debater sobre o DDA. Faço uso
    contínuo de Venvanse de 50mg há 3 semanas mais ou menos, porém o
    mesmo me deixa muito enjoado, sem apetite como li em alguns posts
    aqui. Queria saber se com o tempo, esse enjoo e essa falta de
    apetite vão embora ou isso é um efeito colateral que já deveria ter
    se superado.

    • Matheus, o enjoo com o tempo passa. a falta de apetite não. melhora um pouco e vc aprende a conviver com isso e comer sem fome e por consciência. não considero um efeito colateral mt forte

  • Boa tarde.

    Ao longo de quase 2 anos , eu já passei por vários remédios (Venvanse, Ritalina, Concerta e por último Bupropiona). E para ser sincero, nenhum deles me ajudou de verdade. Os principais motivos foram a pouca duração dos efeitos positivos, e a predominancia dos efeitos colaterais negativos.

    Mas, à alguns dias, eu comecei um tratamento alternativo. É o seguinte: 80mg de Ginkgo Biloba (*Ginkoba), 200mg de Panax Ginseng (*Natus Gerin) e duas capsulas de Omega 3 (*Equaliv). Essa é a quantidade diária, e vou gastar uns R$ 100,00 por mês.

    Estou me sentindo muito bem. Muita disposição, pensando com muita clareza e me concentrando com mais facilidade. E tudo isso sem ter insônia, sem ficar irritado e anti-social e sem as terríveis disfunções sexuais….

    É muito cedo para comemorar, mas se continuar dessa maneira, adeus Psiquiatras, Receitas Amarelas, Remédios que somem das Farmácias e Problemas burocráticos com porcarias de Órgãos como a ANVISA…

    Cada caso é um caso, mas parece que enfim, eu encontrei o caminho certo…

    Até mais.

    • E o importante é isso, Ezequiel. Você encontrar a sua forma de contornar as dificuldades impostas pelo funcionamento diferenciado do nosso cérebro.

      E é isso que importa!

      Fico feliz por você!

      Não deixe de nos manter informados sobre o andamento desse tratamento, se ele também faz diferença no longo prazo.

  • Bom texto – boas dicas para complementar medicação

    http://tdah-dourados.blogspot.com.br/2013/05/282-

    • Igor,

      acabei de ler e tomar nota de tudo. Estou pensando até em criar um post aqui para discutirmos vários dos pontos abordados nesse artigo do Dr. William Dodson.

      Ótima dica! ;)

  • Graça,

    agora que fui dar atenção a esse comentário teu. Achei extremamente interessante esse método. Vou colocar na minha "to do list" pesquisar melhor sobre o método e em como ele poderá ajudar na minha vida.

    E, claro, descolar uma semana de folga para ir até BH participar.

    Obrigado pela dica! ;)

  • Parabéns a este blog, os comentários aqui são bons demais.

    Bem, com 24 anos quase me matei querendo pular a janela, fui parar em uma clínica, saí de lá com o diagnóstico de depressão e fobia social, depois disso passei em um concurso para trabalhar em um banco, a vida é cheia de ironias, derepente eu que nunca havia trabalhado estava sentado na frente de umas 100 pessoas olhando pra mim bravas, eu virei caixa, pra quem é fóbico social sabe o que estou falando, o medo de ser julgado, mas isso acabou sendo muito bom pois não fugi e enfrentei a situação e de certa forma foi uma terapia além de me sentir útil, não sendo um peso para os meus pais. O tempo passou e eu acabei retirando os remédios, acho que o maior problema para nós é admitir que somos doentes mentais, há um forte preconceito em nossa sociedade. Quando estava com 31 não teve jeito tive ir em um neurologista pois aqui em minha cidade não havia um psiquiatra, comecei a tomar a venlafaxina, maravilhoso, os pensamentos suicidas foram embora e comecei a aceitar que viveria pra sempre tomando remédio, detalhe foi que nesse ano o meu filho nasceu. Em 2012 eu com 35 anos lí uma reportagem na superinteressante sobre TDAH, me emocionei, é isso que eu tenho, tudo se encaixava e entendi melhor minha vida, claro busquei um psiquiatra em outra cidade, o problema foi que esse me deu um diagnóstico de bipolar, bem aceitei e comecei a tomar os anticonvulcionantes, foram 8 meses sem um resultado, quer dizer o único foi tomar a bupromiona,melhorei mas não tinha percebido muito até que fui visitar meus pais, pela primeira vez consegui argumentar contra meu pai que adorava me por pra baixo, eu estava irônico muito irônico, esses argumentos vinham claros fiquei muito feliz. Voltei das férias e fui procurar outro psiquiatra, pois tinha ótimas referências, primeira consulta e diagnóstico de TDAH sem hiperatividade, estava feliz finalmente ia me tratar daquilo que acredito que tenho, vocês podem perguntar como eu sei? Bem como caixa eu era o que mais tinha diferença de caixa teve mês que paguei pra trabalhar em 10 anos no caixa paguei uns R$ 25.000 eu não conseguia procurar depois na fita o que tinha acontecido e nem pedia ajuda, faculdade comecei 5, nenhuma terminei, na última fiz dessas que estão mais interessadas em nosso dinheiro e foram me passando até chegar a monografia todos que fizeram passaram apenas e mais um cara ficou, eu nem tentei, simplesmente não fiz, minha mãe então pagou uma (brasileiro é foda) então no outro ano fui mostrar para o professor e ele mandou mudar algumas coisas e então desisti, no meu trabalho estou a 10 anos e a 10 anos que não subi de cargo, pelo contrário caí, mas a pedido meu, pois não agüentava mais pagar diferenças, eu sou o único que não faz os cursos, as certificações que devem ser feitas, a minha sorte é que a empresa é que o governo controla, não sou incompetente, muito pelo contrário sou dedicado só que não consigo sentar na frente de um livro e pra piorar tem a fobia social que me faz ser muito distante das pessoas ao meu lado, até hoje não entendi como me casei e tive filho, afinal foi ela que tomou a iniciativa, mas voltando ao assunto, comecei com o Concerta 18mg, foi bom consegui passar dois dias sendo muito produtivo, depois não, então aumentou a dose para 54mg, fantástico parecia que meus problemas estavam resolvidos até a fobia tinha sumido estava confiante, só que durou apenas dois dias mais uma vez mas foi aí que tive certeza que era TDAH, então nesse mês comecei com o Venvanse 30mg, mas não fez nenhum efeito, como eu havia demorado para conseguir eu resolvi tomar 2 comprimidos de 30, pois não haveria o risco de terminar até a volta ao médico,e agora aqui estou eu no meu terceiro dia sem efeito nenhum do remédio, não mudou nada, ainda estou com apatia para fazer tudo, não estou agitado, só tive problemas para dormir na primeira noite, continuo comendo igual, tenho medo porque eu depositava muitas esperanças no remédio, meu médico está querendo me dar Lítium junto com eles diz que vai potencializar, mas não queria dizem que faz engordar e já estou com 115Kg mas fazer o que? Se tiver que tomar tomarei. Quero apenas que vida ande, por enquanto estou assistindo a vida passar, como um filme na frente de uma TV, ao sabor dos ventos onde eu não tenho controle de nada, mas como diz o ditado popular: a esperança é a última que morre.

    • Pessoal, é reconfortante ler tantos relatos parecidos e saber que não estamos sós. Creio que no futuro esse nosso transtorno será ainda mais estudado e o TDA será melhor entendido e aceitado. É incrível o grau de preconceito, por isso nem comento com ninguém fora da minha família o fato de eu ser portadora. Ninguém entende, acham que sou distraída (sou mesmo!), bobinha e deixo por isso mesmo. Aos trancos e barrancos estou conseguindo finalmente acabar a minha faculdade este ano. Já é o terceiro curso superior que faço, mas o primeiro que consigo ir até o final aos quase 39 anos. Credito isso ao Venvanse e ao apoio do meu marido e filho. Graças a Deus, consegui comprá-lo de novo, ontem, bem a tempo da minha Banca de TCC. Força na nossa luta diária e um abraço com carinho a todos aqui.

  • Paulo Eduardo,

    como vc está começando com o venvanse agora, ainda tem de ajustar a dosagem. A cada consulta com seu médico vá ajustando a dose e veja se os efeitos melhoram. Vc disse que quando visitou seus pais percebeu o efeito da bupromiona, então quem sabe vc devesse sugerir pro seu médico este remédio. Ele saberá se tem alguma incompatibilidade, e te ajudará a ajustar a dosagem. Persinsência caro colega de batalha.

  • Parabens pelo blog! Eu fui diagnosticado com tdah ano
    passado! Desde entao meu psiquiatra me aconselhou a fazer o
    tratamento medicamentoso,eu comecei a usar ritalina la de 20
    mg,melhorei um bastante! Mais infelismento com o tempo o remedio
    nao fazia mais efeito! Entao meu psiquiatra aumentou a minha
    dosagem para 30 mg'mais nao adiantou nada so acentuou mais os
    efeitos colaterais! Foi muito ruim para mim! Comecei a usar o
    venvanse a 4 dias! Perebi melhorou muito a minha concentracao e em
    comparacao com a ritalina e que e bem mais duradoura e tem menos
    efeitos colaterais! Minha duvida e : se a dosagem tem alguma coisa
    a ver com o peso? Falo isso porque uso o venvanse de 30 mg e
    medisseram que essa dose e de uso pediatrico ! Eu tenho 30 anos e
    98 kilos! Sera que essa dosagem nao e muito baixa pra mim,ounao tem
    nada haver? Outra pergunta e : quantos dias que a medicacao comeca
    fazer efeito? Demora muito?

  • Boa noite.

    Obrigado pelas palavras João Vicente Amadeus .

    Estou no início de um tratamento alternativo (sou DDA predominante Desatento), que consiste em doses diárias de Ginkgo Biloba, Panax Ginseng e capsulas de Ômega 3 . Eu estou muito impressionado com a reação do meu organismo com essas substâncias, pois eu jamais poderia imaginar que conseguiria efeitos semelhantes ao Metilfenidato e a Lisdexanfetamina (Ritalina e Venvanse) tomando medicamentos mais "naturais".

    Me sinto concentrado e disposto o dia todo, e praticamente sem efeitos colaterais. Mal posso acreditar, pois com os psicoestimulantes, todo dia eu ia do céu ao inferno….fora os problemas com a abstinencia devido a recente falta desses medicamentos nas farmácias.

    Estou no início, por enquanto está tudo bem, vamos ver como fica a longo prazo….

    Boa sorte a todos.

    .

    • Ezequiel, boa noite!!!

      eu tinha anotado a sua formula e fiz uma cotação em minha cidade p/ 30 cápsulas p/ testar, mas dps desse seu post eu vou mandar fazer amanha!!!

      Tomei venvanse de 70mg por 7 meses e ja estava me sentindo uma dependente. Com a falta do remédio no mercado parei de tomar, só o meu rendimento na faculdade que caiu mas no trabalho eu aprendi a me virar.

      Não quero mais voltar a tomar esse venvanse, quero ser livre!!!

      Gostaria q me passasse seu e-mail p/ contato pois precisava de algumas informações!!! o meu é: lethiene@hotmail.com

      obrigada!!!

      Fique com Deus!!!

  • Também consegui comprar hoje pela drogaria São Paulo, em Santo André. Pude verificar que a data de fabricação é de janeiro de 2013. Ou seja, todo esse tempo o lote ficou retido por problemas burocráticos!

    • Marco,
      já parou pra perceber que a maioria dos carros importados chegam no Brasil como fabricação ano anterior/modelo ano atual? É muito raro nessa época do ano vc encontrar um 2013/2013, por exemplo. Talvez mais pro final do ano, já que só no porto eles ficam parados por até 6 meses.
      Isso tudo por conta da burocracia alfandegária brasileira.
      Um pouco disso é protecionismo. Mas conhecendo o governo como conheço, é mais burocracia que não agrega e pouca competência mesmo.

  • Olá Ezequiel,

    Gostaria de saber como é feito o uso destes remédios naturais.

    Você os toma de uma vez? Quantas vezes por dia? Foi por orientação do seu psiquiatra? Como chegaram a essa medicação? Há outros além destes?

    Conte-nos tudo! rs

    No mais, com o venvanse, apesar de tudo, sinto uma motivação e vontade de fazer as ciosas muito grande, você sente, de alguma forma, esse efeito com essa medicação alternativa?

    Abs e aguardo.

    • Boa noite pessoal.

      Lu, estou fazendo da seguinte maneira:

      Pela manhã 1 capsula de 1000mg de omega 3 e 1 comprimido de 200mg de Panax Ginseng.

      Na hora do almoço 1 capsula de 1000mg de omega 3 e 1 comprimido de 120mg de Ginkgo Biloba.

      E na hora do jantar, 1 capsula de 1000mg de omega 3.

      Eu também mudei muito a minha alimentação, estou consumindo comidas mais saudáveis, e também começei a fazer atividade fisica com exercícios aeróbicos.

      Eu não recebi orientação de nenhum médico, fui pesquisando e tirando minhas próprias conclusões, e resolvi tentar.

      Eu me vi diante de uma encruzilhada, pois tinha consciencia de que necessitava de medicação para superar as minhas deficiencias causadas pelo DDA, mas por outro lado, eu não estava mais suportando os efeitos colaterais causados por todos esses remédios tradicionais….

      Aquela sensação poderosa que o Venvanse nos dá, essas substâncias que eu citei acima não vai lhe proporcionar, o que eu percebo é uma sensação natural de concentração e disposição, e que em mim dura praticamente o dia inteiro….

      Não quero fazer estardalhaço, mas graças a Deus, eu nunca mais vou ingerir medicação a base de anfetaminas….

      Tchau…

  • Boa tarde a todos. Desculpem mas, não ficarei apenas no
    comentário sobre o medicamento, até porque é necessário explanar um
    pouco mais. Sempre soube que havia algo estranho comigo. Quando
    criança era chamado de encapetado, agitado, preguiçoso, malandro e
    etc… O tempo passou, os adjetivos aumentaram na escola,no
    colégio, na faculdade. Já ouvi de enrolado a disperso, de nervoso a
    mal criado. Realmente alguma coisa acontecia. Se era para estudar
    para uma prova conseguia, mas se era para estudar ou assistir as
    aulas era um desastre, bastava um som, um pássaro na janela, uma
    conversa paralela para desfocar e viajar em um mundo a parte. Vária
    repetições na escola, aulas de reforço, provas finais, brigas ,
    dificuldades em manter amizades. Assim foram meus anos escolares.
    Namoros, relacionamentos, casamento, separação. Me sentia
    incompreendido. Houvia dos outros que algo estava errado. Precisava
    de ajuda, mas não sabia onde , como, com quem? A luz veio ao ver o
    programa "Sem Censura" sobre TDAH com dr. Paulo Mattos do Centro de
    Neuropsicologia Aplicada – CNA. Ali apos uma séria de entrevistas,
    exames, me virarem literalmente pelo avesso, sai com o meu
    diagnóstico e encaminhamento. Iniciei o acompanhamento com uma
    psicologa cognitiva + remédios , entrei a principio no mundo da
    Ritalina fui de 10 a 40 mg. Nenhum deles segurou minha metralhadora
    de fala, não me focou. Concluímos que o Venvanse poderia ser melhor
    devido a sua ação por mais tempo. E confesso aqui. Com ele, minha
    ansiedade melhorou, minha aceleração na fala e meu foco também. Meu
    relacionamento familiar e com amigos também. A academia também foi
    um grande auxiliador. Junto a isto tudo eu indico uma agenda para a
    memória. Mas o principal é que não se deve tomar remédio sem
    prescrição, sem acompanhamento, pois o que pode ser bom pra mim,
    pode não ser bom para o outro, mesmo ambos tendo transtorno do
    déficit de atenção com hiperatividade. Nunca experimentei o
    Concerta. O Venvanse tem um porém: o preço. É caro, não tem nenhum
    programa de desconto do laboratório. Ultimamente tem sido difícil
    de encontrar pois é importado dos USA e embalado aqui. Se houver
    greve nos portos ou na Anvisa penamos e tenho de quebrar o galho
    com a Ritalina (como ocorreu em junho agora). O 0800 do laboratório
    Shire (Venvanse) ou o email não dão informações ou opções. Outra
    coisa que não compreendo é o porque do remédio Venvanse ser mais
    barato em São Paulo do que nas farmácias do Rio de Janeiro !
    Tirando esses sofrimentos que não são pequenos o remédio é
    bom.

  • Opa, sou mais um que esta com o diagnostico de TDAH.
    Durante toda minha vida passei por quase todas as situações citadas
    por nossos colegas. Eu sempre soube que algo não estava bem, mas
    por desinformação, minha família nunca me levou a um medico da
    área. Minha descoberta deu inicio quando fui encaminhado a um
    psicologo para exames de rotina para mudança de função. Fui
    reprovado, fiquei revoltado, pois estou a vinte e quatro anos na
    mesma empresa onde sempre trabalhei de eletricista, grande parte
    dos anos sozinho, muitas vezes em situações adversas de transito,
    tempo, etc. Não sei se por competência, ou se meus anjinhos da
    guarda não tem TDAH, e estão sempre atentos, nunca sofri acidentes,
    nem me perdi nestas situações. Mas enfim, minha companheira que e
    educadora, durante conversa comigo, levantou este assunto de TDAH.
    Ela buscou informações sobre e resolvemos marcar uma consulta.
    Primeiro com uma Neuropsicóloga da região, que e muito bem
    indicada.Apos vários testes, ela me encaminhou a um Neuropsiquiatra
    que finalizou meus testes e deu o diagnostico de TDAH. Iniciei meu
    tratamento com Venvance 50 mg no sábado, 29-06-13. Ontem,
    segunda-feira foi meu primeiro dia no trabalho após o inicio da
    medicação. Fiquei muito satisfeito, mas tive alguns incômodos como
    uma sensação de fraqueza física, um pouco de queimor no estomago,
    mas consegui suportar. O que pude perceber de principio, foi a
    tranquilidade no raciocínio, a organização, a ausência da
    ansiedade, dentre outras. Espero mais adiante poder postar mais
    noticias sobre minhas experiencias com minha nova vida. Agradeço a
    todos por compartilhar suas experiencias aqui, isso e fundamental
    para podermos nos situar melhor em relação ao TDAH.

  • Amigos tenho TDA e faço uso de Ritalina lA 20 mg há 3
    meses. Melhora no trabalho foi grande. O problema que é depois de 1
    mês de uso comecei a sentir dores de cabeça e pescoço. Parece que o
    coração bate na cabeça, no pescoço. Fui em todos os mèdicos e nada
    corporal foi relacionado com as dores. Será que pode ser a
    Ritalina? Alguém já sentiu isso? De sábado e domingo, eu não tomo e
    dores iguais. Abraço.

    • Oi Marcello, quando iniciei c remédios em julho de 2011 c Concerta tive tanta dor de cabeça que parei. Depois c Venvance o efeito colareral foi exaustão no fim do dia, estou c 20mg ( recapsulado), com a falta do remédio passei para a Ritalina LA mas so consegui comprar de 40mg, (a Ritalina LA não pode ser recapsulada), e eu tive dores de cabeça mt fortes como vc descreveu. Agora estou tomando meia capsula, eu abro a capsula e uso a metade, a dor de cabeca sumiu.Mas considero o Venvance melhor e pretendo voltar a usa-lo. Também acrescento ao meu tratamento a terapia cognitiva, exercícios diários, ginseng (q ajuda na exaustão), complexo vitaminico e omega 3 de alta concentração de EPA, e o acompanhamento de uma nutricionista funcional. Existem muitos alimentos que pioram o quadro de distração. Em outros posts meus tb falei das musicas do brainsync, ajudam na concentração e no foco, e no Processo Hoffman de Quadrinidade, q ajuda mt c a autoestima e autoaceitacao, e uma semana onde vc viaja p dentro de si. Foi um marco na minha vida, tem em BH e em SP. Creio q sua dor de cabeça possa ser resolvida c a troca da medicação e/ou ajuste de dosagem! Abs

      • Oi. Vc saberia me descrever como era sua dor de cabeça. Estou preocupado com minha dor de cabeça, pois minha cabeça toda dói. Tenho medo de problemas vasculares na cabeça. abs

        • Oi Marcello , comecava a doer depois do almoco do jeito q vc descreve, latejando a cabeca toda como se um capacete estivesse pressionando. Mesmo sem tomar no domingo, continuava doendo. Mas com a dosagem menor resolveu.

          Os efeitos colaterais variam mt. Por Exemplo os remedios nao tiram o meu apetite.

          Exercicios aerobicos ajudam na circulacao. Avalie c seu medico, o meu disse q eu so poderia tomar o Venvanse se me comprometesse c exercicios aerobicos diarios de pelo menos 30min! Abraços

    • Dicas de nutrição para máxima capacidade química cerebral

      http://www.lifeextensionvitamins.com/micoimpa2.ht

      • Boa noite, amigos!

        O esperto aqui se esqueceu de anotar o número da agência e só percebeu quando chegou sua vez para efetuar o depósito na boca do caixa. O legal é que esse tipo de 'esquecimento' não ocorreu com tanta frequente nesse semestre, excelente!!!

        Mas a vida de um 'dda' não é um mar de rosas, as perdas continuam sobrepujando as conquistas, por enquanto. Costumo pensar que essas dificuldades (dda) servem para aperfeiçoar o caráter através da perseverança em situações consideradas simples e complexas, promovendo resiliência.

        O medicamento (dimesilato de lisdexanfetamina) está ajudando no processo de organização/planejamento pessoal, porém, os benefícios ainda são questionáveis. Efeitos adversos e/ou colaterais, não divulgados ainda, são alguns impeditivos para o uso 'contínuo' deste tipo de anfetamina, além da manipulação capitalista que envolve este assunto. O não reconhecimento da especialidade ortomolecular pelo Conselho Federal de Medicina (http://portal.cfm.org.br/images/stories/pdf/res2004.pdf), por exemplo.

        A propósito, excelente o link sugerido pelo Igor aqui do blog, sobre substâncias antioxidantes que atravessam a barreira hematoencefálica promovendo benefícios cognitivos a médio e longo prazo com custo ínfimo, se comparado com os valores insanos das anfetaminas disponibilizadas pela indústria farmacêutica mundial. Isso tudo sem falar na inexistência das temíveis e 'irreversíveis' consequências que as anfetaminas oferecem. Substâncias naturais (antioxidantes – custo baixo) versus Anfetaminas e derivados (oxidantes/tóxicos – custo alto).

        De fato, tratamento ortomolecular não é lucrativo para a indústria farmacêutica, além de ofuscar ou extinguir outras especialidades médicas que alimentam essa ‘organização criminosa’. Infelizmente médicos, farmacêuticos e nutricionistas não poderão exercer legalmente a especialidade ortomolecular no Brasil.

        Estou indignado com essa corja e com minha própria hipocrisia e inoperância frente ao caso. Parece dicotomia, mas sinto falta da "ignorância". Pois somente um ignorante, neste assunto, conseguiria esconder seu vício (dependência física e psíquica) com uma carapuça de virtude pela obediência ao ‘pseudo deus’ médico.

        Contudo, afirmo minha decisão em abandonar aos poucos o 'tal do tratamento' com anfetaminas e derivados. As duas caixas de Venvanse* 70mg são minhas últimas aquisições. Palavra de honra deste 'dda' irônico.

        Forte abraço em todos.

        Polaco

  • Olá, bom eu vi seu comentario sobre o stavigile e tenho um
    dica pra você, eu passei pela ritalina e depois fui pra ele e
    sinceramente se vc tiver falta de atenção ou hiperatividade acho
    que nao vai funcionar porque ele não é como fazem a propaganda, ja
    o venvanse me parece ser bem melhor, estou com ele a primeira vez e
    não te aconselho a passar pro stavigile nao.

    • Resolvi experimentar e realmente não fez efeito nenhum. Chega nem perto do Venvanse. Realmente não é recomendado para TDHA

  • Boa tarde pessoal.

    Já se passaram algumas semanas que eu parei com a medicação tradicional (Lisdexanfetamina, Metilfenidato, brupopiona…) e passei a usar uma medicação alternativa (Ginkgo Biloba e Ômega 3).

    Os resultados até agora foram o seguinte:

    * Minha concentração e motivação estão em um nível que eu considero bom, sem aquelas oscilações do passado, é algo estável e que dura praticamente o dia inteiro.

    * Estou dormindo normalmente, não tenho mais insônia, e estou acordando descansado, coisa que não acontecia antigamente.

    * Meu apetite voltou ao normal, tenho até que me policiar para não exagerar…

    Atualmente estou tomanto 3 cápsulas de Ômega 3 de 1000mg três vezes por dia, e 3 comprimidos de Ginkgo Biloba de 120mg, também três vezes ao dia.

    Parei de tomar o Panax Ginseng, pois eu percebi que me deixava muito agitado.

    É isso ai, por enquanto está tudo ok….

    Um abraço a todos.

    • Exequiel, qual a marca de omega 3 que vc usa? e qual as concentrações de EPA e DHA? As marcas apresentam bastante diferença.

  • Oi Igor.

    Eu uso da marca Sundown, as concentrações são as seguintes:

    EPA: 540mg

    DHA: 360mg

    Até mais.

    • Ezequiel, quantidade mt alta de EPA e baixa de DHA. Recomento alguma marca que seja o contrário, mais DHA que EPA. Abraço

      • Olá Igor.

        Valeu pelo toque, ouvi dizer que a marca Equaliv é muito boa, mas não sei os valores de EPA e nem de DHA. Você já usou essa marca?

        Até mais.

        • Recomendo a Naturalis, DHA 500. Não conheço outras, tem que olhar no rótulo. DHA é o omega3 de cadeia longa qeu traz os benefícios principais do Omega 3.

  • Adorei o blog! Sou médica, mas mesmo assim demorei a
    perceber q tenho DDA… como Síndrome de Borderline, porém não
    falou em DDA. Você citou todos os meus problemas: esquecer/perder
    coisas, "voar" nas aulas,empurrar com a barriga obrigações
    burocráticas…rs…comecei com Ritalina 10 mg há meses e fui
    aumentando até 60mg/dia, a medida que ia perdendo o efeito. Ocorre
    que 60 mg já não estava fazendo efeito, então comprei o Venvanse
    para testar (meu psiquiatra não sabe, eu mesma prescrevi). Comecei
    ontem com 50mg, e não senti absolutamente nada!!!!!!! Nem ontem, nem
    hoje. Vou tentar aumentar para 70mg.

    • Emanuela, interessante o seu relato por vir de uma médica.
      Pelo o que eu sei, a Síndrome de Borderline não tem relação com o TDAH. E é até mais séria!
      Como foi essa associação feita pela sua psiquiatra?

      Muito estranho o Venvanse não fazer efeito em você. Não seria um sinal de que o seu problema não é TDAH?

      • Tenho DDA, sim, desde pequena sofro com tudo isto: esquecimento, distração, "voar" nas aulas ou quando falavam comigo, perder coisas o dia todo…hoje aumentei para 70mg e continuo sem sentir nada…

      • Imprecionante o Venvanse não fazer efeito. ainda mais 70mg. nunca ouvi um relato desses. Venvanse costuma fazer efeito ate em quem não tem TDAH por ser anfetamina. Será que o remédio não é falsificado não ? Nessa procura pela falta de Venvanse e por ser um remédio pouco conhecido é um bom alvo para falsificações.

  • Graça, como vai? Moro em BH e não estou muito satisfeita com o meu médico. Poderia me indicar???? Obrigada!

  • Obigada pelo blog.

  • Quem toma o concerta é minha filha(12 anos). Os resultados tem sido satisfatórios. Ela começou a tomar o Venvanse e achei os resultados piores. Quanto aos esquecimentos carteiras e outros foram sendo resolvidos com rotinas e listas. Cada lugar para uma coisa, cada coisa em seu lugar, tabela de horários e rotinas. O médico dela auxiliou nesta informação e tem funcionado muito bem. Dizeres pelo armário – abriu/ feche, tem fazer/faça logo para ficar livre. A rotina e sempre manter seus objetos no mesmo lugar contribui para sua organização e evitar os esquecimentos. Treinamento da mente.

  • Ola pessoal.

    Só quero confirmar que o meu tratamento para DDA com Ginkgo Biloba está dando certo. Essa medicação é sim uma alternativa, estou comprovando isso na prática.

    É muito curioso um remédio que é sabidamente indicado para problemas de memória e concentração não ser nem citado pelos Neurologistas e Psiquiatras quando nós passsamos nas consultas….

    Se me tivessem indicado o Ginkgo Biloba logo no início do meu tratamento medicamentoso, eu não teria passado os sufocos eu passei usando os remédios a base de Anfetaminas….

    Um abraço a todos.

    • Amigo Ezequiel, como está tomando o ginkgo? Tomo Ritalina, mas sinto meu coração disparar demais, fico muito preocupado com isso… abs

      • Olá Marcello.

        Eu tomo 1 comprimido de 12omg de Ginkgo Biloba 3 vezes por dia. Procure não usar as marcas mais baratas, recomendo o Equitam, Bioginkgo e Tanakan.

        Como você está tomando Ritalina, recomendo que você fique algumas semanas sem tomar nada para depois começar com o Ginkgo Biloba, pois com os efeitos da abstinência da Ritalina você não perceberá os benefícios do Ginkgo.

        Boa sorte.

  • Bom dia João! parabéns pelo blog ele tem ajudado a muuitos1

    FUI DIAGNOSTICADO COM TDA A UM ANO E MEIO ATRAS! INICIEI O TRATAMENTO COM A RITALINA LA 20MG E DEPOIS PASSEI PARA A DE 30MG! JÁ FAZ UNS TRES MESES QUE USO O VENVANSE DE 30 MG ! REALMENTE O VENVANSE TEM UM DIFERENCIAL MUITO GRANDE EM RELAÇÃO A OUTRAS MEDICAÇÕES! EU FICO MAIS FOCADO POR MUITO MAIS TEMPO!!

    SENDO QUE TEM QUATRO(4) DIAS QUE ESTOU SEM A MEDICAÇÃO!!!!!!!!! E SINTO UMA PREGUIÇA E IDISPOSIÇÃO FORA DO COMUM!! PARECE QUE SUGARAM MINHA ENERGIA! PORQUE ISSO ACONTECE? PORQUE ESTOU ASSIM TAO ESGOTADO?

    OUTRA PERGUNTA: EU TENHO 30ANOS E PESO 96KILOS E USO O VENVANSE DE 30MG SERÁ QUE ESSA DOSE É MUITO BAIXA PRA MIM?

    POR FAVOR ME DE UMA RESPOSTA ASSIM QUE POSSIVEL!

    UM GRADE ABRAÇO!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Eu tomo a mais de um ano. não percebi efeito colateral no longo prazo. pelo contrario com o tempo não se sente os efeitos colaterais comuns que são mais fortes nas primeiras semanas. Mas percebo que o organismo vai se acostumando. Eu já estava tomando 100mg e percebi que não faziam o mesmo efeito de 50mg nas primeiras semanas. Depois dessa dosagem resolvi parar um tempo de vez. simplismente parei de tomar o efeito foi apenas mais sono. Passei a dormir mais acordar tarde, mais preguiçoso. Nada demais ou preocupante. Percebi uma melhora sim. não estou mais tão tosco quanto antes. Me parece que a mente vai se adaptando a ser eficiente, se acostuma e interioriza com bons hábitos. não estou exatamente como quando tomava mas bem melhor que antes de conhecer o Venvase. depois de 2 semanas sem tomar, voltarei a tomar uma quantia mais baixa 30mg, até que os efeitos do TDHA voltem a incomodar mais.

  • boa noite amigo!

    estou a 10 dias sem a medicação, e está sendo muito dificil pra mim!

    estou tendo até dificuldade de fazer tarefas simples que exige puca atenção! e o pior é que quando tendo compartilha com a minha esposa, ela não compreende !

    eu tenho um escritorio em casa!

    depoi que parei de usar o venvanse a minha produtividade diminuiu pela metado! me sinto muito desmotivado para trabalhar! na verdade o que me dá é muita preguiça!

    mais eu tenho me esforçado o maximo!

    eu estava usando o venvase de 30mg mais depois de alguns meses o efeito já não era o mesmo que antes!

    na verdade só estava fazendo efeito pela manha! quando chegava a tarde ,me dava muito sono! eu vou essa semana no psiquiatra e vou pedir para aumentar para 50mg! o engraçado que mesmo usando 2 capsula de 30 mg não estava mais fazendo o efeito de antes!

    será que o venvanse de 50 fará efeito? visto que eu estava usando 2 capsula de 30mg e continuava sem animo para fazer as coisas!

    ou tavez seria melhor usar o venvanse de 70mg?

    o problema é que estou me consultando com outro psiquiatra!

    pois o psiquiatra que eu iniciei o tratramento não atende mias em minha cidade!

    por favor amigo me de uma orientação! sei que voce não é medico mais me conte sobre sua experiencia!!!!

    como disse o venvanse de 30mg n

    ao estava mais fazendo efeito ! entao usei 2 capsula de 30 mg e mesmo assim não me deu nenhum resultado como antes!

    eu já usei ritalina la e a unica medicação que me adaptei foi o venvase!

    me ajude ! um grade abraço!

    DEUS O ABENÇOE!

    • Oi Fabio! Se te ajuda, posso compartilhar algumas informações com vc. Sobre a resistência a medicação, meu psiquiatra me explicou o seguinte: não é que ficamos resistentes e cada vez precisamos de mais. Não! Todo mundo tem um pico, um pequeno declínio e uma estabilização do efeito da medicação. Quando atingimos essa estabilização (que não é o efeito bombástico do início mas é bom o suficiente para funcionar e reparar nossas demandas) é aí que devemos ficar. Algumas pessoas atingem esse ponto com o Venvanse de 30, outras precisam subir para 50 ou até 70. O importante é achar esse ponto. Eu tomo o 30 a dois anos e estou ótima. Obviamente ele não faz o mesmo efeito dos primeiros meses mas funciona super bem comigo. Ainda tenho efeitos colaterais que me incomodam, claro, mas eles agora são bem mais sutis que antes. Minha produtividade não é mais de 12, 13 horas como antes (até prq isso não é saudável, né) mas a medicação cobre minhas 8h diárias de trabalho. É como se agora eu fosse um pouco mais parecida realmente com uma pessoa normal. MInha atenção e produtividade melhorou, estímulo e tudo mais, mas não sou uma máquina como no início do tratamento. Sobre interromper o tratamento: cara, vira e mexe eu parava de tomar e o efeito disso é devastador. Fiquei preocupada e novamente perguntei ao meu médico, ele me disse que nos primeiros dias sem medicação a pessoa sobre uma baixa, uma rebordosa da falta da química. Mas que isso passa gradativamente com o tempo e depois você aos poucos volta a ser como vc era antes de fazer o tratamento. Ele disse que para parar de tomar o remédio tem que ser feito um planejamento para que a interrupção não seja tão brusca e os efeitos da abstinência não sejam tão drásticos. Tem que ir parando aos pouquinhos. Te aconselho compartilhar todas as suas angústias com o seu médico e com certeza ele vai saber o que fazer. Conte para ele que você experimentou tomar duas capsulas de 30 e que não sentiu o efeito, etc.etc…. eu compartilho tudo com o meu médico. O mais importante é procurar se analisar sempre, anote as sensações que vc tem, os efeitos, etc… prq a gente esquece e tudo isso é importante para a tomada de decisão do médico quanto a medicação. Seja crítico, pense com vc mesmo "a medicação parou de fazer efeito ou ela está fazendo efeito mas não como antes e eu perdi minha referência inicial de comparação?", analise, eu faço isso o tempo todo. E depois falo tudo para o meu médico. Anote se necessário. Sei como é difícil meu amigo, mas vc vai achar o seu ponto ideal, tenho certeza! :) Espero ter ajudado, Bjks

  • Boa noite, adorei o blog!!

    A questão é: Tomo conserta 54mg, meu medico me recitou ontem o venvanse 50mg, fui hoje em uma farmácia grande aqui de SP e descobri que ele e mais caro do que o conserta, e segundo a farmacêutica não é possível fazer cadastro no laboratório para obter descontos, como sempre fiz na Janssen (laboratório do conserta). Alguem sabe me dizer se realmente o laboratório Shire não oferece programa de descontos?? Se não oferecer fica difícil!….

    • Dé,
      realmente não há descontos do laboratório para a compra do Venvanse. E ele sim é mais caro que o Concerta.
      O que você pode fazer é tentar descontos da própria farmácia.
      Eu compro o Venvanse 50 por 260 reais em média. O de 30 eu comprava por 220 e o de 70 cheguei a pagar 319 reais! :
      Enfim, é o que eu digo: Não dá pra ser pobre e TDAH.

  • SOU TDAH DIAGNOSTICADO HÁ 7 MESES FAÇO USO DE RITALINA, MAS TENHO MUITO ATORDOAÇÃO E VISÃO BORRADA. QUERIA SABER SE ALGUÉM CONHECE ALGUM MÉDICO ESPECIALISTA NA GRANDE SÃO PAULO OU SÃO PAULO, PARA QUE EU POSSA TER ACOMPANHAMENTO MELHOR DOS EFEITOS COLATERAIS. MEU PSIQUIATRA POUCO SABE SOBRE ESTES EFEITOS. MORRO DE MEDO DE PARAR O REMÉDIO, POIS MINHA VIDA NO TRABALHO É OUTRA. OBRIGADO

  • Alguém de vcs não faz uso da medicação aos finais de semana? Se sim, vcs sentem algum efeito colateral nisso? Qual seria o risco de consumir álcool, no dia que fez uso da medicação? Obrigado pessoal.

    • Marcello, eu uso. Minha médica defende que não é só no trabalho que a gente precisa estar atento. Sua atenção é exigida para dirigir, curtir uma balada, fazer compras, pagar contas, socializar com as pessoas.. E isso você também faz aos finais de semana.
      Quanto a bebida, é desaconselhável a mistura com álcool, não tenha dúvida disso. Mas confesso que já bebi sob efeito do medicamento e não tive problema algum. Mas cada organismo reage de uma forma diferente. Tenha cuidado!

  • comecei a tomar a ritalina com uns 15 anos pq reprovei no primeiro ano do ensino médio, mais dava muita dor de barriga, de cabeça entre outros, nunca mais tomei, comecei a tomar novamente com 18 pra ir pra um curso pré vestibular, mais tbm n deu certo, brigas no trânsito, botava aquele rock pesado e saia por ai fazendo merda no trânsito, ficava muuuuuuuuuuuuuuito agitado, dava vontade de sair correndo, eu não parava de falar, tinha hora que explodia o bom humor, virava piadista, o dia que dormia menos, qualquer coisa já era motivo pra puxar um soco em alguém (aconteceu mesmo), bom agora tenho 19 anos e tudo o que eu fiz de estudos na minha vida daqui pra trás foi em vão, minha deficit é muito grande, n consigo fazer NADA, eu empurro tudo com a barriga, faço tudo errado e pela metade, até hoje não consegui fazer nada certo, nem mesmo pesquisar pra saber oq é a deficit de atenção, esses dias atrás pesquisei novamente e descobri que se eu quiser fazer alguma coisa da minha vida daqui pra frente vou ter que tomar todos os dias pro resto da minha vida, pra ter uma vida normal, fui no psiquiatra e ele receitou o venvanse, vou la comprar hoje (já estou ciente do preço) e se for bom quero começar a tomar todos os dias, e mudar a minha vida daqui pra frente, um novo eu, uma nova vida, vamos ver como vou me sair com o venvanse 50 mg, daqui 1 mês tenho consulta marcada pra ver se gostei do remédio, se vou continuar tomando ou não, conforme as coisas forem acontecendo eu posto aqui, desculpa pelo tamanho do texto, abraço a todos e boa sorte, e não cometam o mesmo erro que eu, parar o tratamento, ou só tomar em dias de prova, tem que tomar todos os dias, pro resto da vida, se quiser ter uma vida normal como as outras pessoas !

    • Oi Guilherme,

      Precisa compor o remédio com exercícios , ômega 3 e terapia cognitiva.

      e mais umas estratégias para lembrar as coisas.

      Eu uso agenda no celular e anoto todos os compromissos e datas limites de entrega de trabalhos e das provas com 5 a 10 dias de antecedência! Também uso una alarmes de 2 em 2 horas para evitar de viajar na maionese e não fazer as coisas! A medicação ajuda mas não muda tudo sozinha! Alimentação também influencia e bebida também!

      Espero que encontre seu caminho!

      Eu fiz o Processo Hoffman de quadrinidade que ajuda muiiittto é uma semana integral. O preço parece caro , mas considerando a nossa medicação e os benefícios vale a pena em BH o tel é (31) 3223-2037 – 9975-1197 Vivo – 9185-0000 Tim , hoffman@institutohoffman.com.br | http://www.institutohoffman.com.br tem em São Paulo e no Rio tb!

      Abraços

      • pior que eu tenho bastante facilidade pra fazer as coisas, mais acabo deixando de fazer por viajar demais, pensar demais e muita desmotivação, quando eu segui o tratamento com uns 15 anos passei fácil de ano no colégio, tudo ficou mais fácil, como o meu nível de deficit é muito alto, a medicação faz muito efeito, eu viro outra pessoa, pena que a ritalina deu muito colateral e eu abandonei tudo, meu pai encomendou o remédio, a previsão é pra chegar semana que vem, com os descontos la da empresa onde ele trabalha ele conseguiu por um preço bem acessível, se o remédio fizer o efeito esperado, com o tempo eu vou pegar o costume de ler, anotar entre outras coisas que tenho dificuldade, quanto a exercícios e terapia eu desconheço, nunca ouvi falar nada sobre, quanto ao omega 3 eu consumo diariamente, brócolis, atum, couve, espinafre … abraço

  • Ja fiz o uso do 'Venvanse' e da 'Ritalina', então, posso dizer que cada um tem seu lado positivo, o Venvanse melhora auto estima e também problemas de depressão devido a substância 'Anfetaminas' mas este medicamente causa'Dependência', no caso da Ritalina é melhor do quer o Venvanse em questão de produção… mas devido grande euforia causada pela ritalina piora problemas de depressão, sociais etc…

  • Olá..
    Alguém já fez tratamentos com terapias alternativas (ortomolecular, atividades físicas…alimentação…psicoterapia….grupos de apoio…etc…).
    Sou mãe de filho 23 anos…com as exigências da vida…faculdade…trabalho…
    antes das medicações ….alguém já tentou? Quais outras possibilidades para essa idade, sem iniciar pela medicamentosa?
    Obrigada…mãe preocupada!!!!

  • Mae,

    Minha filha de 10 anos faz uso do Venvanse 30mg desde março. Não estou feliz com os efeitos colaterais (perda exagerada do apetite, depressão, mau humor).
    Ela faz uso também do acido valproico (depakote) para tratar crises convulsivas. Por serem dois medicamentos controlados, a atual neurologista não receitou antidepressivo para tratar o mau humor. Então melhorou um pouco a situação na escola, mas por outro lado a vida parece mais triste….
    Do inicio do tratamento até hoje fizemos troca pela ritalina durante 1 mês por causa da falta do venvanse no mercado e também fizemos alterações na dosagem afim de encontrar o nível ideal (que parece não existir…).
    Estamos com agenda marcada no inicio de novembro com uma neurologista especialista em tdah. Estou muito ansiosa… Espero que ela consiga nos dar um pouco de qualidade de vida… Porque até o momento a vida está bem difícil…
    Beijos

    P.S. Parabéns João Vicente Amadeus pelo blog !! Muito bom!

  • Estou tomando o Venvanse por causa da falta de Concerta no mercado. Um verdadeiro absurdo o sistema de distribuição desse remédio. Confirmo todos os sintomas que você descreveu, mas não deixarei de tomar o remédio por conta disso. Sem ele, minha vida vira um caos. Obrigado pelo blog!

  • João fui acabei de descobrir que sofro de DDA. Por sua causa não surtei, lendo seu blog eu consigo ter esperanças reais. É duro ter uma doença que te segurou vida toda e a essa altura ver que não consegui chegar a lugar algum. Já fiz tantas faculdades, tive ótimos empregos, porém nunca valorizei, sempre desisti.

    Enfim, vou começar a tomar o Venvance 30mg. Torça por mim!

    • Oi Lia!
      Que bom que os meus relatos e o dos meus leitores trouxe conforto pra ti.
      Estamos torcendo por você ;)

      • Muito obrigada pela torcida!

        Tomei minha 1ª dose hoje, estou muitíssimo frustada. Tive zero resultado.

        Me sinto e me comporto do mesmo modo.

        Será normal? Meu médico me prescreveu o Venvanse 70mg para dividir essa dose em duas (numa farmácia especializada), ou seja minha dose/capsula ficou de 35mg e zero resultado ate então. Ohh céus….

  • Sou estudante de Medicina e, atualmente, morando no Canada (ate meio do ano que vem).

    Breve relato de experiencia:

    – Desde inicio de 2011, por questoes financeiras, tomava rilalina 10mg (de curta duracao) 2-3x ao dia. Como todo portador de TDA, isso fez uma diferenca enorme no meu cotidiano! Aumentei a produtividade, mas tinha sonolencia entre os comprimidos e o efeito rebote no final do dia me deixava "depressivo". Mesmo assim, o saldo do tratamento era MUITO positivo.

    – Aqui no Canada, ha 2 meses, comecei a tomar o Vyvanse (20mg) e a diferenca para mim foi simplesmente ABSURDA = zero efeitos colaterais e praticamente sem efeito rebote.

    No inicio do meu tratamento, meu medico me prescreveu essa dose, como e indicada no guideline Canadense, e de acordo com a ausencia de efeito colateral, aumentariamos a dose. A minha resposta ao tratamento foi tao boa, que pedi a ele que nao aumentasse a dose por varios motivos:

    – Acredito que cada pessoa tem resposta diferente a medicamentos, o que inclui tipo e dosagem.

    – Me sinto compensado com essa dosagem, e independente de ser dose de crianca ou nao, caso eu aumentasse a dose eu seria mais um daqueles estudantes que nao precisam e tomam o medicamento para dar um "upgrade" na atencao.

    – Acredito, apesar de nao saber exatamente, que medicamentos estimulantes da atividade cerebral, a longo prazo, aumento a predisposicao a doencas psiquiatricas.

    ******LIA

    De uma forma geral, o que eu sei e que existem dois grandes grupos de pacientes: os que respondem ao METILFENIDATO (Concerta, Ritalina) e outros que respondem ao Lisdexamfetamina (Vyvanse). Existe 80% de superposicao entre os grupos, ou seja, 80% dos pacientes geralmente responde bem aos dois grupos de medicamentos, mas existem alguns que possuem melhores resposta ao primeiro grupo, e outros ao segundo.

    Outra sugestao, que e bastante interessante, e que entre o estudo e/ou atividade de trabalho, pode ser utilizado medidas nao-farmacologicas que aumentam a atencao!! Dentre essas medidas, existem alteracoes na dieta, atividades fisica, meditacao, manejo de atividades diarias, etc. Como nao gosto muito de mexer na minha dieta, e nao tenho muito tempo para ir para aulas, faco atividade fisica na rua ou na academia, escutando musica, e sinto uma diferenca enorme quando deixo de fazer isso.

    OBS.: Atividade fisica alem de promover melhoras na questao psicologica, melhora a qualidade de vida e reduz o risco de acidente cardiovascular (que e o grupo de doenca responsavel pelo maior numero de morte hoje em dia).

    Dentre algumas mudancas no meu manejo diario, a que mais surtiu efeito foi a realizacao de check list (de atividades) com objetivos SIMPLES. Nos, pacientes com TDAH temos uma predisposicao a empurrar com a barriga tudo que e "complexo", e provavelmente nao conseguiremos executar essa atividade de forma satisfatoria no ultimo minuto.

    Um exemplo pratico:

    – No inicio do tratamento eu deixava uma tarde para fazer um trabalho da faculdade. Ficava jogando jogos, vendo series de TV, e nas ultimas 2 horas da tarde, eu nao conseguia fazer nada do que deveria! Entao, eu ficava frustrado e isso alimentava minha depressao!

    – Quando eu comecei a fazer objetivos simples, eu comecei a ter melhor aproveitamento do meu tempo: ao inves escrever "fazer trabalho", eu fazia uma lista de processos: (1) Fazer esquema do trabalho; (2) Selecionar artigos que potencialmente podem ser uteis; (3) relacionar artigos selecionados com o esquema de trabalho; (4) Ler artigos colocando citacoes uteis em cada seccao do trabalho; (5) Redigir texto final; (6) Incluir novos artigos se necessario/Revisar texto final.

    Obs.: As vezes eu estabelecia limites, tipo: 30 minutos de series e eu tenho que cumprir um desses objetivos.

    Dessa forma, eu conseguia fazer tudo, porque a cada 30 minutos eu conseguia fazer cada um desses topicos, e conseguia ver a minha progressao pessoal no trabalho desenvolvido. As vezes eu dividia o trabalho em dois dias e o mais interessante e a maneira de visualizar as coisas e a como isso te afeta! Quando eu nao fazia uma lista do processo, eu acabava o dia pensando "putz, so fiz metade do que eu deveria ter feito… que merda"! Depois que eu comecei a fazer a lista do processo, eu acabava o dia pensando "nao acabei o trabalho, mas pelomenos eu ja fiz 3 desses 6 items"!

    Para finalizar, eu acho muito produtivo esse compartilhamento de experiencias, porque a gente nao se sente um peixe fora d'agua e, alem disso, podemos tomar como exemplo acoes acertadas de alguns portadores de TDAH.

    Espero ter ajudado.

    • Boa Murilo. Bom Post.

      Eu também me complemento com vitaminas e com tentativa de organização diária.

      Após 2 anos de terapia tenho melhorado muito e mudado completamente minha eficiência nesse tempo. Quando dei uma parada com a medicação percebi mudanças mais de longo prazo.

      Recomendo o curso: – Produtividade Ninja do Seiji Arata.

      Recomendo a leitura de livros de PNL – Programação Neolinguística.

      Recomendo também Sexo e esportes radicais de aventura. Tem mta relação com os problemas do TDA e o efeito da adrenalina e outros neurotransmissores que tranquilizam os pensamentos.

      • Bom dia amigos,

        estou escrevendo pois estou desesperado. Tomo ritalina há 5 meses e minha vida profissional melhorou muito. Mas hoje recebi um diagnóstico de holter com arritmia. Vou no cardiologista, mas acho que não poderei mais tomar o remédio. O que fazer? Existe alternativa ou voltarei a tudo novamente? abs

    • Olá Murilo

      Obrigada pelas ponderações, com certeza muito úteis!

      Meu médico passou minha dosagem para 70mg. Acho que já deve ter quase uma semana que venho tomando de tal forma (além de tudo sou mega-top-über desorganizada e não marquei a data do início)

      Nesses dias percebi que +/- de duas a três horas depois da ingestão do Venvanse sinto seu efeito, e quem está comigo também percebe, pois fico falante, eufórica, mais confiante e feliz. Pouco tempo depois sinto que estou como deveria estar, mais atenta, compenetrada e disposta. Aí que tá! Mas esse efeito passa com a mesma rapidez que veio. Logo volto ao meu estado normal.

      Em mim parece que o remédio tem efeito só por mais ou menos 3 ou 4horas. Realmente como vc bem disse cada um responde a cada medicamento de forma diferente, mas a grande questão pra mim é: "será que vou me ajustar, será que tenho solução? Afinal, são inúmeros os relatos quanto ao sucesso do remédio, além de meu médico afirmar que o Venvanse é o medicamento mais efetivo e o que apresenta melhor resposta em tratamento de dda/tdah.

      Fui com muita sede ao pote, esperando que me tornar A MOTORISTA, A ORGANIZADA, A ESTUDIOSA, A PONTUAL…. Será que isso um dia vai acontecer???? Pois ainda não foi assim… Nem perto, ih hoje já esqueci meu celular acolá na rua, cheguei atrasada em todos os lugares, e por aí vai, vou matando um leão por dia.

      A bem da verdade levei um tombo, mas um tombo do cavalo…

      Queria muito concluir algum dia na vida um curso superior (já fiz muitos, no ultimo parei faltando 3 períodos da conclusão. Mesmo tomando remédio ainda não me sinto confiante a ponto de acreditar que eu consiga ir até o final?

      Será que nunca vou chegar a lugar nenhum? Essa pergunta que vem me corroendo de maneira destrutiva.

      No meu caso a grande questão é: estou tomando a dosagem máxima do remédio, como vou ajustar? Mas ainda tem um agravante; meu marido não acreditar que eu sofra de DDA, imagino que por preconceito talvez.

      Na opinião dele essa é minha personalidade, e sou mais distraída que a maioria por que eu não quero me concentrar.

      Perai… Eu não quero!!!???

      Ihh… Agora então que continuo esquecendo as coisas mesmo tomando o remédio, pronto, esse foi o combustível que faltava pra ele. De modo que ele continua tentando me convencer a não me tratar, pois afinal "basta eu querer pra conseguir".

  • QUEBRANDO O GALHO!!!
    Boa tarde a todos, fui diagnosticado em março, e desde então não conseguir iniciar o tratamento, estou pelo SUS, já tive algumas consultas com psicólogos e psiquiatras em 6 meses, mas nada de terapia e nem medicamento, apenas remédios para depressão e ansiedade, que é apenas parte dos sintomas que sinto.
    Estou quebrando o galho enquanto isso, fazendo exercícios fisícos, aqueles joguinhos online que melhora a concentração, memória,etc, mas até pra isso é difícil me organizar. Estou esperando me contatarem para passar em outro posto de saúde no momento. Quanto é uma consulta em São Paulo-SP . Meu e-mail: anderson.freires@yahoo.com.br. ME AJUDEM POR FAVOR

  • Boa Noite ,também uso o venvanse de 30mg a muito tempo e sempre achei que tivesse encontrado a dosagem certa , porém de um tempo pra cá parece que meu organismo acostumou com essa dose…. Alguém também tem ou teve essa sensação ????

  • Bom dia a todos.

    Lendo as mensagens de todos vocês, me identifico muito, pois passei por todos esses dramas usando os medicamentos convencionais.

    Usei praticamente todos eles: Venvanse, Ritalina, Concerta e Bupropiona.

    Com todos eles a mesma coisa, o efeito positivo não durava muito tempo e os efeitos colaterais predominavam ( arritmia, irritação, ansiedade, disfunção sexual e por ai vai…).

    Já faz uns dois meses que eu comecei um tratamento alternativo, estou alternando o uso de Ginkgo Biloba e Ginseng.

    Acreditem, funciona pra valer. Ginkgo Biloba e Ginseng são comprovadamente eficazes para tratamento em pessoas com problemas de concentração e memória. Todo o dia eu acordo e agradeço a DEUS por ter me livrado dos remédios a base de Anfetaminas.

    Os efeitos colaterais são mínimos, os efeitos positivos são nítidos e perceptíveis em pouco tempo, e o mais importante, agente não fica viciado….Eu já estava parecendo muito com um drogado, pois ficava ansioso pelas minhas doses diárias de Anfetamina, ficava pensando se iria conseguir as malditas Receitas Amarelas…..Mas graças a DEUS, tudo isso acabou…..Me sinto ótimo e saudável, agora sim eu posso dizer que eu estou medicado corretamente…..

    Um abraço a todos.

    • B0m dia Ezequiel,

      Se possivel, nos dê mais informações sobre seu tratamento. Que marca de Ginkgo vc usa? Que horas toma? E o ginseng é chá? Se puder entrar em contato por e-mail para trocarmos uma idéia, meu e-mail é ortizmalacarne@gmail.com. Pode ter certeza que estará ajudando a mim e a muitos… Abs

      • Olá Marcello.

        Eu uso o Ginseng através dos Polivitamínicos que são vendidos nas Farmácias, por exemplo, tem o Gerovital (possui 100mg de Ginseng), o Natus Gerin (possui 200mg) e o Pharmaton ( possui 40 mg).

        Já o Ginkgo Biloba, existem marcas boas como a Bioginko, Equitam e Tanakan.

        No primeito mês eu começei com o Ginkgo Biloba, dois comprimidos de 120 mg, um no café da manhã e outro no almoço. No segundo mês eu passei para o Ginseng (estou tomando da marca Natus Gerin) também são dois por dia, no café da manhã e almoço.

        Vou fazer um ciclo de um mês com Ginkgo Biloba e três meses com Ginseng (não é recomendável tomar Ginseng por mais de três meses seguidos).

        Só vou te dar um toque, você parando com os medicamentos a base de Anfetaminas, você sentirá uma forte abstinência nos primeiros dias. Enquanto essa fase de abstinência não passar, você não perceberá os benefícios do Ginseng e do Ginkgo Biloba. Você terá que ter muita paciência nessa fase, por que ela vai durar algumas semanas….

        Eu tomei os remédios a base de Anfetaminas por mais de dois anos, e quando eu parei, foi horrível….Foram semanas me sentindo desanimado, apático e muito , muito deseconcentrado….eu naõ fazia nada direito.

        Mas tudo isso passa, e depois vem a recompensa. Acredito em mim, existe uma maneira muito mais saudável de tratar o TDAH…..

        Boa sorte.

  • Cara ritalina é disponibilizada pelo sus faça uma consulta medica com um psiquiatra do sus e leve seus exames comprovando que voce tem tdah que vc consegue de graça :D espero ter ajudado

  • Pessoal, já foi mencionado no site mas sem resposta. Voltando ao assunto. Alguém já experimentou o NEUROFEEDBACK ??

    • Igor

      Eu tenho TDAh e minha filha tambem. Sou Psicólogo em Maringá. Pesquiso sobre Neurofeedback, fiz um curso em SP e comprei os aparelhos, Comecei a poucos dias, te passo mais informação assim que tiver. Mas tive contato com pessoas de outros estados que tratavam em SP e tiveram ótimos resultados. Mães que diziam ter mudado a vida dos filhos. Agora espero os resultados aqui na clínica para poder divulgar, mas um garoto com 8 sessoes a mãe já percebe alteraçao na atençao. Estou confiante que poderemos ter opção de tratamento, e sem efeitos colaterais

      Att

      Marcelo

      • muito bom Marcelo, obrigado. Me passa seu e-mail para contato. Gostaria de trocar informações. Tenho estudado a área também. E pensei em comprar o equipamento também.

        • mek1310@hotmail.com

          No facebook: neurofeedback Maringá

          Estou a disposição

          • Fala pessoal tudo bem? Sou diagnosticado como TDAH aqui na cidade de São Paulo desde os 7 anos mais ou menos pelos melhores profissionais do Brasil. Hoje tenho 21 anos e continuo com dificuldade nos estudos. Fui um péssimo aluno na escola e agora que faço arquitetura na faculdade continuo preguiçoso e disperso, mas melhorou bastante com relação a escola. Sempre fiz terapia, e sempre fui acompanhado de médicos como Abram Topczewski, entre outros. Fiquei uns 6 anos sem medição até que eu resolvi voltar as consultas e experimentei novamente ritalina, venvanse e stavigile. E estou gostando mais do venvanse, tomo quando tenho prova 1 comprimido de 50mg e me sinto um avião, sou o melhor no que gosto de fazer. Me sinto muito bem sabendo que tem pessoas na mesma situação que eu, pois eu me sentia muito inferior aos outros na escola quando eu não conseguia me consentrar e minhas notas eram definitivamente as piores da sala.
            Gostaria de saber se alguém sabe quanto tempo o venvanse fica no organismo

  • Fui diagnosticada há umas duas semanas com Deficit de Atenção, tenho 37 anos e comecei a tomar Venvanse 30mg, mas depois de 10 dias tomando o medicamento, decidi parar de tomar, minha pressão arterial caiu, chegava em casa parecendo um zumbi, na escola ficava assim após as 12:00 hs (sou professora). Fora a sensação de tontura, enjoo e dor de cabeça.
    Me sinto angustiada ainda, talvez seja por estar assimilando ainda as mudanças, mas não sei se quero tomar medicamento.

  • Tenho hoje 39 anos e fui diagnosticado com TDAH há 1 ano e meio (julho/2012).
    Tomei Concerta (em várias dosagens até parar no de 54mg) de julho/2012 até novembro/2013 e estou agora, há 1 semana, tomando o Venvanse.
    Nesta semana, senti algo que foi mencionado no blog, o Venvanse me trouxe novamente aquela sensação que tive ao iniciar o Concerta e não vinha tendo mais, ou seja, a capacidade de concentração e o aumento da produtividade.
    Ao contrário do autor do blog, o Venvanse de 50mg não tem me tirado o sono não, até pelo contrário, tenho ficado menos ansioso à noite e meu sono tem sido bom.
    Mas como disse, estou tomando-o há apenas 1 semana, então assim que tiver novas experiências postarei aqui.

  • Qual a sua posição hoje,a respeito do tratamento com Venvanse?

  • Meu nome é Marcelo barboza!
    Gostaria de saber quanto tempo em média o venvanse leva para fazer efeito?

    • Marcelo, em mim leva de 40 a 60 minutos.

      • para mim =

  • Tenho uma filha de 13 anos que toma o Venvanse a algum tempinho e tenho algumas caixinhas fechadas que poderei vender por um preço bem menor em virtude de não querer tomar mais o medicamento, se alguem se interessar em adquirir que tenha indicação médica para isso, me mande um email.

    Ric_231@outlook.com

  • Oi rapaz,

    engraçado você fica fazendo uma festa danada porque usa o venvance, como se isso fosse algo bom. Eu uso venvance 30 mg e acho uma droga saber que terei que tomá-lo para sempre, mesmoporque ninguém gosta de saber que toma uma medicação que não é menos perigosa que a Ritalina, porque você não conta os efeitos secundarios? Eu bebo venvance, gosto do efeito mas não escondo o drama; nenhum derivado de anfetamina é legal pessoal… eu mesmo como efeito secundario tenho disfolia.;(

    • Oi Elen.

      Eu também passei muito sufoco com os medicamentos a base de anfetaminas, (Venvanse, Concerta e Ritalina).

      Mas descobri uma via alternativa, que é tratar o TDAH com Ginseng e com Ginkgo Biloba.

      Não vou mentir, não é a mesma coisa que os remédios a base de anfetaminas, é mais fraco, é menos potente, mas já faz alguns meses que eu optei por essas via alternativa, e estou me sentindo muito bem.

      Eu não consigo entender o por que de não ter pesquisas sérias envolvendo o Ginseng e o Ginkgo Biloba no tratamento do TDAH…..

      Tudo de bom para você, tchau.

  • Oi amigos que convivem com o DDA, boa noite.
    Afastem-se de anúncios de vendas pela internet de medicamentos controlados para o bem da saúde de todos, por favor!
    O nome fictício “Ricardo” representa uma ameaça a saúde das pessoas desse blog e sociedade por praticar venda medicamentos falsos. Não caiam dessa ilusão tentadora e convidativa. O e-mail desse cidadão é Ric_231@outlook.com e, através deste e-mail ele veem cometido um crime gravíssimo e já está sendo investigado.

    Meus prejuízos não foram apenas financeiros, minha saúde está definhando, por causa da minha irresponsabilidade de comprar um medicamento controlado com alguém aparentemente “honesto”. Mentira! Não caiam nessa farsa, a saúde não tem preço. Continuem visitando seus psiquiatras e aguardem suas orientações e prescrições.
    Hoje tenho sequelas que me impossibilitam de andar e escrever com a mão direita. Um tipo de Discinesia tardia seguido de um acidente vascular cerebral isquêmico que me deixaram desfigurados no andar e no escrever.

    A maioria dos medicamentos vendidos por pessoas como o “Ricardo” são falsos. Princípio ativos adulterados por químicos clandestinos do Paraguai e Bolívia. A maioria da Ritalina, Venvanse, Modafinil, Femproporex e Amfepramona são meth misturados com cocaína, com efedrina, pseudoefedrina e paracetamol e outros analgésicos bem conhecidos por aqui. Todos manipulados por charlatões que não sabem nem a quantidade exata de princípio ativo. Alguns até misturam ecstasy com cafeina e efedrina em pó.

    Não comprem isso, não destruam seus corpos com essa mentira! As autoridades federais já estão desmantelando essas pessoas que comercializam “drogas que causam dependência física e mental. Se vc ainda tiver uma caixa comprada pela internet, por favor, joguea-a fora enquanto há tempo.

    Bjo no coraçõa de todos os debilitados suscetíveis ao comercio perigoso clandestino da venda de medicamentos controlados pela internet. A notícia boa é que os federais já estão quase desmantelando esses caras, que ora agem individualmente ora agem em conjuntamente.

    Não tenha vergonha de dizer que também já comprou medicamentos “falsos” pela internet, principalmente se a sua saúde foi abalada.
    Bj em todos,

    Mandem-me notícias.
    Flávio.

    • Obrigado Flávio por compartilhar isso conosco!

      Eu confesso que troquei alguns emails com esse Ricardo. Ele me oferecia duas caixas de Venvanse 30 mg por 300 reais! Na hora fui muito tentado a comprar mas pensei nos riscos de levar uma rasteira rsrs!

      Ele dizia que havia comprado 3 caixas para a filha mas ela não queria continuar com o tratamento por isso ele queria vender as caixas que sobraram.

      Eu queria ser independente deste tipo de medicamento, mas confesso que quando estou sobre o efeito do remédio esqueço que tenho déficit de atenção.

      Abraço e obrigado!

  • Boa tarde a todos, apenas complementando o que disse anteriormente sobre as duas caixinhas que eu tinha para venda, foi no intuito de ajudar alguem que tinha necessidade do medicamento aliado ao meu interesse na venda das mesmas já que provalvelmente minha filha não vai tomar mais.

    Quero salientar também que se tiver alguem que entrou em contato para perguntar sobre isso, fique claro que não tem nada de falso, pelo menos as que eu estava vendendo, pois é o que minha filha tomou durante um ano e meio aproximadamente, além do que eu sempre questionei se realmente a pessoa tinha orientação medica para isso, pois eu tinha a preocupação de vender para alguem que tinha necessidade e orientação medica.

    Concordo sim que é perigoso compras pela internet, pois tem muita gente querendo levar vantagem em vender coisas erradas, mas tenham certeza que não era o meu caso, só queria ajudar mesmo.

    De qualquer forma não vou vender mais as duas caixinhas para não ter mais comentarios do tipo que vi acima, pois fiquei muito triste em ler aqueles comentarios sobre o anuncio que eu havia feito.

    Sendo assim, espero aqui ter finalizado e explicado esse mal entendido com

    o senhor Flavio Morbeck, que pelo visto deve ter sido vitima de alguem e hoje em dia ele acha que todo mundo é igual.

    Um grande abraço a todos e fiquem com Deus.

    • Liga não Ricardo. Pena que ainda não inventaram remédio para falso moralismo. Concentração tem cura. Acusações levianas não. O mais engraçado é que o único que cometeu crime aqui foi o Flávio Morbeck, crime de calúnia por imputar falsamente fato criminoso, ou difamação pelas acusações. Não se espera que ele seja um gênio por ter caido em golpe barato de venda de remédio falso tipo Venvanse, quem realmente toma o medicamento sabe identificar muito bem tudo isso. Agora cocaína no lugar de ritalina em ingestão oral. Sem comentários …

      • Gente vamos relevar o que Flávio Morbeck disse, mesmo que tenha cometido um erro com Ricardo, deve estar sofrendo muito com suas limitações, uma coisa que ele tem razão é sobre esses anúncios na internet, talvez ele só queria ajudar.
        Entrei em muitos sites desses de vendas de Ritalina ilegal, e uma caixa de Ritalina de ação curta de 10 mg estavam pedindo 250 Reais, em Curitiba pagava 14 reais com receita. Cada site que entrei li TODOS os comentários e o que o máximo que conseguiram, foi uma caixa de Ritalina original cheia de papelão dentro!!!

  • -"Tá todo mundo doido, não é possivel esses meus médicos estão errados!"

    Me questiono assim todo santo dia! Por isso nem tomo remédio certinho e fiel..

    Pq o venvanse 70mg não me dá cobertura mega power, como faz em todos?

    Efeito dura pouco tempo e nesse tempinho, fujam de mim, pareço aquele coelhinho da pilha, mas depois de pouco tempo…zzzz… Oi, heim? Hoje é que dia?

    Sei não…. É tenso viu!

    Me respondão por favor (pergunta voltada somente p/ quem tem realmente diagnostico de tdah/dda):

    Sob efeito do venvanse, vcs ficam assim, muito pilhados umas duas horas e depois ficam mais devagar? Ou ficam pilhados o dia todo?

    RESPONDÃO POR FAVOR, POR FAVOR! É MUITO IMPORTANTE PRA MIM!

    Abraços

    • Oi Lia! Eu nao me sinto c super poderes e nem pilhada! O Venvanse me da uma clareza de pensamentos e foco. Eu tomo as 10da manha e la p 18hs parece que a tomada desligou! Eu faco exercicios neste horario e fica bom!

      • Olá Graça
        Infelizmente não percebo esse mesmo efeito em mim. Que na minha opinião é o mais positivo efeito de todos!
        Muito obrigada por responder, assim posso tentar entender os efeitos do remédio em mim.

        Bj

  • Olá Polaco Escuro,

    Será q vc me poderia passar o link que Igor postou aqui do blog sobre substâncias antioxidantes que atravessam a barreira hematoencefálica promovendo benefícios cognitivos a médio e longo

    prazo com custo ínfimo.

    Obrigada

  • Boa Tarde e Feliz Ano Novo para todos com muitooooo foco !!! Queridos….alguem ja ficou muito tempo em abstinencia de Venvanse? Tomo o de 30mg e hoje acabou !!!!! o Meu psi…esta de Ferias e so volta daqui 1 semana…Porfavor, gostaria se alguem puder me ajudar, o que fazer e qual seria o Efeito colateral? Nem preciso dizer, que ja nao estou muito Tranquila….
    Fui viajar e ….acabou!
    Obrigada, Raquel

    • Raquel,
      a abstinência é terrível. Eu fico lesando, sem disposição pra nada, com uma preguiça assustadora. Eu já fiquei uma semana sem usar e praticamente não trabalhei. Só estava lá de corpo presente, cumprindo horário e divagando. :)

  • Eu tbm ,comecei a usar ritalina la 40 mg por indicação médica , foi um mes horrivel ,passava mal …suava frio ,nauseas muitas nauseas ,esquecia das coisas ,fui fazer um exame na faculdade e sai super mal ,isso que eu estudei…como nunca estudara pras provas,e tbm só queria ficar quieta na minha ,nao conversar com ninguem ,parecia depressiva .Fui no medico ele disse que eu nao me adaptei a ritalina ,me receitou o venvanse tbm estou com medo de começar a usar e depois ter que ir aumentando a dose ,ficar viciada e nao conseguir mais viver sem !!!Eu fui diagnosticada com TDHA,fiz os exames todos necessarios ,oque sinto é muita ansiedade,de ver as coisas terminadas rapidamente ,por isso as vezes acabo deixando tudo pela metade ,e começo a fazer outra coisa quando lembro de algo que deixei por fazer aii me confundo toda ,parece que estou amarrada e nao saio do lugar …só que tbm nao quero virar uma viciada,de nao conseguir mais viver sem o venvanse ,nao julgo ninguem que use …tbm nao quero que me julguem ….mas tenho medo que as coisas piorem !

  • Não existe de 100mg vai até 70 e o médico desaconselhou passar da dose maxima autorizada. Dura 10h acordo 5h daí as 15h acaba. Durmo entre 21 22h. Fico 7 horas sem os efeitos.

  • Caro Vicente, boa tarde, já quase boa noite.
    Me identifiquei muito com sua história e pretendo urgentemente compartilha-la com meu Psiquiatra, que acredito estar equivocado quanto a minha medicação. Ocorre que há 10 anos venho tendo uma depressão que vai e volta. Porém sempre fui uma pessoa esquecida, sempre corri das rotinas diárias, e todas ás vezes que precisava cumprir horário, ou fazer qualquer atividade que eu considerasse chata, era um suplício. Lógica nunca foi lógica pra mim, sem contar que eu comecei várias faculdades e terminei apenas um por não ter paciência de esperar o fim. Além disso a desorganização das ideias sempre me incomodou. Porém é muito mais difícil me expressar verbalmente do que escrever. Todas essas sensações são bem desagradáveis pois sempre escutei de algumas pessoas que sou irresponsável ou que não amadureço. O que eu nunca consegui explicar para essas pessoas, é que pra mim sempre foi muito difícil focar, todos os livros que comecei a ler, dificilmente cheguei a concluir. Parece que tudo tem começo, mas não tem fim. A rotina é suplício, lembrar de compromissos, me concentrar em algo por muito tempo é complicado demais. E quando estou num diálogo com alguém eu preciso falar sem parar, porque se eu parar, eu perco o foco e já não lembro o que eu estava pensando. Ou pior se a outra pessoa fala por muito tempo, eu simplesmente ligo o botão off dentro da minha cabeça e me transfiro para outro lugar. Me esforço até para evitar, mas é simplesmente incontrolável. E a insônia, que já é uma amiga antiga, só teve jeito com o stilnox. Então fui há 2 meses num novo Psiquiatra que me diagnosticou como bipolar, e receitou uma medicação que não me fez bem. E recentemente estou tomando Topiramato, que piorou e muito minha memoria, minha dicção e concentração.
    Gostaria de trocar idéias a respeito. me sinto solitária, pareço louca às vezes e quando não consigo expressar em palavras o que sinto ou as minhas dificuldades, eu fico nervosa. Parece que nunca terá fim. Estou completando 35 anos esses dias, 9 anos de casada, mas meu marido me fala com frequência que pareço ter 15 porque não consigo focar em nada, tudo que começo eu não termino. Resultado: não consigo ter uma profissão, nem lidar com pressões,nem ter rotina. Alguém desse blog se identifica com o algo que eu tenha mencionado? Socorro!Não aguento mais ser cobaia de médicos e a ficar testando vários medicamentos, etc. Pior, sem ter resultado.
    Obrigada.

    • Electra… seu relato descreve minha vida.. vista pela sociedade como fracassado.. Mas estou me encontrando e não me importando mais com que os outros dizem ;)

    • Electra, boa tarde!

      Você nunca foi diagnosticada com TDAH? porque eu falei tudo o que você me disse aqui no site para Psiquiatra e ela me deu este diagnóstico. Começei a medicação esta semana e ainda não tenho opinião a respeito mas não me parece o caso de ser Bipolar.

  • Massa Ricardo, eu fiquei meio maluco uma época tbm, achei que isso medicamento ia me da infrator to me forcando agora a tomar. podemos trocar algumas ideias mesmo. Fico em Bh, Thiago@kinoko.com.br Poderiamos encontrar com mais pessoas aqui em bh tbm!!!

  • olá!!

    Acho muito interessante esse blog, parabéns ao autor dele, aqui podemos esclarecer nossas dúvidas e compartilhar nossas experiências.

    Pois a minha é a mesma de todos aqui tb fui diagnosticada com déficit de atenção, e, comecei com ritalina comum 10mm 1 x ao dia e qdo vi já tomava 4 ou 5, foi aí q fui novamente ao médico e pedi para trocar para o concerta 36mg. Sinto-me muito bem, me acalma, pois sou muito ansiosa, e consigo me concentrar e prestar mais atenção na minha rotina.
    Só o q me intriga é q tenho insônia, e há vários anos eu tomo rivotril mas a médica proibiu de tomar este. Ela receitou um outro, q não quis comprar pois achei muito caro,~devolvi a receita pra ela, agora ela foi embora não atende mais onde eu estou e eu não lembro o nome do remédio. Qual seria um bom pra dormir q combinasse com o concerta???? só uma sugestão, pra eu depois discutir com o novo médico. Pois quando se trata de déficit de Atenção os médicos, muitas vezes, nem todos é claro, não sabem nem o que é, nem qual princípio ativo. Queria uma opinião do pessoal q tem este mesmo problema q eu e ainda tem problemas com ansiedade e sono.
    jOÃO VICENTE, PARABÉNS POR SUA INICIATIVA, NUNCA TINHA ME MANIFESTADO. mAS JÁ FAZ ALGUM TEMPO Q VENHO ACOMPANHANDO SUA PÁGINA.

    • Olá Celina, um ótimo medicamento que faço uso é o Imovane 7,5 mg , tomo 30 minutos antes de dormir .. (mas tomo somente quando eu vejo que não consigo dormir mesmo porque como qualquer medicamento.. o organismo se adapta e os efeitos não são mais os esperados).

      • Olá TONHODALUA!!! vou pesquisar sobre ele e conversar com o meu médido, obrigada por ter lido e respondido o meu post. Um ótimo dia pra vc.

    • Olá, Celina o Rivotril no meu caso é muito fraco, mesmo na dose máxima, o Diazepam, é igual a tomar água, o remédio que me faz "capotar" é o alprazolam (Frontal), eu digo no meu caso, para você pode ser outra medicação, se eu não tomar remédio para dormir, mesmo sem uso de estimulante, fico 3 dias sem dormir nem um minuto sequer, meu cérebro não desliga, depois de 3 dias passo muito mal e durmo mais de 12 horas, por isso sou obrigado a usar esse remédio.

      Espero ter ajudado e é muito importante um conselho de um médico para usar esse tipo de medicação.

  • O venvanse tira a vontade de fumar?
    e o luvox?
    pesquisei mas não achei nada de concreto.
    Minha irmã esta usando há apenas 3 dias e está se sentindo desconfortável.
    Aguardo resposta.
    Boa tarde.

    • Olha se objetivo é parar de fumar eu não aconselho usar o Venvanse, um remédio antidepressivo que conheço indicado para parar de fumar é a Bupropiona, inclusive já fiz uso dele para TDAH. Nádia de uma olha neste link
      http://www.euvouparardefumar.com/dicas/bupropiona

      Mas pesquise bem antes de tomar alguma decisão e peça ajuda a algum médico que pode ajudar neste caso.

  • Olá, achei super bacana esse blog, estava a procura de informações sobre esse Venvanse e me identifiquei com alguns efeitos que você postou
    no blog, principalmente o de não fazer efeito no começo da tarde, também tomo o de 30 mg, meu médico é extremamente cuidadoso comigo quando se trata de psicoestimulantes, pois sou portador de Sindrome de Tourette e provavelmente Bipolar, sem falar do TDAH,

    Achei muito estranho esse efeito acabar no começo da tarde, eu tomo as 9:30 e desaparece lá pelas 14:00, vc comentou que usou ele por 8 meses, mas cara, eu usei por 1 semana!!!! e o efeito a tarde sumiu, também os efeitos de manhã não são mais tão intensos como antes, você tem alguma opinião sobre isso? Estou muito ansioso sobre esse novo remédio, eu ja tomei Ritalina, Ritalina LA, Tofranil, Atensina.

    Gostaria de mais uma informação, se não estiver sendo chato, se o efeito do venvanse pra você fez efeito no primeiro dia de uso, ou teve que esperar algumas semanas para se concentrar neste dosagem, pois meu médico disse que tenho que esperar algumas semanas, acho isso meio estranho pelo que li no seu blog.

    Camarada foi um grande prazer postar no seu blog e essas informações ajuda muitas pessoas que sofrem muito com esse transtorno.

    Abraço

  • Bom dia,

    Prezados Senhores,

    Resido em Osasco e trabalho no centro de São Paulo, onde consigo um psiquiatra que receita o ritalina, pois já fui em alguns e nenhum deles me receitaram.

    Abraços.

    Vantuil

  • Bom dia a todos.

    Estou completando 6 meses que abandonei os remédios a base de anfetaminas (Venvanse, Ritalina e Concerta) e passei a usar Ginkgo Biloba e Ginseng.

    Faço uma avaliação positiva, me sinto bem e saudável, além de não passar mais pelos tormentos dos efeitos colaterais dos remédios convencionais.

    Não vou mentir, essa medicação e mais fraca e menos potente que os remédios a base de anfetaminas, mas a grande vantagem são os poucos efeitos colaterais e o fato de não causar dependência. Outra vantagem é o custo, que é menor, e de não precisar mais ir atrás de receitas amarelas…..

    Enfim, não existe medicação milagrosa, o que temos que fazer é procurar as soluções individualizadas para cada um de nós. Sou da opinião de que os remédios são a melhor alternativa para o tratamento do TDA, mas discordo de que os remédios a base de anfetaminas sejam os mais eficazes.

    Até mais.

  • Boa tarde!

    Começei neste fim de semana a tomar o Ritalina 20mg, e na verdade eu não sei explicar muito bem os efeitos. A Produtividade no trabalho não mudou muito, agora mesmo tenho coisas importantes para fazer e estou aqui escrevendo e lendo o blog rs rs. Notei uma percepção diferente das coisas, dirigir é incrível, ouvir música também, percebi que consegui prestar atenção no que minha mulher dizia e conversar com ela rs rs …. fora isso nada demais. As 15:00 eu acho que o efeito passa e eu fico axausto e não achei isso legal, estou no trabalho louco pra ir embora. Não sei se a dosagem e o tipo de droga são os ideiais ou se eu não tenho Déficit de Atenção. O fato é que as consultas com Psquiatra são caríssimas, estou indeciso se continuo com o tratamento.

    • Luciano,

      vou tentar descrever como percebi positivamente o efeito do venvanse em mim, pra ver se pode te ajudar.

      Assim como vc, percebi alguns efeitos em minha percepção das coisas, mas não estava conseguindo traduzir isso em produtividade, efeito desejado. Talvez "inebriado" pela mudança na positiva na percepção estivesse "desperdiçando" tempo em coisas aparentemente banais. Por outro lado este tempo poderia ser visto como um treinamento ou adaptação à nova realidade.

      Certo é, que depois que li algo sobre hiper-foco, passei a perceber que sob o efeito do venvanse eu facilmente me concentrava em alguma atividade, mesmo que fosse na leitura de notícias intermináveis na internet. Então, passei a aproveitar o tempo sob o efeito do remédio nas coisas que tenho que fazer. A questão passou a ser, colocar as tarefas a serem feitas em evidência e iniciá-las o quanto antes e deixar o passa tempo para o final do dia. Mas para começar é sempre difícil, rss.., espero que os bons resultados que encontramos sempre que fazemos a coisa certa faça a coisa caminhar na direção certa.

      Sds,

      Marcelo

      • BOA TARDE MARCELO! GOSTEI MUITO DO SEU COMENTARIO! CARA EU SOU PORTADOR DE TDAH E SOFRO COM ISSO DESDE DE MINHA INFANCIA! FAÇO TRATAMENTO A QUASE DOIS ANOS, E PERCEBI MELHORAS SENDO QUE CONTINUO DESORGANIZADO E IMPRODUTIVO NO TRABALHO! POIS QUANDO ESTOU MEDICADO EU ACABO DESPERDIÇANDO O TEMPO POR FALTA DE ORGANIZAÇÃO!

  • Bom, como muitos aqui, tive dificuldades escolares praticamente minha vida inteira. Nunca fui boa aluna, sempre tirava notas baixas, já reprovei uma série, inglês, e por aí vai… Disciplina zero também, assim como uma falta de concentração absurda, até que comecei a faculdade, vi que não era tão fácil, e resolvi me consultar com um neurologista. Depois de vários exames e perguntas, fui diagnosticada com TDA. Comecei o uso da Ritalina de 10 mg, e foi maravilhoso. Muita concentração e horas de estudos. Porém, com aproximadamente 4 meses, ela perdeu o efeito e fui aumentando a dose, até resolver tentar concerta. Não me adaptei. Houve um neurologista que até antidepressivo me passou, por alegar que minha ansiedade tinha a ver com a minha falta de concentração. Puro engano, continuei desconcentrada e com vários efeitos colaterais. Então, ouvi sobre as maravilhas que o venvanse fazia e resolvi falar com o meu médico, que prescreveu o medicamento com 50 mg. Comecei o uso no início do ano passado, e senti bons resultados, mas vários efeitos colaterais. Resolvei, então, suspender e assim fiquei até meados de julho de 2013, mais ou menos. Muita produtividade, concentração, foco… Mas muitos efeitos colaterais! Até meu cabelo passou a cair assustadoramente. Coincidentemente, apareceram vários probleminhas em mim inflamatórios, como tendinite, inflamação na córnea, e por aí vai. E fora que a dosagem de 50 mg parou de fazer efeito, e minha irritação após tomar o remédio, não. Estou pensando seriamente em parar de tomá-lo de vez, mesmo sabendo que vai ser penoso ficar sem e vou sofrer abstinência. Mas penso nos potenciais perigos futuros desse medicamento. Isso é muito sério! Tenho medo do venvanse me deixar pré disposta a ter um AVC, ou algo do tipo. Enfim, acho que vou tentar fazer o uso do Ginkgo Biloba e Ginseng, meditação e atividade física…

    • Bom dia Grace.

      Eu passei pelos mesmos apuros que você, ai resolvi procurar uma forma alternativa de tratar o TDA (sou TDA predominante desatento), e hoje me trato tomando Ginseng e Ginkgo Biloba.

      Me sinto muito bem, e não sofro mais com os terríveis efeitos colaterais.

      Admito que não é potente e eficiente como o Venvanse, mas eu percebo que é uma forma muito mais saudável de se tratar nosso problema.

      Boa sorte.

  • Alguém mais aí notou problemas imunológicos e queda de cabelo constante?

    Ezequiel, eu vi seu relato sobre o Ginseng e o Ginkgo Biloba, por isso me interessei… Atualmente estou tomando gerovital. Difícil mesmo é lidar com a abstinência do remédio. Fico pensando em tomar o remédio todos os dias, mas vou me controlar ao máximo.

    • Bom dia Grace.

      A abstinência ao Venvanse é ruim mesmo, mas com o tempo passa, pode ter certeza disso. As primeiras horas do efeito do Venvanse são ótimas, o problema é que o efeito não dura muito e depois temos que "se virar" o resto do dia com os efeitos colaterais (irritabilidade, desforia, depressão, etc), fora a insônia e a hipertensão .

      Os produtos que tem Ginseng na sua fórmula, são o Gerovital ( que você já citou), o Natus Gerin e o Pharmaton.

      Já os produtos bons que tem Ginkgo Biloba são: Equitan, Tanakan e Tebonin.

      Aguente firme por mais algumas semanas, a tendência desses efeitos desagradáveis é ir diminuindo aos poucos. Essa é mais uma das vantagens do Ginseng e do Ginkgo Biloba, agente não fica viciado…….

      Boa sorte, tudo de bom para você.

  • Ola pessoal!
    Comecei o meu tratamento a 2 semanas e ontem o medico me receitou de primeira o Venvanse 70mg. Estou ansioso para usa-lo !!

    Meus olhos encheram de lagrimas ao ver que tanta gente passa pelo que eu passo diariamente. Me considero super inteligente porem não consigo usa-la e nem tenho disposição pra fazer muita coisa na minha vida.

    Sou empresario e sofro muito principalmente por cobranças constantes dos meus sócios e até funcionários. Tranquei minha faculdade pois não conseguia passar do calculo 2 e olha que gosto de matemática.

    Enfim espero que tudo se resolva.

    *Ja li todos os seus posts e inclusive os comentários! Estou super satisfeito de saber que tem gente q tem TDAH e supera.

    • Olá Vinicius, não crie muitas esperanças porque remédio não faz milagres.. faço uso a dois anos e sei doque estou falando.. a principio mil maravilhas.. parece estar começando uma nova vida.. ideias .. pensamentos.. soluções.. disposição.. Mas depois , o organismo parece se adaptar e essas sensações não serão tão frequentes… Daí vem a idéia do aumento das dosagens, e quando você percebe já esta dependente.. Cabe então a você se policiar e ver se esta sendo benéfico o uso… Eu tenho 1,78 de altura e 70 kg, não sei se interfere em algo quanto a dosagem.. faço uso do venvanse 30 mg, e me disponho a um intervalo de dois dias semanais sem o medicamento, criei o meu limite ! Fiz uso de doses superiores acompanhado pelo meu psiquiatra e os resultados não foram satisfatórios .. concluindo a necessidade de querer aumentar mais e mais a dose.. buscando sentir as sensações que teve lá no início do tratamento.
      Fica a dica, converse novamente com seu médico.. tente iniciar com a dosagem de 30mg.. (o correto seria ele ter feito isso) durante o tratamento veja os prós e contras no seu caso e estabeleça seu limite ! Boa sorte!

  • João, como eh bom ver seu blog e poder identificar problemas idênticos aos meus em outras pessoas…. Nao que eu queira que alguém passe pelos mesmos dissabores, mas eh bom nao se sentir tão so e as vezes perdido neste turbilhão de pensamentos que nos assola. Caramba, como eh difícil né? Com seus comentários dos efeitos do venvanse tomei um susto, porque no post anterior identifiquei algumas sensações estranhíssimas que tive recentemente, de uma visão critica superpotencializada… E jamais iria imaginar que se tratava de efeito do venvanse! Alias tive certeza que era uma consciência (minha) do comportamento ou conduta desta ou daquela pessoa que me incomodava de forma insuportável! E pior, em situações que até então eu administrava tranqüilamente e de repente se tornaram absolutamente inaceitáveis e insuportáveis.

  • Ola pessoal,
    vi dois bons artigos falando sobre aspectos relacionados a dosagem combinada com terapia e também outro falando de um livro so "Foco" e formas de treinar como conseguir manter-se focado. Acho que vale a pena dar uma olhada, já estou pensando em comprar o livro. Olha lá: http://tdah-dourados.blogspot.com.br/2014/03/327-… ; http://tdah-dourados.blogspot.com.br/2014/03/326-… .
    Espero que gostem,
    Marcelo

  • Eu recebi o diagnóstico do TDAH nao faz nem uma semana. Ah, tenho 28 anos e já acho que tive um diagnóstico tardio (preocupada). Vou começar o tratamento com uma psiquiatra especialista no assunto assim que meu neuro me mandar alguns nomes de profissionais. Descobri a doença/transtorno através de um exame de P300… Pois bem, EU TENHO MUITÍSSIMO MEDO que meu organismo não se adapte com muitos remédios, que eu não tenha mta opção para ir mudando… assim ter que aumentar a medicação ao máximo até que não tenha mais nada farmacológico que me ajude…. afinal, é remédio de tarja preta, né? Me explica um pouco sobre isso. Essas medicações tem "memória"? Exemplo, uma vez na vida eu tomo Ritalina 40mg aí pára com o efeito e eu mudo de remédio. Se em um dia futuro eu tiver que voltar a tomar a ritalina 40mg meu organismo vai continuar acostumado com ele mesmo longa data sem tomá-lo? Acho que to muito perdida por ser nova no assunto. Choro dia e noite. Me ajudem.

    • Fica tranquila Gabi sentir medo é normal. o que eu posso dizer é que tem muita gente que enfrenta esse problema e vive a vida. só podemos agradecer as pessoas que participam aqui, por compartilharem suas experiências, isso acaba deixando agente mais forte.

    • Gabi, não se preocupe. eu tomo a mais de 2 anos e não acontece isso não. tomo quase todos os dias uteis. geralmente basta 3 dias ou mesmo final de semana e seu organismo volta ao normal. mesmo depois de todo esse tempo eu ainda uso 50mg. não vivia assim não. fico tranqwuilamente dias sem tomar quando quero e/ou posso. basta alguns dias e seu corpo já volta ao normal com as mesmas reações de quem está começando a usar. o fato de ser tarja preta é para evitar que tomem sem precisar e as pessoas não abusarem. ele tem menos reação e efeito colateral que a maioria dos outros remedios. mt de boa.

  • Prezado Henrique,

    Gostaria muito de poder conversar com vc por e-mail, a fim de lhe expor algumas dúvidas e experiências acerca da questão abordada em seu comentário, qual seja, a interação do trabalho analítico e do uso de medicamentos psiquiátricos. Gostei muito da forma como vc abordou o tema e gostaria de falar-lhe a respeito, se não for incômodo.

    Se puder, queira entrar em contato comigo.

    Att,

    Guilherme.

  • alguém que tenha passado por uma experiência me de uma dica please, é que eu tomava o venvanse 30 e logo depois passei pro de 50,pois o e 30 só fazia efeito até as 16:00, tomava as 11:00. só que senti que o 50 acabou sendo forte demais no começo(hoje com a experiencia vi que o organismo vai acostumando), voltei pro 30 e tomava um as 10:00 e outro as 15:00, não to achando o efeito legal principalmente logo depois que tomo o segundo, a visão fica embasada,pois eu estudo a tarde toda,por consultar o meu neuro,mas gostaria de pedir a opinião de vcs, pergunta: seria melhor eu tomar dois de 30 de uma vez lá pelas 9:00.
    no mais valeu pelo blog João.

  • João,

    Obrigada, MUITO obrigada por ter feito esse blog! Eu encontrei ele hoje e meu deus, a postagem já tem 2 anos! O que mostra como os problemas, infelizmente, só tendem a piorar =/

    Eu vim aqui pedir ajuda. Suplicar por ajuda na verdade. Eu estou em uma situação em que eu não sei mais o que fazer. Eu vou tentar explicar bem resumidamente (pro texto não ficar chato, longo e desnecessário) e ver se alguém sabe o que eu posso fazer..

    Eu tenho 21 anos. Eu nunca fui diagnosticada com déficit de atenção, apesar de sempre – sempre – pedir para os meus pais fazerem algum exame em mim, mas eles acham que isso é "bobeira" e doença de "preguiçoso" -desculpa de isso ofende alguém- e que eu preciso é "sentar e estudar".

    Bom, não preciso nem falar que isso não deu certo né? Eu juro que eu sentei e estudei. Bom, eu sentei. Sentei e muito. Mas o estudar era simplesmente impossível, não tinha foco nenhum, eu ficava vendo tv, lendo, qualquer coisa.

    Enfim,.. consegui passar com média no colegial e fui fazer cursinho para entrar na faculdade de direito. Nessa época, novamente, eu pedi para fazer o exame pois eu SEI que tem alguma coisa errada comigo. Mas meus pais insistem que eu não tenho nada. Essa época foi muuuuito estressante. Eu acho que é difícil pra todo mundo, mas pra mim foi inacreditável, eu cheguei a desmaiar várias vezes porque eu não conseguia ir bem nas provas mesmo tendo passado o dia INTEIRO estudando.

    Bom, depois desse pesadelo ter passado eu entrei na faculdade -uma ótima, mas que não é a que meus pais queriam (USP). Eu já entrei com a alto estima lá embaixo, comecei a estudar logo cedo porque sabia que não ia acompanhar a aula como tudo, mas para mim isso era normal! Pra mim isso era como o mundo funcionava, como tinha que ser. Ninguem me falou que dava pra se concentrar em um livro, ninguém me falou que você não precisa ler a mesma coisa 3 vezes, grifar, fazer um resumo e colar um post-it na parede do quarto. Eu não sabia dessa vida.

    1 ano depois de ter entrado eu fui fazer intercambio para fora do país. Foi aí que tudo desmoronou. A depressão que eu tinha e que não sabia que tinha ficou absurdamente pior porque eu percebi que a vida que eu tenho é desnecessariamente difícil. É complicada onde tudo deveria ser simples. Nessa época eu acabei desenvolvendo anorexia (por motivos que eu ainda estou tratando com a minha psicóloga). Essa anorexia foi se misturando com períodos de compulsão alimentar. =/

    Quando retornei para a minha casa no Brasil eu era uma pessoa completamente diferente. O lado bom é que eu aprendi que eu não preciso levar uma vida tão pesada (certo?) o lado ruim é que eu (ainda) não sei como fazer isso.

    Assim que cheguei (a 1 ano atrás) eu tenho frequentado 1x semana psicólogo, 1x mês psiquiatra, 1x mês nutricionista.

    Eu estou tomando tanto remédio que me sinto uma pessoa de 60 anos: (agora a força pra lembrar os remédios)

    7:00 – 2 comprimidos (40mg) de prozac + 1 comprimido(10mg) ritalina

    12:00 – 1 comprimido(10mg) ritalina

    16:00 – 1 prozac(20mg) + 1 comprimido(10mg) ritalina + 1 comprimido(25mg) topiramato

    21:00 – 1 comprimido(50mg) donaren + 1 comprimido stilnox + melatonina(5 mg) + 1 comprimido(25mg) topiramato

    Para falar a verdade eu nem sei mais o que funciona ou que deveria funcionar.
    O que eu sei é que eu continuo com depressão, eu continuo não conseguindo me concentrar nas provas (estou nas semanas de provas e com muita certeza minhas notas vão mostrar isso =/), eu continuo com insônia, eu ainda sou 8/80 eu ainda dependo de post-it, eu ainda sou anti-social e eu ainda não fui diagnosticada.

    O que eu faço?

    • Oi Carina.

      Sou TDA, predominante desatento. Já fiz uso de Venvanse, Concerta, Ritalina, Bupropiona, Ginseng, Ginkgo Biloba…

      O que eu usei por último foi o Ginkgo Biloba, mas já faz duas semanas que eu parei de usar também. Substitui a medicação por uma alimentação saudável e balanceada, e está dando resultado.

      Parei de comer bobagens, e acrescentei a minha dieta alimentos como aveia, amendoim, peixe, chocolate amargo, ovo cozido, banana, maçã, uva….

      Definitivamente, os remédios ajudam, mas não resolvem o nosso problema. Acho que para nós termos resultados mais consistentes, devemos procurar a solução na natureza….e uma dieta bem balanceada ajuda muito.

      É só uma dica, até por que cada caso tem suas particularidades.

      Boa sorte.

      • Olá, Ezequiel.
        (Apesar da coincidência do nome, é outra Carina – rs)

        Comecei a Ritalina por 1 mês, me sentindo muito bem, mas logo meu médico me trocou para o Venvanse.
        Ele não faz em mim o mesmo efeito que a Ritalina (ele iniciou com a dose mais fraca, o de 30) e, embora eu ainda tenha Ritalinas prescritas, tudo isso me incomodou muito.
        Incomodou porque em 1 consulta eu já tinha receita para um remédio controlado, da família da anfetaminas, sem tentar nenhum caminho mais brando antes, porque na segunda consulta, apesar de meu exame de sangue mostrar deficiência de vitamina B12 e outras vitaminas limítrofes (sendo os limites que laboratórios já muito baixos), apesar de me passar a vitamina, houve um upgrade na minha medicação e, pelo que foi anunciado, se tudo correr bem, haverá um upgrade na dose na próxima consulta.
        Ou seja: não era para eu melhorar e me livrar daquilo. Era uma contenção para sempre.
        Eu tenho TDA? Sim. Mas os malefícios de remédios desta espécie a longo prazo não suplantariam os benefícios? Não sei. Fiquei me indagando.
        Mas ora, eu tenho 25 anos, um dia quero ser mãe. É só ler a bula para ver que nenhum desses remédios combina com gravidez. Então eu pararia só quando fosse engravidar? Engravidar para mim seria sinônimo de abstinência e tormento?
        Fui pesquisar e cheguei a informações muito interessantes que me motivariam a parar. Mas ainda não podia (e não sei se posso) lidar com os efeitos da abstinência. Mas lendo seu relato, sua experiência e, aproveitando a baixa dose de Venvanse que me encontro, acho que talvez seja o timing.
        Não quero polemizar, de modo algum!
        Cada um deve seguir o caminho que seu coração indica.
        Por isso, será que você pode me dar seu email para mais informações?

        • Carina, por favor me tira uma dúvida, porque ele trocou a ritalina por venevanse? Você falou que estava tudo bem com a ritalina, mas mesmo assim o remédio foi trocado?

          Pergunto pois eu estou tomando o venvanse, mas já planejo ir ao médico e pedir pra trocar pela ritalina, pois ouvi dizer que em algumas pessoas se tem melhores efeitos com ritalina e outras com venvanse. E no meu caso o venvanse não foi nenhuma grande solução. Na verdade me deixa "ligado", mas não sei se seria o efeito mais desejável, por isso quero experimentar a ritalina.

          desde já agradeço a atenção,

          Marcelo

          • Olá, Marcelo,

            Então, eu estava bem com a Ritalina.

            Mas o Venvanse, pelo que entendi, é tido como um fármaco melhor. Ele só se "ativa" dentro do corpo, ele é liberado ao longo do dia todo, etc etc.

            Era meu 1º mês de Ritalina. Ele começou com o "protocolo". E esse mesmo "protocolo" diz para ele tentar um "fármaco melhor depois". Nas palavras dele, eu não ia mais experimentar os altos e baixos da Ritalina, decorrente da sua rápida porém curta liberação.

            Amigo… altos e baixos eu descobri com o Venvanse!

            À noite, eu entrava numa depressão, num vazio, numa angústia… Cruzes!

            Quero bem longe de mim.

            Espero ter ajudado.

        • Oi Carina.

          Meu e-mail é uscasilva@gmail.com

          Até mais.

  • Boa tarde João e colegas.

    Comecei o tratamento com o Venvanse 50mg há 6 dias atrás. Estou tomando metade do comprimido nessa primeira semana, na segunda semana, começo a tomar a dose total que são 50mg.

    Efeitos colaterais notáveis: falta de apetite, efeitos transitórios como taquicardia, irritação e ansiedade. Ainda não senti na pele nesses 6 dias os benefícios.

    Indago a real necessidade desses medicamentos, pois não é um "tratamento" o medicamento só faz efeito durante um certo período, que é o período de ação do medicamento, após esse período, os sintomas do TDAH voltam.

    Desse modo, mesmo eu tomando durante anos, não haverá regressão ou cura da TDAH, apenas um controle especificamente durante a ação do medicamento.

    É um medicamento que poderia ficar um dia ou outro sem tomar que não iria interferir nesse "tratamento". Diferente de um antidepressivo, cujo tratamento vai evoluindo com o tempo e, que se não tomar durante um ou outro dia interfere no tratamento.

    É isso mesmo pessoal?

    Abraços.

  • obrigado

  • Oi João…
    Comecei com o Venvanse 30mg há quase um mês, realmente maravilhoso, me sinto completamente diferente, tão diferente que custei a me acostumar com esse jeito "calmo" de ser ! Mas uma coisa tem me incomodado muito, não estou nada sociável, tenho que fazer um certo esforço com pessoas, conversas, bares então..to correndo ! Será que passa ?!!

  • Boa tarde! João, hoje tomei a minha primeira cápsula de Venvanse 30mg, fiz uma bateria de testes bem difíceis ( que incluíam testes específicos para identificar o deficit de atencao), após ser feito esse teste a psiquiatra constatou que tenho TDAH por desatenção e não por hiperatividade, associado a uma grande ansiedade. Relatei a ela que a Ritalina 10mg e a LÁ, me deixavam muito explosivo, então ela resolveu me passar o Venvanse 30. Nas primeiras horas ja notei uma melhora significativa na cognição, e nas tarefas diárias, como arrumar a casa, trabalho e relatórios…a medica fará um teste com a dosagem, de 30 visto que em bula consta a idade de 6 a 12 anos para essa apresentação. Mas já lhe adianto o seguinte: concordo que e uma dosagem ideal para mim, pois não quero entrar em erupção com dosagens maiores, quero uma dose mais tranquila para nao atropelar tudo entende? Agora a minha esposa passará a observar e anotar tudo relacionado ao meu dia-a-dia, os meus avanços com a dosagem, e também os meus defeitos, vamos conversando a respeito! Seu blog e muito bom! Abraco

  • Boa tarde, João.
    Conheci o teu blog hoje e achei muito bom. Sou psiquiatra e portador de TDA, diagnosticado por mim mesmo. Minha esposa não acredita muito no meu TDA. Realmente não sou daqueles hiperativos, mas tenho muita dificuldade em manter a atenção em alguma coisa ou conversar sem perder o foco. Já melhorei bastante com o uso da Ritalina, mas ainda não experimentei o Venvanse. A minha ideia é experimentar, mas ainda sofro a resistência da esposa. Vou recomendar o teu blog para os meus pacientes, por isso uso um nome falso, não gosto de falar que tenho o mesmo problema, pois podem desacreditar no meu tratamento. Bem, de qualquer forma, gostaria de te fazer uma pergunta, tu já conversaste com a tua psiquiatra sobre a possibilidade de seres portador de um transtorno bipolar? Isso é muito comum, a associação dos dois transtornos, TDA com bipolar. E o teu relato de como ficaste quando aumentaste a dose do Venvanse me chamou a atenção. Talvez isso explicasse a tua reação exagerada com o medicamento. Acho que é válida a discussão.
    Um grande abraço.

    • Ola Klein com psiquiatra me responda por favor, eu fui diagnosticada TDA,fiz aquele exame P300,e pelo meus relatos tmb.Comecei no primeiro mês ritaluba 10 MG.segundo mês ritalina LA ,e so tive mudanças de humor, coracao acelerado sem sono e fome.Retornei na terceira consulta e relatei esses sintomas.O médico me disse que se eu não tive concentração e nem evolui na faculdade então não tinha TDAH.Ai me passou um exame cintilografia cerebral. Ai não voltei mais.

      • Di,

        Você tem sorte de ter ido num psiquiatra que fez esse monte de exames. A minha me receitou a Ritalina clássica em menos de 10' de consulta. Usei 20mg e, ainda bem, tive ganho de foco e concentração. Então meu TDA (desatento) é real. Pena que alguns efeitos colaterais vem junto, como os que você relatou. Desde o mês passado estou a LA 20mg, que não deu efeito nas vezes que usei. Ontem usei 40mg e não dormi quase nada de ontem para hoje, mas me sinto bem. Tive um ganho de concentração, mas não tão considerável quanto 20mg da Ritalina normal.

  • Boa noite pessoal, gostaria de compartilhar com vocês uma coisa que vem acontecendo comigo e saber se acontece ou já aconteceu com alguém também.
    Vou abreviar bastante a história, senão ninguém vai conseguir ler até o final rsrsrssr. Me descobri TDAH a pouco tempo, com 47 anos, foi um susto e, ao mesmo tempo, um alívio. Acho que vocês entendem bem o que estou falando, pois esse é um sentimento bem normal para o portador da doença. É como se tudo fosse acabar, já que existe tratamento para ela. Só que não é bem assim.
    Quando cheguei ao consultório do meu psiquiatra, estava buscando ajuda por causa de uma depressão que me derrubou, daí descobri que tinha TDAH . Depois de um tempo tomando antidepressivo para a dita depressão, meu médico resolveu introduzir a Ritalina LA, comecei com a de 20 mg, depois de 40 e cheguei a de 60. Ela me deu um pique, tinha bastante ânimo para fazer as coisas, mas na questão da atenção, não teve alteração nenhuma. Mas o negócio é que, no final, nem o ânimo estava igual, ou seja, não funcionava mais.
    Daí meu médico me receitou o Venvanse, e foi da mesma forma, primeiro o de 30, o de 50 e, por último, o de 70 mg. Logo no começo do tratamento, me senti muito animada, minha atenção foi a mil, consegui fazer coisas que tinha vontade mas não tinha coragem, entrei em uma faculdade num curso super difícil mas que eu tinha vontade de fazer (Análise de Sistemas), ou seja, me tornei outra pessoa. Aí pensei, minha vida de agora em diante será outra, acabou sofrimento, acabou desatenção, acabou impetuosidade, vou ser uma pessoa normal.
    Cursei o 1º semestre da faculdade, com muita dificuldade, mas com bastante foco e determinação, e consegui passar direto com notas boas. Mas entrou o 2º semestre e a coisa começou a degringolar, aquele pique, a atenção e todo o resto que havia conseguido no começo do tratamento, foi-se embora. Como resultado disso, tranquei, mais uma vez, a minha faculdade.
    Procurei meu médico muito preocupada pois será que seria assim com todos os remédios? Meu médico não quis mexer na medicação e que eu deveria continuar com ela. Não estou tomando o remédio, pois me deixa acordada, por vezes, a noite inteira.
    Não sei o que fazer, se mudo de médico, se insisto com ele para mudar mais uma vez a medicação, não sei o que fazer!!!
    Alguém já passou por isso ou coisa parecida?

  • Fui diagnosticada com Tdah a duas semanas, a psiquiatrica passou Ritalina, comecei tomando meio comprimido 8hs e a outra metade 14hs, não senti nenhuma diferença, depois de 3 dias comecei a tomar inteiro duas vezes ao dia, bom a única coisa que senti foi muito sono e dor de cabeça no final do dia. Pelos relatos que vi aqui acho que não vai haver melhora para mim. Snif snif…
    Alguém pode me dizer se pode haver melhoras, não senti nenhuma alteração em nenhum desses nossos problemas. Já tomei ginseg e também não surtiu nenhum efeito em mim. O que eu faço?????

  • Para o pessoal acima que não encontrou solução no Venvanse:

    Esta é a minha experiência. Durante anos, pude perceber que o TDA é muito subjetivo, assim como os demais transtornos. Se um Psiquiatra já indicar o Venvanse, Ritalina ou outro remédio logo na primeira consulta, desconfie. Na verdade a intenção é fazer uma experiência para ver se o remédio resolve o problema. Se resolver, beleza. Senão, vamos tentar outra coisa. É o que a MAIORIA dos psiquiatras fazem.

    Eu já sofri muito com o que eu imaginava ser TDA por desatenção. Me deparei na situação acima. O psiquiatra me disse: vamos tentar tomar o Venvanse e ver o que acontece. Estava cheio de esperança e super ansioso para ver se os meus problemas acabassem e que a minha vida pudesse ser bem melhor. Depois de 7 meses o Venvanse começou a me dar euforia (batimentos cardíacos fortes e insônia) – não resolveu a questão da procrastinação, desinteresse, entre outros. Porém, a concentração e a memória melhoraram bem. Me consultei também com uma psicóloga para fazer terapia cognitiva comportamental. Foi aí que ela recomendou uma psiquiatra.

    Na consulta, pude constatar que ela foi EXCELENTE psiquiatra. Pois ela me ensinou de como os transtornos são subjetivos. Pode ser que realmente eu tenha TDA, pode ser um "Braço" do Transtorno Bipolar, cujos sintomas são muito semelhantes ao TDA, porém o tratamento é bem mais simples e barato. Resumindo, primeiro tem que investigar o que possa ter. Para isso, recomendou que eu fizesse uma "AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA" para ajudar no diagnóstico.

    Ela recomendou que eu parasse de tomar Venvanse. A psicóloga me ensinou a ter paciência para obter o diagnóstico e a controlar a minha ansiedade. Esta avaliação demora 1 mês para ser feita. Estou na terceira semana e estou gostando muito.

    MINHA SUGESTÃO AO PESSOAL ACIMA: Tenham calma, procurem um profissional que realmente quer investigar o que você tenha, fazendo perguntas, tirando dúvidas, solicitando exames, entre outros. Provavelmente, a sua cura é mais fácil e barata do que se esperava.

    Percebi que o Venvanse turbina o seu cérebro. Isso pode ser bom ou ruim. Pois turbina não só sua capacidade de raciocínio, mas também turbina suas emoções boas ou ruins. Tome cuidado.

    Você pode ter não só TDA, mas também TDA com outros transtornos também (TRANSTORNOS CONCOMITANTES). Quem pode verificar isso é somente um EXCELENTE psiquiatra.

  • esse tal de Venvanse parece ser tudo o que eu preciso! nunca tinha ouvido falar!
    já tomei ritalina, funcionou por um tempo mas depois passou a só agravar a minha depressão..
    o problema é que deixei de tratar do dda para tratar exclusivamente da depressão. Hoje em dia tomo 100mg de zoloft + 50 mg de zyban. Mas agora que o fim do semestre tá chegando junto com o meu boletim, percebo a cagada!
    hoje tenho uma consulta marcada no psiquiatra e vou implorar por esse venvanse!!! não sei mais o que fazer, eu não consigo prestar atenção em UMA fucking aula no colégio. tô sempre em outro mundo. sempre. sempre. o dda tá começando a me prejudicar de verdade, trazendo consequências irreversíveis e que implicarão no meu futuro. realmente, só quem tem sabe como é.
    AMEI SEU BLOG aliás. é muito bom saber que eu não sou uma ''aberração'' e q tem mais gente que passa por isso.

  • Lendo o blog, muito bom… Meu filho de 10 anos tem TDAH, diagnosticado há dois anos. Ele tomou o concerta 36 durante esse tempo e estou com a primeira receita do Venvanse 50 para comprar. O concerta foi muito bom pra ele mas já não tem funcionado muito bem. Pelo que li nos posts de vcs, o venvanse manifesta-se com mais potencialidade, então, estou preocupada, com medo de não dar certo, dessa dosagem estar alta (pois vi que homens de 30 anos estão tomando de 30 mg)… Como é difícil para uma mãe lidar com isso…

  • Boa tarde a todos.

    Sou TDA predominante desatento, fiz uso por alguns anos dos remédios a base de anfetaminas (Ritalina, Venvanse, Concerta…). Parei o uso devido aos fortes efeitos colaterais e comecei a procurar outras alternativas

    Passei a usar Ginseng e Ginkgo Biloba, foi uma experiência muito positiva, pois eu tratava meu problema e tinha poucos efeitos colaterais.

    Hoje em dia não faço uso de nenhuma medicação, pois eu descobri que somando uma alimentação bem balanceada e natural mais exercícios físicos regulares, nós conseguimos tratar nosso problema. Com a vantagem de não sofrer com nenhum tipo de efeito colateral….

    A medicação é uma tentativa de solução rápida, mas apenas nos dá um alívio passageiro, não é uma solução sólida.

    Só estou relatando uma experiência pessoal, hoje posso afirmar que estou muito melhor que no tempo em que eu me medicava.

    Um abraço a todos.

  • Tento imaginar como uma criança de 10 anos reage… fazendo uso de 50 mg ! Noto em mim diferença no meu comportamento já com o de 30 mg , fique atenta Camila e converse com ele sobre as coisas que ele pensa e como se sente, de preferencia nas primeiras horas da medicação. Se fosse o caso de um filho meu , eu reduziria para o de 30 mg. mas só digo isso porque faço uso. Boa sorte.

  • Olá pessoal!
    Tenho uma caixa de concerta 36 mg com 25 cápsulas.
    Meu filho de 9 anos é Asperger e não se adaptou com o concerta passando a tomar Venvanse de 30 mg.
    Quem tiver interesse em comprar esta caixa de concerta entrar em contato regrepsaasperger@gmail.com

  • Pablo,

    eu cheguei a tomar dois de 30 ao mesmo tempo. O que aconteceu foi que eu senti como se estivesse tomando o de 50.

    O tempo de efeito continuou o mesmo.

  • Carina,

    que angustia ler o seu comentário. Como ele é muito antigo, espero que você tenha conseguido encontrar paz neste seu tratamento.

  • Oi Ezequiel!

    É muito importante ouvir um depoimento como o seu.

    Eu tentei abandonar a medicação, mudar meus hábitos e incluir na minha rotina hábitos saudáveis.

    Mas a falta da medicação acabou revelando uma depressão reprimida pelo efeito do Venvanse.

    Agora tenho lutado contra a depressão. E nessa situação, tudo, mas tudo fica muito mais difícil.

    Espero vencer logo essa fase para tentar mais uma vez viver sem remédios.

    • Olá João.

      Não vou mentir João, eu também sinto falta do Venvanse, as primeiras horas do seu efeito eram muito positivas, o problema era o inferno que vinha depois…os efeitos colaterais são terríveis, sem falar na dependência que ele provoca. O que me ajudou a largar o Venvanse foi um remédio chamado Bupropiona (BUP), ele também é usado para quem quer parar de fumar. Converse com o seu médico, e explique a situação.

      Vale a pena você fazer essa tentativa de adquirir hábitos saudáveis (alimentação balanceada e exercícios físicos), os resultados são mais lentos, mas com o tempo você vai percebendo os benefícios.

      Tenha fé meu amigo, vou torcer por você. Mas pode ter certeza de que os remédios a base de anfetamina não são a solução para o nosso problema, na verdade, eles criam mais problemas ainda….

      Até mais, boa sorte.

  • Camila,

    você e o médico dele terão que acompanhar muito de perto o seu filho. A relação de dosagem e paciente é muito relativa. Depende de cada organismo. Sem contar que, na teoria, até o de 70 é de uso pediátrico.

    Depois volte aqui para contar pra gente como ele está. ;)

  • Luiza,

    é possível sim que você trate a depressão juntamente com o TDAH.

    Só é preciso muito cautela, pois os efeitos de um, podem mascarar o do outro.

    Digo isso prq só depois que parei de tomar o Venvanse, em uma tentativa de me livrar eternamente da medicação e focar só na mudança de hábitos, descobri uma depressão que estava me consumindo, que eu jurava que era efeito da abstinência.

  • Andreia,

    cada um de nós tem uma forma diferente de adaptação ao tratamento. Eu não encontrei a minha dosagem ideal em semanas. Levou-se muito tempo e acompanhamento médico.

    Tenha paciência, procure o seu médico e reporte tudo que acontece. Como sugestão, comece a fazer um diário e vá anotando tudo o que sente ou o que deixa de sentir. Além de ser terapeutico, ajuda você a se lembrar do que falar no consultório.

  • Júnia,

    quando engatamos na dosagem ideal, vivemos um período de adoração total ao remédio. Tudo é lindo e maravilhos. Efeitos colaterais? Que se danem! O importante é que estou focado, atento, produtivo…

    Só que essa fase de lua de mel passa. Mas deixar de fazer efeito completamente, ainda mais na dosagem máxima.. merece sim uma avaliação melhor.

    Minha sugestão? (Se é que já não o fez) Procure outro médico. Uma segunda opnião é sempre válida.

  • Fiz um exame de mapeamento genético em um grupo de testes do HC em SP que identifica o processamento de substâncias medicamentosas no organismo. Vc pode ser ciclador lento, moderado ou rápido, por isso a diferença de dosagens pode mudar de uma pessoa pra outra. No meu caso, a sensibilidade a medicamentos é altissima. Minhas dosagens são baixas e vou aumentando de pouquinho em pouquinho ao longo do tempo. Comecei com Venvanse fracionado em 10mg (tem que mandar pra laboratório pra fracionar) e hoje estou com 20mg. Mas comecei a sentir dores de cabeça e acordo todas as madrugadas e começo a achar tarefas domésticas. Quando chega a manhã, hora de trabalhar, estou super cansada e só outro comprimido para me levantar. Tenho estado muito irritada e impaciente. Isso também ocorre com vocês?

  • Oi Paulo e comentadores! Muito obrigado por nos enriquecer sempre com suas observações pertinentes! Escrevo para trazer depoimento pessoal, e para saber por que se diz que não se deve ficar sem tomar lisdexanfetamina (Venvanse) por alguns dias. O mesmo se aconselha em relação ao metilfenidato (Concerta)? Tenho sido diagnosticado com déficit de atenção há vários anos, por vários médicos, por eu mesmo, por amigos e pessoas próximas. Do tipo mais desatento do que hiperativo. Não sou o típico dda com problemas escolares: fui o melhor aluno do meu curso, vou muito bem em provas, passei em primeiro lugar no vestibular sem ter feito cursinho, em concursos muito concorridos etc. Entretanto sou muito lento pra ler mesmo sobre assuntos que me interessam (mas não tenho dislexia), entro em parafuso se estou cuidando de várias coisas ao mesmo tempo (p.ex., cozinhar várias panelas), não consigo trabalhar sob pressão, estresses comuns me sugam ao extremo, enfim, só eu sei o quanto o déficit de atenção me atrapalha. Realmente tenho um problema biológico nesse sentido, não é algo que mude muito com estratégias de mudanças de comportamento. Nunca tomei metilfenidato nem nenhuma outra medicação. Os médicos em que eu havia ido me prescreveram medicação (geralmente alternativas não-anfetamínicas, como bupropiona, imipramina etc) mas mesmo quanto a estes ficaram receosos de eu voltar a ter convulsões: tive (ou tenho, já que os médicos dizem que não tem cura garantida) epilepsia dos 9 aos 14 anos (não tão grave, entretanto minha tia tem epilepsia bem grave, voltou a ter e depois nunca mais deixou de ter mesmo sob medicação anti-convulsivante…). Os anfetamínicos (metilfenidato, lisdexanfetamina etc), principalmente, abaixam o limiar convulsivo. Nestas férias decidi pagar uma consulta particular de um psiquiatra que me indicaram, que se formou em uma excelente universidade, que fez pós em TDAH em adultos.. Enfim, ele me disse que hoje já se sabe que esta medicação não abaixa tanto o limiar convulsivo, e me passou uma dose de 30mg de Venvanse (tenho baixo peso corporal), que ainda não comecei a tomar. Gostaria de me informar (infelizmente este médico que consultei nas férias não reside na minha cidade, e por telefone não se tem riqueza de informações) se há problemas em suspender por alguns dias o Venvanse, ou fazer um uso eventual ou em apenas alguns dias por semana. Faço isto com propranolol e dá super certo, mas propranolol não é pra déficit de atenção, é um remédio que quem fica muito nervoso pra falar em público usa. Não tenho fobia social, sou bem comunicativo, interativo, nem tenho ansiedade cotidiana patológica, mas tenho este nervosismo (gaguejar, tremer etc) ao me expôr a públicos, e o propranolol é miraculoso, ele impede esses tremores e outros sintomas de "ansiedade somática", fica só a "ansiedade psicológica" que todos têm ao se apresentar, mas como ela não é retroalimentada pelo constrangimento de tremores etc sob propranolol, daí fica sob controle, não incapacita. Voltando..Não sei como fica o uso eventual de lisdexanfetamina. Cursei na faculdade psicofarmacologia, neurofisiologia etc, mas não cheguei a estudar o mecanismo de ação dos fármacos para TDAH. Sei que há alguns tipos de psicofármacos (como o ansiolíticos benzodiazepínicos) que podem ser tomados eventualmente, por terem ação imediata (atuam em receptores ionotrópicos). Já outros, como antidepressivos, não fazem efeito em uso eventual pois agem alterando proteínas que atuam na neurotransmissão serotonérgica (por isso demora algumas semanas para fazer efeito). Pelo que entendi, o Venvanse tem eficácia imediata, se sente melhora logo no primeiro dia de uso, é isso pessoal? Então a princípio se conseguiria o efeito desejado com o uso eventual da medicação (ou com o uso eventual de 70 em vez dos 30mg cotidianos). Ou o efeito máximo não é obtido no primeiro dia? Tem também a questão dos efeitos colaterais: o médico disse que depois de algumas semanas já não se sente os efeitos colaterais (então não reiniciar o ciclo te pouparia dos efeitos colaterais né?). Li na internet que podem haver efeitos de abstinência (inclusive quando se esquece de tomar a medicação em 1 só dia?), então talvez a recomendação médica de não interromper eventualmente o uso seja pra evitar estes efeitos de abstinência e os efeitos colaterais de reiniciação?(ou seja, preocupados em diminuir as taxas de "abandono" do tratamento por sintomas desconfortáveis). Minha dúvida reside no seguinte: se vc está em uma dose baixa ou consegue manejar e se precaver quanto aos efeitos desconfortáveis da descontinuação/reiniciação, ainda assim haveria problemas para a eficácia do tratamento em se usar alguns dias só por semana? (realmente há uma eficácia residual (eficácia persistente) mesmo após se parar de tomar por longo prazo Venvanse?). Pergunto porque a bula diz que o uso prolongado pode levar à dependência, e li na internet que ocorre tolerância e precisamos com o tempo aumentar a dose. Eu quero evitar isso, não quero ficar dependente de Venvanse, não só pelo custo alto, pelo risco de convulsão, pelas limitações geradas (p.ex, não sei se poderei ingerir álcool de vez em quando, como faço atualmente – álcool nunca me causou convulsões), pela insônia (atualmente – não tomo ainda medicação – eu sinto extrema necessidade de tirar um cochilo após o almoço: se não tiro fico improdutivo e mal-humorado a tarde inteira, e café não me desperta: me dá insônia mas não me tira a desatenção que a sonolência pós-almoço acentua), mas também porque sou atleta e este problema de perda de apetite e perda de peso (e de massa muscular..) me atrapalharia. Enfim, trouxe muitas questões, mas preferi reunir todas em um só comentário, pra que ficasse mais claro o todo.. A quem puder ir respondendo aos poucos cada uma destas perguntas, agradeço muito!!

  • Eu tenho bipolaridade ( transtorno maniaco depressivo) e comecei a tomar hoje o venvance 50 mg, eu realmente estava com medo, porque me preparo para o vestibular e vou prestar para medicina e tenho certo nível de dda, o meu psiquiatra me recomendou esse medicamento dizendo que poderia me ajuda…. Sobre os efeitos colaterais eu realmente senti a falta de apetite, e já são 1 AM e não consigo dormir, mas sinto tudo potencializado é como se as informações estivessem ali prontas para o acesso, todas as referencias, citações e teses ….e tudo tão claro que chega a ser inacreditável…. O mais irônico é que achava que era normal ser esquecida e ter uma memoria relativamente baixa, mas vejo agora: que tudo é questão de química, a sinapse de nos que sofremos desses ''males'' é realmente diferente, e me impressiono o modo como mudo, os pesamentos se atropelam na minha mente, é como se tudo tivesse ali e antes eu não conseguisse cuspir para fora, desculpe o vocabulário grotesco, mas a palavra encaixa certinho na sensação, fico muito feliz de ter alguém que escreveu sobre isso e pode me dar uma noção sobre o medicamento, esse blog realmente me ajudou na hora de optar a usar o venvanse, ainda é cedo para dizer mas estou satisfeita com o medicamento

  • Achei muito bacana o seu blog…

    Vou começar a tomar o 30mg amanhã, espero ansiosamente os resultados! rs…

  • Descobri o que tinha dda há dois anos. Comecei tomando tofranil, com receitado pelo meu neurologista, , não sei se o ideal é fazer o tratamento com neuro ou com psiquiatra, mas até hoje sou tratado pelo mesmo neuro. Se alguém puder dizer se é melhor fazer com neuro ou psiquiatra, obrigado. Tomei tofranil por uns 5 meses. Logo não segurava minha onda, minhas grosseirias e asquerosidades. Em seguida comecei com a ritalina de 10, usando até o dia de ontem. Cerca de um ano com rita. Ela segurou muito meus devaneios, durante um ano e meio mais ou menos. Mas as dificuldades retornaram. Então meu médico passou o venvanse 30, comecei ontem, tomei um comprimido no fim do dia. Minha cabeça melhou, comecei a pensar melhor. Hoje de manhã tomei outro. Até 2 da tarde estava tudo bem, mas uma sensação ruim tomou conta da minha mente, os pensamentos ruins retornaram. Não estava aguentando, tomei mais um comprimido as 3 da tarde e a sensação ruim não foi embora. Resolvi tomar um comprimido de ritalina as 5 da tarde, pois estava muito difícil. Neste exato momento estou um pouquinho melhor. Como é difícil e sufocante. Não sei se me senti assim por causa da transição de ritalina para o venvanse ou se é com o passar dos dias que há a melhora das sensações até o corpo acostumat com o venvanse. Se alguém puder explicar, ajudar.

  • Fui diagnosticado e faço o tratamento de TDAH ha mais de 7 anos. Passei os últimos 7 anos usando o Concerta de 36mg e hoje comecei a "migrar" para o Venvanse. Primeiramente, meu médico sugeriu tomar 1/3 da dose máxima (70mg) diluindo tudo em 200ml de água e tomando 1/3 por dia. Após duas semanas, devo aumentar para 1/2 dose e permanecer nela até a próxima consulta.

    Achei muito interessante encontrar o seu blog e notei que mais importante até do que os posts, são os comentários. Tendo isso em mente, te faço uma sugestão: porque não abre um fórum de discussão ou uma lista no Google? Acho que os papos podem ficar bem mais organizados por lá.

    Um abraço!

  • Bem, não é fácil a vida de um DDA… Só descobri o transtorno depois dos 30 anos… Hj tenho 44. Foram anos de sofrimento… Sempre me sentindo estranha… Os esquecimentos, a distração, a ansiedade, a perca de foco, a hiper concentração, os devaneios, a maneira fantasiosa de encarar a vida… A falta de ânimo, muitooo sono, enfim uma lista enorme… Mas tem o lado bom do DDA a alegria, a espontaniedade, a criatividade, as viagens… só fui descobrir o DDA quando comecei meu curso universitário, sou Pedagoga… Meu filho mais velho era impossível… e daí por meio do conhecimento que adquiri, percebi que ele era DDA… que aquele jeito dele ligado nos 220volts, não era falta de educação… Passei a entender melhor ele, e busquei tratamento…. Aí percebi que eu também tinha o transtorno, havia uma explicação para todos aqueles fatos da minha história de vida… eu ia da comédia a tragédia… altos e baixos… Hoje tomo medicação 300m de bupropiona para depressão (comorbidade ) e 20 mg de ritalina para o DDA. Tenho me sentido bem. Qualquer melhora é significativa. Vou começar a fazer terapia. Creio que irá ajudar…

  • Olá Pessoal

    Será que seria possível fazer com que o governo repassasse esta medicação seja o concerta ou venvanse conforme pedido da médica.

  • Conversa fiada do laboratorio, ja conversei com varios médicos, uma colega que tem faz pos doutorado pesquisou pra mim e disse que na capsulação no laboratorio ela tera oxigenio, e ao recapsula la somente tera contato com oxigneio também, eu tomo 20 mg de Ritalina LA e compro a de 40 mg, pois a diferença entre uma e outra é de apenas 24 reais. A farmacia que eu compro ela mesma me faz a redosagem por mais 20 reais, economizava 110 reais, ai foi quando eu percebi que a capsula usada pela farmacia ja tinha tipo de um marcador, que era a dobrinha de lacre da capsula, ai foi quando eu mesmo comecei redozar e as capsula eu ganho da farmacia. A ritalina LA de 40 mg é a unica que compensa pois da de 10 mg LA ate a de a de 20 mg o preço é proporciona, a de 30 mg LA almenta uns 30 a 40 reais a mais e a de 40 mg e so uns 20 reais a mais que a de 30 mg, ou seja, mesmo se vc tomar a de 10 mg LA vc tera vantagem ao conversar com seu médico e explica o beneficio da economia.

  • Só descobri agora o blog. João Vicente, volte a escrever!

    Descobri o DDA há menos de 2 meses. Ao menos, é o diagnóstico inicial. Meu irmão também tem, o que facilitou bastante a escolha do medicamento, que ele já toma e funciona para o organismo dele. Já estou no venvance 30.

    Encontrar o blog foi muito bom!

    Sigo lendo os posts passados e aguardando os próximos.

    Abraço,

    Paula

  • Eu tomo Venvanse 50mg comecei esse mess mais nao produzio nada no aprendizado o que almento que eu consigo ficar mais tempo lendo sem olhar para os lados pareide e ficar pensando quando estou lendo mais eu nao lembro do que leio e nem aprendo nada enfim minha dosagem acho que 70mg vou ver com meu medico flw

  • Oi…tenho 43 anos.A vida toda tive vergonha de td q esqueci a . reuniões, contas, pessoas, compromisso. Agora o medico passou venvanse 30.Me sinto super bem.mais esperta e com mais atenção. Mas tenho medo dos efeitos e dependência. …

    Mas gosto mais de mim com venvanse, sem ele pareço q tenho Halzaime.

    Amei a matéria. Parabéns

  • Comecei a tomar Venvanse há mais ou menos uma semana e sinto sono hahaha. Loucura né? Tomar anfetamina e sentir sono. Meu apetite continua norma, não aumento minha produtividade e nem meu rendimento… Acho que vou voltar pra Rita LA…

  • Tenho TDAH e toma 60 MG de ritalina em três em três horas tava ótimo meu desempenho , calmo , depois meu medico mudou para o venvanse de 50 MG por dia fazem sete dias q estou fazendo uso dele seu efeito em mim dura 5 horas apenas , me sentia melhor co. A ritalina , queria saber se alguem ha feiz uso dos dois e qual foi o melhor

  • Boa tarde, em 2002 minha mãe(faleceu em 2006) foi diagnosticada com câncer de estômago, a partir daí comecei a ter insônia mas era suportável, sempre fui ansioso mas conseguia controlar. Entre 2010 e 2011 a insônia piorou muito cheguei a passar 9 dias seguidos sem dormir foi quando comecei a procurar ajuda. Hoje ainda sofro com essa insônia não consigo dormir nem 2 horas por noite isso quando consigo, geralmente passo entre 2 e 5 dias sem dormir nada. Já fui a vários médicos neurologistas e psiquiatras mas não consigo dormir. Já tomei: Lioram, Noctal, Rivotril, Rohydorm, Diazepam, Somalium, Frontal, Queatipina, Apraz, entre outros que não lembro o nome. Hoje estou sendo acompanhado por um novo médico que disse que eu tenho TDAH e me receitou Ritalina LA 30mg e depois 60mg por dia mas tirou muito meu apetite e foi substituído pelo Concerta 54mg estou tomando a uma semana, me sinto agitado, ansioso, irritado sem motivos, sem paciência e continuo dormindo muito mal. Alguém já se deu bem com o Concerta ? Alguém que possa dizer os prós e os contras dessa medicação ? Alguém que trocou o Concerta pelo Venvanse pode relatar como se sentiu depois da mudança ? Estou quase desistindo de me tratar, só queria conseguir dormir !!!

  • Não acho estranho todos estes efeitos colaterais em você já que o venvanse é uma anfetamina, você emagreceu?, usa algum calmante para dormir?

    Abraços

    Por favor nos relate mais sobre seu transtorno

    • Samara,
      eu emagreci quando iniciei o tratamento, tomando o Concerta. Ele me tirava o apetite.
      Com o Venvanse isso nunca aconteceu.
      Nunca tomei nenhum calmante para dormir, mesmo na época que eu tomava o Venvanse 70mg, que me deixava ligadão madrugada a fora.

  • Qaundo acaba o efeito do venvanse posso tomar ritalina? Alguém já o fez?

    • Bárbara, eu já fiz algumas vezes. E com o aval da minha médica.
      Eu tomava a ritalina para prolongar o efeito a noite, quando eu fazia uma pós graduação.

  • Ola a todos !

    Esta e a minha 1° participaçao aqui neste otimo espaço, graças a bondosa e otima ideia de Joao Vicente de criar esta pagina! Obrigado colega ;)

    Gostaria muito de interagir com todos voçes que usam estas medicaçoes psicoestimulantes para tratar alguns transtornos.

    No meu caso especificamente, minha medica aderiu estes estimulantes a 5 anos atras ao meu tratamento porque sofro de forte depressao refrataria e cronica. Tenho 28 anos e desde a minha adolesçencia, mesmo que tardiamente infelizmente, fui orientado a procurar um especialista sobre minha condiçao depressiva e altamente ansiosa (o que dificulta ainda mais o sucesso terapeutico ) e assim trata-la.

    Depois conto mais detalhes sobre minha linha de tratamento, certo ?

    Desde entao, gostaria imensamente de saber e compartilhar ideias e experiências a quem faz uso do Venvanse ( o que eu uso atualmente ), coadjuvantemente a anti-depressivos para ajudar no tratamento de depressao .

    Alguem aqui passa ou passou por esta "alternativa" medicamentosa para tratar depressao ???

    Desde ja, grato.

    • Olá Jota,

      Eu já faço uso contínuo do escitalopram há cerca de um ano e meio e agora estou tentando encontrar a medicação adequada para o tratamento do déficit de atenção simultaneamente ao da ansiedade e depressão. Iniciei o tratamento de depressão com o uso da fluoxetina, que foi um veneno para mim. Eu ficava totalmente acelerada, com o coração acelerado, meus pensamentos ficavam ainda mais acelerados e confusos e eu custava a dormir. Já com escitalopram foi completamente diferente, não tive efeito colateral nenhum e já observei grandes melhoras nas primeiras semanas de uso. Estou iniciando o tratamento com vevanse 30 mg, tomo há 2 dias, mas ainda não tive efeitos colaterais e nem consegui observar melhoras. Estou um pouco em dúvidas quanto a essa dosagem, já que tenho 21 anos e peso 65 Kg. Você começou a observar melhoras depois de quanto tempo de uso ?

      • Olá Laís !

        Vi seu comentário somente agora.

        Bom, eu também já usei o Escitalopram ,que é o Lexapro . Pra mim foi um bom medicamento, mas não o melhor que tratava a depressão e ansiedade juntamente.

        No momento estou tomando Venlafaxina , que já me surtiu ótimos resultados anos atrás !

        Quanto ao Venvanse, eu continuo tomando, mas agora reduzido na dose de 50 mg , conforme orientação da minha médica. Já estou tomando ele a 2 anos e lembro que logo na primeira semana de uso já começou a funcionar e muito bem.

        Agora, nos últimos meses o que está acontecendo comigo é que poucas horas depois de tomá-lo , já me sinto estranho: irritado, angustiado e com a musculatura rígida. Que diabos seria isso: efeito rebote, tolerância do organismo ?

        Vou tentando "levar a vida", e preciso organizar o meu tempo e criar uma rotina todos os dias.

      • Ei Laís .

        Pelo o que vc disse , vc já deve estar a 2 semanas de uso do Venvanse 30 mg. Como vc está se sentindo no geral ?

        • Olá Jota,
          Então como eu havia falado nos primeiros dias não notei nenhum efeito colateral e só pude perceber melhorias mais ou menos no quarto dia quando fui estudar para uma prova de elétrica e tive um foco maior, porém depois da prova estava acabada, dormi até falar que chega. No dia seguinte viajei para a cidade que eu morava, que é extremamente quente, o que naturalmente já me perturba demais, já que moro em um lugar bem frio. No calor já me sinto naturalmente mais descontrolada, tenho dificuldades para dormir e mais ainda para acordar, costumo virar madrugada afora acordada, não tenho animo para nada, tenho dores de cabeças, me sinto mais perdida que o normal. Já durante a viagem com as mudanças de temperatura, já comecei sentir efeitos colaterais, como coração acelerado, mais ansiedade e quando cheguei lá, já estava com muita dor de cabeça. Fiquei nessa cidade durante todo o mês de fevereiro, então não dava para tomar o venvanse todos os dias, porque o sono era descontrolado e muitas vezes eu acordava 11 ou 12h, fiz o teste de tomar nesse horário algumas vezes, aí que eu não dormia mesmo. Um dia inclusive me confundi e tomei dois comprimidos de 30 por volta de 11h, foi horrível. Durante o mês de fevereiro, nos dias que eu usava a medicação, eu me sentia mais organizada, com menos sono, mais disposta e tinha mais noção de tempo, porém sentia o coração muito acelerado, tremores, muuuito ansiosa, tinha dor de cabeça leve a noite e após o uso por cerca de 4 a 5 dias, sempre sentia dor de cabeça bem forte, então ficava alguns dias sem tomá-lo. Voltei ao médico no início de março, ainda na cidade quente, e relatei o que eu estava sentido; no começo ele cogitou diminuir a dosagem, mas posteriormente achou que a dose versus efeitos colaterais estavam equilibrados. Ele me receitou o atenolol e disse que eu só deveria comprar caso os efeitos colaterais estivessem me atraplhando muito. O psiquiatra olhou também a minha polissonografia, que foi feita por que normalmente tenho um sono brutal durante o dia, e me receitou melatonina que tomo a cerca de 5 dias. Após a consulta voltei para a cidade que eu moro e com pouco tempo os efeitos colaterais sumiram, acho que tinham haver com o calor, só pode kkkk…continuei usando o venvanse e o esc e notei melhoras na organização do tempo, mais disposição e o sono durante o dia sumiu, parei de dormi nas aulas kkkk, quando vou estudar, o que para mim é fantastico! Porém eu ainda continuo perdendo chaves, cadeados, carregador de note, largando luz acesa e errando bobeira nas contas, beeeeem mas beeeem menos, mas ainda erro, mesmo tentanndo prestar o máximo de atenção.
          Tento manter uma rotina, dormindo sempre meia noite e acordando as 7 durante os dias de semana, tento manter agenda e me organizar o máximo possível, ainda assim perco as coisas, esqueço… chateada kkk. Mas acho que no fim das contas está sendo beeeem positivo e quando eu notar os efeitos da melatonina acho que vai ser melhor ainda.

  • joao o que acha do meu caso tomava 30mg, 2 meses depois, ficava sonado as 17:00, tomava 11:00,passei ao 50mg e tomo as 10>00 horas, ico sonado as 19:00 depois de alguns meses…o que acha de eu passar pro 70mg?

    • Jcqueline,

      os ajustes de dosagem e medicação são normais ao longo do tratamento. Eu que o diga.

      Mas cada organismo reage de uma forma. Eu acho que você deve manifestar essa vontade para o seu médico. Seu desejo aliado a informações sobre o efeito do medicamento serão importantes para ele conduzir os ajustes de dosagem e medicação no seu tratamento.

  • Boa tarde fui diagnosticado com TDA tenho 35 anos e peso 90 kilos ela me receitou sertralina 50 MG pela manha e um comprimido de ritalina de 10 MG de tarde mais acho pouco pela minha idade e peso. Quero a opinião de vcs.

  • Quem sabe me dizer se a venda do Venvanse nestes dias está normal nas farmácias em Belo Horizonte ?

  • Eu tomo o Venvanse 70 á três anos e alguns meses, divido uma capsula para dois dias economizo duzentos reais. Perdi 17 quilos, estou me considerando dependente dele, os dias em que não tomo fico com dor de cabeça insuportável e muita tontura. Mais isso não acontece só quando eu não tomo, posso estar normal e vem os mesmos sintomas só que avezes pior eu não consigo nem ficar em pé, aconteceu algumas vezes de que quase desmaiei.

    Estou com medo, mais não quero parar de tomar ele. Já experimentei vários remédios e a maioria não teve efeitos nenhum outros também só que causaram alergia no corpo, formigamento o dia inteiro nas mãos e nos pés.

  • Bom dia Ezequiel,

    Como está sua experiência com o Ginseng e Ginko? Vc está tomando os dois juntos? Estou iniciando esta tentativa, mas estou com muito medo de cometer erros no trabalho e perder o que conquistei. Espero que de certo!!

  • Alguém que já experimentou os dois poderia relatar diferença de efeitos entre o Aderall e o Venvanse?

  • Oi gente,

    Descobri ser tdah a pouco tempo e meu psiquiatra primeiramente me receitou a ritalina de 10 mg, e já no primeiro dia de uso tive a sensação que estava totalmente acelerada, dificuldade para dormir e etc. Como estava me sentindo horrivel parei de fazer o uso do medicamento, tomei no maximo uns 10 comprimidos. Há poucos dias fui ao médico e ele me receitou o venvanse 30 mg e estou tomando há 2 dias, sem nenhum efeito colateral até agora, e isso me estranhou muito. Eu gostaria de saber, em cerca de quanto tempo é comum começar a sentir os efeitos colaterais do medicamento e também sentir as melhoras, caso esse medicamento e essa dosagem sejam adequados para mim. Se alguém puder me dá uma luz, agradeço muito!

  • Oi gente,

    Tenho 21 anos, peso 65 Kg e faço uso do escitalopram há cerca de um ano e meio. Descobri ter tdah a pouco tempo e meu psiquiatra primeiramente me receitou a ritalina de 10 mg, e já no primeiro dia de uso tive a sensação que estava totalmente acelerada, dificuldade para dormir e etc. Como estava me sentindo horrivel parei de fazer o uso do medicamento, tomei no máximo uns 10 comprimidos. Há poucos dias fui ao médico e ele me receitou o venvanse 30 mg e estou tomando há 2 dias, sem nenhum efeito colateral até agora, e isso me estranhou muito. Eu gostaria de saber, em cerca de quanto tempo é comum começar a sentir os efeitos colaterais do medicamento e também sentir as melhoras, caso esse medicamento e essa dosagem sejam adequados para mim. Se alguém puder me dá uma luz, agradeço muito!

    • Olá Lais, comigo no início foi espetacular.. senti bem estar, motivação, foco, um pouco de euforia… No meu caso que nao tenho animo para nada tem sido bom.. O lado ruim são as dores no corpo que sinto de manhã … nas primeiras semanas tive insonia e falta de apetite.. mas com o tempo normaliza ! Com o uso prolongada.. vc pode vir a sentir mau humor.. irritação.. manias .. (nem sempre).. Depois que seu organismo acostuma , vc começa achar que precisa de uma dosagem maior para melhores resultados.. mas não recomendo! trata-se de um medicamento vicioso! Faço uso do escitalopram tambem.. gostaria de conversar com vc a respeito desse medicamento.. se puder comunique comigo pelo daniloodcr @ gmail com .Quanto ao venvanse , seu depoimento aqui sobre os efeitos que vem sentido é muito valido para os que buscam informação. Boa sorte ;)

      • Olá Danilo, com o tempo os efeitos colaterais do venvanse 30 sumiram, meu sono durante o dia acabou e ele era brutal a ponto de eu quase dormir em pé, cabuloso demais. Percebi melhoras na minha organização mental e na concentração, mas ainda perco e esqueço as coisas mais que o normal e bem menos que antes. Quanto ao escitalopram eu me dei extremamente bem com ele, nunca tive nenhum efeito colateral e acho que depois de umas 2 ou 3 semanas já notava melhoras no meu humor e me sentia melhor. O esc me deixou um pouco mais orientada tbm, perdi um pouco a sensação de está perdida, tipo barata tonta e minha ansiedade ficou mais controlada. Faço uso do esc há cerca de uns 2 anos, não o tomo todos os dias pois nem sempre lembro, mas ele depois de um tempo começa a “avisar” que eu já estou há alguns dias sem tomá-lo. Depois de cerca de uns 4 a 5 dias sem tomá-lo, começo a ficar extremamente irritada, mais perdida, com dor de cabeça, choro por tudo, tenho crises existenciais e por aí vai. Eu já´tentei várias vezes parar de usá-lo por conta própria (porque eu acho que já estou bem e não preciso dele e porque não gosto de ficar tomando remédio, menos ainda controlado) mas sempre tinha que voltar porque a crise de abstinencia é fortíssima. Faço uso do de 10 mg e não penso em aumentar, só aceito diminuir ou cortar kkkk, mas o médico não quis cortar por enquanto, afirmando que a dose é baixa e blá blá blá.

  • Olá gente! Tudo bom? Gostaria de externar aqui minha extrema felicidade de tê-los encontrado. Realmente muito boa esta troca de experiências. Eu sempre me senti muito solitária e confesso que com tantos posts e mensagens com pessoas que possuem tantos comportamentos e sentimentos semelhantes, me sinto mais confortável. De fato, na minha família, rola um tom fechado, tradicional, autoritário e ditatorial, então sofro muito porque a cobrança para cima de mim, é ferrenha. E é como ter TDHA fosse uma frescura, tenho impressão de que eles não compreendem muito bem.

    Veja, vou contar um pouquinho da minha estória. Sou advogada e moro em Recife sozinha. Aqui tenho tios que moram ja alguns anos. Resolvi advogar aqui, contrariando o fluxo migratório que todo mundo faz (eixo Rio-SP). Resolvi acreditar no potencial do nordeste e buscando qualidade de vida, aqui me estabeleci (2 anos).

    O fato é que com a mesma facilidade que entro em escritórios, eu tb saio. Já fui despedida de cinco escritórios. Tem sido uma grande experiência para mim, mas foi por esta instabilidade profissional que busquei uma psicologa, que já nos primeiros contatos, me orientou a procurar um psiquiatra porque eu tinha TDHA. Cheguei no psquiatra, sem falar sobre o que minha psicóloga já desconfiava, e ele deu o mesmo diagnóstico pra mim, logo em seguida, começamos o uso do Venvanse.

    Eu estava numa fase bem complicada porque foi bem desgastante entrar e sair de tantos escritórios e ser despedida, sem saber o real motivo. O único escritório que consegui ficar mais tempo (cerca de um ano), eu estava fazendo coaching.

    Pois bem….no final do ano, fui pra SP desopilar um pouco e visitando uma amiga, ela me falou que achava que eu era índigo. Lendo na internet a respeito, percebi que os índigos tem muitas características tipicas de TDAH, e os médicos frequentemente confundem estes pacientes, banalizando e receitando venvanses e ritalina, pq todo mundo hoje tem este transtorno. Numa sessão de reiki, com uma pessoa que era médium tb, ela me falou que eu era índigo.

    O fato é que buscando meu equilibrio, ainda sob idéia desta minha amiga, fui procurar o reiki. No reiki me reencontrei. Foi como se tirassem 20 kg das minhas costas, senti uma paz e um equilíbrio enorme, aliado a isto estava junto com minha familia em sp, e eles atualmente moram num sitio, o que contribuiu para meu maior contato com a natureza. Com tudo isso, eu simplesmente parei com o venvanse e estava muito tranquila. Aquela ansiedade já nao existia mais. Estava, novamente, equilibrada emocionalmente.

    Agora, de volta a minha rotina normal, aqui em Recife….ainda não estou trabalhando num escritório porque tive um projeto pessoal de fazer um curso de coaching, coisa que tem me deixado super feliz internamente Assim, não estou naquela busca frenética por trabalho porque planejo fazer o curso primeiro.

    No entanto, resta uma dúvida no ar, que tem me incomodado muito. Eu ainda não voltei a tomar o Venvanse (meu psiquiatra ja tinha receitado o 50mg), de maneira que pergunto…será que o remédio nos desconecta de nós mesmos? Será que a sociedade quer e necessita daquele padrãozinho dos seres humanos? Vejo que as pessoas que possuem este transtorno são extremamente sensiveis, intensas, criativas…será que o remédio a longo prazo tiraria estas características tão únicas e da essência de cada ser humano?

    Só que tem tem TDHA sabe que não é fácil, porque nos taxam como pessoas irresponsáveis, que não gosta de trabalhar, que procrastinam as coisas; é muito fácil julgar e criticar aquilo que é diferente. No entanto, pra nós TDAH, eu pergunto (eu só tomei o remédio por três meses)….teria algum efeito de perda da nossa real essência, o uso prologando do remédio?? Não teria como cuidarmos deste problema prestando atenção a nossa alimentação, contornando este desvio de atenção com aplicativos no celular, jogos, reiki? Será que os profissionais de sáude, realmente não estao confundindo os TDHA com índigos? Com a medicação, os índigos perderiam suas caracteristicas de indigos? Não seria uma questão da natureza esta aparente "limitação"? Se eles não utilizam o seu inteiro potencial, não seria por alguma razão?

    Estou muito confusa, sobre se volto ou não ao meu psiquiatra e ao Venvanse…por favor, me ajudem! Gostaria de saber como vocês pensam a respeito (Uso da medicação x Cuidados alternativos). Vocês não acham que nós mesmos condicionamos nosso bem estar?? HELP ME!!!!!!

  • Olá Vinicius! Percebe pelo seu comentário que és de Floripa. Tenho muita vontade de conversar com DDAs, trocar experiências e quem sabe até uma rede de apoio! Quem sabe combinamos um café!

  • ola, eh uma bencao essa pagina existir.

    Preciso de um conselho, ajuda, indicacao que seja.

    Estou tomando 25mg de vencance recapsulado. Comecei hoje pela primeira vez em toda minha vida, pois so descobri o tdah esse ano, aos 25 anos e nao sei se tem a ver mas tenho 55kg

    o problema eh que senti taquicardia durante todo o dia, uma exaustao fisica intensa mas senti minha mente a mil por hora. Por favor, preciso saber se devo interromper o medicamento, se corro risco de vida, se a taquicardia melhora com o tempo. Tenho historico genetico familiar vasto de problemas cardiovasculares, nao sei se conta isso. Particularmente nunca fui ao cardiologista nem nunca tive problemas com o coracao. Agradeco quem puder me ajudar. E agradeco pelo criador e aos contribuidores desse site.

    • Olha Natzes,

      Eu nos primeiros dias de uso do venvanse 30 mg, eu senti o coração muito acelerado, dor de cabeça, tremores e o estômago estranho, em contrapartida mais organizada e com mais noção de tempo. Relatei ao médico, falei que esses efeitos estavam horríveis e ele falou que são sintomas normais e que se persistissem eu deveria usar o atenolol simultaneamente. Eu tenho 65 kg e uso de 30, o medico falou que essa dose é usada para crianças e que eu não precisava de me preocupar. Esses sintomas duraram cerca de 3 semanas, enquanto eu estava numa cidade extremamente quente, depois que cheguei na cidade que moro (que é fria), em cerca de 2 dois dias os efeitos indesejáveis sumiram.

  • Como foi reconfortante conhecer o seu blog.

    Passei por aflições parecidas só que em mim só as "super dosagens" ajudarão, tomei na infância e italian porém foi interrompida por anos por minha mãe achando que estava criando um futuro viciado, com isso tive sérios problemas escolares, que só depois de muitos anos foi cogitada a volta a um psicólogo para uma nova avaliação, voltei tomando ritalina (não me lembro a dosagem), mas não foi suficiente, meses depois estava tomando a maior dosagem de ritalina associada ao uso de BUP, fez efeito, porém tive mts efeitos colaterais(parei no hospital com taquicardia) .

    Foi então que conheci o venvanse que comecei usando 30mg e hj estou nos 50mg.

    No começo eu me sentia um super-herói tinha recebido super poderes e me sentia mt capaz academicamente, sentimento esse nunca sentido antes! * No 3° bimestre já tinha passado. Os professores ficaram assustados, quem é este garoto? Não é possível que é o mesmo que não parava de flr um minuto, estava sempre na direção, sempre arranjando confusão… agr é o aluno que é o primeiro a questionar e solucionar os problema*

    Mas nem td foi um mar de rosas cheguei a dormir 3hrs/4 hrs por dia durante meses e quando fico sem tomar o remédio os 2/3 primeiros dias parece até que estou depressivo,não tenho vontade de fazer nada e sinto um certo mal estar… Mas já faz 2 anos que comecei a tomar o venvanse e não deixaria de tomar por nenhum motivo atual, se não fosse ele eu não daria conta de administrar 2 empreendimentos, criar um filho e começar uma faculdade, tudo com apenas 20 anos.

    Sou muito grato por td que este medicamento me proporcionou e tem proporcionado, não vou tirar o meu mérito eu nao acredito que o medicamento seja milagroso e sim que ele seja um potencializado de nossas capacidades e inibidor de nossos anseios …

    **ESPERO QUE ESTE BLOG AINDA ESTE ATIVO

    • Vitor!!!!!!!!!!!!!!! Concordo!!!!!!!!!!!!!!!!

      Gente, parem de ser pessimistasssssssssssss

      Venvance 5o mg me fez ter vida, novamente.

      E não troco por nd!!!!!!!!!!!!!!!!

      Trate-se com um ótimo profissional, e não tenho medo. O medo gera a ansiedade, e acabamos achando que o remédio está dando 2893030 efeitos colaterias. Mas, no fim, td é apenas consequencia da ansiedade nao controlada!!!!!!!!!!!!! Por isso, tome sem medo e tenha fé!!!!!!!!!!!!!!

      O medicamento está me ajudando, e MUITO, em colocar minha vida nos eixos.

  • Bom dia,

    Então minha real situação não ta legal, não consigo estudar, não consigo trabalhar direito, já tomei diversos remédios mais em conta como Neurpram, Bup, Prestiq e nada adianta, dai ontem fui buscar ajuda com o governo para solicitação de remédios mais caros devido minha renda baixa, e verifiquei que é possivel, porem não sei se solicito Vensanse ou Concerta de 54mg, preciso da ajuda de vocês, qual se encaixaria para que eu vivesse uma vida normal.

    • Venvanse está me fazendo muito bem!

  • Boa noite! Você parece especialista no Venvase entao venho implorar sua ajuda! Hoje é o primeiro dia que tomei venvase, o medico me prescreveu a dosagem de 50 mg. Nossa, o efeito do remédio é maravilhoso, atualmente estudo para concurso e percebi que meu rendimento, disposição e concentração aumentaram absurdamente. Além da falta de apetite que o remédio traz, que para mim foi maravilha para minha dieta. Kkk Mas como tudo tem dois lados, senti meu batimento cardíaco mais acelerado, um pouco de taquicardia, um tremor de como se tivesse tomado muuuito café. Queria saber se você acha que trocando a dosagem para a de 30 mg é possível que os sintomas não apareçam? A questão cardíaca que me preocupa mais… E o desperdício da cartela inteiro com esse preço da uma pena. Se você puder me ajudar nessa duvida vou agradecer infinitamente. Não quero deixar de tomar esse remédio dos deuses!!!!

  • Ricardo, a ritalina acabou com a minha vida. Fiz uso dela por 2 anos. Tomei de td que é tipo dela. No começo é td perfeito. O problema é que eu nao conseguia parar de querer mais e mais e mais dela.

    Acordava esgotada, parecia que um trator havia passado por cima de mim. Tinha pânico quando passava o efeito, pensamentos obsessivos compulsivos, depressão, muita vontade de chorar. Vivia com sono o dia inteiro. Muitoooooooooo sono. Queria sempre dormir mais. Qt mais o sono aumentava, mais ritalina eu precisava. Era um círculo vicioso sem fim.

    Estou fazendo o uso do venvance 50 mg. De cara, percebi que os efeitos colaterais nao chegam nemmmmm peeeerto dos da ritalina. RITALINA NUNCA MAIS.

  • Nos primeiros dias????? Nunca. Isso ai é um caminho infernal. Qt mais o tempo passa, mais ela dá uma sensação "falsa" de que vc está ótima. Depois, com o tempo, ela te joga na lama da depressão e etc.

    Eu pagaria mais caro pelo venvance, concerta, e etc. mas ritalina, nunca mais.

  • Leoncio me ajuda por favor! Vc tomou metade do comprimido do venvase 50 mg??? Estou querendo fszer isso mas me disseram que é perigoso, porque a metade do comprimido não corresponderia a metade da dosagem. Você sentiu menos efeitos colaterais ao tomar só metade? Sua medica permitiu que fizesse isso? Vc dissolveu em água e bebeu metade? Desculpe a quantidade de perguntas, mas comecei a tomar ontem o remédio e me senti maravilhosa, minha única preocupação foi a taquicardia e palpitações. Se puder responder agradeço mt.

    • Mary vá até farmácia de manipulação e peça p eles dividirem meio a meio. simples assim.

      qt a taquicardia, se a ansiedade for muita tome 1 ou 2 gotas de rivotril que já passa.

  • Boa tarde!Você parece especialista no Venvase entao venho implorar sua ajuda! Hoje é o primeiro dia que tomei venvase, o medico me prescreveu a dosagem de 50 mg. Nossa, o efeito do remédio é maravilhoso, atualmente estudo para concurso e percebi que meu rendimento, disposição e concentração aumentaram absurdamente. Além da falta de apetite que o remédio traz, que para mim foi maravilha para minha dieta. Kkk Mas como tudo tem dois lados, senti meu batimento cardíaco mais acelerado, um pouco de taquicardia, um tremor de como se tivesse tomado muuuito café. Queria saber se você acha que trocando a dosagem para a de 30 mg é possível que os sintomas não apareçam? A questão cardíaca que me preocupa mais… E o desperdício da cartela inteiro com esse preço da uma pena. Se você puder me ajudar nessa duvida vou agradecer infinitamente. Não quero deixar de tomar esse remédio dos deuses!!!!

    • Olha Mary, sei que a pergunta foi direcionada para o moderador do grupo, mas vou dá pitaco rsrsrs. O venvanse no início costuma causar muito efeito colateral, mas com o tempo esses efeitos normalmente vão reduzindo. Algumas pessoas que conheço precisam usar o venvanse e um remédio para controle de pressão simultaneamente, não foi o meu caso. Eu iniciei tomando o venvanse de 30 e mantenho, e ainda sim tive mutos efeitos colaterais, como dor de cabeça, tremores, aceleração do coração e que eram intensificados em cidades mais quentes. O meu médico achou que os efeitos colaterais versus os benefícios estavam sobre controle e realmente percebo isso, já que hoje depois de cerca de dois meses de uso só me sinto um pouco mais ansiosa. O que você pode fazer é explicar para o médico o que você sente e ver se ele acha que a dose de 30 mg vai ser eficaz, porque os efeitos adversos provavelmente serão bem menores, porém pode ser que essa dosagem não seja suficiente para você. Tem que testar, não tem como kkk

    • Mary, como estão os seus estudos?

      Você ainda toma venvanse?

      Estou tentando largar. Tomo venvanse p completar o efeito do antidepressivo e p ficar acordada.

      No começo mt bom p estudar. Depois de 1 ano e meio, só irritação e depressão:(

  • Leoncio, é isso mesmo, infelizmente rsrssss

  • Oi.. comecei hj com venvance, estou ansioso pelos efeitos!!

  • Tenso viu…

    Tomo 70mg venvanse de manhã, até mais ou menos 15:hrs sou normal, depois disso

  • Igor, fiquei mais animada em saber que tem um advogado que consegue desenvolver com TDAH,estou na faculdade de Direito quando resolvi ir no neuro,devida 2 reprovação na faculdade ai que foi diagnosticado o tdah, nossa fiquei muito frustrada e desanimada,se tivesse descoberto nao teria entrado na faculdade, pq sofri muito com minhas reprovaçoes e notas que nem são suficientes para fazer um estagio.Comecei a tomar Ritalina de 10 e agora estou tomando Ritalina LA de 30 mas vou ao medico e dizer que a dsiposição é otima,porem nao tenho fome alguma, e durmo somente 5 hs por noite.E memoria ainda não é boa, raciocinio ainda lento.Vamos ver como vai ser essa consulta .Mas agora fiquei mais confiante em saber que vou poder exercer a profissao e posso também passar em um concurso pq ate entao, esta muito triste e sentindo um fracasso muito grande,pensa poxa vida com 38 anos não é facil voce olhar para traz e ver que não conseguiu nada e a unica chance de mudança era minha faculdade.

  • Olá!

    Ouvi dizer que o café corta o efeito do venvanse. É verdade? Grato.

    • olha, tomo o venvance 50mg e, com café ou sem café, sinto sono e cansaço do mesmo jeito, dps das primeiras horas! rssss nunca senti diferença alguma.

      • Oi claudia..tudo bem?, a quanto tempo vc toma!? vc nao sente diferença do cafe ou do remédio?

        • Sinto diferença do remédio na parte da manhã. Tomo 50mg. Na real, sinto diferença em apenas as primeiras 3 horas. Depois fico com sono, novamente.

          Tomo faz 6 meses.

          Depois que passa o efeito sinto muito sono. Independente de tomar café ou não, o sono é o mesmo! É um sono misturado com cansaço. É tão violente que fico com um humor péssimo!

          Já tomei ritalina, mas ela estava dando muita depressão, após o efeito! Fora o cansaço que ela – ritalina – dava, após o efeito.

          Acho o venvanse bom, pois não dá depressão. Mas, ele não me dá tanta disposição como a ritalina!

          Entre depressão e disposição, prefiro ficar com sono! hehehe

          Quando vc toma ela com café, sente que corta o efeito??????

  • aliceeeeeeeeeeeeeeee, eu tenho tbm sonooooooooooooo. gente tomo o venvanse e sinto um sono animal, dps de 3 horas da ingestão da cápsula. No começo, nao era assim. Agora tenho sono ABSURDO, na parte da tarde, e nao consigo dormir. Fico cansada, mt cansada, mas nao consigo dormir p relaxar.

  • Tomo concerta 54mg há 1 ano e percebi uma mudança drástica nos cabelos. Ficaram mais finos e ralos. Meu médico discorda. Eu queria parar de tomar, mas ele acha que devo continuar. Meus exames estão em dia e o restante da minha saúde 100%. Vcs sofrem com algum efeito colateral desse tipo?!

    • Camila, tudo bem?omo venvance há 01 ano e notei queda nos cabelos também. Tente ver se não é algo relacionado à hormônio, você já olhou? Meus exames de sangue estavam 100% ( NADA DE ANEMIA) e tinha uma alteração na tireoide, que foi a causa da queda de cabelo.

  • Oi, tudo bem ? Vc achou q um dos efeitos colaterais é ter tics? A minha psiquiatra comentou q eu poderia aumentar os tics caso iniciasse a usar essa medicação ! Achei ela cara. Vc conseguiu algum desconto ?

  • Boa noite, sei que a maioria dos posts relata experiências vivias por pessoas com o TDAH, no meu caso é um pouco diferente, sou mãe de TDAH, desde os 7 anos ele faz uso de todos os tipos de Ritalina possíveis, de acordo com seu crescimento, houve a necessidade de 'crescer' a dose, e ontem dia 26/05/2015, o neuro indicou o uso do Vivanse de 50mg, porém não é o definitivo, pois é a primeira dose desse medicamento que ele vai usar, gostaria de agradecer o fato dessa página ter sido feita, pois diante no número de casos de Deficits que existe, o número de informações ainda é pouco… quando se trata de medicação então nem se fala, é muto difícil para o indivíduo pra família se deparar com uma doença 'invisível', já que não se pode ver… e quando podemos dividir com quem passa pela mesma situação é um alívio…

  • Boa noite, primeiramente, parabéns pela iniciativa do site. tem ajudado muita gente, inclusive a mim. tenho tdah, e estou estudando para concurso. estudo de 10 a 12h/dia. por esse motivo, meu psiquiatra há dois anos me passou o ritalina. como já vinha tratando de uma depressão, continuei com o cymbalta e acrescentei o ritalina 3x ao dia. agora, após 2 anos, comecei a ter a sensação de que meu cérebro está mais lento, e não consigo raciocinar, ou mesmo processar as matérias, com a mesma agilidade de antes. estive conversando com uma amiga, que tbm toma o cymbalta, e ela disse que tem os mesmos sentimentos. a sensação que dá é que ''estou burra''. falei com meu médico, e ele disse que poderia ser o cymbalt, ou mesmo a dose baixa do ritalina.

    Ele introduziu em troca dele, o venvanse de 50mg e tirou o cymbalta.

    No primeiro dia, eu parecia outra pessoa. acordei às 6h para estudar e fui assim o dia todo o dia. Mas no outro dia, comecei a ter abstinência pela falta do cymbalta e voltei a toma-lo. Entretanto, não estou me sentindo mais concentrada, nem com aquela sensação maravilhosa que senti no primeiro dia do venvanse.

    Me sinto extremamente ansiosa e a cabeçã fica a mil. Estou tomando ha apenas uma semana.

    Alguém teve algo parecido?? Será que vai passar?

  • Tomo venvanse de 50, e sinto uma depressão quando acaba o efeito… O que eu posso fazer para que isso melhore?

  • Comecei a tomar venvance de 30 mg mas estou sentindo dores de estomago que me incomodam muito, além de boca seca. Estes sintomas tendem a desaparecer ?

  • Tomava concerta de 18 mg e mudei para Venvanse de 30 mg. Foi péssimo. Tive os mesmos efeitos colaterais que você. Voltei para o concerta e voltei a minha satisfatoria normalidade.

  • Bom dia, venho contar um pouquinho da minha experiência com a ritalina 10mg e concerta 54mg. Iniciei o tratamento recentemente (no final do mês de junho) e lá se foi um teste feito de p300 e a descoberta da falta de atenção, ou melhor, TDAH… porém já imaginava ter isso desde muito cedo mas como minha mãe nunca tinha ido atrás eu mesmo resolvi tomar as providencias depois de adulta hoje com 22 anos enfim, fiz o teste p300 e foi confirmado a falta de atenção então meu psiquiatra me receitou a ritalina 10mg sendo que iniciei tomando durante dois dias metade pela e outra metade pela tarde assim fechando as 10mg, no 3 dia tomava 1 pela manhã e outro pela tarde e assim foi até o 10 dia e no 11 dia tomei 2 pela manhã e 1 pela tarde… Fiquei super feliz em confirmar o que tinha e pensar que iniciar o tratamento iria resolver todas as minhas dificuldades (pois ate uma formiga me distraía independente do que tivesse fazendo mas principalmente se estivesse estudando) porém não resolveu e fiquei meio decepcionada tanto comigo quanto com o remédio, mas continuei até a data do retorno ao medico que foi em julho (meio do mês), então relatei a ele que não senti efeito do remédio tanto no quesito reação adversas (alguma coisa ruim), quanto no quesito da funcionalidade do mesmo. Esqueci de falar no começo que estava tomando ritalina durante do dia e mirtazapina pela noite (15mg) que me dava um sono fora do normal pois pela noite achava bom já que dormia num horário razoável entre 23 e 00hrs mas acordava ainda morta de sono e aos poucos acredito que a ritalina cortava o sono já q tomava durante o dia. Enfim, fui lá relatei tudo isso e ele então me passou o concerta além da ritalina , me explicou que prefere começar pela ritalina pq ela pode ser eficaz em algumas pessoas e também pelo preço (quase caiu pra trás com o preço do concerta), então, me receitou o concerta 54mg por ter uma duração prolongada e por me dizer que a maioria dos pacientes que não deram certo com a ritalina se sentiu muito bem o concerta e então iria testar comigo e lá se foi eu para casa com a receita do concerta 54mg + 1 ritalina de 10mg (a ritalina era pra dar o pico) e uma receita manipulada da mirtazapina pois a menor dosagem em caixa é de 15mg e ele me passou então 7,5mg. Hoje 27.07.15 fazem exatamente 10 dias que tomo o concerta 54mg + 1 ritalina 10mg e tipo, nos primeiros dias ao ir trabalhar não sentia vontade de vim embora pois não sentia fome e sentia uma vontade fora do normal de terminar tudo o que eu levaria pra finalizar em uma semana normal de trabalho, mas pela tarde quando chego em casa que tento estudar ainda não consigo parar pra ler e focar, me concentrar, compreender. Queria saber se isso acontece com alguém que tomar concerta 54mg e não consegue ter foco nos estudos? (lembrando que tomo concerta 54mg + 1 ritalina 10mg), pois meu principal adversário nessa batalha toda é os estudos, pq estou terminando uma faculdade no qual vou empurrando com a barriga, aos trancos e barrancos e isso cada dia mais está me afetando. Ah e por ultimo, voltando ao mirtazapina de novo, fui receitada p tomar ele junto com os outros porque sinto uma ansiedade muito grande. Minha história está narrada meio atrapalha mas é isso.

    • Letícia estou como vc tmb comecei com ritalina 10 mg, depois fui pra ritalina RA e não deu nada fiquei super chateada estou fazendo faculdade e moro de vergonha pq já reprovei 3 vezes

      tmb fiz o exame onda p300 e depois que esses dois remédios de nada adiantou,me passou outro exame cintilografia cerebral e disse que eu não tenho tdah, kkkkkkk e mole?

      E eu continuo péssima de memoria cansada como se eu tivesse trabalhado igual uma escreva. Conclusão: não voltei no medico e preciso me tratar, vou em outro pq não posso reprovar novamente muito chateada com isso tudo

    • Letícia,

      passo por situação parecida. Há pouco mais de um mês introduzi o venvance de 30g. Tomo também o wellbutrin 330mg. Também estou na reta final de um curso e, em virtude dos efeitos colaterais desses medicamentos, estou com dificuldade de me concentrar nos estudos à noite. Também tenho o dia todo atribulado, mas com trabalho 8h/5d. Esse incômodo seu pode ser ANSIEDADE (cuidado!) e também uma necessidade de se adaptar à sua realidade atual: TDA/h em tratamento, trabalhando e estudando. Se não fosse TDA/h já seria difícil, nesse começo do tratamento com o psicoestimulante então… reconhece que é puxado? Tente ser um pouco paciente e crie uma estratégia para se organizar e otimizar o tempo. Manter o quarto e o material de estudos em ordem ajuda a depois não ter que faxinar por horas.. e continue observando o efeito do remédio. Eu só tomo de seg a sexta e também noto uma queda no fds, mas nada demais… mesmo porque me permito descansar. Mantenha sua consulta com o médico em dia, se possível faça terapia também e alguma atividade física – elas ajudam muito! Ainda mais nós, TDA/h exigentes! Sério! rs parece que não vai dar tempo, mas é uma questão de prioridades e, se você acreditar que não pode… então você não pode. ;)

  • genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    cadastram-se
    http://venvansecomdesconto.com.br/

  • Thiago, descobri o site hoje, tomei meu primeiro Veinvance hoje (30mg) e estou vidrada nos comentários. Talvez porque já esteja sentindo os efeitos e, sem dúvida, porque estou me identificando muito com os relatos de cada um aqui.

    Lendo o seu e-mail ACHO que te conheço hehehe se quiser, pordemos trocar ideia dempois, mesmo porque, se for quem eu penso que é, seria muito interessante, afinal, somos da mesma cidade e aí poderíamos conversar sobre o médico, diagnóstico e preços (estou assustada!) hehehe

    E obrigada, João pelo site! Já está me ajudando muito!

    Um abraço a todos!

  • Laura, moro a 70km de BH. Aqui tem Veinvance "de sobra". Liguei para fazer uma cotação e já me adiantei perguntando sobre o número de caixas. De 30mg te garanto que tem. Se te interessar, pegue o ônibus e compre aqui, em Sete Lagoas. ;)

  • Olá. Comecei a tomar o Venvanse 30mg tem quase 1 mês e vejo que melhorei em alguns pontos.

    Presto mais atenção na aula, não tanto quanto gostaria. Ainda peço para o professor repetir as coisas por eu ficar perdida ou não ter conseguido captar a informação(não ter escutado). Em questão de organização, eu melhorei um pouco. Consigo deixar tudo bem organizado no meu caderno, mas meu quarto está nota 6 numa escala de zero a dez. Ainda tenho esquecido algumas coisas, mas não tão frequentemente como antes. Meu tique não passou, não melhorou muito. As vezes consigo evitar mas outras vezes não. Quando estou tentando prestar atenção no que está acontecendo ou falando, eu pisco várias vezes.

    Durante o dia me sinto bem, disposta e um pouco mais atenta, mas chega umas 19 hs eu já fico cansada e dispersa. Não sei se o remédio devia mudar isso mas eu só entendo as coisas se a pessoa falar de forma clara e direta. Algumas piadas eu não consigo entender ou então conversas mesmo.

    Estou em fase de adaptação, daqui uns dias volto no neurologista pra vê se continuo ou o que vai fazer. Eu acho que essa dose de 30 mg não está sendo tão eficaz, mas me deu uma melhora.

    O que você acha?

    Depois que eu tiver com esse remédio por alguns meses vou contar minha experiencia. Agora tão cedo o que posso dizer é isso.

    • Boa noite,

      fui diagnosticado em 2013 pelo SUS e não consegui tomar Ritalina ou similiar.

      Alguém pode me ajudar?

  • O venvanse 70 mg me ajudou muito na primeira semana, mas já acostumei e tomo umas 3 rita mesmo sob o efeito dele. Alguém já fez isso ?

    • eu já fiz

      pq o efeito nao dura muito do venvanse

      na parte da tarde coloco ritalina p funcionar, senao durmo em qualquer canto

      e assim vou sobrevivendo

  • Caro João, obrigado por compartilhar esse blog. É bom saber que existem mentes inquietas por tanta parte e que podemos partilhar das mesmas lutas.

    Gratidão.

  • Preciso da receita para Ritalina

  • Olha que legal.. Parecia que eu estava lendo minha história.. Principalmente no isolamento… Bem, mas não vem ao caso, nos isolamos mesmo pq perdemos paciência com aqueles que não conseguem acompanhar nosso raciocínio.. Fazer o que, né?? Só os animais para nós entenderem.. Rss

    Bem, vc disse sobre sua médica não lhe aconselhar fazer tal teste. Te conto uma coisa.. Meu psiquiatra me manda fazer todos.. Ele super acredita no meu potencial em saber dosar meu remédio. Tomo venvase tb, mas tenho um macete, que aliás, está na hora de mudar.. Compro de 70 e duvido em 35.. Tomo assim, todo dia. E digo que está na hora de mudar, pq nos TDAH não podemos com o de sempre.. Acostuma e vira tortura. Uma vez ele me indicou que eu tomasse uma dose de venvanse e outra de concerta, mas como eu não queria mudar naquele instante, não perguntei mais como seria.. O legal do meu médico que ele administra o que tomo e como estou.. Se estou feliz, fazendo exercícios e dormindo bem, para ele é tudo que precisa.. De qualquer forma, gostaria de manter contato com vc e saber mais sobre experiência.. Tipo quando descobriu ser um, quanto tempo toma medicamentos?? Toma outros?! Bjs Livia Almeida

    • Concordo. Exercícios e boa alimentação. Sem qualidade de vida não há tratamento.

  • Gente tomo venvanse 70mg

    Phooooooda!!! As vezes acho que vou quebrar as mandíbulas… Como vcs fazem?

    P mim n rola dosagem inferior, já tentei… Quem sou eu sem 70mg!!? Uma banana!

    Pontos que me incomodam, insônia, impaciência (super de bom humor e confiante, mas s paciência) e o pior e mais IMPORTANTE, depois que eu fico sem tomar um tempo, por exemplo quero ficar in natura, tenho uns lapsos bem esquisitos de falta de memória… Isso me preocupa! Alguém mais? Qm toma 70mg ai? Que horas toma? Estuda a noite?

  • Olá!!! muito bom esse blog! tenho 40 anos e acabei de chegar do consultório de minha psicóloga com diagnóstico de TDAH. Me identifiquei com os relatos de vocês. Coloquei minha idade no início para que vocês tenham ideia de quanto tempo venho sofrendo, mas agora, tudo irá mudar. Ainda essa semana terei uma consulta com um psiquiatra e não vejo a hora de começar a tomar os medicamentos para me sentir bem como a maioria das pessoas desse blog. Aguardem os próximos comentários que em breve estarei compartilhando com vocês. Um forte abraço a todos!!!

  • Bom dia gente,

    estou procurando um bom psiquiatra no Rio de Janeiro.

    que aceite o plano amil ou que custa um preço mais acessível. alguém poderia indicar. eu to ansiosa pra experimentar o venvanse.

  • João, cadê você? Que saudade? Cadê seus posts????

  • Olá

    Minha vida toda sofri por não conseguir me concentrar e largar as coisas que eu começava pela metade, ou seja, nunca tive acabativa e tampouco organização. Esquecer as coisas? Meu pai, que mora em outra cidade até hoje tem que enviar o carregador do celular por correio ou através de amigos pois eu dou conta de esquecer três fins de semana seguidos ao visitá-lo.

    Por falar em familia, tive sérios problemas por falar por cima dos outros e não ter, assim, um bom convívio familiar. Reuniões de família como disseram abaixo só serviam pra um social pois eu sempre falava coisas desconexas dos papos da mesa incomodando as pessoas.(Percebo hoje isso, mas demorou muito pra eu cair na real).

    Sabe, quando eu era criança não lembro dos efeitos do TDAH atrapalhando minha vida a não

    ser por não conseguir seguir os ditados da professora e mentir que esqueci o livro de ciências pra não fazer os exercícios , mas lembro que a empregada da minha mãe comentava quando eu tinha 11 anos que tudo na minha vida era uma bagunça e eu largava tudo sem terminar.

    Ia mal nas matérias do colegial mesmo estudando, pois, estudava de forma errada e sem atenção.

    Entrei na faculdade particular.

    As provas eram feitas aos trancos e barrancos cheia de exames finais que eu fazia na base do café-Droga (apelido que dei pois era uma garrafa de pura tinta que eu fazia e tomava junto de uma amiga TDAH também do Direito ).

    Acredite, mesmo com todos esses problemas (e baixo auto estima por tê-los), namorava, saia muito aos finais de semana mas era pessoa de pouquíssimas amizades.

    Só descobri as drogas estimulantes do sistema nervoso central em 2009 quando não passei no primeiro exame da Ordem, ainda no 5 ano da Facu.Eu já havia me consultado com mil médicos e nada. Então fui com essa minha amiga (do café droga) pra uma especialista muito boa no assunto em cidade meio longe e junto do meu noivo na época. Finalmente a médica me fez um diagnóstico exato (segundo ela) após exames e mil perguntas, me passou de cara o "concerta" combinado com"pamelor" por causa da ansiedade.

    Não me adaptei com a medicação. O

    Que eu sentia com o concerta? Boca seca, confusão de ideias e "branco" ao fazer provas, taquicardia, ia infartar e morrer me parecia.

    Voltei nela e ela me passou o Ritalina LA. Por uns meses tentei me adaptar mas não me ajudou. Continuava coração na boca e pressão a mil.

    Então, não me recordo que fim que deu (quem receitou) mas cai no uso do Ritalina 10 mg, e tomei pra estudar pra OAB, mas de forma alguma pude tomar no dia da prova pois meu coração ia na boca de tanta agitação, palpitação e ansiedade, taquicardia.

    Na segunda prova eu passei (por um milagre talvez).

    Assim, de 2010 até meados de 2014 vivi com Ritalina 10 mg, duas a três vezes por dia. Abri meu próprio escritório (sempre fui criativa e pessoa ruim de se adaptar sendo empregada ou trabalhando em equipe) e sobrevivo bem.

    Não tomo aos finais de semana remédio. Porém nunca fui regular com a Ritalina, tomava quando precisava muito, tomava um dia sim é outro não. Tomava quando tinha audiência, essas "parada ai".

    Ocorre que, de 2014 pra cá, descobri o Venvanse 30 mg pois Parei de ter medo de experimentar (e gastar $). Minha vida está mudando. Tomo de segunda a sexta as 10:00 e não posso parar. Ocorreram coisas catastróficas no dia seguido a um outro dia sem o remédio.

    Claro que quando são 22:00 eu estou morta e as vezes o corpo cansado mas a mente não, pois voltam o turbilhão de pensamentos. Mas optei por mais nenhuma droga além do

    Venvanse, então, o que fazer pra relaxar e dormir? Exercício físico! Precisa ser diário! Pessoa TDAH não pode ficar sem exercício físico. Não ta fácil achar espaço na agenda mas temos que priorizar.

    Acredito que fim de semana não posso tomar o Venvanse até porque preciso comer com prazer né? Que isso, remédio ainda me tira o apetite e acelera metabolismo. As pessoas ficam me perguntando porque consigo ser tão magra e eu digo não sei, afinal, aprendi que não devemos ficar expondo nossas doenças pro mundo.

    Ah, faço terapia cognitiva de 15 em 15 dias. Também ajuda.

    E Essa é parte da minha história. Espero ter ajudado vocês.

    • Muito bacana seus relatos Gra.

      Sua história é um pouco parecida com a minha!

      Parabéns! Desejo a vc sucesso.

      Eu comecei e não continuei 4 cursos superiores diferentes. Tanto tempo perdido!

      Hoje sou estudante de direito. Amo loucamente o curso, mas tenho convicção que sem venvanse já teria largado. Certeza!

      Mas É isso aí…. Vamos seguindo em frente!

  • Olá, parabéns pelos relatos deste diário.

    Quero saber se alguém aqui já fez o tese P300, e se estava em uso da medicação ou se foi necessário interromper a medicação para fazer o teste.

    Outra pergunta é se vocês param de tomar o Venvance nos fins de semana…eu tomo 30mg, muitas vezes quando não tenho um trabalho que exija muita atenção, entende que não haja muitos problemas em dar esse descanso.

    Agradeço.

  • Boa tarde, comprei hj venvanse vc sugere eu tomar que horas?

  • Gente alguém aqui faz uso do Venvance 70 mg? Meu psiquiatra receitou, porém comprei o remedio, mas li na bula que ele da crise de ansiedade, e eu não posso tomar, tive uma crise de ansiedade com pânico mto seri ano passado. E eu não vou correr o risco novamente. Entre ter dda e ter crises de ansiedade eu fico com dda.

    Portanto estou vendendo uma caixa o vidrinho está lacrado. Quem quiser… 200,00 eu paguei 255,00. Segue meu celular 47 91098989

  • Boa Tarde!

    Alguem ja sentiu queda na libido usando o venvanse?

  • Cara, muito boa a sua iniciativa do site ! Parabéns! Também fico nessa de colaterais péssimos, porém uso a Ritalina e gostaria de sair dela pro Venvanse!

  • ola boa tarde nossa fiquei muito feliz em saber que vc encontrou a medicação certa,estou ainda a procura da minha não me adaptei com ritalina 10mg e nem a ritalina La, VOU MUDAR DE MEDICO pois o mesmo que fez o diagnostico depois desses duas tentativas me disse que o meu caso não é TDAH,não entendi pois fiz exames e pelo meus relatos ele disse que era.

    Quero ter a sorte de encontrar o meu caminho pois estou na faculdade de direito e não me desenvolvo tenho ate vergonha.

  • Olá…

    João, como vc está hoje????

  • Aconselha-se pela manhã.

    O risco de tomá-lo à tarde é não conseguir dormir à noite.

  • Ola Barbara preciso do venvanse 70 como posso compra lo?

    obrigada

  • Oi João, tenho um histórico semelhante ao seu, usei o concerta de 54 mg durante anos e hoje, estou experimentando a primeira dose do Venvanse de 30 mg. Gostaria de saber qual a sua dose atual do Venvanse. O Venvanse deu certo com você?Ficou em 30 mg mesmo? Ou aumentou para 50mg depois de algum tempo?

    • Oi Renato!
      Fiquei com o de 30mg durante muuuito tempo.. depois fiquei sem tomar ele por 1 ano, período em que estive tratando uma depressão. Depois voltei novamente com o de 30mg. No último mês é que pedi para experimentar o de 50mg e estou indo bem até o momento.

  • Olá João Vicente,

    Boa tarde.

    Posso lhe perguntar há quanto tempo vc usa o Venvanse 30?

    Desejo-lhe saúde e paz.

    Geraldo Fonseca

    • Oi Geraldo!
      Eu uso desde 2011. Mas no último mês eu passei a usar o de 50mg.

  • Higor, ainda faz treinamento com a sua coaching? Os resultados foram bons? Fica em qual cidade? Poderia passar o contato dela? Obrigada!

  • Oi João Vicente Amadeus

    Você me pegou pela música! tenho 53 anos e fui recém diagnosticado do DDAH, desatenção e comecei meu tratamento agora, dia 6/11/2015. começo com Concerta 18mg e após 12h começo a me sentir irritado, até que chega 22h, estou chutando as paredes.

    Como alguém disse por aí, num site da Psiqweb, que faz um resumão do DDAH em adultos ( é agora chama-se DDAH ) ,quando lí tive quase todas as reações comuns ao luto, da raiva, negação ã aceitação.

    Porquê ao longo destes anos destruí muitos carros, desfiz dois casamentos, entrei pro mundo do álcool e drogas, e por 16 anos fui tratado como dependente químico. A lista de remédios que eu já tomei é imensa ! Fiz 5 faculdades e não terminei nenhuma. Fui Produtor de cinema ( 17 anos ) dono de restaurante, dono de bar, analista de mercado, vendedor de várias coisas, até que entrei no negócio da família e durei lá 5 anos. Hoje "trabalho" em casa no mesmo negócio familiar. Neste último domingo, dia 22/11, após 232 dias, conseguí sair de casa para dar uma caminhada de 3 Km, que estou sustentando desde então.

    Mas percebí, depois de tudo isso que começar e não terminar sempre foi uma constante em minha vida. Nunca tive preguiça…simplesmente não conseguia terminar. Quando subtraia o que me interessava de algo e perdia o fascínio, largava. Estava sempre procurando algo estimulador e NENHUMA faculdade é sempre estimuladora porque tem a parte chata, ao contrário da Produção de cinema, que era SEMPRE desafiadora, portanto estimulante por si só.

    Mas olhar para trás, e pensar que tudo poderia ser diferente é uma maneira de enxergar as coisas a meu ver, no mínimo triste !

  • Oi João Vicente Amadeus

    Você me pegou pela música! tenho 53 anos e fui recém diagnosticado do DDAH, desatenção e comecei meu tratamento agora, dia 6/11/2015. começo com Concerta 18mg e após 12h começo a me sentir irritado, até que chega 22h, estou chutando as paredes.

    Como alguém disse por aí, num site da Psiqweb, que faz um resumão do DDAH em adultos ( é agora chama-se DDAH ) ,quando lí tive quase todas as reações comuns ao luto, da raiva, negação ã aceitação.

    Porquê ao longo destes anos destruí muitos carros, desfiz dois casamentos, entrei pro mundo do álcool e drogas, e por 16 anos fui tratado como dependente químico. A lista de remédios que eu já tomei é imensa ! Fiz 5 faculdades e não terminei nenhuma. Fui Produtor de cinema ( 17 anos ) dono de restaurante, dono de bar, analista de mercado, vendedor de várias coisas, até que entrei no negócio da família e durei lá 5 anos. Hoje "trabalho" em casa no mesmo negócio familiar. Neste último domingo, dia 22/11, após 232 dias, conseguí sair de casa para dar uma caminhada de 3 Km, que estou sustentando desde então.

    Mas percebí, depois de tudo isso que começar e não terminar sempre foi uma constante em minha vida. Nunca tive preguiça…simplesmente não conseguia terminar. Quando subtraia o que me interessava de algo e perdia o fascínio, largava. Estava sempre procurando algo estimulador e NENHUMA faculdade é sempre estimuladora porque tem a parte chata, ao contrário da Produção de cinema, que era SEMPRE desafiadora, portanto estimulante por si só.

    Mas olhar para trás, e pensar que tudo poderia ser diferente é uma maneira de enxergar as coisas a meu ver, no mínimo triste !

    O fato é que, ainda tenho um certo caminho pela frente, não tenho sequelas pelas drogas e álcool, e se tudo der certo, pela primeira vez na minha vida vou ter a possibilidade de começar um projeto qualquer que tenha começo, meio e fim.

    Já falei que a idéia deste blog é genial ?

    E só por hoje fica a letra que sempre me empurrou :

    EU NÃO POSSO MAIS MENTIR

    USAR ESPINHOS QUE SÓ CAUSAM DOR

    EU NÃO ENXERGO MAIS O INFERNO QUE ME ATRAIU

    DOS CEGOS DO CASTELO ME DESPEÇO E VOU

    A PÉ ATÉ ENCONTRAR

    UM CAMINHO, O LUGAR

    PRO QUE EU SOU.

  • Olá, boa tarde. Comecei a usar Venvanse há três dias por orientação do meu psiquiatra. Nunca havia tomado nenhuma medicação para Hiperatividade,estou tomando a dosagem de 50mg mas ando realmente preocupado.

    No primeiro dia que tomei, eu fiquei muito ativo,fora do comum,uma agitação muito incontrolável e desconfortável.

    Hoje tomei o terceiro, tive uns picos de agitação mas parece que o organismo já está tolerando mais.

    Mas o que me preocupa é que fiquei muito depressivo e indiferente a tudo,minha esposa diz que eu estou muito mãos tranquilo para dialogar e mais tolerante as coisas,mas dentro de mim eu sinto uma angústia incontrolável que antes eu não sentia.

    Na concentração eu não senti melhoras ainda pois ando tão agitado por conta de medicação que ainda não consegui me focar.

    Goataria de saber dos usuários mais experientes se isso é normal nos primeiros dias ou se não, pois já estou pensando seriamente em suspender a medicação, já que entre os prós e contras até o momento eu tive muito mais contras.

    Desde já agradeço e boa sorte a todos.

    • Diogo, acredito ser normal nas primeiras semanas do venvanse, eu tomo Venvanse desde Novembro de 2012. O que eu percebo ao menos em mim que o venvanse sozinho não resolve, ele ajuda e muito.

      Uma boa alimentação

      Noites de sono regular

      e principalmente uma atividade física.

      a diferença que eu sinto quando estou tomando o venvanse mas estou "sedentário" e misturando muito álcool é grande

      Fico muito estável e bem, quando consigo manter o tripé

      Atividade física

      Alimentação

      Sono (vira consequência dos dois primeiros)

      o venvanse vira complemento

      Espero ter ajudado

      Boa sorte, recomendo o livro do Nuno Cobra – A semente da vitória leitura fácil e rápida

  • César, este Dr Aroldo é um profissional atencioso? Ouvi falar bem dele Já, e não tenho gostado das experiências que tive aqui em Joinville.

  • Eu gostaria de informar aos colegas alguns aspectos muito importante do TDAH que nem todos conhecem.
    Inicialmente: Você pode possuir TDAH, mas tenha certeza que você não conhece o TDAH de outras pessoas. Em outras palavras, o TDAH se apresenta de formas diferentes, com sintomas diferentes e em intensidades diferentes em cada portador.

    Algumas pessoas acreditam que o TDAH traz apenas:
    a) Hiperatividade (física ou mental)
    b) Ansiedade e depressão
    c) Dificuldade de concentração e de organização

    MAS GENTE, o que MUITOS não sabem é que nos casos mais graves o TDAH afeta a motivação da pessoa, e quando digo motivação é uma motivação no sentido geral, motivação pra levantar da cama, motivação pra se higienizar, motivação pra comer mesmo estando com fome. Estes sintomas costumam fazer com que o TDAH seja confundido com depressão, mas essa falta de motivação pra viver se encontra especificamente na falta de DOPAMINA e NORADRENALINA (TDAH) e NÃO serotonina (depressão).

    Entendem agora?
    Entendam a dopamina como o combustível para fazer com que nossos corpos tomem uma atitude na direção de nossas vontades. Tirando a dopamina (combustível), o corpo não tem energia para realizar as tarefas.

    Para entenderem melhor como o TDAH afeta a motivação de várias pessoas (nem todas, ok?), assistam um dos maiores especialistas explicando de forma EXTRAORDINÁRIA o que acabei de lhes informar:


    Espero que a partir de agora passem a enxergar o transtorno de uma forma diferente, pois não se trata somente de dificuldade de concentração e hiperatividade ok?

  • Olá meu nome é Vagner começar a fazer o uso do "milagroso" Venvanse na dosagem de 35 mg,pois meu psiquiatra mandou eu fracionar,Quero saber como ele age no aspecto de memorização pois to com medo de ter alta concentração e não conseguir memorizar o que necessito.Alguém que já faz uso do mesmo poderia me falar.

  • Alguém aqui já tomou tofranil 10 mg? O médico passou p minha filha

  • Muito estranho o Strattera não estar disponível no Brasil? Não acham?

  • Lendo somente hoje, me dá uma invejinha…

    Eu já tomei Ritalina (todas as doses possíveis), Concerta (todas também possíveis) e Venvanse (estou na dose mais alta). Nunca, tem um minuto sequer, qualquer um deles me ajudou. Não faço ideia do que seja energia, disposição, produtividade ou praticidade.

    Em terapia, sempre, mas não encontrei ainda nenhum profissional que tivesse varinha de condão para me consertar.

    Da um desânimo, junto com ansiedade, depressão, desesperada por ajuda. Só levo murro na cara. Família, sempre. Amigos, desaparecem. Na minha 2ª graduação agora, pedagogia, o bicho pegou.

    Resolvi estudar pedagogia para fazer pós em psicopedagogia e ajudar outras pessoas.

    Pois bem. Meus professores quase não dão aula – brigo, quando dão, muitas vezes ignoram minhas perguntas ou ofendem ou riem. Meus colegas, muitos já são professores, são desrespeitosos, me criticam o tempo todo, riem… Eu tô me lixando para eles, como pessoas, mas me dói demais saber que são todos educadores. Minha coordenadora da pedagogia, também é psicopedagogia e coordenadora da psicopedagogia também.

    Ano passado chamou um ser para dar uma palestra: “Desvendando os mitos do TDAH”. Por algum tempo respirei aliviada, crente que finalmente teria um apoio.

    Ledo engano. Passou a palestra dizendo que o TDAH É um mito.

    Lógico que peguei o microfone e falei falei falei.

    Dias após digerir, mais ou menos, procurei minha coordenadora e exigi (sim, exigi) uma retrativa.

    Isso era ± setembro. Ainda hoje, já falei com ela ‘n’ vezes, nada.

    Certo dia, quando fui novamente reclamar, me disse que não faz ideia do que é o TDAH.

    * Perai. Pedagoga, coordenadora da pedagogia. Psicopedagoga, coordenadora de psicopedagogia. Tem uma clínica, atende crianças.

    Hein?!?

    Aí continuei, mas você atende em consultório há 10 anos, nunca atendeu ninguém com TDAH?

    Resposta: Nunca! Graças a Deus, né?

    Tá foda!

    Não sei para quem correr.

    Se o medicamento me ajudasse, pelo menos…

    Tô cada vez mais desorganizada, mais confusa, mais atrapalhada.

    Para quem corro?

    Alguém tem ideia???

    • Eh necessario mudar todos os habitos de acordo com a medicina e a nutrologia cerebral ortossistemica e a homeopatia, veja o site http://www.ortossistemica.com.br e o blog Estao te envenenando, siga as dicas do dr. Juarez Callegaro, medico ortossistemico, conheca as outras medicinas, siga algum principio de grupos de apoio, dr. callegaro nos diz, por exemplo que nossos habitos como tambem nossos alimentos devem ser os mesmos do ultimo milhao de anos quando nosso cerebro cresceu mais de 4 x. Essa medicina tradicional visa apenas o lucro, eh o controle das populacoes pelo biopoder (michel foucault – todos os livros de graca em pdf internet

  • Sou um garoto de 15 anos com DDA, e atualmente estou usando o venvanse 50, acho ele muito bom até porque fico mais produtivo durante as aulas, mas os efeitos colaterais são ruins.
    Perco o apetite, durante a aula tenho curtas dores de barriga, sede, e eu fico realmente com um tédio ou depressão como se tudo fosse uma bosta ou como se eu perdesse minhas emoções. O problema é que se eu não tomar o remédio, não tenho vontade de fazer nada na aula e fico na hiperatividade, vontade de conversar etc.
    A quatro anos atrás estive tomando a ritalina LA de 10mg mas eu cortava no meio o comprimido porque o efeito duraria menos e eu poderia comer melhor no almoço.Eu sei que era muito pouco porém os efHos em mim eram horríveis, isso fez com que no futuro o venvanse fosse a minha salvação.Eu tinha um tipo de medo ou pânico de tudo aquilo que eu olhava, achava que ia ser atropelado na rua, ser assaltado que ia tomar uma bolada na cara durante a aula de Ed.Física, e além destes efeitos tinha a falta de apetite, depressão, dores de barriga e por aí vai.
    Graças a ritalina até hoje tenho medo de ser assaltado.Uma vez fui comprar materiais pra trabalho escolar com o efeito do remédio, e uns dois ou três moleques viram que eu tava com dinheiro na sacola, eles me obrigaram a dar todo dinheiro pra eles.Na hora fiquei com medo e raiva porque eles eram menor de idade.
    Fiquei com bastande medo pelo fato de que eles pudessem ter uma faca ou algo do tipo e esqueci que tinha dinheiro e chave do portão no bolso da calça, eles nem se ligaram e sairam correndo(OBS:eu estava na frente de casa quase tirando a chave do bolso).
    Depois dessa, andar na rua nunca foi algo tão agradável para mim pois agora tenho que voltar a pé todos os dias de aula exceto quando chove.Espero que surjam daqui a alguns anos novos medicamentos para portadores de déficit de atenção, com menos efeitos colaterais.
    Essa foi a minha opinião/história dos dois medicamentos que tomei para me concentrar mais nos estudos, lembrando que cada um tem um efeito colateral diferente, como meu colega que tinha déficit de atenção, sempre tomou ritalina e disse que não sentia a mesma coisa que eu quando usava.

  • Gostaria de saber se alguém já teve problemas de impotência sexual ao usar Venvance? Estou usando o Concerta e meu médico indicou passar para o Venvance mas estou preocupado com estes efeitos colaterais, que constam inclusive na bula do remédio. Obrigado.

    • Jarbas,se você for considerar tudo que as bulas de remédio dizem, você não toma nem uma aspirina.Alguns leitores já reportaram esse problema de impotência sexual aqui nos comentários. Mas são raros. Eu pessoalmente nunca tive nenhum problema. Minha libido está muito mais relacionada a minha autoestima do que a qualquer outro fator.

      • Boa tarde a todos estou tomando o venvanse 30 mg a uma semana parei de tomar o lexapro hoje estou muito angustiada. Chorando muito será que é por causa do lexapro que parei de tomar. Esta sento muito difícil minha adaptação com o remédio antes não tinha nada e derrepente me falaram que tenho tdah, um transtorno que não tem cura.

        • Maria,Certamente o problema está vinculado com a retirada do antidepressivo.Você precisa procurar o seu médico urgente e informar o que está acontecendo.E para adaptação a essa nova condição, sugiro também combinar o tratamento com sessões de terapia. Vai te ajudar muito.

  • Olá…comecei a usar o venvanse a uma semana o psiquiatra pediu para manipular o do 30mg para cápsulas de 10mg pois ficou inseguro con relação as minhas crises de ansiedade, também pediu que eu complementasse minha alimentação diária com magnesio e omega 3…então prefiriu começar devagar…o estranho que estou me sentindo “preguiçosa” não sei se isso era esperado?!?
    Será pq ainda é pouco tempo de uso? Ainda não percebi os efeitos?

    Obrigada!!adorei saber que não é só comigo hehe…

  • Pessoal, não consigo receita para Venvanse, sempre acham que quero me aproveitar do remédio só porque sou universitario que não vai bem na faculdade. Mas eu não entendo porque não consigo focar, as vezes estou estudando ciência dos materiais e do NADA me vejo perdido estudando sobre como funciona a erupção de um vulcão. EU NÃO AGUENTO MAIS NÃO CONSEGUIR LER 1 PARÁGRAFO SEM DESVIAR COMPLETAMENTE MINHA ATENÇÃO PRA ALGO TOTALMENTE DISTINTO! E eu adoro engenharia, não estou no curso errado, não me vejo exercendo nenhuma outra profissão, mas desse jeito não vou conseguir formar nunca! Alguém me ajuda a comprar Venvanse por favor!

  • Boa Noite. Me chamo Marcus e ao ler os comentarios e depoimentos deste blog, confesso que estou no fundo do poço em minha vida. Estou perdendo a minha esposa para mim mesmo. Nao consigo ter um relacionamento real. Nao tinha consciencia do que estava acontecendo e nos afastamos um do outro e estamos quase nos separando. Conto esta passagem em minha vida pq nosso filho esta sendo tratado como um paciente de TDAH e o medico prescreveu Venvanse para ele. Tomeu coragem e falei com o dr. neuro pediatra e ele me disse a seguinte frase: Sera que vc tb nao sofre de TDAH? Minha vida passou pela minha frente. Os momentos e decisoes que perdi passaram pela minha kbça de uma forma devastadora. E voltando pra casa nao consegui comentar com a minha esposa . Estou aqui pedindo a ajuda de vcs que em algum momento passaram por isso que se puderem me ajudar, vcs estarao ajudando a mais uma familia fragilizada por esta doenca e por falta de informacao. Obrigado.

    • Passei por isso a vida inteira. Ao procurar entender o TDAH do meu filho descobri que eu era um TDAH puro. Isto aos 48 anos de idade. Faculdade interrompida, uso e abuso de drogas e alcool, reativo, agressivo, minha vida sempre foi incontrolável. Mesmo parando de beber e usar drogas eu continuava a me sentir estranho. Em 2010 comecdi ei a me tratar

  • Ola, adorei as suas postagens! Vou contar o

    Meu relato.

    Comecei a tomar o concerta 18mg em Março/2016, o

    Primeiro dia foi muito estranho, me senti muito agoniada, vontade de fazer tudo ao mesmo tempo e não consegui me concentrar e nem manter uma linha de raciocínio. Era uma agonia, nervosa, ansiosa, feliz e confusa. Talvez feliz porque estava doida para saber os efeitos benéficos que estariam por vir. No fim do dia, senti uma dor na cabeça, apenas do lado esquerdo frontal. Parecia que tinha um tijolo em cima. Outra característica, minha pessoal, é que, quando eu fico nervosa (naturalmente) , meu peito fica todo vermelho, parece manchas. Percebi que tomando o remédio, meu peito ficou igual, Quase que o dia todo, só que com menos intensidade.

    No segundo dia, já estava mais controlada, já me concentrava e não fiquei mais nervosa. As dores na cabeça, sempre do lado esquerdo apenas, duraram mais uns 3 dias.

    Depois me senti produtiva, conseguia ficar horas lendo, fazendo algum trabalho etc.. Mas N sabi dizer se realmente era o remédio ou era eu mesma querendo melhorar.

    Fiquei um dia sem tomar o remédio, quando ele acabou. Me senti pra baixo, não falava muito, fiquei estranha. Me senti meio bipolar. Na verdade teve mas de uma situação durante esse primeiro mês, que me fez questionar “nossa To meio bipolar”.

    Em abril, comecei com 36mg. Logo após tomar, umas 2h após, senti uma mega agonia com agitacao, com vontade de fazer mil coisas ao

    Mesmo tempo, de falar com todo mundo e concentração zero e não conseguia realizar as tarefas por causa dessa agitacao, parece que dá um efeito contrário. Só vontade e agonia de tudo. Peito vermelho.

    No 4 dia de dose, a noite, estava me sentindo bipolar, irritada, não conseguia decidir nem a roupa que ia usar para sair. E pesei “To estranha”. Depois acabei brigando com meu namorado por causa da roupa… E chorei. Coisa que não faço. Ou seja, eu tava bem estranha.

    No sábado eu tomei ele também, e noite bebi. Nunca falei tanto na vida, pensando em

    Mil coisas mesmo tempo. Percebi também que ele desaparece com os efeitos que o álcool da, uns que eu sempre usei para saber meu limite, o de “deu de beber”. Que pra mim sempre acontece de embarcar a visão, quando eu começo a beber de leve, e quando eu bebo mais que a conta gira um pouco. Então eu me percebi no estado de álcool que as coisas deveriam estrar girando e embaçadas, e nada disso acontecia. Achei isso meio preocupante, perder Meus sinais que me avisam o limite!

    Domingo não tomei.

    Hoje é segunda, tomei ele meio dia, de tarde senti muitos ansiedade, agonia, coração deu umas puladas a mais de nervosismo quando tive que efetuar tarefar com pessoas. É o nervosismo com a situação da tarefa realizada foi tal que chegou a tremer minhas maos.

    Agora são 2:40am. E estou aqui sem sono, escrevendo pra vocês! Haha vim justamente ler sobre o assunto, devido a esses Colaterais que estão me dando, e encontrei seu blog.

    Parabéns pela iniciativa.

  • Oi João! Olá pessoal dos comentários.

    Eu descobri o DDA há menos de 6 meses. Fiquei muito chateada. Resisti ao máximo procurar o médico. Mas eu necessito ter uma vida normal e acabei visitando o psiquiatra que me receitou venvanse 30. Até o momento não vi resultado algum. Já marquei outra consulta, mas estou muito chateada por ter que recorrer uma dose maior. Mas a minha falta de capacidade de concentração me incomoda demais, todos os esquecimentos, as distrações, tudo isso atrapalha muito quando eu realmente preciso de resultados.

    É confortante saber que mais pessoas lutam contra esse problema e alcançam resultados positivos.

    Mas confesso que estou com medo da dependência que o medicamento pode causar.

  • Olaa! Fui diagnosticada com TDA quando tinha 13 anos. Meu pai não aceita muito bem a existência desse transtorno então só comecei o tratamento com medicamentos com 15 anos (hoje tenho 18) sou outra pessoa com o remédio (uso atualmente o venvanse de 50 mas antes eu usava o concerta) no começo era incrível o efeito do remédio em mim! Mas atualmente o efeito aparenta ter diminuído… Tomo cedo antes da faculdade (6:30AM) e a tarde sinto uma depressão muito grande… Não consigo mais me organizar e nem focar nos meus trabalhos depois da manhã… Gostaria de saber se você tem algum conselho para me dar….

    • Boa noite, tais!!!

      Querida, olha só… Talvez seja melhor pedir ao seu medico q coloque um antidepressivo junto.

      Entendo PERFEITAMENTE o que você relatou.

      Além do antidepressivo, minhas dosagens foram intercaladas – de manhã e de tarde. Com o antidepressivo, você n tera dificuldade para dormir, mesmo tomando o Venvanse mais tarde.

      Sentia e, as vezes, também sinto depressão c o venvanse. E uma depressão bem forte.

      Bjss

  • João, meu filho de 7 anos começou a tomar hj o de 30, as 6 da manhã. Ele dorme as 20:30, hj fritou na cama até as 23, ele não conseguia parar de se mexer e de pensar. Chegou da escola falando sem parar, quase enlouqueci, e apresentou uma alergia no rosto, uma urticaria. Alguém mais apresentou isso? Vc teve? O médico suspendeu o uso e pediu para levar numa dermato amanhã.

    Obrigada.

    Fernanda

    • Fernanda, eu não tive urticária e não sei de ninguém que teve. Muito estranho.Quanto aos demais efeitos colaterais que você mencionou, esses são os mais comuns. Eles tendem a diminuírem ao longo do tratamento, mas desaparecer 100% é muito difícil.

  • Ola meu filho tem 6 anos e tem TDAH.

    Ele começou tomando Ritalina LA 10mg e achei que os problemas estariam resolvidos. Porém nao foi bem assim. Parecia que não estava tomando absolutamente nada.

    No retorno à neuro ela resolveu mudar para o Venvanse 30mg.

    Quase infartei quando vi o preço, mas precisava ajudar meu filho.

    Nos primeiros 4 dias me assustei, ele ficou quieto demais, as vezes se isolava, triste. Mas depois foi normalizando.

    Se tornou uma criança mais calma, mais sociável, aceitando melhor as regras ( pra ele isso parecia impossível ). O desempenho na escola mudou, pararam as reclamações. Cheguei a ouvir que ele era outra criança.

    Entramos no segundo mês tudo estava indo bem, porém de 2 semanas pra cá ele passou a agir de forma diferente.

    Irritado, agressivo, não tem aceitado as regras mais com tanta facilidade.

    Voltou a dar problemas na escola, a ponto do diretor me perguntar se havia parado com a medicação.

    Estou preocupada, não queria que aumentasse a miligramagem. Afinal só tem 2 meses que usa a de 30mg.

    É muito difícil tudo isso, trabalho a noite, e descanso de dia, tem dia que ele me enlouquece. Mas tbm percebo que ele é o que mais sofre com tanta inquietação, agitação. Ele mesmo não se aguenta.

    Isso me mata por dentro.

    Bom adorei o blog, tenho muitas dúvidas sobre tudo isso, e ler os depoimentos de vcs está me ajudando muito, e como vc disse, é um conforto ver que não estou sozinha nesta caminhada.

    Obrigada.

  • Primeiramente parabéns pelo post! Me identifiquei muito. Vou resumir um pouco da minha história… Eu sempre fui um cara muito ansioso, um pouco antissocial, desfocado, tinha muita dificuldade em me concentrar, e era estressado. Mas isso começou a me incomodar, pois eu tinha poucos amigos, não conseguia me concentrar nas minhas atividades do trabalho e nem nos estudos, não tinha vontade de sair de casa, não queria conversar com ninguém, acabava me fechando pro meu mundo onde vinham pensamentos ruins, sentimentos ruins, sensações ruins, etc…
    Resolvi procurar um Psiquiatra, onde inicialmente ele me passou remédios para depressão, cheguei a tomar: Sertralina, Bupropina, entre outros antidepressivos. De fato meu humor melhorou bastante, porém continuei sentindo dificuldade em me concentrar, não conseguia gravar as coisas, e eu acabava me sentindo um "inútil", acho que essa falta de concentração é uma das piores coisas que um ser humano pode ter, pois te prejudica em quase tudo! Voltei no meu médico e expliquei como eu reagi tomando os remédios que me foi passado, o mesmo me fez algumas perguntas e sem mais nem menos me falou: você tem DDA, fiquei surpreso na hora, mas ao mesmo tempo aliviado pois encontramos a causa disso tudo. O meu médico me passou para tomar Ritalina. Comprei e comecei a tomar, no início não senti muita diferença, mas depois percebi que minha concentração melhorou… mas não foi o suficiente. Depois de 2 meses eu voltei ao médico e expliquei como me sentia tomando Ritalina, ele percebeu que não fez muito efeito e resolveu me receitar o Brinttelix. Ok, comprei tomei e não vi eficácia alguma, quando parei para ler a bula percebi que era apenas um antidepressivo e que não tratava o TDAH. Novamente eu retorno com meu médico e dessa vez ele resolveu me receitar o famoso Venvanse, hoje é o terceiro dia que tomo ele, senti muitos efeitos colaterais como: falta de ar, tontura, perda de apetite e um pouco deprimido… mas já sinto uma diferença na minha concentração, percebo que estou um pouco mais focado. Creio que os efeitos colaterais fazem parte do início do tratamento. João Vicente, você teve efeitos colaterais por muito tempo? Espero que isso seja passageiro.

    • Douglas,
      Os efeitos colaterais em menor ou maior intensidade sempre nos acompanham. Depois de quase 5 anos usado o Venvanse e vários ajustes de dosagem ao longo do tratamento, ainda tenho leves dores de cabeça no fim do dia, boca seca e falta de apetite.

      • Como vc resolve a dor de cabeça? Minha cabeça fica zunindo e nao tenho sono.

        • Angela,
          eu ando com comprimidos de Ibuprofeno (o analgésico mais eficaz na minha opinião) o tempo todo dentro do meu bolso.
          Uso sempre que a dor de cabeça bate. E foi minha médica que recomendou. Disse que eu posso tranquilamente tomar junto com o Venvanse, não há nenhuma contra-indicação.

          • Alguém tem zumbido?

  • Boa tarde,

    Meu nome é Nicole e eu tenho TDAH, comecei o tratamento usando o venvanse 30 mg , no início foi uma maravilha minha cabeça funcionava a mil, eu não precisa ficar estudando horas para as provas da da faculdade, era ótimos eu me sentia confiante, a insegurança que existia antes de eu tomar o remédio sumiu,aquela ansiedade incessante não exista mais, porém logo os efeitos colaterais apareceram eu perdi muito peso (nem liguei muito para isso pq eu tava precisando emagrecer mesmo kk) mas o problema maior foi a minha imunidade , ela ficou muito baixa. Peguei dengue e por causa da imunidade baixa sofro bastante com a dengue, então tive que cortar bruscamente o venvanse 30 mg, depois de 1 mês sem tomar por causa da dengue tentei voltar com o tratamento , mas me senti muito mal coração acelerado e o principal muito enjoo e era insuportável então parei, voltei a tomar ritalina 10 mg mas não era a mesma coisa , sinto falta do venvanse , pois me fazia muito bem, a única coisa ruim eram os efeitos colaterais mas eu era confiante , o que atualmente não sou mais. Vou ao meu médico para ver o que vou tomar agora, queria muito uma solução para que pudesse continuar tomando venvanse 30 mg.

    Atenciosamente Nicole.

  • Olá.

    Sou TDA desatento. Ja passei por Venvanse, Concerta, Ritalina, Bupropiona, Ginseng, Ginkgo Biloba…….enfim, com relação a medicação ja tentei muita coisa.

    A grosso modo, todos com o resultado parecido: no começo me ajudava muito, com os efeitos colaterais não prejudicando muito. Mas depois de um tempo, o efeito durava pouco, com isso era aumentada a dose, e com esse aumento os efeitos colaterais predominavam, o que me levava a parar com a medicação e tentar outra….

    E foi assim, fui pulando de remédio em remédio, sem encontrar um realmente eficaz.

    Hoje não estou tomando nenhum remédio para TDA, continuo super desconcentrado e desatento……Mas paciência neh, vou tocando minha vida e procuro conviver com o problema da melhor maneira possível.

    Abraço a todos.

    • To me tratando com Imipramina, devias tentar, ta sendo muito eficiente no meu tratamento no quesito desatenção, mas os efeitos demoram de 2-4 semanas pra fazer efeito… enfim, recomendo

  • Caro João,

    Encontro seu blog por acaso. Procurava pelos efeitos colaterais do venvanse.

    Estava usando o stavigile no tratamento ao tda mas meu neuro me sugeriu a mudança para o venvanse.

    Só que o medicamento desencadeou uma depressao que parecia que não consegueria nunca sair. Meus pensamentos e focos ficavam focados dentro do problema. Enfim, voltei ao stavigile e agora tenho receio de tentar novamente o venvanse.

    Você já teve algum problema parecido com o medicamento ?

    Abraços.

    • Henrique,
      eu passei por uma situação similar, não exatamente como a sua.
      Eu interrompi (por conta própria) o tratamento do TDAH. Resolvi buscar meios alternativos de lidar com a condição. Mas não obtive sucesso.
      Foi então que nas minhas consultas de rotina com a psiquiatra, falei sobre sentimentos estranhos que passavam pela minha cabeça, colocando na conta do efeito de abstinência do Venvanse. Foi ai que ela me diagnosticou com depressão. Por ter efeito estimulante, o Venvanse estava encobrindo uma depressão, que só ficou clara quando interrompi o tratamento do TDAH.

      • Cmg aconteceu igualzinho
        Mas p venvamse, em mim, é utilizado como antidepressivo.

  • Hoje sou clinicamente uma portadora do DDA em tratamento médico, mas durante 25 anos tive o meu transtorno mascarado pelo uso da Anfepramona, anorexígeno proibido pela Anvisa desde 2011. A principio fiquei sem chão…a minha cabeça não funcionava, meu raciocínio para coisas banais não fechava, o meu poder de concentração e persistência desapareceram…e pior…a tristeza que me acompanhou por toda a minha infância estava de volta… nossa essa tristeza doía dentro dos ossos, e não tinha força para acordar cedo, guardar segredo, fazer as tarefas diárias… e me tornei uma péssima profissional…aquela apontada como o ponto fora da reta dentro de uma equipe…..nossa e eu já fui muito bo profissional e a minha felicidade doce contagiava todo mundo….Há mais ou menos de 1 ano quando levei minha filha ao psiquiatra, fui diagnosticada como portadora de TDAH. Comecei tomando a bupropiona , depois a sertralina, depois a ritalina que me dava um sono assustador e por fim estou usando o modafinil e bupropiona. Estou me sentindo bem disposta, as vezes a tristeza aparece e mantenho o isolamento social no trabalho para produzir alguma coisa….não é como na época da anfepramona quando eu era magra, feliz e focada.

  • Fico imaginando uma coisa….o TDAH é uma doença que incapacita o portador de viver plenamente…Esses medicamentos deveriam ter um preço mais acessíveis porém com um rígido controle médico.

    • Lis,
      na verdade deveríamos era poder viver sem eles.

      • Estava tomando venvanse 30 e tava maravilhoso. Depois de alguns meses comecei com dor de cabeça e insônia. Gente como vcs resolveram isso?

        • Angela,
          A insonia eu resolvi ajustando a dosagem (eu tinha mais qdo tomava o de 70 e 50) e tomando o remédio mais cedo. Hoje tomo as 05 da manhã.
          A dor de cabeça, como eu disse no comentario anterior, resolvo com analgésico mesmo. Mas comigo a dor não ataca todos os dias. É ocasional.

  • pessoal sou tdah eu tomo mucuna pruriens um suplemento pra academia em sem receita existe em qualquer farmacia de manipulação e nao tomo nem tarja preta nem remedio com receita.

  • Boa tarde!
    Descobri ainda esse ano que tinha deficit de atenção, pois por mais que tentasse, não obtinha sucesso ao estudar. Após alguns minutos (ou no máximo uma hora) minha produtividade caia drasticamente. Comecei a tomar venvanse 30mg e percebi uma melhora incrível. De repente conseguia estudar muito mais do que jamais tinha conseguido. O método da minha faculdade é PBL e todos perceberam como eu havia chegado na tutoria sabendo de tanta coisa. Bom, o fato é que com o tempo passei a ter um pouco de falta de apetite, depois palpitação acompanhada de taquicardia e, depois, fiquei um pouco deprê com a medicação. Agora estou tentando Ritalina, mas não venho encontrado tanta produtividade quanto a que eu tinha utilizando venvanse, infelizmente. Ao menos os efeitos colaterais sumiram, isso não nego. Sinto falta da produtividade do venvanse, mas a palpitação era muito desagradável e quero distância de qualquer possível depressão.

    • Um dos segredos do tratamento com medicamento é esse, Felipe. Encontrar o medicamento e a dosagem ideal.
      E por ideal é aquele que lhe causa menos incomodo e prejuízo, pois todos, de uma forma ou de outra, tem algum efeito colateral que incomoda. Cabe a nós (com a ajuda do nosso médico) definir qual o melhor custo-benefício.

  • Fale mais pra gente sobre esse suplemento, Gilson.

  • Estou tomando o Venvanse a um mês e ainda não notei nada de diferente, pelo contrário acho que piorei a atenção e outros problemas!

    • Entao eh pq vc nao precisa dele. Tua ansiedade deve ficar descontrolada

  • Olá a todos! Sei que talvez aqui não seja o local mais indicado para falar, mas realmente na internet encontramos poucas informações sobre o Venvanse. Não sou siagnosticada com TDAH, porém tenho hipersonia, ou seja, durmo aproximadamente umas 18 horas por dia sem medicação. Isso me levou a vários problemas mentais e físicos, como depressão e aumento de peso, além dos problemas com a frequência na faculdade, vida social inexistente e etc. Minha psiquiatra receitou o Stavigile, que tomei por um mês. No início me senti bem, mas já na segunda semana voltei a dormir de tarde… O que não era o pretendido. Em função do sobrepeso também fui a uma endrocrino que falou da possibilidade de substituir o Stavigile pelo Venvanse, para me manter acordade e também perder peso. A psiquiatra concordou com a troca e estou tomando o Venvanse de 30 mg. Os primeiros dias foram bons, sem apetite e sem sono (acredito que seja por ser o inicio do tratamento e meu corpo nao estar acostumado, pq a dosagem é a mais baixa). Gostaria que, se alguém pudesse me relatar, o Venvanse mesmo em dosagem menor (30 mg) ajuda na perda de peso? Quanto tempo leva para notarmos as mudanças físicas? Grata!

    • Oi, maria! Ele só corta o apetite por algumas horas. Nao se iluda! Se vc nao ter controle sua fome triplica no final do dia. Aproveite ele p te dar disposicao p ir p academia. Mas, so ele? Esquece. Basta um mês p sua fome voltar ao normal.
      Boa sorte.

    • Não é bem na perda de peso, é na inibição do apetite.
      Acho que cada metabolismo é um… aí tens que testar pra ti.
      No meu caso, já tomei ritalina e agr estou no venvanse 30 (segundo dia)…. ambos tiraram completamente meu apetite e meu sono (tenho sérios problemas de insônia).
      Mas é importante ter em mente a necessidade de manter a alimentação equilibrada e fazer exercícios físicos para se manter saudável (ou emagrecer de forma saudável também).

  • Oi Claudia!
    Não sei o que seu neurologista quis dizer com produzir ligações neurais normalmente. Mas seja lá o que for, a medicação não vai resolver nada definitivamente ao longo do tempo. O máximo que pode acontecer é você se adaptar a alguns dos efeitos colaterais. Mas nunca será 100%, nem perto disso.

  • Oi tomei ritalina por alguns anos, logo que descobri que tinha tdha, depois fiz a burrada de colocar na minha cabeça que isso tudo de tdha era uma bobagem da minha cabeça. Tudo deu errado, coloquei pés pelas maos em inúmeras situações. Voltei ao meu psiquiatra que então me receitou venvanse 30mg até porque eu tinha uma prova para fazer que não era nada fácil, com o passar do tempo e não passando na prova senti que o remédio não estava mais fazendo efeito, foi ai então que ele me receitou venvanse 50 mg, nossa pensa numa diferença que fez na minha vida, fui super bem na prova, sentei para fazer e conseguia me concentrar completamente e sem falar quando eu estudava ou trabalhava …. só que com o passar do tempo tem dias que não parece que ele faz mais efeito, eu não tenho certeza se estou muito ansiosa ou se realmente não esta fazendo mais efeitos, eu sento para fazer algo e faço mil coisas menos o que eu pretendia, a ajuntai é muito grande e a concentração é zero, sem contar o desanimo que anda me consumindo. Daqui uns dias tenho pisqui novamente, fico pensando se ele vai me receitar o de 70mg e depois acontecer a mesma coisa…. to preocupada tenho algumas provas bem difíceis pela frente….

  • Oi João Vicente Amadeus, tudo bem? Eu fui diagnosticada como TDAH na semana passada, pesquisei e vi o seu blog. Conheci hoje e estou gostando bastante. Estou tomando o Venvance. Eu fiquei vendo sobre ele na internet e fiquei muito preocupada porque em vários sites falam sobre o fato da dependência com ele ter um risco muito maior que com a Ritalina e o Concerta e em alguns casos essa dependência dura para toda a vida. Disseram até de risco de morte súbita, além de emagrecer muito. Quero te perguntar sobre isso. É verdade? Em algum momento vc conseguiu tirar o Venvance e não perceber dependência? Emagreceu demais? E no caso do sono, vc toma algum remédio para dormir? Preciso muito da sua resposta para saber o que fazer. Desde já muito obrigada! Rosana.

    • Oi Rosana!
      Dependencia para toda a vida e morte é exagero.
      Sim, eu consigo tirar o Venvanse. Agora por exemplo estou de férias há 15 dias sem tomá-lo.
      Os primeiros dois dias são de pura leseira, mas depois do terceiro dia você já volta a ser quem você era antes de tomar a medicação.
      Não emagreci e não tomo remedio algum para dormir.

  • Eu to me tratando com imipramina a 3 meses, e nao vi diferença alguma. vo pedir pro psiquiatra me receitar ritalina

  • Sou TDAH?? Após longos 41 anos? Nunca tive dificuldade de aprendizado, mas também nunca tive um caderno com anotações, nem na faculdade… Nunca tive uma mesa de trabalho ou gaveta arrumada e gasto terrivelmente minha mente para saber onde estão todas as coisas, já que nada tem lugar ou alguma ordem. Não paro um minuto de pensar…Em tudo! (ao mesmo tempo). Não consigo ouvir uma pessoa falar por mais de 2 minutos sem começar a divagar em meus próprios pensamentos… mas disfarço bem. Quase ninguém percebe.

    Há 20 anos atrás fiz uso de muita anfetamina e cocaína, simplesmente porque me sentia ótima… Super produtiva, mega inteligente, focada, com uma cognição e eloquência invejavel e… magra!

    Tudo isso resultou numa crise de pânico que amenizou para uma ansiedade generalizada que virou um esgotamento beirando ao Burnout. Entao, 20 anos depois, caio num médico que me diz: vc tem que tomar Venvanse!

    Vou voltar às anfetaminas??? Será que tenho mesmo TDAH?

    Estou morrendo de medo… Há uma semana com a receita na bolsa enlouquecendo com o assunto.

    Como ainda tenho Bupropiona pra mais uma semana, este é o tempo que tenho para decidir.

    Aceito conselhos e pitacos!

    • Nossa Dani!
      Em 2013 eu passei por uma mega crise de ansiedade e esgotamento que findou em um burnout, seguido de depressão. Só não tive crise de pânico. Acabei interrompendo o tratamento com o Venvanse por quase dois anos para tratar a depressão com o Bupropriona. Em meio a esses crises todas, eu acabei pedindo demissão, mudei de emprego, cidade (sai da capital e fui pro interior)… Enfim, mudei completamente minha vida, meio que fugindo dos problemas que eu acreditava que estava deixando para trás. Tempos depois comentei com minha médica que eu desconfiava de que tudo isso que ocorreu na minha vida, poderia ter sido motivado pelo uso do Venvanse. Ela não concordou. Mas nada me tira da cabeça que isso sempre esteve relacionado. Agora lendo o seu depoimento, minha convicção aumentou ainda mais.

      • João, você deixou de tomar o Venvanse? Como está sua vida atualmente? Após dois anos utilizando a ritalina e concerta, entrei em uma depressão profunda majorada pelo ano final de faculdade, monografia e etc. Simplesmente , estou à beira de um surto e com vontade de trancar a faculdade pela 4ª vez. O pior é que tento forçar a leitura e sinto minha cabeça pesada, bem como sinto que esqueci tudo que estudei com afinco todos esses anos. ; / Invejo as pessoas que tem um cérebro normal…

        • Legolas,
          deixei de tomar o Venvanse só por um tempo, coisa de 1 ano, para tratar de uma depressão. Mas já voltei a tomar. Uso o de 50mg.
          E minha vida está normal, porém ainda cheia de altos e baixos.

  • Oi! Estava procurando no google: ‘como dormir tomando venvanse?’ Enfim, caiu no teu blog e digo uso venvanse de 30 e pra mim é perfeito! Segundo minha psiquiatra não tenho nem dda nem tdah, vai saber! Só sei que depois do venvanse, saí daquela preguiça patológica e venho conseguindo trabalhar! Ainda procrastino quase tudo, e não tudo como era antes do venvanse! Mas o que mais melhorou foi a minha impulsividade, falta de tolerância e paciência! Estou super calma, tranquila, paz total, mas dormir ainda é um desafio! Nessas pesquisas de Google descobri muitas pessoas que ficam sem tomar os remédios esrimulantes nos fins de semana e foi ótimo não ter tomado o venvanse no!fim de semana porque não senti nenhum rebote, nenhuma ansiedade e dormi como um bebê! Vou perguntar a psiquiatra se posso descansar nos passada fins de semana!

    • Eu também costumo deixar de tomar aos fins de semana. Já deixei de tomar inclusive nas férias. E realmente é uma paz para a nossa cabeça. Mas minha médica diz que essa não é uma boa prática. Segundo ela, o seu organismo precisa de regularidade. E que esses gaps podem atenuar os efeitos colaterais.

  • Bom dia a todos!

    Eu já postei mensagens aqui no passado. Já fiz uso de vários….Venvanse, Concerta, Ritalina, Bupropiona….e por ai vai.

    Nada resolveu…eu resolvia um problema (o da concentração) e arrumava outros cinco (efeitos colaterais)

    Resolvi não usar mais nada. Continuo muito desconcentrado não vou negar, mas me sinto bem comigo mesmo. Desconcentrado mas feliz…rs….

    Abraço a todos.

    • Quais efeitos colaterais você sente, Ezequiel?

  • oi boa tarde eu faço uso do medicamento Venvanse, e tenho muita dificuldade em fazer resumos de textos, qual a melhor forma de se fazer resumos de textos para que eu consigo entender ?

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!