Dicas para viver melhor com o TDAH

A cada dia que passa tenho ficado mais impressionado com o engajamento dos leitores aqui no blog. Não posto nada há 4 meses (foi mal, gente!), mas os acessos sobem exponencialmente.

E isso graças a vocês que o mantêm vivo através das caixas de comentários.

Faço o possível para responder a todos que exijam resposta, mas nem sempre consigo. Porém, tenho os melhores leitores que um blog poderia ter e eles estão sempre disponíveis para ajudar e trocar experiências entre eles.

Muito obrigado, pessoal!

Grafite | Esqueleto falando ao megafone

E volta e meia um comentário é tão bom, que acaba me dando ideia para um post novo. Já tenho várias dessas anotadas aqui só esperando uma oportunidade para escrever, nessa minha vida que anda cada vez mais atribulada. Mas essa semana chegou um comentário com um post praticamente pronto. Só foi preciso alguns ajustes de edição.

O nosso leitor Charles Neumann compartilhou com a gente a sua receita para tornar o seu dia-a-dia melhor no convívio com o TDAH. Ele tem 39 anos e há 2 iniciou seu tratamento. As dicas dele são baseadas em pesquisas pessoais e treinos nos últimos 2 anos. Atualmente usa o Venvanse 30 e, segundo ele, “as atividades listadas, aliadas ao uso do Venvanse 30, faz-me sentir praticamente curado, sinceramente.

As dicas do Charles vão desde a prática de atividades físicas, utilização de serviços disponíveis na internet para melhorar sua capacidade congnitiva a mudanças de hábitos e ferramentas tecnológicas. Querem conhecer? Vamos lá!

“Minha receita não medicamentosa para o TDAH adulto, aliado ao Venvanse 30:

  1. Atividade física diária: Eu uso o XBox 360 com o game Nike+ Kinect Training. Me habituei melhor fazendo ginástica em casa com um software que vai progredindo constantemente, para o DDA a organização do que fazer é fundamental. Esse game melhora minha condição física e auto-estima. Já cheguei a casa dos 15 mil pontos e vários troféus! Eba!). Ah, pular corda também ajuda muito: use tênis, uma corda adequada e aprenda as técnicas no Youtube;
  2. Uso diário de binaural beat beta e gamma de 40hz  (o que melhor se adaptou a mim). Posso compartilhar minha pasta no DropBox com todos os binaural beats que utilizo, basta me enviarem um e-mail;
  3. Uso diário de 2mg de óleo de peixe (omega três) e 1 comprimido de polivitamínico (esses de A a Z);
  4. Dormir no mínimo 6hrs por dia, nunca menos. Mas o ideal são 8hrs;
  5. Acordar em um horário padrão. Acordo em média 6:00 da manhã. Para o DDA, ter rotinas bem definidas são fundamentais para a auto-estima e para a produtividade diária.
  6. Tomar um copo de suco de laranja diariamente no café da manhã;
  7. Treinamentos cognitivos: Faço treinamento 3 ou 4 dias por semana das funções executivas do cérebro no ADHD Therapy 360, que é específico para trabalhar as habilidades cognitivas que o TDAH interfere diretamente. É pago, mas o custo benefício é muito bom. Vale muito a pena. Mas há opções gratuitas: O brainturk.com é uma delas, e irá te ajudar a trabalhar aspectos como agilidade, inteligência fluida, memória e resolução de problemas. Imperdível! Faça, vai te ajudar!

Menina pulando corda

Outras dicas que ajudam:

  1. Tenha um smartphone. Se puder escolher, decida por um com sistema operacional Android. Uma ferramenta como um smartphone é fundamental para quem tem TDAH. E há centenas de bons aplicativos que ajudam;
  2. Jogo constantemente n-back (para celular ou computador) pelo menos 10 min por dia para melhorar minha memória de trabalho (a working memory é diretamente afetada nos DDAs). Sinceramente? É incrível o que os cientistas vem desconbrindo e os benefícios diretos que fazem nas nossas vidas. Dica: Joque 30 dias ou torne um hábito jogando 20 min por dia. Você vai sentir a diferença! Disponível para PC, MAC, Linux ou Android.
  3. Use o Astrid (Android) para organizar suas tarefas diárias e projetos. Cadastre as tarefas no site do Astrid e ele fará a sincronização com o smartphone. É assim que faço. Ou se preferir, diretamente no celular.
  4. Alguns games indispensáveis para Android que utilizo há quase 2 anos:
  • Hit Arrow: funções executivas do cérebro;
  • Kinetic Vision Testmemória de trabalho, memória especial. Quando passar dos 60 pontos, por favor, me avise!;
  • Quick Match: o melhor de todos. Indispensável. Funções executivas, concentração, foco, agilidade mental;
  • Brain Lab: treino de habilidades para os 2 lados do cérebro;
  • Brain Exerciser: Resolução de cálculos mentais, muito importante o DDA, palavras do  Dr. Kawashima, criador do game para Nintendo );
  • Focus Trainer: quanto tempo consegue focar? Não passe de fase sem antes conseguir 3 estrelas;
  • Unblock Me Freenão deixe de jogar antes de chegar a 1.200 puzzles da fase iniciante;
  • Brain n Back da Quazar para Android.

Crianças jogando no celular

Amplio muito meus conhecimentos acessando constamente o diariodeumdda.com e a revista ADDitude. Grandes dicas, reportagens e estudos. Vale a pena conferir.

Bom.. é isso que venho fazendo nos últimos 2 anos.”

Charles Neumann
charlesaugustoneumann@gmail.com

E você? Tem alguma dica para complementar a lista do Charles? Compartilhe com a gente ai na caixa de comentários! ;)

162 Comments

  • Caro John, agradeço imensamente pela publicação dessas dicas ao tempo que informo o endereço com arquivos e dicas que venho estudando nos últimos anos. Com o tempo adicionarei novos conteúdos.
    http://j.mp/drivedodda

    Att.
    Paciência e Persistência
    C.A.N

  • Muito obrigado caro amigo, tenho 31 anos e acabo de ser diagnosticado (2 semanas) e este espaço é muito do que eu precisava para me entender, conhecer mais pessoas com nossa realidade, chego a me emocionar… ainda não li todos os posts, mas acho que este espaço irá me ajudar muito, e o contato com todos vocês me fará além de superar, será um canal para troca de experiencias… sinto que esta nova etapa da minha vida será extremamente proveitosa e feliz!!

    • Regis,

      fico muito feliz por saber que um ato simples como o que eu tive, de compartilhar minha rotina de convívio com o TDAH, tenha ajudado e encorajado tantos outros na mesma condição que a minha.

      São poucos posts aqui no blog, mas os comentários são inúmeros e muito mais ricos do que o próprio post.

      Com calma, procure ler todos e interagir com os demais leitores.

      Abraços e obrigado pela visita! ;)

  • João, parabéns pelo blog! Gostaria de saber se você aumentou a dose de Venvanse pra 50 mg. Diminuiu a indisposição à tarde?
    Vou contar minha experiência

    Estava tomando Venvanse 30 + Cymbalta. No primeiro dia foi igual a sua primeira experiência com Venvanse, sensação de ser o melhor do mundo (quem dera que todo dia fosse assim). No segundo dia já comecei a sentir sono à tarde, e como tenho um tcc pra entregar resolvi tomar 2 cap de Venvanse 30. Ao mesmo tempo descontinuei o Cymbalta (para fobia social) pois achava que não era mais necessário.
    Assim que acabaram as capsulas pedi pro medico aumentar pra 70 mg. Porém não achei pra comprar na minha cidade e ele me passou o Concerta 54. O problema é que comecei a sentir os efeitos colaterais de overdose (dor de cabeça, vertigem, mãos frias) e com pensamento muito lento.
    Estou querendo voltar para o Cymbalta, aí gostaria de saber da sua experiência, pois estou pra sugerir para o médico o de 30 ou de 50 (ambos tem na minha cidade).
    Acho que o de 30 fará mais efeito que da primeira vez que tomei, pois não estou tomando mais antidepressivo (que causa efeito contrário do estimulante). Porém fico com receio de o de 30 mg me dar sono na parte da tarde, o que me prejudicará. Ao mesmo tempo que o de 50 poderá ser overdose.

    • Leno,

      eu não pedi ainda pra mudar para o de 30mg.

      Minhas consultas são de três em três meses, e nas duas eu estava com outros problemas pessoais: um esgotamento físico muito grande, causado por stress no trabalho e a ultima uma mudança radical na minha vida. Achei por bem não pedir para aumentar a dose para que uma coisa não interfira na outra e prejudique ou confunda o diagnóstico.

      Mas acredito que na próxima consulta, daqui a dois meses, já tenho condições de pedir.

      Também tenho sentido muito sono durante o dia, mesmo sob efeito da medicação. E qdo preciso de mais produtividade, tomo dois de 30. O resultado é muito bom e não tenho os efeitos de overdose que você mencionou, o que me leva a crer que vou conseguir me dar melhor dessa vez com o de 50mg. Veremos!

      Quando eu começar a tomar, volto aqui pra contar pra vocês ;)

      Obrigado pela visita!

  • Adorei todas as dicas! Vou começar já!!!

    Algumas coisas eu já fazia!

    Tem uma coisa que eu fazia no início do tratamento relativa á procrastinação em redes sociais e web em geral enquanto trabalho. Eu costumava perder completamente o foco pelas coisas na internet prq trabalho no computador – designer – e essa dica me ajudou: colocava um timer do lado do computador marcando sempre 10 min. Á cada 10 min. (pode ser mais, com o tempo fui aumentando) o timer disparava e me lembrava de verificar o que eu estava fazendo naquele momento: estava trabalhando ou estava no facebook? O que quer q estivesse fazendo que não fosse trabalho deveria ser interrompido imediatamente e em seguida retornar ao trabalho e reajustar o timer para 10 min. Isso me ajudava a me policiar e sempre voltar ao trabalho ao invés de ficar perdendo tempo com bobagens na internet.

    :)

    Bjs!

    • Lisa,

      sua dica é muito boa!

      Foi uma forma que você encontrou de treinar e reprogramar o seu comportamento, né?

      Meu terapeuta já tinha me dado dicas parecidas, como ficar mentalmente me lembrado do que eu estou fazendo naquele momento e o que eu irei fazer como próximo passo. Ex: “estou respondendo um comentário no blog. Agora vou responder outro comentário..” e por ai vai :)

      É algo simples como o que você faz e que também ajuda a manter o foco.

      Obrigado pela visita! ;)

  • Gostei muito de tudo,obrigado,irá me ajudar bastante.
    TDAH's precisam se ajudar,porque depender de governo .. tamo ferrados rs!
    ABraços

  • Velho teu blog é muito massa, na moral, sou teu fã, haha.
    Tenho 15 anos, tomo ritalina desde os 6, comecei com 2,5 mg(cortava os comprimidos de 10 em quatro pedaços), atualmente tomo a de 20, l.a, sabe as vezes quando tu tá lendo a página de um livro e no final tu tá pensando em batatas e não prestou atenção no que tava lendo ? haha é cruel, eu não sinto muita diferença quado eu to sem ritalina, e quando eu to com.
    Enfim, parabéns pelo blog. :)

    • Oi Marcos!

      Todos nós aqui temos esse mesmo tipo de problema. Eu quando tinha a sua idade, me identificava com o Bob, do desenho “O Fantástico mundo de Bob”. Prq eu começava a ler algo e logo já estava viajando, em outra galáxia e pensando em algo nada a ver.

      Só conseguia me concentrar para ler um livro se ele fosse realmente muuito bom.

      Mas enfim, se você não sente diferença quando está sob efeito da Ritalina ou não, sinal de que ela não tem feito efeito algum para você. Melhor procurar o médico para que ele troque a medicação ou aumente a dose, não?

      Abraços e obrigado pela visita!

  • Thanks for mentioning brainturk.com, I am the developer and
    have been working on making a lot of new changes which will be
    updated soon

    • Hi Palguay!

      For me it’s always a pleasure to talk and share any tool that helps ADHD to live better with this disorder. Keep doing this great job. ;)

      Thanks for visit us!

  • Fala João! Rapaz, acabei de descobrir seu site e só tenho a
    te agradecer! Fui diagnosticado TDAH há uns 5 anos. Até iniciei um
    tratamento na época, mas com pais e amigos (que não tem ideia da
    dificuldade que é ter déficit de atenção) me pressionando a deixar
    os remédios, acabei fazendo isso e me arrependendo. Há alguns meses
    retomei o tratamento e ainda estou tentando encontrar o remédio e a
    dosagem certa (estou testando o Concerta 54mg), e tenho sentido os
    efeitos colaterais que você apontou com o Venvanse. Independente de
    como vai se desenrolar o tratamento, achei muito interessante e
    importante essa troca de ideias e experiências com quem tem o mesmo
    problema. Parabéns mesmo pela iniciativa! Abração! PS.: Aquele
    paralelo que você fez com TDAH e superpoderes, como em Smallville.
    É exatamente como sempre me senti. Até falava pra minha psiquiatra
    quando comecei o tratamento… é como se meu cérebro fosse uma
    Ferrari, mas que só consegue correr de verdade com o
    remédio.

    • Carlos,

      que bom que tenha voltado ao tratamento. Essas pressões familiares e da própria sociedade são fo***!

      Por isso poucas pessoas do meu convívio sabem dessa minha condição. Não é qualquer um que tenha maturidade para nos entender.

      E só nós sabemos o quanto é sofrível conviver com o TDAH.

      E não desanime, leva um tempo mesmo até você encontrar e se adaptar a melhor medicação. O importante é não desistir! ;)

      Quanto aos super poderes, podíamos tanto sempre ter eles e de forma natural, sem que isso afetasse outras áreas do nosso comportamento e da nossa saúde, né? Enfim, esse é o meu sonho. Quem sabe um dia a medicina evolua a esse ponto.

      Obrigado pela visita!

  • Olá, tenho 41 anos fui diagnosticado com DDA e iniciei o
    tratamento com venvanse 30mg(adaptaçãop) há uma semana. Estou
    tentando baixar o jogos recomendados acima, já consegui o N-back,
    mas até o 2-back vai bem. Já no 3-back anda sofrível. Nem consigo
    pensar como seria no 4-back. É melhor praticar após o remédio fazer
    efeito ou antes? Ah, o blog é show. Já lido todos os posts e
    comentários. Excelente espaço. Parabéns!

    • Oi Marcelo!

      Esse jogo ai eu ainda não tentei. A galera que já está jogando ele pode ajudar melhor.

      Mas com certeza é melhor depois que o remédio começar a fazer efeito.

      Obrigado pela visita. ;)

  • "Uso diário de binaural beat beta e gamma de 40hz (o que
    melhor se adaptou a mim). Posso compartilhar minha pasta no DropBox
    com todos os binaural beats que utilizo, basta me enviarem um
    e-mail;" silviassb@hotmail.com Por favor, agradeco!

  • n- back é impossível esse jogo. Acho que vou ter que duplicar o venvanse. Falando nisso, que acham http://www.healthcalls.com/HighDoseMedication.htm ?

    • Eu to agarrada no unblock me. A fase de iniciante é ad eterno, feliz da vida cheguei no 100 puzzle, achando que ia upar de nível e nada.. fui ver e vai ate 1000 rsrsrs

      • Oi Silvia!

        E eu me sentindo um arraso, só prq cheguei no 60? :D

        Você está no modo relax ou challenge? :)

    • Igor,

      interessante esse estudo. Por ele, teoricamente, eu poderia tomar até 3 doses de Venvanse de 70mg sem prejuízos a minha saúde.

      Vou tocar nesse assunto com a minha médica na próxima consulta.

      Obrigado por compartilhar esse documento.

  • Oi gente tudo bem ?? Oi João, adoro seu blog, venho aqui
    todo mês pra ver se tem coisas novas hehe …pra variar como boa
    DDA esqueci de entrar em abril e maio hehehehe. Tenho uma pergunta
    pra fazer para todos os DDAs que estão aqui … Quando vocês estão
    conversando com as pessoas, algumas palavras simplesmente
    desaparecem ou acontece só comigo ?? Aí fico descrevendo tudo
    relacionado a palavra …mas a maldita palavra não aparece !!! Bom
    tudo isso pra falar que quando tomava Ritalina(já tomei todas as
    dosagens de ritalina), durante o efeito do remédio não percebia que
    tinha esses brancos …mas agora que estou tomando Concerta 54mg me
    pego muitas vezes ao dia esquecendo as palavras (geralmente as
    palavras mais banais) outra coisa que percebo é que com o Concerta
    54mg continuo "aérea" de vez em quando….tipo agora, deveria estar
    estudando, mas lembrei do blog do João no meio do estudo e estou
    aqui !!! Com a Rita, tinha muito mais foco ..mas em conpensação os
    efeitos colaterais dela estavam terríveis de aguentar …e o meu
    psiquiatra é aquele de 15 minutos de consulta ..ou seja, só pra dar
    a receita e mal ouve o que tu fala ( será que isso é normal nos
    psiquiatras ??? pois é o segundo que vou e é sempre assim) …. Ah
    outra coisa, que bom perceber que não sou a única fora da casinha
    … Valeu gente …

    • Samya,

      vai sempre existir algo a medicação não vá resolver ou melhorar. O importante é que ela resolva aquilo que mais impacta na sua vida, que te trás mais prejuízo, ou pelo menos reduza.

      No meu caso, continuo esquecendo coisas.. chave, carteira, celular, óculos.. Mas o que mais me causa prejuízos é a produtividade no trabalho. Essa sim é a mais importante pra mim. E o medicamente age bem sobre isso. Com os esquecimentos eu faço é graça.. :D

      Ontem mesmo eu sai de casa para resolver duas coisas no shopping: trocar uma calça e desentortar meu óculos. E adivinha? No caminho eu lembrei que não estava levando nem uma coisa e nem outra. Tive que voltar! :D

      Obrigado pela visita! ;)

    • Essa coisa de esquecer as palavras e os nomes de pessoas que vc conhece e sabe quais são é muito bad mesmo.

      João, parabéns pelo blog vou participar mais.

      Gente! Comecei com a Ritalina La 20 mg, depois de testes e mais testes com antidepressivos. A primeira caixa foi ótima. Efeitos colaterais? apenas uma zumbizeira na primeira semana, tomava as 11 da manhã para dar conta do trabalho e faculdade. Depois de duas caixas meu médico me receitou o VENVANSE 50 mg. Super herói. Tranquilo, calmo, falo pouco e baixo, producao total no trabalho e faculdade e leitura satisfatoria Esquece nada! talvez uma palavra ou letra, uma vírgula ou um ponto final, mas no resto até agora beleza.

      Obs: SmartFones da Samsung para TDAH não rola, corretor tem so o fundamental primário e correcao manual é uma briga.

      Joao, em breve vou te encaminhar meu relato.

      Forte Abraços.

  • Ixx esqueci de clicar nos negocinhos ali embaixo pra ser
    avisada dos comments…pois é, não lembro o nome do negocinho
    ….afff

  • Samya, isso acontece comigo também (tenho 22 anos). Sempre
    dá um branco quando estou tentando explicar algo, fica faltando uma
    palavra – normalmente banal – que apesar de estar na ponta da
    língua não vem… o que acaba fazendo com que eu tente descrevê-la
    com palavras semelhantes. hehehe Offtopic: Pessoal, alguém têm
    conseguido comprar o venvanse 30mg? Procurei em todas as farmácias
    da minha cidade e não encontrei. Vi que estava tendo problemas com
    a liberação deste medicamento pela Receita Federal mas sem prazo
    certo para a normalização… palhaçada!

    • Julio,

      ontem eu consegui comprar o Venvanse. Acredito que tenha normalizado.. pelo menos temporariamente.

  • "O eterno conflito consigo, ou com o(s) outro(s) é uma
    forma inconsciente de estimulação do córtex pré-frontal."
    PORRA!!!!!!!

  • O que é diário de binaural beat beta e gamma de 40hz? Por
    favor D:

  • Encontrei seu blog por acaso e amei! É tão bom encontrar
    pessoas iguais a mim! Ganhou mais uma leitora assídua. Beijos,
    Camila

    • Uma sensação boa em achar que você não é o único no mundo, não é mesmo? :)

      Pois então, junte-se a nós.. seus semelhantes!

      Obrigado pela visita! ;)

  • ALGUÉM TEM EXPERIENCIA COM NEUROFEEDBACK ?

    • Sim muito bom melhor ainda se vc tiver aparelho p fazer sempre porque sao caras as secoes

  • Ih Samya, estamos no mesmo barco! kkk

    As vezes é como se desse uma travada. Você sabe exatamente o que é, mas a palavra em si some!

    Engraçado você falar da Ritalina e do Concerta. No meu caso o que aconteceu foi exatamente o inverso. Com a Ritalina LA eu não vi muita diferença. Com a de 10mg o efeito é absurdo, mas passa mto rápido. Já o Concerta 54mg é o que me deixa mais ligado!

    Ah! João, estou com o concerta há uns 4 meses +-, e o efeito p mim é parecido o que vc falou do Venvanse. Fico ligado, mas a fome sumiu! No começo até achei legal, estava num treino na academia para secar, então comer pouco a cada 3h era bom. Mas agora parece que deu uma piorada. O sono foi embora e a fome também. Aí ficar sem comer e sem dormir, está acabando comigo. Hoje fui ao psiquiatra e ele passou o Stavigile de 100mg. E pedi um remédio p dormir. Ele passou o alprazolam.

    Meu psiquiatra atual é igual o que falaram aí, basicamente ele só dá a receita. A consulta deve durar uns 5 minutos.

    Aí fica a dica para quem passa pela mesma coisa: Paralelamente ao psiquiatra, faço terapia com psicóloga.

    Bom, depois conto como as coisas estão com o Stavigile.

    Abração!

    • Evite o maximo que puder remedios pois todos tem efeito colateral e um vai chamando outro p melhorar

  • Boa noite, amigos! O esperto aqui se esqueceu de anotar o
    número da agência e só percebeu quando chegou sua vez para efetuar
    o depósito na boca do caixa. O legal é que esse tipo de
    'esquecimento' não ocorreu com tanta frequente nesse semestre,
    excelente!!! Mas a vida de um 'dda' não é um mar de rosas, as
    perdas continuam sobrepujando as conquistas, por enquanto. Costumo
    pensar que essas dificuldades (dda) servem para aperfeiçoar o
    caráter através da perseverança em situações consideradas simples e
    complexas, promovendo resiliência. O medicamento (dimesilato de
    lisdexanfetamina) está ajudando no processo de
    organização/planejamento pessoal, porém, os benefícios ainda são
    questionáveis. Efeitos adversos e/ou colaterais, não divulgados
    ainda, são alguns impeditivos para o uso 'contínuo' deste tipo de
    anfetamina, além da manipulação capitalista que envolve este
    assunto. O não reconhecimento da especialidade ortomolecular pelo
    Conselho Federal de Medicina
    (http://portal.cfm.org.br/images/stories/pdf/res2004.pdf), por
    exemplo. A propósito, excelente o link sugerido pelo Igor aqui do
    blog, sobre substâncias antioxidantes que atravessam a barreira
    hematoencefálica promovendo benefícios cognitivos a médio e longo
    prazo com custo ínfimo, se comparado com os valores insanos das
    anfetaminas disponibilizadas pela indústria farmacêutica mundial.
    Isso tudo sem falar na inexistência das temíveis e 'irreversíveis'
    consequências que as anfetaminas oferecem. Substâncias naturais
    (antioxidantes – custo baixo) versus Anfetaminas e derivados
    (oxidantes/tóxicos – custo alto). De fato, tratamento ortomolecular
    não é lucrativo para a indústria farmacêutica, além de ofuscar ou
    extinguir outras especialidades médicas que alimentam essa
    ‘organização criminosa’. Infelizmente médicos, farmacêuticos e
    nutricionistas não poderão exercer legalmente a especialidade
    ortomolecular no Brasil. Estou indignado com essa corja e com minha
    própria hipocrisia e inoperância frente ao caso. Parece dicotomia,
    mas sinto falta da "ignorância". Pois somente um ignorante, neste
    assunto, conseguiria esconder seu vício (dependência física e
    psíquica) com uma carapuça de virtude pela obediência ao ‘pseudo
    deus’ médico. Contudo, afirmo minha decisão em abandonar aos poucos
    o 'tal do tratamento' com anfetaminas e derivados. As duas caixas
    de Venvanse* 70mg são minhas últimas aquisições. Palavra de honra
    deste 'dda' irônico. Forte abraço em todos. Polaco

    • Falou tudo concordo comtigo em tudo minha fiha e farmaceutica conheco esa mafia

  • Olá, nem sei exatamente o que escrever e de imediato me
    perdoe qual quer erro em palavras ou em ordem de pensamento, pois é
    meio complicado expressar o que sinto.. rsrs . Me identifiquei com
    esse diário pois é como se fosse um refugio, na verdade não sei se
    tenho algum déficit ou TDAH , porque ainda não consegui ir em um
    profissional . Mas, desconfio profundamente!!! rsrs… Pois , tenho
    muita dificuldade de me concentrar, esqueço coisas, e se eu não
    anotar me perco completamente… e vivo me perguntando o que eu ia
    fazer mesmo?? E ainda sou hiperativa, vivo me atropelando e
    atropelando os outros com palavras.. Me acho até mal educada por
    isso, e não sei esperar minha vez. Vivo me policiando por isso.
    Entre tantas outras coisas que acontecem comigo que só eu e DEUS
    sabemos. Mas, é horrível viver assim.. Para mim é constrangedor. E
    penso que me acham "menina maluquinha". Mas, queria só ser
    entendida e que alguém me ajudasse a entender porque sou assim..
    meio atrapalhada. rs! Qual quer coisa podem me adicionar para
    conversar… Mandem email que respondo. ( laessyapaz@hotmail.com )
    Abraço!!

  • ola,eu me achamo Giovanna tenho 12 anos,eu tenho o tdah
    desde que eu nasci,eu adorei seu site porque eu tambem comecei a
    tomar o venvanse, eu não sabia que dava isso, parabéns pelo site
    beijos

    • Oi Giovana!
      Que legal ouvir seu depoimento aqui. Você deve ter pais bem legais, que tem ajudado você desde tão nova a buscar ajuda para viver melhor com essa condição. No futuro você irá agradecer muito a eles por isso.
      Fique a vontade em nos visitar mais vezes e contar um pouco do seu dia-a-dia e o seu tratamento.
      Um beijo grande! ;)

  • Querida Giovanna,

    descobri o blog a pouco tempo e este é meu primeiro post. Assim que vi seu comentário fiquei tocada, pois ele é meigo e lindo como deve ser vc, e resolvi não enrolar mais. Tenho 41 anos e me chamo Marcia.

    Achei curioso, divertido e fofo vc dizer que tem tdah desde que nasceu, aliás, certamente todos nós! rss… O que posso lhe dizer é que ter descoberto tão cedo é uma grande sorte e demonstra o quanto sua família é cuidadosa, carinhosa e comprometida.

    Meus parabéns para o João Vicente Amadeus que teve a brilhante, ousada e inovadora ideia de criar este espaço acolhedor!!!

    Parabéns também a todos os outros que recheiam este blog com experiências bacanas e comentários corajosos. Qualquer hora dessas também conto minha loooonga história e compartilho o que sinto e sei com todos vcs! :)

    Bjocas!

  • Olá João Vicente! Olá pessoal dos comentários!

    Em primeiríssimo lugar, parabéns pelo blog! Eu estava fazendo uma pesquisa na net quando me deparei com um dos posts do João e me encantei! Faz quase 3 horas que estou lendo posts e comentários e nem enjoei ainda… rsrs

    Enfim, diferentemente de vocês, eu não tenho TDAH, mas encontrei o blog justamente por causa dos efeitos do transtorno na minha vida…

    Meu marido foi diagnosticado aos 19 anos e hoje ele tem 29. Nestes 10 anos, ele já passou por todas as dosagens da ritalina, tentou o Venvanse 30 e 50 e agora está tomando o Concerta 36. Estamos juntos há 7 anos e posso perceber claramente como é diferente o "ele com remédio" e o "ele sem remédio".

    De todos os medicamentos, o que mais deu certo foi o Venvanse 50mg, só que é muito difícil de comprar, sempre está em falta nas distribuidoras! Depois que teve aquele problema com a Receita Federal (em relação à importação), ficou praticamente impossível conseguir o remédio. A solução foi apelar para o Concerta 36mg, que apesar de não ter atingido o mesmo nível do V50, ainda deu para segurar as pontas.

    Vi vários relatos que batem com as experiências que temos enfrentado aqui. Sem o remédio, meu marido esquece tudo, fica completamente desanimado pra trabalhar, tem oscilações drásticas de humor e fica mais nervoso com situações normais do dia a dia, principalmente quando tem que lidar com alguma frustração ou alguma crítica. Já com a medicação em dia, tudo melhora! Bom pra ele e bom pra mim, pois assim não preciso ficar pisando em ovos!

    Bom… Foi ótimo ver os relatos de vocês e também adorei as dicas!

    O João ganhou mais uma fã! Vou continuar frequentando o blog!

    Até mais!

    • Oi Élida!
      Você na condição de esposa acaba sendo uma TDAH passiva, né? :)
      Já que os transtornos acabam influenciando o casal. Que bom que o seu marido tenha uma esposa tão envolvida na causa. É um apoio que não tem preço!
      Obrigado pela visita. Venha mais vezes ;)

  • Fala João , tudo bem?

    Tenho 32 anos e fui diagnosticado ao 2o. Já usei muita Ritalina, mas com o tempo fui usando esporadicamente e recentemente (ultimos 4 anos), não estava tomando por estar fixo no trabalho.

    Agora mudei de empresa e me vi com um nível de ansiedade absurdo. Medo de não dar conta e não absorver em um ritmo normal as novas funções sabe?

    Procurei um Psiquiatra que me indicou o Concerta 18mg. Estou tomando faz 2 semanas e agora estou aqui com as mãos extremamente geladas e úmidas torcendo para ninguém vir me cumprimentar. Estou meio desesperado com o meu apetite que sumiu e não quero emagrecer saca? Foda tudo isso.. As vzs sinto que toda essa adrenalina esta me consumindo e me fazendo mal! Tipo como se estivesse envelhecendo mais rápido.. não sei explicar! Mas ao mesmo tempo eu sei que esta me ajudando..
    Tento tomar o mais cedo possível para não passar da hora e ter dificuldades para dormir. Mas se eu me atraso ao trabalho e estou medicado, parece que vou explodir no metro. Fico com uma ansiedade absurda.. tenho até vontade de chorar, pq sei que é tudo efeito do remédio.

    Mas pelo menos eu não estou com todas aquelas sensações da Ritalina, aqueles altos e baixos totalmente perceptiveis.. Eu ficava totalmente sensível e amoroso e do nada ficava apático e chato!

    Vou continuar com o tratamento pq sei que comecei agora, mas vou sugerir esse Venvanse.

    Tenho meio preguiça desses fóruns, blogs e tal, mas estou tão tenso com tudo isso agora que achei bem interessante e útil!

    Valeu

  • Caro João, gostaria primeiramente de te parabenizar pelo seu blog. Além de bastante informativo, foi um dos lugares em que me motivou para procurar ajuda.

    Sou advogado e descobri que tenho DDA há poucos meses, com 26 anos.

    Ao ingressar na advocacia, e com diversas ações para fazer, acabei percebendo que procrastinava ao máximo para poder inicia-las, e quando começava, não existia dia para terminar, pois uma ação em que era para ser feito em um dia, eu enrolava ao ponto de ficar 2 meses para fazer! sempre fazendo um pouquinho a cada semana! E isso na advocacia é um tiro na cabeça, pois só trabalhamos com prazos!!! Tal comportamento começou a me incomodar e resolvi procurar ajuda!!! Quando comecei a ler sobre o DDA, me identifiquei logo e passei a refletir sobre todo o meu passado em que nunca terminava o que começava e o que sofri desde a infância até hoje! Ao descobrir o tratamento, fiquei com grande esperança de ver minha vida mudada para melhor!!!!

    Através do Neurologista, comecei com Ritalina 10mg e senti logo nas primeiras semanas que o efeito do remédio tinha picos, uma hora o efeito estava forte outra hora estava fraco, além de ter aumentado a ansiedade e agitação, mas ja senti também os benefícios!!!!!

    Comentei com meu médico e ele me passou a Ritalina L.A 20mg. Questionei sobre o preço e falei com ele que tal remédio tinha quase o mesmo preço do venvanse30mg, que tinha mais benefícios (benefícios estes lidos aqui – hehehe). Ele concordou, e passou duas receitas de Venvanse30mg para dois meses. Pois bem.

    Estou no segundo dia de uso com o medicamento e gostaria de compartilhar alguns efeitos que ja senti, para saber se você também já sentiu tais efeitos, quais sejam:

    – Percebo que pela manhã, logo após o remédio começar a fazer efeito, ao chegar no escritório, pego a primeira pessoa que vejo na minha frente e fico falando por horas, se deixar. Ou seja, aquela pessoa que era mais calada (eu), agora ficou um louco falante! falo, falo, falo e não consigo para de falar e conversar! percebo até que estou sendo incomodo!!! é normal? ja passou por isso?? estou percebendo que este efeito (falador) ocorre mais pelo periodo da manha….

    – outro efeito que senti foi o de ter a sensação de não conseguir controlar meus movimentos, na verdade eu controlo, mas fica uma sensação de que a qualquer momento vou perder o controle….

    – no período da tarde, apos umas 6 horas de sobre o efeito do remedio, percebo que fico mais estavel, menos falante e concentrado.

    Sei que esta cedo ainda, apenas 02 dias sob o uso do venvanse 30mg, mas ja queria trocar algumas experiências e saber se este "estado falante" com o tempo vai diminuir!

    Ha, outra coisa, passo a manha toda ingerindo litros e litros de água!!!! muita sede!!!

    Abraços, Gabriel

    • Gabriel,
      eu sou muito calado e introspectivo. Mas qdo estou sob o efeito do remédio, falo igual o “homem da cobra”, como diz minha mãe. :)
      As ideias vão borbulhando na cabeça e eu fico louco pra expressá-las.
      No trabalho minha equipe fica louca qdo estou nesses momentos, pois eu descarrego sobre eles um monte de ideias, projetos, pendências.. hahaha
      E eles não conseguem absorver e nem entender direito o que estou falando. Meu raciocínio flui mais rápido que minha fala :D

      Eu defendo a ideia de que Deus não dá asa a cobra. Ou seja, se vc é calado é prq sua natureza exige que vc seja assim. Percebe que vc acaba falando coisa que não devia?

      Eu já sou sincero demais. Qdo instigado a falar, acabo falando demais o que penso e isso acaba me expondo ou prejudicando.

      Enfim, o lance é ter ciência disso e ter um certo auto controle ;)

      Obrigado pela visita e sucesso no seu tratamento ;)

  • Olá João.

    Parabéns pelo seu blog.

    Uma excelente iniciativa que certamente está reunindo pessoas com a mesma condição de TDAH e que podem trocar experiências e buscarem apoio umas nas outras.

    Faz apenas 3 dias que comecei a tomar o Venvanse 30.

    Apesar de ser meio cedo para tirar qualquer conclusão, achei que meu rendimento no trabalho aumentou e que minhas ideias estão mais claras e estou sentindo mais facilidade em tomar iniciativas que até então eu evitava.

    Já no primeiro dia tomando Venvanse 30 só consegui dormir às 4h da manhã. Mesmo assim, acordei às 8h, bem disposto, como se tivesse dormido formidavelmente. No dia seguinte, fui dormir às 2h e acordei hoje, às 8h também. Fiz diversas atividades o dia todo. Até às 17h não senti o menor sinal de fadiga, mas aí me deu um pouco de cansaço. Tirei um cochilo de uns 30 minutos, tomei um café e aqui estou, até agora, às 21h30 firme e forte.

    Uma coisa que eu tenho percebido, foi a diminuição do meu desejo sexual nesses 3 dias, inclusive uma certa dificuldade de ereção que eu nunca havia experimentado. Pode ser um reflexo dessas duas noites que eu não dormi tanto, mas gostaria de saber se o Venvanse de alguma maneira tem afetado sua vida sexual ou de mais alguém que esteja acompanhado o blog.

    Grande abraço e ótimo final de semana.

    • Oi Marcelo!

      Não vai ficando feliz com essa disposição toda :)
      Uma hora o seu corpo irá cobrar a conta. E quando vier, será alta.
      Eu aproveitei muito dessa energia extra que o Venvanse me proporcionava, até ficar exausto e muito stressado.
      Tente combinar o tratamento com atividades físicas. Elas ajudam muuuuito a evitar essa exaustão e stresse ao qual me refiro.

      Quanto a libido, nunca tive nenhum problema. Essa é uma área que a medicação nunca me afetou. Mas sim, há relatos de que isso pode acontecer. Você não é o primeiro a me fazer essa pergunta. Por isso a importância de ter um acompanhamento médico bem próximo.

      Depois volte pra contar o andamento do seu tratamento ;)

  • Oi, João!

    Você poderia escrever sobre os dias improdutíveis que destroem nossa autoestima. Estou tomando Concerta 36, amanhã passo pro Venvanse 50. Tenho coisas pra fazer, mas não estou conseguindo me concentrar como devia nesses últimos dias.

    Às vezes tenho uma frustração muito grande por achar que o remédio TEM QUE SER a solução dos meus problemas. Quando me vejo cansada uns dias, já fico desanimada (mas agora não desistirei de nenhum projeto! tenho fé! rs)

    Outra coisa que eu fico chateada comigo mesma é ser volúvel em relacionamentos. Uma hora estou interessada, outras não; É bem chato porque parece que eu estou fazendo a outra pessoa de idiota, mas nem é assim.

    Você já sentiu isso? Alguém já sentiu? Será característico da nossa patia ou é coisa minha mesmo?

    Ufa, desabafei. Enfim, como já disse, é sempre bom dar uma passadinha por aqui. Amanhã conto sobre o que senti com a medicação nova.

    Beijos!

    • Oi Camila!
      Tenho tanto pra falar aqui no blog. Mas fico só na promessa. Já nem prometo mais nada. Minhas inspirações pra escrever vão e vem. E nem sempre aparecem nos momentos que eu posso. Mas devagar eu vou indo. Vou anotar a sua sugestão aqui na lista de pautas ;)

      Eu também sou bem volúvel nos meus relacionamentos, não só os amorosos, mas todos. Tem dia que amanheço numa vontade de estar perto de alguém, conversar, fazer companhia.. Perguntar como está, sair ligando pra todo mundo, visitando.. Mas no outro dia nada daquilo importa mais. Difícil achar alguém que entenda isso. Mas né, vamos levando :)

      Obrigado por dividir o seu desabafo conosco. Aqui é um lugar pra isso tb ;)

    • Gente do ceuuuu

      Camila, eu sou iguaaaaal

      Você conseguiu me descrever!!!!!

  • Muito interessante seu blog, aprendi muito com os depoimentos de todos. Em breve vou postar aqui minha "chocante" trajetória de quando descobri que era TDAH, aos 26 anos, até os dias de hoje, com 30 anos.

  • Oi, João!

    Tava tomando Concerta 36 um tempo. Depois, o médico me receitou Venvanse 50. Não tô sentindo efeito. Isso aconteceu com você? Sabe de algum caso parecido?

    Não gosto de perguntar sobre remédio, até porque sei que você não é psiquiatra e cada caso é particular, mas isso eu fiquei bem curiosa. Nunca tinha ouvido falar.

    Bjao!

    • Camila,
      eu usei o Concerta 36, passei pro 54 e depois a médica me receitou o Venvanse 50 e depois o de 70. O remédio fez tanto efeito que eu fiquei alucinado. Tive que usar o de 30 por mais de um ano. Falo disso no post "Encontrei a dosagem ideal".
      Hoje estou usando o de 50. E meu organismo tem se adaptado bem a ele.
      Converse com sua médica. Encontrar a dosagem ideal leva um tempo mesmo.

  • Obrigada pela atenção, João! Irei acabar esta medicação e já irei agendar imediatamente uma nova consulta.

    Bjo

  • Gente, boa tarde!!!!

    Fantásticas as dicas! Eu já utilizava algumas comigo mesma e com meus pacientes. Sou fono e trabalho basicamente com adolescentes com TDAH. Mas uma outra hora converso melhor com vocês sobre estas questões.

    Gostaria é de partilhar uma dificuldade que me afeta muito e gostaria de saber se alguém tem alguma dica relacionada a este fato para me dar.

    Não consigo aprender inglês e isso me frusta muito. Passo muito aperto nas minhas leituras, visto que faço mestrado e preciso muito do inglês. É desesperador e a memória de trabalho também é quase inexistente (mas esta é uma parte que já venho cuidando e tendo mais sucesso).

    Obrigada!!! Ah, tenho 39 anos.

  • Alguém ja ouviu falar de neurofeedback??? Estou curiosa para saber se alguém ja fez este tratamento e quais foram os resultados!

    • E muito bom mas caro as secoes bom mesmo e ter aparelho vc fazer casa mas nao sei ond vende

  • Ricardo, fiz a mesma pergunta há alguns dias, mas ninguém se manifestou! Você foi atras? Fez o tratamento! Estou inclinada a tentar com meu filho! Se você tiver alguma informação para compartilhar, te agradeço muito!

  • Oi João, parabéns pelo blog. Agradeço a disposição de compartilhar e, consequentemente, ajudar pessoas que estão em busca de informações sobre TDAH.

    Depois de ter lido vários dos seus posts, gostaria de sugerir uma reflexão:

    Após ler sobre TDAH e analisar em como adaptei a minha vida em função do meu funcionamento neurológico, comecei a ter questionamentos mais profundos sobre a necessidade de um tratamento de um TDAH e a relação pejorativa que esse nome carrega.

    Acredito que a opção por um tratamento parte do princípio que nós temos um déficit (como o próprio nome da disfunção implica), mas também parte da necessidade de nos adaptarmos a uma rotina social que foi historicamente imposta a maior parte da sociedade, que não é composta por pessoas com TDAH. Nesse sentido, o tratamento é contraditório, pois estamos querendo nos inserir em uma sociedade que criou hábitos não condizentes com um TDAH, ingerindo remédios e alimentando uma indústria que promete nos trazer a normalidade, com remédios com nomes que beiram o sarcasmo, como é o caso do Concerta.

    Bem, é nesse entrave filosófico que lanço aqui a pergunta que não quer calar: o que é normalidade?

    As megalópoles e a jornada de trabalho são muito recentes na história da humanidade e não estamos nos saindo bem, certo? A discrepância social, stress, depressão, entre outras doenças contemporâneas provam isso.

    Pretendo viver acreditando que temos nosso espaço no mundo do jeito que a ele viemos. Sei que não é fácil viver nas condições sociais como um TDAH, mas precisamos dessa reflexão existencial para não basearmos a nossa vida a busca de uma suposta cura, enquanto a maioria considerada "normal" a nossa volta não forma um coletivo social saudável e as maiores provas disso são as situações das cidades e relações humanas atuais.

    Vamos supor que a ciência futuramente venha a descobrir que. na verdade, os TDAH estiveram, por todos esses séculos, na mais avançada linha da evolução neurológica. Será que busca pela cura se voltaria aos 96% da população mundial não TDAH?

    A questão maior é que estamos lidando com Homo sapiens diversos, com constituições e raças infinitamente diferentes entre si e não podemos nos julgar melhores ou piores dentre essa versatilidade que a vida nos ofereceu. A adaptação é a melhor e mais saudável metodologia que a natureza elegeu para sua subsistência, então nos tranquilizemos como TDAH, pois temos dotes e defeitos como qualquer outro ser desse planeta.

    O que fazer então se somos a minoria e essas são as nossas condições?

    Não sei, mas tenho percebido que a busca pelo autoconhecimento não é recente, existe desde que o homem se entendeu como ser pensante e talvez tenha atingido um pico agora, quando as relações estão cada vez mais frias e distante dos nossos instintos afetivos. Tento me adaptar a ambientes e pessoas respeitando os meus limites e percebi que, às vezes o melhor plano é não ter plano e nisso somos os melhores, não é?

    Fazer exercícios, tomar suco de laranja e dormir bem são e serão benéficos a todo ser vivo até segunda ordem, então acredito que a opção por fazer ou não tais recomendações não são inerentes a "cura" TDAH. Alguns psicostimulantes estão disponíveis em alimentos e são ativados por certas emoções/atividades, então acho que temos opções de nos concentrar quando necessário, mas sem o abuso de nosso estado natural pois, afinal, o mundo também merece aprender e se adaptar ao comportamento TDAH.

    Sobre o trabalho nas cidades e a vida que a maioria se submeteu por subsistência, aconselho a leitura do manifesto " O Direito à Preguiça" escrito por Paul Larfargue em 1880 – http://www.ebooksbrasil.org/adobeebook/direitopre

    Tomara que essa reflexão nos leve a dias de paz interna.

    Estamos juntos, abraços!

    Pedro de Filippis

    • Nossa é exatamente isso tudo que foi relatado.. essas angústias me perseguem.. e o pior que no neurologista que eu fui ele so me disse que eu tinha muita ansiedade , e por isso causava o deficite.. e que só tinha teste para crianças e pra adultos era dificil diagnósticar… e me passou um remédio que não comprei , por medo de ficar dependente de medicamentos.. ai vou me virando como posso… e minha familia não me entende ,, o pior é não ser entendida(o) como somos!!! não é verdade?

      • João, parabéns pelo blog. Tem me ajudado muito. Descobri ontem, e acabei de ler tudo, inclusive os comentários, que foram muito bons pra mim.

        Não sou um TDAH, mas o ex marido de uma. Sou o idiota que durante 14 anos foi insensível e não soube compreender as dificuldades da esposa. Que ficou reclamando dos esquecimentos, alterações de humor e das desistências de tudo…

        Temos dois filhos de 8 e 9 anos, e há 27 dias atrás minha esposa não quis mais ficar comigo. Sou o oposto de um TDAH. Sou organizado, metódico, estrategista… e as características dela sempre me irritaram. Assim como as minhas a fizeram desistir do casamento.

        Acabamos de ter uma conversa, por insistência minha, e ela está "bloqueada" e muito sentida comigo. Não quer mais voltar.

        Só depois de ler tudo é que, pela primeira vez, entendi o que ela sempre tentou me dizer. Não tenho a menor dúvida que amo minha esposa, e nem sei se conseguiríamos viver bem se tivermos outra oportunidade. Mas não me conformo em não ter uma nova chance agora, mais maduro e mais consciente.

        Estou muito triste, ciente dos meus erros e ficaria muito feliz com o comentário de vocês.

  • MM,

    portar essa síndrome é algo desastroso, mas que temos que saber viver. Tenho 27 anos e minha família até hoje não sabe lidar comigo direito; Não sou rebelde e faço de tudo pra que ocorra bem, mas nem sempre consigo.

    Em relação a relacionamentos, desde que me entendo por gente também não sou compreendida. Gosto, amo, xingo e não quero mais ver. Depois me arrependo e, mesmo ter agido com a razão, sempre acho que interpretei errado, que minha cabeça é confusa. Isso me deixa à beira da loucura e da falta de autoestima. No entanto, o que me parece não é um problema da síndrome. Amores vêm e vão embora. Aquele velho clichê pode servir: Dê tempo ao tempo.

    Às vezes, você pode ter medo da solidão ou então, estar naquela fase perdida pós termino. Respeite seu luto e quando achar necessário e saber que realmente é o que você quer, procure-a e e converse.

  • O que tem me ajudado muito no controle da minha doença é a prática diaria de atividades fisicas ao ar livre, são quase 20 anos de práticas esportiva, digo natação quando mais jovem e o triatlhon atualmente .

    Acho que o senso de disciplina que adquiri ao longo da vida se deu por conta disso.

  • Olá!! Em primeiro lugar parabéns pelo blog. Descobri essa semana e estou adorando as informações novas sobre o TDAH.

    Bem fui diagnosticada há dois meses e independente do Venvanse q estou tomando quero algumas ferramentas para facilitar minha vida.

    E este artigo é tudo que eu queria para começar a descobrir o q pode dar certo para mim.

    Mas tenho algumas dúvidas. Qual aplicativo de organização de tarefas vc poderia me recomendar, já que o Astrid não está mais disponível.

    No aguardo.

    Obrigada

  • Bem, depois de investigar algo sobre um aplicativo de organização de tarefas que substituísse o ASTRID, me decidi pelo WUNDERLIST. E ainda descobri um tutorial no you tube:

    que ensina breve mas eficazmente como manejar-lo. Mas o melhor é que o autor deste vídeo tem um site que parece que foi feito pensando em quem tem DDA: http://www.organizarvida.com http://www.dominandoevernote.com. Neste último ele apresenta aulas ensinando como manejar o Evernote, que segundo ele aliado ao Wunderlis e à Técnica Pomodoro, consegue: "sempre que surgir alguma coisa na sua mente, guardar esse pensamento e manter o foco no que está na sua frente, esquecendo tudo o que está a sua volta e prestando atenção no que vai te aproximar daquilo que você quer."
    Achei o máximo, dou mais notícias quando colocar tudo em prática e devidamente sincronizado com meu notebook, tablet e smartphone.
    Espero que esta informação ajude a alguns de vocês.
    Boa sorte!

  • Valeu a dica Mônica, já instalei o wunderlist no meu notebook e pretendo baixar pro celular hoje, não sei se dá pra instalar no Xperia X8.

    • Olá Marcelo!

      Tomara que este aplicativo te ajude.

      Considerei o elogio como um incentivo a continuar pesquisando e participando do blog.

      Boa sorte!!!!

  • Ótimas dicas!
    Já tentei o evernote, mas acho meio chato ter q abrir o app e ficar digitando…
    Ao invés disso comprei moleskines que carrego pra cima e pra baixo… O pequeno carrego no bolso sempre e pra todo canto. As anotações são uma bagunça, mas como só eu que tenho que entender.. rs. E tenho outro, tamanho médio, que não consigo carregar p todo lugar, mas levo no carro, em viagem, carrego pela casa…
    Mas tento combinar com celular né. Compromissos, por ex, marco no moleskine, mas deixo despertador no cel tbm.
    Enfim, acho que cada um vai arrumando um jeito de se adaptar né =)

  • Tenho uma filha de 13 anos que toma o Venvanse a algum tempinho e tenho algumas caixinhas fechadas que poderei vender por um preço bem menor em virtude de não querer tomar mais o medicamento, se alguem se interessar em adquirir que tenha indicação médica para isso, me mande um email.

    Ric_231@outlook.com

  • Descobri que tenho TDA há menos de 2 meses.
    Ainda estou processnado a ideia. Se por um lado não acho fácil aceitar ser portadora de um distúrbio comportamental, por outro tudo faz mais sentido agora. Entendo melhor minhas atitudes passadas… E espero poder direcionar e "focar" mais minhas ações futuras!
    Iniciei o tratamento com Ritalina, mas não funcionou. Hoje é o meu primeiro dia com Venvanse (de 30). Gostei muito, mas não tive a sensação de superpoderes que o João Vicente mencionou. Pena.
    Em tese, a terapia comportamental me agrada. Ainda não procurei, embora esteja nos meus planos. Alguém já tentou? Poderia compartilhar a experiência?

  • Oi amigos que convivem com o DDA, boa noite.
    Afastem-se de anúncios de vendas pela internet de medicamentos controlados para o bem da saúde de todos, por favor!
    O nome fictício “Ricardo” representa uma ameaça a saúde das pessoas desse blog e sociedade por praticar venda medicamentos falsos. Não caiam dessa ilusão tentadora e convidativa. O e-mail desse cidadão é Ric_231@outlook.com e, através deste e-mail ele veem cometido um crime gravíssimo e já está sendo investigado.

    Meus prejuízos não foram apenas financeiros, minha saúde está definhando, por causa da minha irresponsabilidade de comprar um medicamento controlado com alguém aparentemente “honesto”. Mentira! Não caiam nessa farsa, a saúde não tem preço. Continuem visitando seus psiquiatras e aguardem suas orientações e prescrições.
    Hoje tenho sequelas que me impossibilitam de andar e escrever com a mão direita. Um tipo de Discinesia tardia seguido de um acidente vascular cerebral isquêmico que me deixaram desfigurados no andar e no escrever.

    A maioria dos medicamentos vendidos por pessoas como o “Ricardo” são falsos. Princípio ativos adulterados por químicos clandestinos do Paraguai e Bolívia. A maioria da Ritalina, Venvanse, Modafinil, Femproporex e Amfepramona são meth misturados com cocaína, com efedrina, pseudoefedrina e paracetamol e outros analgésicos bem conhecidos por aqui. Todos manipulados por charlatões que não sabem nem a quantidade exata de princípio ativo. Alguns até misturam ecstasy com cafeina e efedrina em pó.

    Não comprem isso, não destruam seus corpos com essa mentira! As autoridades federais já estão desmantelando essas pessoas que comercializam “drogas que causam dependência física e mental. Se vc ainda tiver uma caixa comprada pela internet, por favor, joguea-a fora enquanto há tempo.

    Bjo no coraçõa de todos os debilitados suscetíveis ao comercio perigoso clandestino da venda de medicamentos controlados pela internet. A notícia boa é que os federais já estão quase desmantelando esses caras, que ora agem individualmente ora agem em conjuntamente.

    Não tenha vergonha de dizer que também já comprou medicamentos “falsos” pela internet, principalmente se a sua saúde foi abalada.
    Bj em todos,
    Mandem-me notícias.
    Flávio.

    • Sinto muito pela sua saúde Flávio. Eu cheguei a trocar 2 emails com essa pessoa. Mas no final achei que não seria prudente.

      Legal o toque q você deu…Espero sinceramente tudo dê certo p/ vc e que se recupere logo.

      Abs,

      Mônica

    • Meus Deus do céu!!!! Quase eu caio nessas idéias. O cara parecia bem de família… Chorando aqui de alívio, quase eu compro! Sinto muito por você, Flávio. Sinto mesmo, situação de vulnerabilidade do caraio, pqp!!!

  • Boa tarde a todos,

    Estou aqui para esclarecer que o o post do Sr, Flavio Morbek acima não é verdade sobre medicamento falso, eu realmente eu havia colocado a venda duas caixinhas do medicamento que minha filha estava tomando e não tem nada da falso não, o Sr. deve respeitar as pessoas, pois não sou esse tipo de pessoa ok e antes de escrever essas barbadiddes procure ser honesto com suas palavras.
    Espero que o Sr. se desculpe aqui e fale a verdade sobre isso.

    • Ricardo,

      quantas caixas você efetivamente tinha do Venvanse 30?

  • Boa tarde a todos, apenas complementando o que disse anteriormente sobre as duas caixinhas que eu tinha para venda, foi no intuito de ajudar alguem que tinha necessidade do medicamento aliado ao meu interesse na venda das mesmas já que provalvelmente minha filha não vai tomar mais.

    Quero salientar também que se tiver alguem que entrou em contato para perguntar sobre isso, fique claro que não tem nada de falso, pelo menos as que eu estava vendendo, pois é o que minha filha tomou durante um ano e meio aproximadamente, além do que eu sempre questionei se realmente a pessoa tinha orientação medica para isso, pois eu tinha a preocupação de vender para alguem que tinha necessidade e orientação medica.

    Concordo sim que é perigoso compras pela internet, pois tem muita gente querendo levar vantagem em vender coisas erradas, mas tenham certeza que não era o meu caso, só queria ajudar mesmo.

    De qualquer forma não vou vender mais as duas caixinhas para não ter mais comentarios do tipo que vi acima, pois fiquei muito triste em ler aqueles comentarios sobre o anuncio que eu havia feito.

    Sendo assim, espero aqui ter finalizado e explicado esse mal entendido com

    o senhor Flavio Morbeck, que pelo visto deve ter sido vitima de alguem e hoje em dia ele acha que todo mundo é igual.

    Um grande abraço a todos e fiquem com Deus.

    Ricardo.

  • Dica importante: Excluir o glúten da dieta ! Recomendo o livro "Barriga de Trigo" de William Davis.

    • resumidamente, porque devo excluir o glúten , ou seja pães e etc?

      • Wevely,
        acho que essa dica vale para todo mundo, não só para nós DDAs :)
        Quanto menos comidas e bebidas processadas e cheias de conservantes e acúcares e mais comidas de verdade, como frutas, legumes e carnes frescas, melhor.
        Também recomendo o livro sugerido pela Luciana. ;)

  • Boa tarde!!! É maravilhoso compartilhar experiências de pessoas que passam pelo mesmo obstáculo. Parabéns, essa página com certeza esta ajudando muitas pessoas portadora do déficit de atenção, esclarecendo dúvidas e mostrando que não estamos sozinhos nessa caminhada.
    Me digam o que vcs sabem a respeito dos riscos que o vevanse causa, estou tomando ele, mas tenho muito receio de ter problemas no sistema nervoso como também problemas cardiovasculares. Alguém conhece algum estudo sobre?

    Um abraço a todos!!!

  • Ola pessoal,
    Tambem tenho TDAH tomei a medicacao ha 4 anos por alguns meses e agora voltei a tomar novamente. E muito importante fazer os exames de alteracao de enzimas do figado 2 vezes por ano se possivel, pois tive esse problema da primeira vez que tomei o Concerta 27 mg. Pesquisem na net alimentos e chas que ajudam na saude do figado enquanto estao tomando a medicacao, isso ajuda bastante. Abracos a todos.

  • João Vicente, escrevi no post: Os efeitos colaterais do Venvanse. Queria a tua opinião… responde lá, please.

  • A vida inteira o organismo vai ficar se adaptando à medicação e, assim, vais ter que ir trocando sempre de remédio? É essa a perspectiva pra quem tem déficit de atenção???? Digo nos casos que precisam de medicação! ME RESPONDE!

  • A vida inteira o organismo vai ficar se adaptando à medicação e, assim, vais ter que ir trocando sempre de remédio? É essa a perspectiva pra quem tem déficit de atenção???? Digo nos casos que precisam de medicação! ALGUÉM PODE ME RESPONDER?!

  • Oi Isabela!
    Não conheço nenhum estudo a respeito. Acredito que por o medicamento ainda ser muito novo, ser dificil ter algo concreto a respeito.
    Mas se você por acaso descbrir, não deixe de voltar e compartilhar conosco.
    Obrigado pela visita!

  • Bom dia. Antes de mais nada, parabéns pelo seu Blog! Me ajudou muito no começo. O que eu tenho que falar a diante, imagino que é muito importante para todos aqui "prestem bem atenção": Há mais ou menos 6 meses fui procurar um neurologista para que ele me ajudasse nos sintomas do TDAH-DESATENTO (antes nem sabia o que era isso). Ele me pré-diagnosticou, porém pediu para que eu procurasse um Psiquiatra. Chegando lá, e sem perguntar muita coisa sobre mim, ele disse: "Vamos tentar esse remédio aqui (Venvanse 30mg), se melhorar, excelente". Durante 5 meses tomei o Venvanse 30mg, no terceiro mês eu experimentei o de 50mg, mas fiquei muito irritado, com dor no peito, insônia e super agitado / eufórico / ansioso. Voltei para o de 30mg. Durante esse tempo, a minha concentração melhorou e muito no período da manhã (excelente), eu me sentia outra pessoa. Porém, ainda ficava procrastinando, ainda estava com um pouco de depressão (pois não conseguia terminar os meus projetos e nem via uma solução para o meu futuro – e cheio de problemas que tudo isso me trazia) e estava bem ansioso (pois estava tomando um remédio beeeeem caro, não estava vendo resultado satisfatório, não sabia o que esperar do medicamento, os meus familiares cobrando resultado – mesmo que indiretamente). Resolvi buscar também um tratamento com um psicólogo para fazer Terapia Cognitiva Comportamental (li que ajuda muito quem tem TDA). Foi muito bom, o psicólogo me deixou mais tranquilo em relação ao meu futuro e me tirou um pouco da ansiedade. Porém, ainda restou vários problemas que 5 meses de tratamento não resolveu.
    IMPORTANTE: Esse psicólogo me indicou um novo Psiquiatra, na qual quer saber sobre toda a vida do paciente, fornece o seu e-mail para ficar acompanhando o tratamento, conversa com o psicólogo para acompanhar a evolução também, etc. Fiquei empolgado, marquei uma consulta e fui lá. Para a minha surpresa, a consulta foi excelente, gostei muito do que ouvi e da forma que ouvi e de como ele realmente estava preocupado comigo. Eu o achei super inteligente e conhecedor profundo do caso.
    AGORA ISSO SERÁ EXTREMAMENTE IMPORTANTE PARA VOCÊ E PARA OS LEITORES: Analisando tudo o que eu disse, ele acabou dizendo que, provavelmente, eu nem tenha TDAH. Existe um sub tipo de Transtorno Bipolar que se assemelha e muito com os sintomas do TDA. Porém, não é possível ter certeza ainda. Por isso, o remédio (Venvanse) te esteja causando um pouco de agitação ou insônia de vez em quando. Mas não se preocupe, se for realmente constatado que você seja Bipolar o tratamento será "bem mais simples e barato" (!!!!!!!). Porém, para ter certeza do que você tenha (que pode ser várias coisas, inclusive se apresentando em forma de "comorbidade" – vários transtornos de uma vez só) precisamos que você realize um exame chamado "Avaliação Neuropsicológica", na qual o avaliador verificará não só a fisiologia do seu cérebro como o seu comportamento. Esse exame dura 4 semanas para ser realizado. Deverei ir 1 vez por semana para fazer testes. Com isso, o avaliador fará uma análise bem científica para que eu possa entregar ao psiquiatra e, com isso, saber o que realmente eu tenho e indicar o melhor tratamento para mim.
    Achei isso super coerente. Não fiz ainda o exame. Irei fazer. Mas só para informar ao pessoal que esse exame existe e que realiza-lo é super importante para saber se realmente estão fazendo o tratamento correto (se estão tomando o remédio correto). A Avaliação Neuropsicológica custa aproximadamente R$ 900,00 e os planos de saúde geralmente não cobrem. Mas fica a dica para que possamos ter uma vida melhor.

    • Oi Claudinei.

      Se já tiver o resultado deste exame, volte aqui para compartilhar com a gente.

  • Olá, vc precisa pensar em algumas variáveis:
    1° artigo citado é americano
    2° a constituição corporal de peso e valores habitos são americanos
    3° a obesidade esta enraigada na sociedade deles
    4° todo dda deve sempre usar o minimo de medicação associada ao máximo de métodos comportamentais de controle, se não vc se tornará refém da mesma.
    5° CUIDADO COM A AUTOMEDICAÇÃO… hj temos muitos pacientes sendo tratados por abuso desses medicamentos.

    Espero ter ajudado
    Att. Pimentel

  • Boa dica, Eliane.

    Meu ultimo exame de rotina foi há mais de um ano. Vou sugerir a minha médica incluir esse no próximo.

  • Pessoal, obrigada por compartilharem tantos depoimentos e informações. Vou baixar os aplicativos.

    Eu fui diagnostica com déficit de atenção há uns 4 meses. Foi difícil aceitar, até porque é tão difuso… fiquei com receio de estar criando uma justificativa médica para meus defeitos de personalidade. Mas de fato, após 3 consultas com psiquiatra, ela está convencida mesmo do meu dda. Mas eu não tenho hiperatividade, acho que nao, pelo contrário, as vezes me falta ser mais ativa. Eu agora, olhando para trás, em tantos momentos na minha vida quando simplesmente não fui capaz de realizar ações que eu queria, tinha vontade e o conhecimento para tal, percebo que tenho esta dificuldade mesmo e que ela me acompanha há muito tempo, ou desde sempre, e como me fez sofrer, e ainda faz, causa decepção e raiva de mim mesma – é muito difícil compreender porque eu ajo desta maneira. Hoje percebo inclusive que meu casamento acabou pois eu e meu ex-marido não soubemos entender minhas confusões, dificuldade de realizar, esquecimentos, etc, etc..

    Comecei com a Ritalina, mas depois que passava o efeito ficava muito ansiosa, birutinha mesmo, andando que nem barata tonta dentro de casa – então o efeito colateral dela causou em mim justamente o oposto do que eu preciso: concentração. Parei com ritalina e comecei há 2 dias com Venvanse 30. Mas o efeito foi sutil. O efeito destas medicações é sempre imediato, no dia, ou é possível que com o uso mais prolongado o organismo vá melhorando a performance do remédio?

    É um desespero ter trabalho para fazer e ficar se perdendo no meio do caminho… O mundo de hoje, se por um lado facilita o tratamento de problemas do indivíduo, por outro aumenta muito as complicações, visto que esta exposição em tempo integral à internet e conectividades torna difícil para qualquer um se concentrar, ainda mais para quem já tem esta dificuldade. Agora por exemplo, estou aqui há uns 30 minutos, e já li quase tudo, mas deveria estar terminando um relatório de trabalho que mal comecei.

    Eu gostaria de colocar duas questões sobre as quais tenho refletido, para ouvir caso algum de vocês já tenha pensado sobre isso, pois eu ainda não estudei nada sobre o assunto (este blog está sendo minha primeira fonte de informações):
    – o DDA é causa ou consequência? causa de nossa falta de concentração, para ser sintática, ou esta falta de concentração crítica é consequência de algum outro problema psíquico?
    – para alguém, o DDA afeta/manifesta-se no comportamento sexual propriamente dito? pergunto porque tenho uma dificuldade complexa nesta área e já refleti muito sobre.. e muitas vezes tenho uma forte sensação de que os dois problemas na verdade são um só, são o mesmo – dificuldade de estar presente de forma constante, integral e focada por algum tempo.

    obrigada!
    agora vou tentar trabalhar, pela centésima vez hoje (isso não é nada engraçado, ne?). gostei muito da ideia do cronometro que toca a cada 10 minutos. vou comprar um bem bonitinho amanhã. e ele vai tocar a cada 5!

    • Thais, a falta de concentração é o efeito principal do TDA, mas se você tiver outro problema psiquico este outro problema poderia ser a causa. A questão do diagnóstico fica com seu médico. Sobre a questão dos problemas sexuais, se quiser passar seu email, eu posso relatar as dificuldades que enfrento, por ser um assunto bem pessoal prefiro não relatar no blog.

  • Caro JVA, tenho 33 anos e fui diagnosticado com TDA ontem. Comecei a tomar o Venvance 30. Estou me sentindo um tanto melhor. Conheci seu blog ao procurar mais informações sobre o remédio. Seu blog é simplesmente fantástico. As informações postadas aqui valem ouro pra mim. Parabéns!

  • Pessoal, fui diagnosticado com TDAH moderado há cerca de 5 anos. Hoje tenho 32 anos. Meus maiores problemas eram a falta de concentração, memória fraca, irritabilidade e o mau humor. Comecei com sessões de psicologia cognitiva, o que me ajudou. Mas quando comecei a tomar bupropiona a melhora foi incrível e quase não dá efeitos colaterais. Para quem tem relatado problemas com disfunção sexual pode ser uma boa opção.

  • olá, gostaria que você me envia-se a pasta no DropBox com todos os binaural beats, tbm gostaria de saber qual é o jeito certo de ultilizar esses sons. já ouvi falar muito sobre, mas nunca tinha informações de uso, tipo, com que frequencia tem que ser usado e qual é o melhor pra tal momento.

    desde já agradeço.

    fica abaixo meu e-mail pra contato

    patrickfideles1@hotmail.com

  • Ola! Sou mae de um menino de nove anos, diagnosticado com tdh, porem ele não e hiperativo. Ela passa com psicologa, mas não vejo efeito algum…..

    Começou o trat com venvanse 30, ajudou por um tempo, depois parece q foi diminuindo o efeito, tbm perdeu o apetite, e tinha muito dor de cabeça, o psíquiatra aumentou para 50mg, sem sucesso. Hj ele toma concerta 36mg, mas não percebi melhora nenhuma. Ele fiou de recuperação, ano que ele não vai conseguir passar e não sei se isso e ruim ou bom. Ele teve muita dificuldade esse ano, e imagino que o próximo será mais difícil pra ele, mas por outro lado não quero que ele reprove, e nem ele quer. Não sei o que fazer, esses remédios são caros e no ajudam meu filho….tenho vontade de parar pq tenho meio dos efeitos a longo prazo…..

    Cobro muito ele, no sei se estou sendo injusta com ele…..

    Não consegui ler todos comentários ainda, mas gostaria de saber um pouco mais sobre os efeitos dos remédios e do tdh, já que não consigo saber muito poe ele….penso , na prox. Conulta tentar o ritalina…..

  • boa tarde. gostaria de saber por que meu comentário não foi publicado, porque entro aqui procurando um alivio pras minhas angustias, já que passei por mtos psicologos e psiquiatras e parece não ter tido efeito nenhumm….estou muito desanimada e meio apática, com uma enorme preguiça de fazeer tudo, desde as mais simples coisas….enfim, acho que estou com estafa mental…como se meu esforco todo de buscar ajuda tivesse escorrendo pelo ralo…

  • Oi!!!

    tem alguem aí??

  • cada vez mais confusa e desmotivada, achoo que nem sei quem eu sou mais, pode ser que eu nem tenha, tenho ate vergonha de dizer em quantos profissionais já fui, mas aparentemente (a vista dos outros, não tenho nada, mas pra mim tem sido um martírio saber que há algo errado e não consegui encontrar a solução…

    e aí estou eu aqui marcando com mais um psiquiatra em bh, mas dessa vez estou descrente, meu marido acha que eu pirei porque pra ele eu não tenho (ou tinha nada) acho que para os psicologos eu sou só ansiosa, mas seja o que for….

    os sintomas parecem muito e estou ficando muito desanimada em não saber como resolve-los



  • visão espirita do assunto!

  • Pessoal, tenho um filho que vai completar 13 anos esse mês. Já passei por vários médicos, neuro e psiquiatra. Ele não se adaptou a ritalina, Venvance e Concerta. O ultimo médico receitou o Aristab, conclusão ele engordou 22kg e alterou varias taxas dele, em 3 meses com a medicação.

    Estou desesperada, não sei mais o que fazer nem como ajuda-lo. Na volta as aulas ele já deu problema em sala de aula com a sua inquietação, não consegue acompanhar os exercícios e nem ficar dentro da sala de aula.

    Estou muito angustiada e me sentindo impotente pq não sei por onde recomeçar.

    Semana passada começamos a dar 01 capsula de Ômega 3 depois de pesquisar algumas matérias na internet!

    Desculpem o desabafo, mas esta muito complicado!

  • Romulo, 33 anos.

    Será que sou TDAH?

    Minha principal queixa atual é sonolência excessiva. Não importa o quanto eu durma a noite, sentirei sono durante o dia mesmo assim. Não tenho motivação para me movimentar, passo dias e dias prostrado na cama ou no sofá. Há muitos anos não vivo, eu vegeto.
    Além disso, minha memória é um lixo, esqueço as coisas, esqueço dos compromissos, esqueço do que falei com as pessoas, das orientações que dei aos meus subordinados etc.
    Também não lembro de quase nada da minha infância, somente de fatos isolados, daqueles mais marcantes. Me incomodo com aquelas pessoas que conseguem lembrar dos fatos e situá-los na linha do tempo, citando a idade que tinham em determinados eventos ou até mesmo datas específicas. Às vezes parecer que eu não tenho passado, parece que a minha vida se apagou e só sei que vivi até aqui, pois existem flashes em minha mente que testemunham a minha existência.
    Procrastinação é outro comportamento clássico, adio todas as tarefas. Até mesmo para tomar um banho ou escovar os dentes, fico me martirizando por horas, sofrendo e cultivando a dor de saber que devo fazer algo, mas que não tenho forças para tal. Parece que há amarras em meus pés que me impedem de realizar as coisas. Essa sensação é ainda pior quanto estou diante de uma tarefa que irá me exigir tempo, concentração e raciocínio.
    Sou desorganizado ao extremo, com minhas coisas, com meus compromissos e com meus pensamentos. Minha mesa de trabalho é um caos, papéis jogados para todos os lados, minha caneta se perde a todo momento naquele pequeno universo e naquela salada também se vão minhas chaves e meus celulares; e esse cenário horripilante reflete também o meu interior. Não sei por onde começar as coisas, se há diversas tarefas importantes para eu realizar, fico desesperado, sem saber como prioriza-las, pulo de uma para a outra sem terminá-las e, enquanto estou ocupado com uma, estou pensando na outra. Por fim, a minha tendência natural é que eu deixe todas de lado e busque uma fuga, que é o cigarro, então, saio da minha sala e vou fumar.
    Bom tem muito mais coisas, mas eu cansei de escrever e vou deixar pela metade como sempre faço.

  • Mudei do Android para o Windows phone, alguém sugere apps para essa plataforma que ajude a estimular o cérebro? Grato.

  • Engraçado!

    Mesmo com tudo isso o que eu falei no comentário anterior e mais algumas coisas que não disse, fui a uma psiquiatra aqui no Rio de Janeiro e a mesma me se recusou a me dar a receita do Concerta ou do Venvanse, alegando que os meus problemas podem ser de ordem emocional. kkk…

    Ela quis me receitar bupropiona pra eu associar com o remédio que já venho tomando, Sertralina, mesmo eu tendo dito que já faço tratamento para depressão há seis anos sem sucesso, inclusive tomando Bupropiona associada a outros medicamentos, tais como Venlafaxina e Citalopram.

    Sinto que a maioria dos psiquiatras estão despreparados para lidar com o TDAH. O pior é que busquei a referência do consultório no site da ABDA – Associação Brasileira do Déficit de Atenção.

    • oi Romulo

      TUDO TEM SOLUÇÃO, INCLUSIVE ISSO QUE SE PASSA COM VC
      Eu sou a Ana do comentário acima, e depois de uma verdadeira VIA SACRA para achar solução para meus problemas parece que ENCONTREI (as pessoas não reparavam tanto quanto eu, mas me incomodava imensamente saber que algo acontecia comigo e eu não sabia o que era…nem psicologos, neurologista e alguns psiquiatras, JA PASSEI POR VÁRIOOOS. Sempre vivi de forma “ABSOLUTAMENTE NORMAL” aparentemente, somente eu no meu interior sabia o quanto era difícil fazer determinadas tarefas, coisas “SIMPLES” no dia a dia que me atormentavam quando me comparava a outras pessoas… (DIFICULDADES, MÉMORIA PRATICAMENTE INEXISTENTE, SENSAÇÃO DE INCAPACIDADE…).. DUVIDAS SE EU TINHA DDA OU NÃO…UMA LUUUTA….VARIAS SUJESTÕES DE TRATAMENTO: esporte mais esporte para um….bupropriona para outro…ritalina…ate que me deparei com VENVANSE……………

      MINHA VIDA TEM UM MARCO: antes e DEPOIS DO VENVANSE…realmente me ajudou a enxergar as coisas da forma que deveriam….O NOME EU NÃO SEI…ACHO QUE HÁ DUVIDAS ATE PARA OS PROPRIOS PSIQUIATRAS…SE É DDA, DEPRESSÃO, DISTIMIA. RESULTADO DA MINHA EDUCAÇÃO OU O QUE SEJA…. O QUE IMPORTA É QUE PARECE QUE EU ENCONTREI UMA RESPOSTA…ENCONTREI UMA SOLUÇÃO….VI QUE EU POSSO FAZER, QUE EU SEI FAZER, QUE EU SOU CAPAZ….E QUE VALEU A PENA EU BUSCAR COM TAAAAAAAAAAAAAAANTA VONTADE UMA SOLUÇÃO EFICIENTE PARA O QUE TALVEZZZZZZZ SEJA DDA……

      • AGORA É HORA DE RECONSTRUIR, APRENDER A VIVER…. VIVER COM QUALIDADE….sabe aquela música que vc escutou dezenas de vezes ?? Ela parece ter outro sentido…aquela rua que vc já passou dezenas de vezes parece ter anúncios em 3 d …como vc não reparou naquela loja que está lá há tanto tempo?? E AQUELAS PESSOAS QUE VC PASSAVA ANOS CONFUNDINDO O SEU NOME?? tudo ficou mais fácil….A ROTINA, OS COMPROMISSOS, O USO DA AGENDA….antes vc olhava descrente para a agenda (se é que vc ainda usava, porque a minha vivia perdida… e em branco…) GENTE, O QUE EU POSSO DIZER PRA VCS É : TENHAM FÉ, SIGAM SUA INTUIÇÃO…..SE VC NÃO ESTÁ SATISFEITO COM O RESULTADO DO TRATAMENTO É PORQUE ELE AINDA NÃO ACONTECEU DE FORMA EFETIVA….SIGA A SUA INTUIÇÃO E BUSQUE. BUSQUE E BUSQUE….VOCÊS VÃO ENCONTRAR…………..EXISTE SOLUÇÃO!!!!!

        BOA SORTE!

  • oi Romulo,

    engraçado vc falar da agenda, isso de falar que dessa vez vai ser diferente tb acontece (ACONTECIA?? ) comigo…saía pra comprar a agenda novinha, ficava pensando no formato mais adequado (aquelas menores mas que dava pra visualizar todos os dias da semana pra não me perder..) e pensava: agora eu vou preencher essa agenda todos os dias!!!!!!!!!!

    QUE ENGANOOOO… ficava so na vontade…os primeiros dias parecendo a epoca de escola quando a gente caprichava nas primeiras páginas…e depois o negócio desandava… comigo foi bem assim…

    quanto a vc tomar remédio sem prescrição médica….NÃO FAÇA ISSO!! É extremamente perigoso e vc pode ir por um caminho muito sombrio e incerto…marque mesmo a consulta…, aí no Rio deve ter profissionais capacitados que não cobrem esse absurdo…muito cara essa consulta!! A minha foi 400 e eu achei caríssima…..

    Bom, quanto ao venvanse ir diminuindo o efeito com o passar do tempo…eu não posso dizer ainda…NA VERDADE NÃO TEM NEM DOIS MESES QUE EU ESTOU TOMANDO O VENVANSE, MAS A PARTIR DO SEGUNDO MES MEU MÉDICO JÁ PEDIU QUE EU FRACIONASSE O REMEDIO QUE ERA DE 30 MG PARA CAPSULAS DE 10MG, TOMANDO UMA DE DIA E UMA A NOITE….Isso para evitar crises no relacionamento…..rs Mas o fato é que eu também queixava de taquicardia, fora que eu comecei a querer fazer tudo… aí falava demais nas horas que eu deveria ficar mais quieta…aí ele pediu pra haver essa mudança gradativa… pras pessoas não notarem tanta diferença, de forma tão brusca…MAS NA VERDADE O DE 30 MG TAVA BEM MELHOR DO QUE ESSE NEGOCIO DE FRACIONAR…

    ANTES COM O DE 30 MG EU PASSAVA O DIA TODO LENDO LIVROS, GOSTANDO DE LER….ABSORVENDO O CONHECIMENTO…FAZENDO MUITAS COISAS..mas agora diminuiu MUITO…mas deve voltar pros 30….ainda vou fazer uns testes NEUROLÓGICOS pra confirmar se eu tenho ou não…qual área que mais afeta e tal…vamos ver….

    Eu tenho consciência dos ganhos que posso ter com a medicação, mas ao mesmo tempo tenho medo também que ele possa me fazer muito mal a longo prazo….as vezes fico pensando que ele pode causar umas falhas cognitivas, como umas que observei discretamente enquanto tava tomando…como não passar o dedo correto no leitor da academia…(era o polegar e eu passei o indicador), ou esquecer por um estante uma parte da oração do Pai Nosso, ou trocar por um instante alguma palavra etc…

    Bem acho que já falei demais… até!!!

  • Ana, Aninha, minha amiga.

    Obrigado pelas palavras de ânimo. Eu continuo em busca de uma solução para o problema e vou encontrar, tenho certeza disso. Realmente, não acredito mais na minha agenda e: sim, ela se encontra em branco. É engraçado, às vezes, eu compro uma agenda nova na expectativa de que tudo será diferente. Alimento a esperança de que, com aquela agenda nova, será outra história e de que serei extremamente competente para gerencia-la. Aí, acontece de novo, escrevo no primeiro e no segundo dia, mas no terceiro já esqueço que ela existe. Engraçado, né?
    Bom, informo que renovei minhas esperanças, pois encontrei uma médica por indicação de amigos, uma que trata DDA em crianças. Marquei uma consulta para amanhã e vou à guerra mais uma vez. A consulta é um absurdo de cara, R$ 800,00, mas a vontade de mudar é tanta que vou fazer esse esforço, mesmo não podendo.
    Eu experimentei o Venvanse hoje, peguei quatro comprimidos com a amiga de um colega meu, cujo filho se trata com a tal médica de que falei. Eu tomei um só comprimido de 30 mg no domingo e não senti nada de muito especial, mas, hoje, tomei dois comprimidos de 3o mg e me senti muito, muito, muito bem. Fui capaz de cumprir minhas atribuições no trabalho, não me senti como um mongolóide ao conversar com as pessoas, me desculpe os termos, mas era assim que eu me sentia quando tentava ligar as idéias para montar o meu discurso e a coisa não acontecia. Senti uma disposição que já não sentia há anos. Contudo, no final da tarde já me senti sonolento, com a bateria fraca. Cheguei em casa um bagaço, mas com a sensação de dever cumprido, o que eu já não sentia há tempos. Só para vc saber, tomei o remédio lá pelas 05:30 e cheguei em casa por volta das 18:00.
    Espero que a minha consulta dê certo e que o remédio continue me ajudando como me ajudou hoje. Não sei se o efeito dele melhora ou piora com o tempo. Por isso, deixo essa pergunta aqui para vc responder para mim. Ok?
    Beijos!

  • Ana,

    Vou à médica amanhã e vejamos o que ela vai me dizer. Não pretendo realmente me medicar por conta própria. Quero ter a certeza de que estou fazendo a coisa certa. Quanto ao seu medo, acho que vc não deve pensar dessa maneira, esses medicamentos já estão no mercado há muitos anos, creio que são utilizados desde a década de 60 para este fim e a segurança do uso delas já está mais que comprovado. Bom, se a nossa felicidade, se é que isso existe mesmo, depende de um tratamento medicamentoso, então façamos. se houver riscos ainda desconhecidos, o que eu creio que não aconteça, então melhor viver menos que ser um morto vido por muitos e muitos anos. kkkkk

    Brincadeira hen!

    • Kkkk pior que vc está certo…

  • Olá, comecei o tratamento a um tempinho , tenho apenas 15 anos , eu tomo o vencanse de 50 , quando eu tomo fico muito, mas muito "ligado" isso é ótimo, eu fico feliz por ter esses pontos positivos , antigamente eu n conversava com pessoas , ficava so na minha , pois n tinha raciocínio , não sabia oq conversar , agora com o medicamento eu faço amizades facilmente , e tbm estou excelente na escola , mas tbm tem o lado ruim ne, as coisas q mais me irrita e a perca d apetite , e de sono , a boca seca tbm irrita um pouco kkk

    Queria saber se algum de vocês usam algum medicamento , ou alguma coisa para combater os efeitos colaterais do medicamento?

    Obrigado ;)

  • oi Bruno,

    bom, acho que a perda de apetite pode ser até boa, (se for moderada) caso contrário tente comer mesmo sem vontade…rs eu emagreci um pouco mas tenho medo de ir ficando magra demais…ainda mais que eu pratico mto esporte…só que quando eu não tomo o medicamento eu como pra caramba….aí meio que compensa… MAS TUDO ISSO É UM PALPITE…RS

    BOCA SECA…eu aconselho tomar muuita água…baixe o aplicativo TECNO NUTRI no seu celular….dentre outras coisas ele te lembra as vezes que vc deve tomar água : "CONSUMA 150 ML DE ÁGUA…" é interessante…

    INSÔNIA… tome o medicamento o mais cedo que puder, e gaste muita energia…DÁ PRA FICAR UNS DIAS SEM TOMAR SE VC QUISER…(SEGUNDO MEU PSIQUIATRA)…TEM GENTE QUE SÓ TOMA DE SEGUNDA A SEXTA E RELAXA NO FDS!!!!! Isso é uma coisa boa! :)

  • Gente,

    Eu sabia que era incompetência mesmo desses médicos furrecas mesmo! Fui à médica de quem falei acima e a mesma, lógico, identificou o TDAH em mim. Me receitou o Venvanse de 30mg pra começar e me pediu vários exames para subsidiar o uso da droga de forma segura e complementar o tratamento com outras medidas, se necessário. Me foram solicitados os seguintes exames: eletrocardiograma, polissonografia, exame de sangue e aferição de pressão arterial. A consulta custou R$ 700,00 e não R$ 800,00, parece caro, mas esse caro me saiu barato, enquanto outros diversos baratos houveram saído caríssimos. A médica conversou comigo por 2 horas, me explicou um montão de coisas, foi a fundo na minha alma, isso porque ela também é TDAH, ou seja, ela vivencia o problema como nós, sente e age como nós. Tem mais, gente, ela se disponibilizou a analisar os meus futuros exames e me reavaliar sem cobrar nova consulta e vai me dar o suporte com as receitas médicas de que eu precisar constantemente sem que eu tenha que desembolsar grana. Foi barato ou não foi? kkkkk….

    Galera, pra quem ainda não conseguiu achar um profissional qualificado, eu digo: não se desespere, Deus já preparou alguém pra te ajudar, acredite!!!

    • Romulo,

      Voce mora no Rio? Qual o nome da medica que vc foi? Eu faco tratamento no Rio de Janeiro mas moro em Manaus, paguei 900 reias,

  • Quanto aos primeiros dias com o Venvanse, tenho a dizer o seguinte: me sinto bem com ele, super ligado, ativo e tudo o mais, só que tenho sentido um efeito rebote após as 16:00h (eu tomo o medicamento entre 05:30h e 06:00h). Esse efeito rebote se dá da seguinte maneira: sono, muito sono, um cansaço absurdo e o retorno dos sintomas de déficit de atenção, tais como raciocínio lento e distração.

    Bom, o fato é que eu gostaria que a minha super capacidade durasse por mais tempo, pois, ao retornar do trabalho por volta das 18:00h, eu gostaria de fazer algum esporte e estudar para um concurso público. Gostaria de saber se alguém aqui trabalha com duas doses diárias e como tem sido.

    Grato!

    • Romulo,

      eu cheguei a tomar a ritalina de 10mg como complemento ao Venvanse, para estender o efeito até a noite, quando eu cursava uma pós graduação.

      Não senti muita diferença. O cansaço era sempre maior do que o efeito do remédio. Nosso corpo não é tão forte o quanto a gente espera que ele seja. Uma hora ele pede arrego.

  • Desculpe se alguém já fez essa pergunta mas não tive como ler todos os posts.

    Eu tenho quase certeza (quase porque o médico acha que pode ser só ansiedade) que meu marido tem TDA. A ansiedade é um agravante mas não acredito que ele só tenha ansiedade desde criança…enfim… o médico pediu para fazer a avaliação neuropsicológica. A graça disso tudo (ou a falta de) é que essa avaliação não está inclusa no plano de saúde e custa mais de R$1000.

    Não temos como custear isso e agora esse diagnóstico é mais do que importante porque tenho um filho pequeno de 10 meses e meu marido acabou de perder o emprego. Ele não consegue mandar um email, ou seja, estou cuidando do meu emprego, da casa, de um bebê e de um adulto de 32 anos.

    Existe algum médico que faça essa avaliação (ou pelo menos divida esse custo) por um valor mais baixo? Procurei muito na internet mas não encontro nada a respeito!

    Obrigada,

    • adriana! pode ser ansiedade com depressão. ou uma, ou outra, ou as duas. elas causam isso. bjss

    • Adriana,

      talvez seja o caso não de você procurar um médico que faça essa avaliação, mas um que dê o diagnóstico sem essa tal avaliação neuropsicológica.

      E uma segunda opinião médica é sempre muito bem vinda.

    • Eu também acho que é melhor uma segunda opinião. Um bom médico consegue descobrir se há ou não há o distúrbio avaliando a história da pessoa.

      A avaliação neuropsicológica pode até ser feito no futuro para ajudá-lo a desenvolver as potencialidades que tem.

      Acho que o momento pede urgentemente (se for o caso) de um tratamento medicamentoso para dar força à ele para lutar.

  • Romulo, você é de Brasília?

  • Cara gostarias de pedir um conselho a você, eu tenho uma dificuldade muito grande de me concentrar sempre tive esse problema. Nunca consigo pensa em uma unica coisa minha cabeça sempre esta cheia de mil e um pensamento, as vezes nem consigo dormi pois tenho a sensaçao que minha meu cerebro vai explodir, nunca consigo ler texto chatos so me interesso por coisas que me chame muita atencao. nunca usei medicamento para tenta controlar esse me problema. Pois tenho muito medo de ir a um pscicriatra . Cara nao tem como vc me da algum conselhor sobre oque fazer. Eu queria poder ser normal queria pelo menos uma vez ter a senssaçao de ter as ideias em armonia.

  • Olá! eu tenho grande interesse em estudar casos em que o adulto ou criança com TDAH obtém uma melhor qualidade de vida, principalmente qualidade em sala de aula. Meu trabalho de pós visou estudar a relação estudante que apresenta a síndrome e a tecnologia em sala de aula para ajuda do aluno.

    Minha maior dificuldade foi associar em momento o aluno poderia construir seu aprendizado usando a tecnologia.

    gostaria de seu parecer sobre este comentário.

    Obrigado

  • Esse post traz algumas dicas legais tb: http://www.tudosobretdah.com.br/tdah-no-adulto/

  • Fico feliz em ver que o João Vicente Amadeus respondeu um comentário em 23 de março de 2015. Significa que embora não poste, ele ainda dá atenção ao blog. Acompanho aqui desde 2013 e foi o que me ajudou a procurar tratamento para o tdah. Espero ansiosamente que as postagens voltem, pois é difícil achar um blog – com essa temática – tão bom assim.

    • Oi Icaro! Sempre que dá eu procuro responder alguns dos comentários por aqui. Apesar da minha ausência, o blog continua vivo através da participação de todos vocês ;)

  • Ola pessoas meu nome é Adriel tenho 21 anos fui diagnosticado com (TDAH) a 2 meses isso me gerou muitos problemas na infância e adolescência, os mais comuns para quem tem (TDAH) hoje estou me descobrindo tentando ter calma é não me cobrar tanto, agora posso ter uma visão um pouco mais ampla sobre minha vida com relação ao tratamento minha neurologista esta indo com calme comecei com ritalina 10 mg 2 as dia mais não me dei com ela, tive todos os efeitos colaterais possíveis e imagináveis agora passei para concerta 18 mg até agora estou bem mais não vejo diferença, minha neurologista pede paciência mais não ta fácil(paciência onde que vende , atualmente estudo muito sobre o assunto encontrei no diário de um DDA forças e pessoas que podem me entender melhor hoje eu sei que meu ritmo é diferente mais não tenho motivos para me desanimar. Eu sempre me considerei meu pior inimigo que sempre estava lá para me sabotar, tenho trabalhado para mudar essa minha alto imagens espero que tenha me expressado bem e qualquer forma estou ai para escutar e aprender.

    Abrços

  • Bom dia. Por favor, eu gostaria de uma ajuda/informaçao sobre o DDA.

    Eu tenho 21 anos e tenho DDA, nunca fui ao um medico pois nunca tive quem me levasse na infancia. Agora que estou aduto procuro um medico/tratamento para saber mais sobre esta doença.

    Eu acabei encontrando este BLOG e me interessei pelas informaçoes, eu achava que eu era o unico deste planeta com DDA, mas percebi que nao sou. Este blog tem todas as informaçoes que eu procurava, mas ainda tenho umas duvidas.

    Sera que voces poderia me ajudar ?

    Quem tem deficit de atençao pode ser alguem na vida ? tipo: professor, medico, biologo, policial etc… ?

    Tenho sonhos, porem nao sei por onde começar. Me sinto como se eu tivesse vindo ha este mundo para ser um (nada).

    Tenho sonhos mas o DDA me atrapalha muitooo….. O que eu devo fazer ?

    • Wesley, é claro que você pode ser alguém na vida. A diferença é que pra você (e pra qualquer outro DDA) vai ser mais difícil, mas não impossível. Você vai precisar se esforçar mais. E sabendo das limitações, não desistir. Somos conhecidos por ser guerreiros, sabia? Eu levei 6 anos e meio para formar em um curso de 4. Sem trancar um único semestre. Mas consegui! Quando eu vi meu nome na lista dos alunos que iam colocar grau no fim do último semestre, eu disparei a chorar. O choro era de felicidade, por ter finalmente encerrado um ciclo importante da minha vida. 10 anos se passaram e hoje sou executivo em uma multinacional. Por isso meu caro, acredite em você e não desista. Você é novo ainda, tem muito o que conquistar. ;)

  • genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    cadastram-se
    http://venvansecomdesconto.com.br/

  • Muito interessante . Também estou grato pelas dicas . Voou adota-las .

  • Boa tarde, você teria como compartilhar comigo o seus arquivo de binaural beat beta.

    Desde já agradeço,

    Atenciosamente,

    Maria Ramim

  • Olá Patricia !

    Eu também tenho uma filha de 11 anos que não se adaptou a nenhum medicamento. Deu perda de apetite e um mau humor insuportável.

    Ela está atualmente sem medicamento para TDAH, mas sinto muita necessidade de algo para deixá-la menos desatenta e agitada.

    Já que a alopatia não conseguiu resolver, estou pensando em partir para a homeopatia. Encontrei uma neurologista que trata o transtorno com esse método. A primeira consulta é meio salgada…R$700,00. Mas, diante do problema acho que vale à pena o investimento. Boa sorte para vocês !

  • Olá Romulo!

    Sou TDAH e experimentei o Concerta e o Venvanse. Não deu certo pois eles aumentam a minha pressão arterial.

    No momento estou com Bupropiona e Sertralina também. Acho que nenhum medicamento será perfeito, sempre trarão efeitos colaterais. Adorava o pique que o Vevanse me dava, mas à noite eu ficava um bagaço.

    Com o Bup + Sertralina me sinto mais "normal"…. O efeito colateral que não gostei é que engordei alguns quilos. Aconteceu o mesmo com você?

    Um abraço e boa sorte!

  • Charles,

    Parabéns pela evolução. Estou me tratando com Ritalina e TCC há quase um ano, mas ainda não consegui resultados. Como você conseguiu ter a disciplina necessária pra manter tudo isso? Estou atônita, e com aquela sensação conhecida de ser coisa DEMAIS pra enfrentar! Eu saio da academia, boicoto o app de meditação, ignoro os alarmes do celular. Quero muito ter um pouquinho mais de disciplina, para poder ter uma vida normal.

  • João, cadê você? Ou melhor, cadê posts novos? hehehe

    Descobri ontem sua página, após a minha 4a ou 5a consulta com meu psiquiatra. Fui diagnosticada em abril, na minha primeira ou segunda consulta com ele, não tenho certeza. De lá pra cá, tenho reunido informações. Sempre fui resistente (não fisiologicamente) a medicamentos, embora já tenha feito uso, com prescrição de citalopram, mas parei por conta própria e mais tarde fiz uso da certralina e ritalina… eu achava que precisava! De fato precisava de ajuda medicamentosa, mas não assim, né? Estava com depressão há um bom tempo, mas não sabia. Estava me cobrando absurdamente por há anos reprovar na mesma prova. Não só por isso, mas também por ser muito esquecida, distraída, retraída nos pensamentos e por gostar de ficar sozinha, estava sofrendo muito. Tive pico de explosões com parentes próximos e sobrou até pro namorado. Terminei várias vezes por ser imediatista. Faltava paciência e ajuda. E ela chegou ano retrasado. Fui pela primeira vez a um psicólogo, que mais tarde deixei.. troquei por outra e sigo com ela. Depois de meses de consulta ela me indicou um psiquiatra. Eu estava muito mal e não sabia. Quando tinha lapsos de que nada realmente ia bem com a minha cabeça, cedi. Pago caro pelos tratamentos e academia. Invisto muito no meu bem estar. Chega a me custar 800,00 reais por mês, porque ainda uso antidepressivo – sem resistência! Aceito que preciso. Aceito que sou TDAH/DDA e que ainda não saí da depressão. Já perdi 5kg, minha ansiedade diminuiu, mas ainda tenho muito a melhorar. Sofri MUITO! Me sinto bem forte e orgulhosa de mim mesma. Vejo sempre qualidade nos outros, mas sou muito dura comigo mesmo. Este ano, depois de muitas reprovações, passei na tal prova! Que alívio! Agora, experimentando o Venvance quero potencializar minhas capacidades. Tenho interesses diversos .. arte, viagens, questões polêmicas… e agora, por exemplo, não acho que devo estudar botânica porque amo plantas. Eu era assim. Em novembro fiz o ENEM, passei e me matriculei em um curso totalmente fora de mão e hora, mas fiquei feliz, mesmo porque, foi só mais uma tentativa de sentir prazer no dia a dia. Ontem relatei ao meu médico tédio. Isso era esperado por ele. Superei um tremendo obstáculo, estou agora concluindo uma especialização e… em busca de mais desafios: na academia (fazer o odiado aeróbio) e na vida profissional (hora dos consursos!). É isso. Hoje foi o meu primeiro dia de Vevenance 30mg e até agora, somando todos os esforços, está tudo melhor do que eu poderia imaginar. A pílula hoje me deu foco de atenção. Se continuar assim, a tendência é conseguir equilíbrio, mais prazer no trabalho, aumento da autoestima e estudo bem direcionado e com qualidade para as provas. Isso SERÁ muito bom!

    Obrigada pelo site e atenção, mas publique mais! hehehehe estou curiosa por novos relatos!

    Um abraço a todos!

  • Oi João !Encontrei seu blog por acaso,pois estava procurando sobre o venvanse.Tenho algumas perguntinhas e se vc puder respondê-las…Eu tenho um filho de tres anos (quase quatro)que tem um possível diagnóstico de autismo bem leve,mais dda…não tenho muita certeza quanto ao primeiro(autismo leve) e quase certeza quanto ao segundo(dda)…Pir acaso vc lembra se sua mãe comentou se vc teve algum tipo de atraso na fala?Em algum momento da sua vida(principalmente quando pequeno)o dda atrapalhou sua socialização?

    • Márcia, atraso na fala eu não tive. Mas problema para socializar, sim. Só aprendi a me socializar após os 16 anos.

  • E aí João Vicente Amadeus, tranquilo?

    Gostaria de saber como está a sua vida agora, a dosagem do medicamento, se está levando a vida (profissional/social/afetiva) de maneira satisfatória, coisas novas que aparecem no meio do caminho…

    Digo isso porque fez 1 ano que iniciei o tratamento e minha vida mudou bastante – pra melhor o/ – e nesse tempo aconteceram muitas coisas que gostaria de saber se alguém já passou pelas mesmas situações.

    Aproveitando, tomo o Concerta 54 mg e tenho o mesmo sintoma que você mencionou que teve com o Venvanse, de ficar esgotado no sábado. Sinto isso quando não tomo o medicamento. Já aconteceu de nos finais de semana eu só levantar da cama, acredite, às 18h. Um pouco exagerado… :)

  • Olá, meu nome é Natália. Tenho deficit de atenção e até agora não consegui um médico que me receitasse um remédio que funcione. Faço faculdade de Engenharia e esse "bendito" dda me atrapalha muito. Esse foi o último post que encontrei do blog. Vc ainda esta postando coisas a respeito disso? Se for possível responder. Por favor me aconselhe o que fazer. ;)

  • Entendo perfeitamente a vontade de xingar rsrs. Mas vc ja conhece o inimigo. Agora lute contra ele.Não é algo que vc é, é algo que vc tem. Tenha uma boa vida!

  • Olá pessoal, tenho 34 anos e recentemente descobri que tenho TDA. Meu psiquiatra receitou Concerta 56 mg. Iniciei o tratamento mas não estou tendo bom resultados. Creio que não mudei muita coisa. O problema é que não contei para ele que uso algumas coisas mais. Durante a semana, eu consumo um pouco de pó, para dar aquela "pegada". Nos finais de semana que tenho festa, sempre uso aquele estimulante "comprimido". Na segunda ficou muito acabado e acabou fumando um para relaxar. Bom, será que devo conversar com meu médico para mudar a medicação? Obrigado.

    • Você ainda tem alguma dúvida?

  • Obrigada, li todos os comentários, eh muito bom não se sentir só nesta luta, tenho um filho de 10 anos com Tda, diagnosticado a 3 anos, nao consegui dar o remedio, com muito esforço consegui que ele não repetisse nenhuma série, Este ano comecei a dar remédio, ele está na 5.5.serie e está tendo muitas dificulddificuldades. ..comecei dando

    Ritalina_ La , ele sentiu dor no estômago, coceira, dor se barriga, agitação, não saia de perto de mim, horrível

    Vê lo assim.

    Agora a médica passou Venvanse , espero que ele fique bem.

    Mas como toda mãe, tenho medo do vício ao remedio. Mas estou confiante, continuo na luta para ajudar meu filho, faço de tudo para não deixa – lo se sentir

    menos esperto, como ele diz que eh.

    Pelo contrário falo que ele ainda tem um longo caminho, que ser o mais inteligente da sala, não quer dizer que aquele garoto será o mais bem sucedido na vida.

    Obrigada por vocês existirem, e postarem suas dificuldades.

  • Sou do mesmo jeito .

  • Bom tenho tdah não me dei muito com ritalina , tomo venvanse. Me sinto melhor, mais muito longe de estar bem. Muita ansiedade, esquecimento, não consigo me planejar. Enfim tenho tudo que um tdah tem mais potencializado. Ainda vem com uma puta depressão.

    Os posts aqui são muito bons , mais antigos . Vamos postar mais , nos ajudar. Estarei aqui ansioso para ler.

  • Olá, Wesley e João.

    Também tenho DDA e, como vcs, sempre tive dificuldades nos estudos, trabalho e na vida pessoal. A falta de atenção me causa muitos constrangimentos, esquecendo ou trocando palavras e atrapalhando a compreender alguns assuntos (principalmente os relacionados à lógica). Apesar disso, nunca repeti matérias na escola ou na faculdade ou na pós. Claro que nunca fui brilhante, minhas notas são qse sempre na casa dos 60 e 70. Mas a dificuldade não deve nos desanimar, deve nos forçar a dedicar mais e lutar contra a procrastinação e falta de organização. Tem gente que compreende as coisas com facilidade, nem precisa estudar pra ter respostas brilhantes pra tudo. Para nós isso sai mais caro, mas tbm é mais gratificante. Quando penso em tudo que conquistei antes de ser diagnosticado (tomo remédio há 2 meses), me sinto um campeão. Hoje sou analista financeiro em uma empresa gigante do Brasil e tenho a promessa de ser promovido a gerente em breve. O remédio não é uma fórmula mágica, isso não existe. Ele apenas irriga mais sangue na região do cérebro que trabalha nossa atenção, nos ajudando a pensar um pouco mais claramente. Mas se eu não me esforçar, o remédio não serve pra nada. Meu pai conviveu com o DDA a vida inteira e mesmo assim teve uma carreira brilhante. Não se desanime e não se ache inferior, apenas se dedique, com ou sem o remédio que eu posso te dizer que dá pra realizar qualquer projeto.

    Grande abraço.

    Rafael.

    • Que legal Rafael me sinto exatamente assim e é bom saber que não sou a única, eu tb sempre tive dificuldades nos estudos, trabalho e na vida pessoal. Mas também sempre me esforcei muito e quando falo pra alguém que tenho DDA tem gente q não acredita, minhas notas sempre foram na média entre 50, 60 e algumas vezes mais baixas, mas mesmo assim nunca havia reprovado em nenhuma matéria até chegar na faculdade… quando realmente começou meu pesadelo… Eu já sabia que era mais distraída que as outras pessoas, porém no ensino superior isso me afetou muito mais. Enfim, tenho procurado tratamento, mas ainda não encontrei o ideal.

  • Olá João Vicente, eu tenho suspeitas de que sofro de DDA, lendo seus relatos e os relatos das pessoas aqui, me identifiquei com muitas coisas que vcs falam, eu queria saber se vc ou alguém por aqui sofre com pensamentos sem nexo, confusos, desorganizados, e que nem sempre consigo para-los… não consigo ficar quieta, to sempre caçando coisas pra fazer e muitas vezes estou fazendo algo e isso acaba prejudicando minha familia. ex: eu joguei essencia de lavanda no quarto, mas detalhe era pra dissolver em desinfetante! rsrs e eu não li isso no frasco, eu sei que soa engraçado aqui, mas minha familia quis me matar, pois o cheiro não saia da casa … enfim essa foi só uma das coisas que eu vivo aprontando, mas não consigo controlar isso… me ajudem queria saber a opinião de vcs, pode ser DDA?

  • Tenho 44 anos e tenho percebido q estou com vários sintomas de dda.
    Gostaria de mais informações.
    Não encontrei facebook ou instagran para seguir…

    • Oi Angela!Você pode consultar o site da ABDA (http://www.tdah.org.br) e realizar os testes para você ter ideia se você é ou não DDA.E aqui no blog você irá encontrar muita informação boa sobre TDAH nos comentários de outros leitores.Obrigado pela visita!

  • Oi, Jonh!
    Sempre dou uma passada no seu blog, querido.
    Adoro ler o quanto me identifico com as pessoas aqui.

    Bom…
    Trato ansiedade generalizada que desencadeou TOC e depressão.
    Tomo Lexapro e Equilid.
    Minha vida de advogada e concurseira não deixa que esses remédios trabalhem sozinhos! Tenho muuuuuito sono, na leitura. Mesmo não lendo, quero ficar encostada num canto e dormir ZzZzZZzZZ
    Em razão disso, meu médico receitou Venvanse.

    Assim… já experimentei Ritalina, Ritalina LA, Bup.
    Porém, começaram a não fazer mais efeito e dar depressão pós-efeito.
    Com isso, veio o Venvanse.
    No começo foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida.
    Hoje chego a tomar 80mg – mandei reencapsular em 20mg, tomando 4 cápsulas por dia.

    Pessoal…
    Fato é que não aguento mais essas drogas.
    E o Venvanse está acabando cmg, porque dá um efeito rebote animal.
    Final do dia estou isolada, cansada, sem querer falar com ngm, irritada, mal humor…
    Vivo postergando saída com amigos, vida social etc.
    As pessoas me julgam dizendo que não tenho palavra, pois sempre digo que vou nos encontros, mas não apareço. Eu realmente queria muito ir, mas quando o Venvanse acaba o efeito não consigo sair da minha cama.
    Choro e sofro com isso.
    Na realidade, as pessoas nunca imaginam o que passo. Nunca. Nunca. Nunca.
    Sou uma bela atriz. Sorrio p todo mundo, sou simpática, tenho uma bela família, sou conhecida, tenho ´amigos' a hr que eu quiser, minha reputação é invejável… e modéstia de lado, sou mt bonita. Mas… por dentro… to podre… ngm pode imaginar o sofrimento interno que vivo. Nada disso tem valor p mim. Só queria ter saúde. As pessoas não imaginam o quanto luto para sobreviver. Faz tempo que dei um off na vida social.

    Já estou 4 anos em tratamento.

    Toda vez que tento largar o Venvanse, não consigo. Sinto-me burra, incapaz, cansada, sonolenta, esquecida.
    E, pior, sinto minha vida escorrendo pelas mãos. Os anos passando…
    Não consigo nem mais estudar e isso já faz tempo.

    Não creio nem mais nos psiquiatras. Dizem ser tão "humanos" que nem o celular deles passam para alguma emergência. E SIMMMMM, temos emergência em troca de medicamentos. Eu cheguei a ter delírios, fiquei apavorada.
    Só querem saber do dinheiro e dos brindes que recebem com a venda do medicamento. E, gente… sim, com toda a certeza e absoluta – sei do que estou dizendo – eles ganham benefícios com a venda, inclusive o Venvanse.
    Fora que ficamos nas mãos deles, por conta da bendita receita.

    Sinto-me uma verdadeira dependente.
    Quero largar o venvanse, mas preciso de muita força, pois não sinto felicidade sem ele. E eu não era assim…

    Boa sorte para todos.
    Fé em Deus.

    • Luci,
      Você tem roda razão em relação as “comissões” que os médicos recebem para receitar os medicamentos.

      Esses dias eu vi o balconista da farmácia lançando a minha receita no sistema.. E pasme! Eles colocam o CRM do médico que receitou. Ou seja, essas informações são cruzadas em algum momento e o laboratório muito provavelmente sabe quais médicos são responsáveis pelas indicações.

    • Tenho muito a te dizer mas preguiça de digitar, rs normal para o hiperativo…
      Tomo venvanse e é realmente uma solucao imediata e cara, mas posso te afirmar que o número 1 deste post é o mais importante… procuro fazer tudo que aparece e que me atrai como bike, surfe, sk8, peteca com os amigos, caminhada, e o mais recente a convite de um amigo, tênis de mesa (Ping Pong rs) nunca levo nada pra frente como todos que sofremos deste transtorno… mas, uso a criatividade mata a meu favor … depois de reler este post estou pensando em comprar um vídeo game… boa sorte

  • Olá! Me chamo Di, e sou dda diagnósticada a 12 anos, mas só agora que eu estou fazendo o tratamento com concerta… eu cansei de fracasar, e como se não bastasse o dda eu sou borderline… tenho tido dificuldades para lidar com rotina, é o meu calcanhar de aquiles… tenho Dois FILHOS E UM MARIDO QUE EU AMO, MAS TODOS A MINHA VOLTA SOFREM COMIGO E MINHAS FALHAS! VOCÊS TEM DICAS? PODEM ME AJUDAR? OBRIGADO

    • Leia o livro da Ana Beatriz Brandao mentes inquietas . Nao existem dicas especificas, procure um medico tome a medicacao pelo menos pra ti ajudar a tomar o pontape inicial, porque agente fica parada diante da situacao e nao toma nenhuma atitude, o remedio ajuda muito nesse sentido, procure uma terapeuta comportamental se puder, ( tiver grana) ela e essencial para orientar a estabelecer uma rotina e lidar com os pensamentos negativos , pratique um exercicio fisico regular, estabeleca uma rotina devagar , nao pense que vai mudar em um passe de magica, tem coisas que vai ter que aprender a rir,outras que ti prejudicam muito voce vai tentar , tentar ate que consegue,porque voce tem tudo para conseguir seu cerebro e super potente, um cavalo indomavel que o remedio ,e seu proprio poder sobre si mesmo vai ajudar a doma-lo. Sobretudo sua familia, seu marido tem que saber o que uma pessoa tdah, explique , mostre videos, leve no medico para ela explicar. Compre um quadro branco ou negro( ta na moda agora dos designe de interiores) e coloque o que tem pra fazer que nao pode esquecer na semana.

  • 56, agora lendo um pouco sobre estas letrinha acho que tudo esta fazendo sentido. Concentração muito baixa, ler uma frase e ao final não lembrar do inicio, troca as letras e muito mais. A pouco tempo não se levava para um médico pra vê estas coisas, era falta de couro, preguiça mesmo. Que bom hoje podem ser tratados como distúrbios. E os menos novos o que fazer?

  • Boa tarde guerreiros e guerreiras!

    Parabéns João pela iniciativa de abrir este espaço tão especial, para podermos compartilhar nossas angústias, sucessos, enfim, nossa saga rumo ao foco!

  • parabéns pelo post !!!

  • Essa pasta do dropbox ainda está funcionando?

    • Acredito que sim, Carlos.
      qualquer coisa, envie um email para o Charles (que está no post) e peça para ele te enviar o convite.

  • Bom dia é uma pena que pelo que me parece o blog não esta mais ativo, mais mesmo assim vou deixar meu relato (quem sabe o incentiva o autor a retornar) Sou TDAH tive um filho com um ansioso hiperativo e adivinhem nosso filho de 7 anos foi diagnosticado com TDAH kkkkk mais vamos levando com tratamento e conscientização só ainda não consigo me conter quando alguém fala que TDAH não existe e que as crianças viram zumbis com ritalina afff sabe de nada inocente.

Got anything to say? Go ahead and leave a comment!